Apreensão de armas tem valor duplicado - Vídeos


Apreensão de armas tem valor duplicado

Recompensa paga para policiais e bombeiros pela apreensão de armas, teve o valor duplicado. A medida do Governo do Estado vem em meio à enxurrada de denúncias do crescimento da violência em Fortaleza. Para cada revólver apreendido serão pagos R$ 400, se o armamento for de uso restrito da polícia o valor pago aos policiais […]

Por Tribuna do Ceará em Jornal Jangadeiro

20 de maio de 2013 às 14:05

Há 6 anos

Recompensa paga para policiais e bombeiros pela apreensão de armas, teve o valor duplicado. A medida do Governo do Estado vem em meio à enxurrada de denúncias do crescimento da violência em Fortaleza.

Para cada revólver apreendido serão pagos R$ 400, se o armamento for de uso restrito da polícia o valor pago aos policiais passa a ser R$ 800. Mesmo com esse acréscimo o aumento na apreensão de armas cresceu menos do que o número de homicídios.

As apreensões de armas entre os meses de janeiro à abril em 2012 totalizaram 1899 armas, em 2013 o número aumentou para 2010 armas apreendidas, um acréscimo de 111 armas. No mesmo período, a quantidade de homicídios passou de 1095 para 1357, um aumento de 262 casos.

Publicidade

Dê sua opinião

Apreensão de armas tem valor duplicado

Recompensa paga para policiais e bombeiros pela apreensão de armas, teve o valor duplicado. A medida do Governo do Estado vem em meio à enxurrada de denúncias do crescimento da violência em Fortaleza. Para cada revólver apreendido serão pagos R$ 400, se o armamento for de uso restrito da polícia o valor pago aos policiais […]

Por Tribuna do Ceará em Jornal Jangadeiro

20 de maio de 2013 às 14:05

Há 6 anos

Recompensa paga para policiais e bombeiros pela apreensão de armas, teve o valor duplicado. A medida do Governo do Estado vem em meio à enxurrada de denúncias do crescimento da violência em Fortaleza.

Para cada revólver apreendido serão pagos R$ 400, se o armamento for de uso restrito da polícia o valor pago aos policiais passa a ser R$ 800. Mesmo com esse acréscimo o aumento na apreensão de armas cresceu menos do que o número de homicídios.

As apreensões de armas entre os meses de janeiro à abril em 2012 totalizaram 1899 armas, em 2013 o número aumentou para 2010 armas apreendidas, um acréscimo de 111 armas. No mesmo período, a quantidade de homicídios passou de 1095 para 1357, um aumento de 262 casos.