Danielle Lodetti: "Proteína e ganho de massa muscular, qual a melhor hora para consumi-la?"

COMER BEM, VIVER MELHOR

Danielle Lodetti: “Proteína e ganho de massa muscular, qual a melhor hora para consumi-la?”

De acordo com nutricionista, o músculo permanece apto a fabricar massa muscular por 12h após o treino

Por Tribuna do Ceará em Danielle Lodetti

12 de agosto de 2016 às 09:18

Há 3 anos

Por Danielle Lodetti

Quando o assunto é aumento de massa muscular, todo mundo gosta de uma dica valiosa ou de uma receita milagrosa que faça o resultado da academia ser mais eficiente. Por esta razão, as pessoas usam cada vez mais suplementos, mas nem sempre são bem orientados ou sabem para que aquele suplemento serve.

A suplementação de proteínas (em especial o Whey Protein, que são as proteínas do soro do leite), é um recurso que, quando bem utilizado, auxilia a alcançar os objetivos. Claro que de nada adianta você comprar o melhor Whey que o mercado oferece se a alimentação não está equilibrada e não está de acordo com o que o organismo necessita.

Para quem não pode ou não deve usar suplementos proteicos, uma das modificações na dieta para ganho de massa muscular, em geral, é aumentar o consumo de proteínas em forma de alimentos mesmo (ovo, frango, atum, carne, queijos, iogurte). Mas, qual a melhor hora para comer esta proteína extra ou para tomar o suplemento de proteína?

O organismo tem um ritmo que precisa ser respeitado. A musculação gera um sinal para que haja aumento da síntese de massa muscular (hipertrofia), e este sinal permanece por mais de 12h. Portanto, as pessoas preocupam-se em comer bastante proteína (ou usar o Whey) logo após o treino, mas esquecem que, a cada 3 horas, devem consumir proteínas também.

O músculo permanece apto a fabricar massa muscular por, pelo menos 12h após o treino, portanto, não comer de forma adequada ( inclusive proteínas) ao longo deste período, pode limitar os resultados, sim.

Destas informações, fica a seguinte dica: se você quer ganhar massa muscular, mantenha uma ingestão de proteínas (se vai haver suplemento ou não, seu nutricionista irá decidir e calcular) estável ao longo de todo o dia. Não adianta comer 50 g de proteína após o treino e na próxima refeição não comer proteína.

Hoje, mais do que a quantidade de proteína que se ingere logo após o treino, o que auxilia no ganho de massa muscular é a distribuição de proteína ao longo de 24h. E, é claro que, as quantidade de carboidratos e gorduras variam de acordo com a necessidade de cada um e com os objetivos, e para saber disso nada melhor que consultar um nutricionista.

Sem receita de bolo, sem regras prontas: o resultado vem de acordo com a individualidade e objetivo de cada um. Mas não esqueça: para aumento de massa muscular, devemos consumir proteína a cada 3h, ao longo de todo o dia.

*Danielle Lodetti é nutricionista, especialista em fisiologia do exercício, nutrição estética, bioquímica aplicada à patologia, nutrição molecular e fitoterapia integrativa. Ela é sócia-proprietária da clínica Reviva Nutrição e proprietária da Reviva Sabor & Saúde.

A coluna “Comer bem, Viver melhor” é publicada no Tribuna do Ceará, às sextas-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) nas segundas e quartas, às 8h45.

Publicidade

Dê sua opinião

COMER BEM, VIVER MELHOR

Danielle Lodetti: “Proteína e ganho de massa muscular, qual a melhor hora para consumi-la?”

De acordo com nutricionista, o músculo permanece apto a fabricar massa muscular por 12h após o treino

Por Tribuna do Ceará em Danielle Lodetti

12 de agosto de 2016 às 09:18

Há 3 anos

Por Danielle Lodetti

Quando o assunto é aumento de massa muscular, todo mundo gosta de uma dica valiosa ou de uma receita milagrosa que faça o resultado da academia ser mais eficiente. Por esta razão, as pessoas usam cada vez mais suplementos, mas nem sempre são bem orientados ou sabem para que aquele suplemento serve.

A suplementação de proteínas (em especial o Whey Protein, que são as proteínas do soro do leite), é um recurso que, quando bem utilizado, auxilia a alcançar os objetivos. Claro que de nada adianta você comprar o melhor Whey que o mercado oferece se a alimentação não está equilibrada e não está de acordo com o que o organismo necessita.

Para quem não pode ou não deve usar suplementos proteicos, uma das modificações na dieta para ganho de massa muscular, em geral, é aumentar o consumo de proteínas em forma de alimentos mesmo (ovo, frango, atum, carne, queijos, iogurte). Mas, qual a melhor hora para comer esta proteína extra ou para tomar o suplemento de proteína?

O organismo tem um ritmo que precisa ser respeitado. A musculação gera um sinal para que haja aumento da síntese de massa muscular (hipertrofia), e este sinal permanece por mais de 12h. Portanto, as pessoas preocupam-se em comer bastante proteína (ou usar o Whey) logo após o treino, mas esquecem que, a cada 3 horas, devem consumir proteínas também.

O músculo permanece apto a fabricar massa muscular por, pelo menos 12h após o treino, portanto, não comer de forma adequada ( inclusive proteínas) ao longo deste período, pode limitar os resultados, sim.

Destas informações, fica a seguinte dica: se você quer ganhar massa muscular, mantenha uma ingestão de proteínas (se vai haver suplemento ou não, seu nutricionista irá decidir e calcular) estável ao longo de todo o dia. Não adianta comer 50 g de proteína após o treino e na próxima refeição não comer proteína.

Hoje, mais do que a quantidade de proteína que se ingere logo após o treino, o que auxilia no ganho de massa muscular é a distribuição de proteína ao longo de 24h. E, é claro que, as quantidade de carboidratos e gorduras variam de acordo com a necessidade de cada um e com os objetivos, e para saber disso nada melhor que consultar um nutricionista.

Sem receita de bolo, sem regras prontas: o resultado vem de acordo com a individualidade e objetivo de cada um. Mas não esqueça: para aumento de massa muscular, devemos consumir proteína a cada 3h, ao longo de todo o dia.

*Danielle Lodetti é nutricionista, especialista em fisiologia do exercício, nutrição estética, bioquímica aplicada à patologia, nutrição molecular e fitoterapia integrativa. Ela é sócia-proprietária da clínica Reviva Nutrição e proprietária da Reviva Sabor & Saúde.

A coluna “Comer bem, Viver melhor” é publicada no Tribuna do Ceará, às sextas-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) nas segundas e quartas, às 8h45.