Saiba a quem recorrer em caso de negligência médica em cirurgia plástica

ALERTA

Saiba a quem recorrer em caso de negligência médica em cirurgia plástica

Especialista ressalta que existem cirurgiões especializados em casos gravíssimos, de risco muito elevado e, nesses casos, é normal que o número de mortes seja maior, mas em cirurgias estéticas não é normal

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

29 de março de 2019 às 11:32

Há 3 meses
Para o advogado de três vítimas de supostas negligências do cirurgião, o caso é passível de prisão do médico (FOTO: Acervo pessoal)

Para o advogado de três vítimas de supostas negligências do cirurgião, o caso é passível de prisão do médico (FOTO: Acervo pessoal)

Por Márcia Feitosa

Além de procedimentos cíveis e administrativos, o cirurgião plástico Danilo Dias é alvo de um inquérito policial que poderá se transformar em um processo criminal. Mesmo diante das denúncias e das sindicâncias em andamento pela prática de permutas por procedimentos estéticos, no Conselho Regional de Medicina (Cremec), o cirurgião foi absolvido em dois por erro médico.

O Sistema Jangadeiro tentou contato com o órgão, na tentativa de saber quantos são os processos atuais do cirurgião e como está o andamento deles, mas o presidente da instituição, Helvécio Feitosa, não respondeu as mensagens.

http://mais.uol.com.br/view/16630039

O presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Edmar Fernandes, explicou que existe uma Comissão de Ética na instituição, que avalia caso a caso. Os fatos em que há comprovada negligência são repassados para o Cremec, com o objetivo que o conselho aja. “Se um profissional errou muito e isso foi comprovado, ele deve ser afastado. É preciso avaliar porque esses erros estão acontecendo, e se realmente estiverem acontecendo, é preciso parar”.

Edmar Fernandes pontua que existem cirurgiões especializados em casos gravíssimos, de risco muito elevado e, nesses casos, é normal que o número de mortes seja maior, mas em cirurgias estéticas não é normal. “No caso da estética, a pessoa quer como resultado apenas ficar mais bonito. Ela está bem de saúde. Não é comum morrer”. O representante do Sindicato disse ainda que, se for comprovado que um médico está causando riscos, ele tem que ser suspenso.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) instaurou sindicância para apurar as denúncias envolvendo o médico Danilo Rocha Dias. A investigação correrá sob sigilo determinado por lei. O Cremesp reitera que, enquanto o profissional estiver com o registro ativo em Conselho de origem, pode pleitear inscrições secundárias. O impedimento para o exercício da profissão em todo o território nacional somente se dá quando houver condenação à pena de cassação do registro (prevista no Artigo 22 da Lei 3.268/57), após processo ético-profissional transitado em julgado.

Para o advogado Werner Feitosa, que representa três vítimas de supostas negligências do cirurgião Danilo Dias, o caso é passível de prisão do médico. “Pela coletividade de vítimas, pelo número de pessoas com resultados entregues diversos do esperado, pelas vítimas com sérias lesões e até os casos fatais, já dava para existir uma ordem de prisão preventiva contra o médico”, avaliou.

A reportagem entrou em contato com o advogado Ricardo Gifoni, que representa Danilo Dias no Conselho Regional de Medicina (CRM). Ele afirmou que os dois processos que o médico tinha por erro médico foram arquivados e que não se manifestaria sobre outros processos, porque são sigilosos. A reportagem também tentou contato com o médico, mas o celular dele estava desligado ou fora de área. No consultório do cirurgião, a atendente disse que ele estava viajando. Pediu um número de telefone para que ele retornasse a ligação, mas não houve retorno.

Confira a galeria

Inquérito policial sobre os casos
1/9

Inquérito policial sobre os casos

Inquérito apura morte de médica após cirurgia plástica (FOTO: Reprodução)

Inquérito policial sobre os casos
2/9

Inquérito policial sobre os casos

Inquérito apura morte de médica após cirurgia plástica (FOTO: Reprodução)

Inquérito policial sobre os casos
3/9

Inquérito policial sobre os casos

Depoimento do marido sobre a morte e cremação do corpo da médica Lia Pacheco (FOTO: reprodução)

Inquérito policial sobre os casos
4/9

Inquérito policial sobre os casos

Depoimento do marido sobre a morte e cremação do corpo da médica Lia Pacheco (FOTO: reprodução)

Inquérito policial sobre os casos
5/9

Inquérito policial sobre os casos

Depoimento do marido sobre a morte e cremação do corpo da médica Lia Pacheco (FOTO: reprodução)

Investigação sobre os casos
6/9

Investigação sobre os casos

Boletim de Ocorrência da morte da educadora física Sandra Trovino em SP

Investigação sobre os casos
7/9

Investigação sobre os casos

Médico Danilo Dias sobre a morte de Sandra Trovino (FOTO: Reprodução)

Investigação sobre os casos
8/9

Investigação sobre os casos

Atestado de óbito da educadora física que cita a cirurgia como causa mortis (FOTO: reprodução)

Investigação sobre os casos
9/9

Investigação sobre os casos

Guia de encaminhamento de cadáver de Sandra Trovino assinada por Danilo Dias (FOTO: reprodução)

As 3 reportagens da série:

Cirurgião plástico cearense é investigado por duas mortes e cinco deformações em pacientes
Vítimas e parentes de pacientes que morreram relatam erros de cirurgião plástico cearense
Saiba a quem recorrer em caso de negligência médica em cirurgia plástica

