Prédio da Regional IV é destruído por incêndio em noite de ataques criminosos

SÉRIE DE VIOLÊNCIA

Prédio da Regional IV é destruído por incêndio em noite de ataques criminosos

Sede de órgão municipal foi um dos alvos da ofensiva de facções criminosas que atingiram diversos pontos de Fortaleza na noite do sábado

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

25 de março de 2018 às 10:07

Há 1 ano
Prédio da Regional IV incendiado, com mesas e cadeiras queimados, teto destruído.

Sede da Regional IV está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Atualizada às 13h10min

O prédio da Regional IV da Prefeitura de Fortaleza, no bairro Serrinha, foi destruído por incêndio criminoso na noite de sábado (24). O ataque aconteceu no embalo de uma série de atentados na capital do Ceará, que iniciaram por volta das 19h. Ônibus, prédios públicos e torres de telefonia foram alvos de facções criminosas.

Imagens da área interna da Regional IV mostram total destruição da estrutura. Também estão visíveis marcas de tiro nas portas a partir de imagens compartilhadas pelas redes sociais. O caso aconteceu por volta da meia-noite. O prédio está localizado na Av. Dr. Silas Munguba.

A assessoria de imprensa da Secretaria, em nota, confirmou o ataque criminoso na madrugada. O incêndio atingiu o Bloco A da Central de Acolhimento, onde funcionavam os atendimentos de Protocolo, serviços da Secretaria de Finanças, Habitafor e Coordenação de Acolhimento. A Secretaria ressalta que busca restabelecer o atendimento à população “o mais rápido possível”.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), divulgou nota nas redes sociais repudiando os atos criminosos a reforçando o trabalho em conjunto com o Governo do Estado.

“Emergencialmente buscamos mobilizar forças para garantir a proteção necessária para os usuários de ônibus. Neste domingo seguimos com a mobilização da Guarda Municipal, além de somar todos os esforços entre os órgãos da Prefeitura, Governo do Estado e organismos do Poder Judiciário no sentido de garantir os direitos coletivos da nossa população”, diz o texto.

Ataque na Regional IV
1/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
2/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
3/10

Ataque na Regional IV

Marcas de tiro estão visíveis no prédio da Regional IV. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
4/10

Ataque na Regional IV

Sede da Regional IV está destruída após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
5/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
6/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
7/10

Ataque na Regional IV

Marcas de tiro estão visíveis no prédio da Regional IV. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
8/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
9/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
10/10

Ataque na Regional IV

Marcas de tiro estão visíveis no prédio da Regional IV. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Seis presos até agora

A Polícia Militar prendeu seis pessoas acusadas de participação nos crimes. Ainda na noite de ontem (24), Bruno da Silva Triunfo (20) – sem antecedentes – foi preso em uma motocicleta, portando uma pistola calibre 380, com 13 munições, no bairro Vila União. A participação dele em disparos de arma de fogo em frente ao prédio da Empresa de Transportes Urbanos de Fortaleza (Etufor) está sendo investigada.

Outros dois homens foram presos em uma motocicleta, por policiais do Controle de Distúrbios Civis (CDC) do Batalhão de Choque (BPChoque), na manhã deste domingo (25), na Avenida Presidente Castelo Branco (Leste Oeste), portando uma mochila com garrafas contendo cerca de nove litros de gasolina. Os suspeitos presos são: Luís Daniel Oliveira Beserra (19), que já responde a tráfico de drogas, e José Venício da Costa Andrade (25), sem antecedentes.

Também no sábado, já haviam sido presos dois suspeitos que estavam com um galão de gasolina, na Rua Castro e Silva, próximo à Praça da Estação, no Centro. Os indivíduos foram identificados como Daniel Vanderlei de Freitas Costa (24) e Antônio Elton Lopes Cassiano (29), que tem três passagens por roubo, por porte de arma de fogo e identidade falsa. Um terceiro homem – Igor Victor da Silva Fernandes (18) – também foi preso, na noite de sábado (24), na Rua Padre Mororó, também no Centro, com outro galão de gasolina.

A SSPDS determinou o reforço no policiamento, inclusive com apoio de helicópteros da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil ficará responsável pelas investigações.

Ofensiva do crime

Na noite desta sexta-feira (23), bandidos já haviam feito um atentado contra o prédio da Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus), na Aldeota, mas a Inteligência da SSPDS avisou a Polícia Militar a tempo de montar uma campana. Na troca de tiros, três bandidos foram mortos.

Já na noite de quinta (22), um grupo armado tentou incendiar o prédio dos Correios do Antônio Bezerra. Sem sucesso, eles deixaram cartas na Rua Gois Monteiro com ameaças de ataque a prédios públicos e privados caso o Governo instale bloqueadores de sinal de telefonia nos presídios cearenses.

Em entrevista na manhã deste sábado (24), o governador Camilo Santana (PT) prometeu resposta firme a facções criminosas, mas não disse se irá cumprir decisão judicial que determina a instalação dos bloqueadores.

Acompanhe o caso:

25/3/2018 – Sábado de terror: Confira balanço da onda de ataques em Fortaleza durante a noite

24/3/2018 – Ônibus são incendiados em diferentes pontos de Fortaleza em 3ª noite de ataques

24/3/2018 – “Não vamos arredar um milímetro”, repete Camilo após Polícia matar 3 bandidos em atentado a Sejus

23/3/2018 – Grupo armado ataca prédio da Secretaria de Justiça do Ceará e troca tiros com polícia

22/3/2018 – Bandidos tentam invadir prédio dos Correios em Fortaleza e deixam ameaças ao Governo

http://mais.uol.com.br/view/16416551

Publicidade

Dê sua opinião

SÉRIE DE VIOLÊNCIA

Prédio da Regional IV é destruído por incêndio em noite de ataques criminosos

Sede de órgão municipal foi um dos alvos da ofensiva de facções criminosas que atingiram diversos pontos de Fortaleza na noite do sábado

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

25 de março de 2018 às 10:07

Há 1 ano
Prédio da Regional IV incendiado, com mesas e cadeiras queimados, teto destruído.

