Ausência de dados sobre barragens dificulta ações de fiscalização no Ceará

RESERVATÓRIO

Ausência de dados sobre barragens dificulta ações de fiscalização no Ceará

O Ceará tem quase 30 mil barragens de água, sendo 155 reservatórios públicos mantidos pelos governos federal e estadual

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

27 de março de 2019 às 07:00

Há 4 meses
Barragem corre risco de rompimento (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Barragem corre risco de rompimento (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A falta de dados precisos sobre as barragens de água no Ceará tem tornado deficiente as ações de fiscalização, que são de responsabilidade da Secretaria dos Recursos Hídricos.

O Ceará tem quase 30 mil barragens de água, sendo 155 reservatórios públicos mantidos pelos governos federal e estadual. Eles são monitorados pela Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Com as chuvas nos primeiros meses deste ano, ao menos dois eventos evidenciaram a necessidade de uma fiscalização mais efetiva dessas estruturas. Em Ubajara, uma barragem particular apresentou risco de rompimento. As famílias do entorno foram retiradas do local para que obras emergenciais fossem realizadas. Um sangradouro foi aberto para reduzir o nível da água.

Como se trata de um rio federal, a fiscalização é de responsabilidade da Agência Nacional das Águas. Em Pacajus, a barragem do Açude Luís Carlos apresentou problemas e precisou de escoramento, além de outras ações. Neste caso, a competência de fiscalização é da Secretaria de Recursos Hídricos. Mas o órgão admite uma carência para realizar as fiscalizações. 

A Secretaria não possui informações atualizadas sobre a situação, localização e propriedade dessas barragens. A identificação da quantidade de 29 mil reservatórios no estado foi possível por meio de imagens da Funceme.

De acordo com a Secretaria de Recursos Hídricos um mapa foi elaborado. E isso deve ajudar no reconhecimento dos donos de terreno onde existem espelhos d’água.

Por nota, a Secretaria de Recursos Hídricos afirmou ter notificado as 184 prefeituras do Ceará para que repassassem informações sobre as barragens localizadas nos municípios.

Os dados serviriam para compor um cadastro estadual e permitiriam que fosse emitido um registro de identificação do proprietário da barragem. Esse processo começou há mais de um ano. A TV Jangadeiro apurou que somente 21 das 184 prefeituras encaminharam resposta. Boa parte com informações insuficientes.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

RESERVATÓRIO

Ausência de dados sobre barragens dificulta ações de fiscalização no Ceará

O Ceará tem quase 30 mil barragens de água, sendo 155 reservatórios públicos mantidos pelos governos federal e estadual

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

27 de março de 2019 às 07:00

Há 4 meses
Barragem corre risco de rompimento (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Barragem corre risco de rompimento (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A falta de dados precisos sobre as barragens de água no Ceará tem tornado deficiente as ações de fiscalização, que são de responsabilidade da Secretaria dos Recursos Hídricos.

O Ceará tem quase 30 mil barragens de água, sendo 155 reservatórios públicos mantidos pelos governos federal e estadual. Eles são monitorados pela Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Com as chuvas nos primeiros meses deste ano, ao menos dois eventos evidenciaram a necessidade de uma fiscalização mais efetiva dessas estruturas. Em Ubajara, uma barragem particular apresentou risco de rompimento. As famílias do entorno foram retiradas do local para que obras emergenciais fossem realizadas. Um sangradouro foi aberto para reduzir o nível da água.

Como se trata de um rio federal, a fiscalização é de responsabilidade da Agência Nacional das Águas. Em Pacajus, a barragem do Açude Luís Carlos apresentou problemas e precisou de escoramento, além de outras ações. Neste caso, a competência de fiscalização é da Secretaria de Recursos Hídricos. Mas o órgão admite uma carência para realizar as fiscalizações. 

A Secretaria não possui informações atualizadas sobre a situação, localização e propriedade dessas barragens. A identificação da quantidade de 29 mil reservatórios no estado foi possível por meio de imagens da Funceme.

De acordo com a Secretaria de Recursos Hídricos um mapa foi elaborado. E isso deve ajudar no reconhecimento dos donos de terreno onde existem espelhos d’água.

Por nota, a Secretaria de Recursos Hídricos afirmou ter notificado as 184 prefeituras do Ceará para que repassassem informações sobre as barragens localizadas nos municípios.

Os dados serviriam para compor um cadastro estadual e permitiriam que fosse emitido um registro de identificação do proprietário da barragem. Esse processo começou há mais de um ano. A TV Jangadeiro apurou que somente 21 das 184 prefeituras encaminharam resposta. Boa parte com informações insuficientes.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: