Sobrevivente de estupro coletivo conta que amiga foi presa em cacimba para se afogar


Sobrevivente de estupro coletivo conta que amiga foi presa em cacimba para se afogar

A jovem de 16 anos que conseguiu fugir de cinco estupradores fez um relato da noite de horror que resultou na morte de amiga de 17 anos

Por Daniel Herculano em Segurança Pública

3 de julho de 2015 às 17:35

Há 5 anos
/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/2/2015/07/estupro cisterna

Luciana foi encontrada em cisterna. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

O primeiro depoimento da adolescente que sobreviveu ao estupro coletivo registrado em Capistrano, a 100 km de Fortaleza, ilustrou o cenário violento que chocou a cidade cearense. Segundo relato da jovem de 16 anos, sua amiga Luciana Nogueira Brito, de 17 anos, foi presa na cacimba cheia de água, após ser violentada e espancada com paus e tijolos.

“Eles mandaram ela entrar, e ela entrou”, revelou a jovem, ressaltando que depois os cinco rapazes envolvidos fecharam a cisterna com uma tampa de cimento, enquanto ela se afogava com o nível da água acima da cabeça.

O crime aconteceu durante a noite da última quarta-feira (1), em um matagal da cidade. A outra garota estuprada testemunhou todo o crime, ficou ferida e conseguiu fugir para o hospital da cidade.

“Ela pedia para não matar ela (sic). Que podia levar o celular, levar tudo, mas que deixasse ela viver. Eu pedi para não matarem ela, mas não sei por que me deixaram viver”, relata a jovem.

A sobrevivente informa que, na abordagem, dois dos homens estavam armados, um com uma faca e outro com uma revólver. A jovem disse ainda que as duas tentaram fugir, mas foram surpreendidas com as pancadas de paus na cabeça, sendo depois amarradas. “Depois começou a judiar de nós (sic). Ele fez sexo com a menina lá, e me deixou toda amarrada dentro do mato, sem roupa”.

A Polícia Militar do Ceará prendeu os cinco suspeitos na noite desta quinta-feira (2). Entre eles estão Sebastião Pinto de Almeida, de 27 anos, e John Lenon dos Santos, de 20 anos. Os outros três são adolescentes com 14, 15 e 16 anos. Todos são moradores de Capistrano. Os suspeitos foram conduzidos para a Delegacia Regional de Baturité, onde ficarão à disposição da Justiça.

Acompanhe a reportagem de Abraão Ramos para o Barra Pesada, da TV Jangadeiro/Band:

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15526741″]

Publicidade

Dê sua opinião

Sobrevivente de estupro coletivo conta que amiga foi presa em cacimba para se afogar

A jovem de 16 anos que conseguiu fugir de cinco estupradores fez um relato da noite de horror que resultou na morte de amiga de 17 anos

Por Daniel Herculano em Segurança Pública

3 de julho de 2015 às 17:35

Há 5 anos
/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/2/2015/07/estupro cisterna

Luciana foi encontrada em cisterna. (Foto: Whatsapp/Tribuna do Ceará)

O primeiro depoimento da adolescente que sobreviveu ao estupro coletivo registrado em Capistrano, a 100 km de Fortaleza, ilustrou o cenário violento que chocou a cidade cearense. Segundo relato da jovem de 16 anos, sua amiga Luciana Nogueira Brito, de 17 anos, foi presa na cacimba cheia de água, após ser violentada e espancada com paus e tijolos.

“Eles mandaram ela entrar, e ela entrou”, revelou a jovem, ressaltando que depois os cinco rapazes envolvidos fecharam a cisterna com uma tampa de cimento, enquanto ela se afogava com o nível da água acima da cabeça.

O crime aconteceu durante a noite da última quarta-feira (1), em um matagal da cidade. A outra garota estuprada testemunhou todo o crime, ficou ferida e conseguiu fugir para o hospital da cidade.

“Ela pedia para não matar ela (sic). Que podia levar o celular, levar tudo, mas que deixasse ela viver. Eu pedi para não matarem ela, mas não sei por que me deixaram viver”, relata a jovem.

A sobrevivente informa que, na abordagem, dois dos homens estavam armados, um com uma faca e outro com uma revólver. A jovem disse ainda que as duas tentaram fugir, mas foram surpreendidas com as pancadas de paus na cabeça, sendo depois amarradas. “Depois começou a judiar de nós (sic). Ele fez sexo com a menina lá, e me deixou toda amarrada dentro do mato, sem roupa”.

A Polícia Militar do Ceará prendeu os cinco suspeitos na noite desta quinta-feira (2). Entre eles estão Sebastião Pinto de Almeida, de 27 anos, e John Lenon dos Santos, de 20 anos. Os outros três são adolescentes com 14, 15 e 16 anos. Todos são moradores de Capistrano. Os suspeitos foram conduzidos para a Delegacia Regional de Baturité, onde ficarão à disposição da Justiça.

Acompanhe a reportagem de Abraão Ramos para o Barra Pesada, da TV Jangadeiro/Band:

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15526741″]