Sede da Regional IV está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Atualizada às 13h10min

O prédio da Regional IV da Prefeitura de Fortaleza, no bairro Serrinha, foi destruído por incêndio criminoso na noite de sábado (24). O ataque aconteceu no embalo de uma série de atentados na capital do Ceará, que iniciaram por volta das 19h. Ônibus, prédios públicos e torres de telefonia foram alvos de facções criminosas.

Imagens da área interna da Regional IV mostram total destruição da estrutura. Também estão visíveis marcas de tiro nas portas a partir de imagens compartilhadas pelas redes sociais. O caso aconteceu por volta da meia-noite. O prédio está localizado na Av. Dr. Silas Munguba.

A assessoria de imprensa da Secretaria, em nota, confirmou o ataque criminoso na madrugada. O incêndio atingiu o Bloco A da Central de Acolhimento, onde funcionavam os atendimentos de Protocolo, serviços da Secretaria de Finanças, Habitafor e Coordenação de Acolhimento. A Secretaria ressalta que busca restabelecer o atendimento à população “o mais rápido possível”.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), divulgou nota nas redes sociais repudiando os atos criminosos a reforçando o trabalho em conjunto com o Governo do Estado.

“Emergencialmente buscamos mobilizar forças para garantir a proteção necessária para os usuários de ônibus. Neste domingo seguimos com a mobilização da Guarda Municipal, além de somar todos os esforços entre os órgãos da Prefeitura, Governo do Estado e organismos do Poder Judiciário no sentido de garantir os direitos coletivos da nossa população”, diz o texto.

Ataque na Regional IV
1/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
2/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
3/10

Ataque na Regional IV

Marcas de tiro estão visíveis no prédio da Regional IV. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
4/10

Ataque na Regional IV

Sede da Regional IV está destruída após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
5/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
6/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
7/10

Ataque na Regional IV

Marcas de tiro estão visíveis no prédio da Regional IV. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
8/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
9/10

Ataque na Regional IV

Prédio da Prefeitura de Fortaleza está destruído após ataque de criminosos. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Ataque na Regional IV
10/10

Ataque na Regional IV

Marcas de tiro estão visíveis no prédio da Regional IV. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

Seis presos até agora

A Polícia Militar prendeu seis pessoas acusadas de participação nos crimes. Ainda na noite de ontem (24), Bruno da Silva Triunfo (20) – sem antecedentes – foi preso em uma motocicleta, portando uma pistola calibre 380, com 13 munições, no bairro Vila União. A participação dele em disparos de arma de fogo em frente ao prédio da Empresa de Transportes Urbanos de Fortaleza (Etufor) está sendo investigada.

Outros dois homens foram presos em uma motocicleta, por policiais do Controle de Distúrbios Civis (CDC) do Batalhão de Choque (BPChoque), na manhã deste domingo (25), na Avenida Presidente Castelo Branco (Leste Oeste), portando uma mochila com garrafas contendo cerca de nove litros de gasolina. Os suspeitos presos são: Luís Daniel Oliveira Beserra (19), que já responde a tráfico de drogas, e José Venício da Costa Andrade (25), sem antecedentes.

Também no sábado, já haviam sido presos dois suspeitos que estavam com um galão de gasolina, na Rua Castro e Silva, próximo à Praça da Estação, no Centro. Os indivíduos foram identificados como Daniel Vanderlei de Freitas Costa (24) e Antônio Elton Lopes Cassiano (29), que tem três passagens por roubo, por porte de arma de fogo e identidade falsa. Um terceiro homem – Igor Victor da Silva Fernandes (18) – também foi preso, na noite de sábado (24), na Rua Padre Mororó, também no Centro, com outro galão de gasolina.

A SSPDS determinou o reforço no policiamento, inclusive com apoio de helicópteros da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil ficará responsável pelas investigações.

Ofensiva do crime

Na noite desta sexta-feira (23), bandidos já haviam feito um atentado contra o prédio da Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus), na Aldeota, mas a Inteligência da SSPDS avisou a Polícia Militar a tempo de montar uma campana. Na troca de tiros, três bandidos foram mortos.

Já na noite de quinta (22), um grupo armado tentou incendiar o prédio dos Correios do Antônio Bezerra. Sem sucesso, eles deixaram cartas na Rua Gois Monteiro com ameaças de ataque a prédios públicos e privados caso o Governo instale bloqueadores de sinal de telefonia nos presídios cearenses.

Em entrevista na manhã deste sábado (24), o governador Camilo Santana (PT) prometeu resposta firme a facções criminosas, mas não disse se irá cumprir decisão judicial que determina a instalação dos bloqueadores.

Acompanhe o caso:

25/3/2018 – Sábado de terror: Confira balanço da onda de ataques em Fortaleza durante a noite

24/3/2018 – Ônibus são incendiados em diferentes pontos de Fortaleza em 3ª noite de ataques

24/3/2018 – “Não vamos arredar um milímetro”, repete Camilo após Polícia matar 3 bandidos em atentado a Sejus

23/3/2018 – Grupo armado ataca prédio da Secretaria de Justiça do Ceará e troca tiros com polícia

22/3/2018 – Bandidos tentam invadir prédio dos Correios em Fortaleza e deixam ameaças ao Governo

http://mais.uol.com.br/view/16416551