Após incêndio em casa noturna, fiscalização de bares e boates aumenta em Fortaleza - Vídeos


Após incêndio em casa noturna, fiscalização de bares e boates aumenta em Fortaleza

Onze estabelecimentos fora interditados por não cumprir as normas de segurança

Por Renato Ferreira em Jornal Jangadeiro

27 de janeiro de 2014 às 13:00

Há 5 anos

A fiscalização de bares e boates em Fortaleza ficou mais intensa após o ocorrido na Boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, alvo de um incêndio em decorrência de má fiscalização do ambiente. Na capital cearense, 346 estabelecimentos foram notificados pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza (Sema). Onze estabelecimentos fora interditados por não cumprir as normas de segurança.

O Corpo de Bombeiros também trabalha em função das fiscalizações. Fora identificados 15 pontos comerciais que funcionavam irregularmente e foram fechados. “Fiscalizaremos os locais observando os alvarás de funcionamento”, conta o tenente Marcelo, do Corpo de Bombeiros.

Uma boate no Bairro Dionísio Torres passou por melhorias. O gerente do local, Roberto Silveira, relata que a segurança dos clientes fica em primeiro lugar. “Quando teve o problema da boate, paramos um dia e fizemos uma nova adaptação com mais saídas de emergência, mais hidrantes”.

“Agora todos os meses de maio e outubro, a operação Ambiente Seguro e Diversão Garantida seja implantada na cidade”, conta ainda a secretária de Meio Ambiente de Fortaleza, Águeda Muniz.

O acidente em Santa Maria resultou em 242 mortes.

[uol video=”https://mais.uol.com.br/view/14840608″]

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

Após incêndio em casa noturna, fiscalização de bares e boates aumenta em Fortaleza

Onze estabelecimentos fora interditados por não cumprir as normas de segurança

Por Renato Ferreira em Jornal Jangadeiro

27 de janeiro de 2014 às 13:00

Há 5 anos

A fiscalização de bares e boates em Fortaleza ficou mais intensa após o ocorrido na Boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, alvo de um incêndio em decorrência de má fiscalização do ambiente. Na capital cearense, 346 estabelecimentos foram notificados pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza (Sema). Onze estabelecimentos fora interditados por não cumprir as normas de segurança.

O Corpo de Bombeiros também trabalha em função das fiscalizações. Fora identificados 15 pontos comerciais que funcionavam irregularmente e foram fechados. “Fiscalizaremos os locais observando os alvarás de funcionamento”, conta o tenente Marcelo, do Corpo de Bombeiros.

Uma boate no Bairro Dionísio Torres passou por melhorias. O gerente do local, Roberto Silveira, relata que a segurança dos clientes fica em primeiro lugar. “Quando teve o problema da boate, paramos um dia e fizemos uma nova adaptação com mais saídas de emergência, mais hidrantes”.

“Agora todos os meses de maio e outubro, a operação Ambiente Seguro e Diversão Garantida seja implantada na cidade”, conta ainda a secretária de Meio Ambiente de Fortaleza, Águeda Muniz.

O acidente em Santa Maria resultou em 242 mortes.

[uol video=”https://mais.uol.com.br/view/14840608″]

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.