Publicidade

Dê sua opinião

ALERTA

Saiba a quem recorrer em caso de negligência médica em cirurgia plástica

Especialista ressalta que existem cirurgiões especializados em casos gravíssimos, de risco muito elevado e, nesses casos, é normal que o número de mortes seja maior, mas em cirurgias estéticas não é normal

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

29 de março de 2019 às 11:32

Há 3 meses
Para o advogado de três vítimas de supostas negligências do cirurgião, o caso é passível de prisão do médico (FOTO: Acervo pessoal)

Para o advogado de três vítimas de supostas negligências do cirurgião, o caso é passível de prisão do médico (FOTO: Acervo pessoal)

Por Márcia Feitosa

Além de procedimentos cíveis e administrativos, o cirurgião plástico Danilo Dias é alvo de um inquérito policial que poderá se transformar em um processo criminal. Mesmo diante das denúncias e das sindicâncias em andamento pela prática de permutas por procedimentos estéticos, no Conselho Regional de Medicina (Cremec), o cirurgião foi absolvido em dois por erro médico.

O Sistema Jangadeiro tentou contato com o órgão, na tentativa de saber quantos são os processos atuais do cirurgião e como está o andamento deles, mas o presidente da instituição, Helvécio Feitosa, não respondeu as mensagens.

http://mais.uol.com.br/view/16630039

O presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Edmar Fernandes, explicou que existe uma Comissão de Ética na instituição, que avalia caso a caso. Os fatos em que há comprovada negligência são repassados para o Cremec, com o objetivo que o conselho aja. “Se um profissional errou muito e isso foi comprovado, ele deve ser afastado. É preciso avaliar porque esses erros estão acontecendo, e se realmente estiverem acontecendo, é preciso parar”.

Edmar Fernandes pontua que existem cirurgiões especializados em casos gravíssimos, de risco muito elevado e, nesses casos, é normal que o número de mortes seja maior, mas em cirurgias estéticas não é normal. “No caso da estética, a pessoa quer como resultado apenas ficar mais bonito. Ela está bem de saúde. Não é comum morrer”. O representante do Sindicato disse ainda que, se for comprovado que um médico está causando riscos, ele tem que ser suspenso.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) instaurou sindicância para apurar as denúncias envolvendo o médico Danilo Rocha Dias. A investigação correrá sob sigilo determinado por lei. O Cremesp reitera que, enquanto o profissional estiver com o registro ativo em Conselho de origem, pode pleitear inscrições secundárias. O impedimento para o exercício da profissão em todo o território nacional somente se dá quando houver condenação à pena de cassação do registro (prevista no Artigo 22 da Lei 3.268/57), após processo ético-profissional transitado em julgado.

Para o advogado Werner Feitosa, que representa três vítimas de supostas negligências do cirurgião Danilo Dias, o caso é passível de prisão do médico. “Pela coletividade de vítimas, pelo número de pessoas com resultados entregues diversos do esperado, pelas vítimas com sérias lesões e até os casos fatais, já dava para existir uma ordem de prisão preventiva contra o médico”, avaliou.

A reportagem entrou em contato com o advogado Ricardo Gifoni, que representa Danilo Dias no Conselho Regional de Medicina (CRM). Ele afirmou que os dois processos que o médico tinha por erro médico foram arquivados e que não se manifestaria sobre outros processos, porque são sigilosos. A reportagem também tentou contato com o médico, mas o celular dele estava desligado ou fora de área. No consultório do cirurgião, a atendente disse que ele estava viajando. Pediu um número de telefone para que ele retornasse a ligação, mas não houve retorno.

Confira a galeria

Inquérito policial sobre os casos
1/9

Inquérito policial sobre os casos

Inquérito apura morte de médica após cirurgia plástica (FOTO: Reprodução)

Inquérito policial sobre os casos
2/9

Inquérito policial sobre os casos

Inquérito apura morte de médica após cirurgia plástica (FOTO: Reprodução)

Inquérito policial sobre os casos
3/9

Inquérito policial sobre os casos

Depoimento do marido sobre a morte e cremação do corpo da médica Lia Pacheco (FOTO: reprodução)

Inquérito policial sobre os casos
4/9

Inquérito policial sobre os casos

Depoimento do marido sobre a morte e cremação do corpo da médica Lia Pacheco (FOTO: reprodução)

Inquérito policial sobre os casos
5/9

Inquérito policial sobre os casos

Depoimento do marido sobre a morte e cremação do corpo da médica Lia Pacheco (FOTO: reprodução)

Investigação sobre os casos
6/9

Investigação sobre os casos

Boletim de Ocorrência da morte da educadora física Sandra Trovino em SP

Investigação sobre os casos
7/9

Investigação sobre os casos

Médico Danilo Dias sobre a morte de Sandra Trovino (FOTO: Reprodução)

Investigação sobre os casos
8/9

Investigação sobre os casos

Atestado de óbito da educadora física que cita a cirurgia como causa mortis (FOTO: reprodução)

Investigação sobre os casos
9/9

Investigação sobre os casos

Guia de encaminhamento de cadáver de Sandra Trovino assinada por Danilo Dias (FOTO: reprodução)

As 3 reportagens da série:

Cirurgião plástico cearense é investigado por duas mortes e cinco deformações em pacientes
Vítimas e parentes de pacientes que morreram relatam erros de cirurgião plástico cearense
Saiba a quem recorrer em caso de negligência médica em cirurgia plástica