Professor acusado de estuprar sete alunas é condenado a 18 anos de prisão


Professor acusado de estuprar sete alunas é condenado a 18 anos de prisão

Ethelson Teles cometeu o crime contra crianças, com idades entre dez e 12 anos. Os crimes ocorreram dentro de escola no interior do Ceará

Por Roberta Tavares em Segurança Pública

20 de outubro de 2015 às 08:53

Há 4 anos
Professor de escola municipal em Uruburetama negou os crimes (FOTO: Nadson Fernandes/ TJCE)

Professor de escola municipal em Uruburetama negou os crimes (FOTO: Nadson Fernandes/ TJCE)

O professor acusado de crime de estupro de vulnerável praticado contra sete alunas em Uruburetama, a 127 quilômetros de Fortaleza, foi condenado a 18 anos de prisão. Segundo o juiz Francisco Marcello Alves Nobre, existem elementos suficientes nos autos que comprovam o crime.

A decisão foi publicada no Diário da Justiça na última sexta-feira (16). De acordo com denúncia do Ministério Público do Ceará, oferecida em novembro de 2012, o professor Ethelson Teles Sousa Alves teria cometido atos libidinosos contra sete crianças, com idades entre dez e 12 anos. Os crimes ocorreram dentro de uma escola do município onde as vítimas estudavam. Em depoimento, o réu negou os crimes.

De acordo com o juiz, a pena deve ser cumprida inicialmente em regime fechado. Segundo disse, a harmonia entre os depoimentos das vítimas foi suficiente para a decisão. “Por não deixar vestígios a prática de ato libidinoso, sendo este crime classificado entre aqueles que não se exige obrigatoriedade o exame pericial, sendo suficiente que a palavra da vítima esteja em harmonia com o conjunto probatório, o que se encontra presente nos autos”, concluiu o magistrado.

Publicidade

Dê sua opinião

Professor acusado de estuprar sete alunas é condenado a 18 anos de prisão

Ethelson Teles cometeu o crime contra crianças, com idades entre dez e 12 anos. Os crimes ocorreram dentro de escola no interior do Ceará

Por Roberta Tavares em Segurança Pública

20 de outubro de 2015 às 08:53

Há 4 anos
Professor de escola municipal em Uruburetama negou os crimes (FOTO: Nadson Fernandes/ TJCE)

Professor de escola municipal em Uruburetama negou os crimes (FOTO: Nadson Fernandes/ TJCE)

O professor acusado de crime de estupro de vulnerável praticado contra sete alunas em Uruburetama, a 127 quilômetros de Fortaleza, foi condenado a 18 anos de prisão. Segundo o juiz Francisco Marcello Alves Nobre, existem elementos suficientes nos autos que comprovam o crime.

A decisão foi publicada no Diário da Justiça na última sexta-feira (16). De acordo com denúncia do Ministério Público do Ceará, oferecida em novembro de 2012, o professor Ethelson Teles Sousa Alves teria cometido atos libidinosos contra sete crianças, com idades entre dez e 12 anos. Os crimes ocorreram dentro de uma escola do município onde as vítimas estudavam. Em depoimento, o réu negou os crimes.

De acordo com o juiz, a pena deve ser cumprida inicialmente em regime fechado. Segundo disse, a harmonia entre os depoimentos das vítimas foi suficiente para a decisão. “Por não deixar vestígios a prática de ato libidinoso, sendo este crime classificado entre aqueles que não se exige obrigatoriedade o exame pericial, sendo suficiente que a palavra da vítima esteja em harmonia com o conjunto probatório, o que se encontra presente nos autos”, concluiu o magistrado.