Rosier Alexandre: "Como conquistar o seu Everest"

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Como conquistar o seu Everest”

Você que é empregado, profissional autônomo ou empresário, precisa constantemente lidar com estabelecimento de metas e acompanhá-las.

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

25 de fevereiro de 2019 às 14:01

Há 5 meses

Você que é empregado, profissional autônomo ou empresário, precisa constantemente lidar com estabelecimento de metas e acompanhá-las. A gestão da sua vida exige o estabelecimento de metas, independente da sua posição sócio econômica.

A sua capacidade de estabelecer metas sensatas e ousadas é o que vai definir os resultados que você vai produzir. Neste mundo de pressão por resultados, existe um aspecto fundamental que é entender que uma meta bem estabelecida é aquela que faz sentido para os seus executores. E ela tem um manual operacional onde há sempre a possibilidade de mudanças de rumos, ajustes de prazos e revisões de estratégias.

Alguns cometem a falha ao estabelecer uma meta e persistem cegamente na sua direção. E ainda afirmam que vão executá-la custe o que custar. Posso dizer que é um grave erro. Observe que sempre existirão fatores externos que tem um alto poder de influenciar o cenário e exigir de todos os envolvidos, flexibilidade e competência suficiente para avaliar a situação e executar as devidas mudanças de rumos.

Eu já vi alpinistas que estabeleceram como meta chegar ao cume do Everest e eles chegaram lá, mas não conseguiram retornar vivos para suas famílias. Infelizmente, é um péssimo exemplo de meta estabelecida e falta de capacidade de avaliação. Eu escalei muitas montanhas com elevado risco, mas para cada expedição eu partia com uma meta clara: “Chegar ao cume, desde que fosse em condições de retornar com segurança”. Assim deve ser em nossas vidas e em nossos negócios, metas precisam ser alcançadas, porém, com sustentabilidade e segurança.

Algumas pessoas estabelecem metas. Mas ao mesmo tempo imprimem alto nível de pressão sobre si mesma ou em seus parceiros de tal forma que esta pressão gera stress e bloqueio de habilidades, e consequentemente, atrapalha o andamento da execução. Isso leva ao resultado inverso do que é desejado.

Claro que no mundo em que vivemos, nós precisamos entregar resultados e aprender a lidar com pressão. Mas esta pressão deve ter o mesmo princípio da que colocamos em um pneu de um automóvel, quando muito baixa não funciona e não oferece segurança, em contrapartida alta demais estoura o pneu e gera um acidente. Logo, o grande desafio é o equilíbrio, saber a medida certa para cada situação, é ter equilíbrio.

Te desejo uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest!

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Como conquistar o seu Everest”

Você que é empregado, profissional autônomo ou empresário, precisa constantemente lidar com estabelecimento de metas e acompanhá-las.

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

25 de fevereiro de 2019 às 14:01

Há 5 meses

Você que é empregado, profissional autônomo ou empresário, precisa constantemente lidar com estabelecimento de metas e acompanhá-las. A gestão da sua vida exige o estabelecimento de metas, independente da sua posição sócio econômica.

A sua capacidade de estabelecer metas sensatas e ousadas é o que vai definir os resultados que você vai produzir. Neste mundo de pressão por resultados, existe um aspecto fundamental que é entender que uma meta bem estabelecida é aquela que faz sentido para os seus executores. E ela tem um manual operacional onde há sempre a possibilidade de mudanças de rumos, ajustes de prazos e revisões de estratégias.

Alguns cometem a falha ao estabelecer uma meta e persistem cegamente na sua direção. E ainda afirmam que vão executá-la custe o que custar. Posso dizer que é um grave erro. Observe que sempre existirão fatores externos que tem um alto poder de influenciar o cenário e exigir de todos os envolvidos, flexibilidade e competência suficiente para avaliar a situação e executar as devidas mudanças de rumos.

Eu já vi alpinistas que estabeleceram como meta chegar ao cume do Everest e eles chegaram lá, mas não conseguiram retornar vivos para suas famílias. Infelizmente, é um péssimo exemplo de meta estabelecida e falta de capacidade de avaliação. Eu escalei muitas montanhas com elevado risco, mas para cada expedição eu partia com uma meta clara: “Chegar ao cume, desde que fosse em condições de retornar com segurança”. Assim deve ser em nossas vidas e em nossos negócios, metas precisam ser alcançadas, porém, com sustentabilidade e segurança.

Algumas pessoas estabelecem metas. Mas ao mesmo tempo imprimem alto nível de pressão sobre si mesma ou em seus parceiros de tal forma que esta pressão gera stress e bloqueio de habilidades, e consequentemente, atrapalha o andamento da execução. Isso leva ao resultado inverso do que é desejado.

Claro que no mundo em que vivemos, nós precisamos entregar resultados e aprender a lidar com pressão. Mas esta pressão deve ter o mesmo princípio da que colocamos em um pneu de um automóvel, quando muito baixa não funciona e não oferece segurança, em contrapartida alta demais estoura o pneu e gera um acidente. Logo, o grande desafio é o equilíbrio, saber a medida certa para cada situação, é ter equilíbrio.

Te desejo uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest!