Em apenas 5 meses, já foram notificados mais de 41 mil casos de chikungunya no Ceará

ALERTA

Em apenas 5 meses, já foram notificados mais de 41 mil casos de chikungunya no Ceará

Cinco mortes pela doença já foram confirmadas e outros 40 óbitos estão sob investigação

Por Nordestv em Nordestv Notícias

12 de maio de 2017 às 17:13

Há 2 anos
Secretário de Saúde afirma que Região Metropolitana é uma das áreas mais suscetíveis (FOTO: Reprodução/Nordestv Notícias)

Secretário de Saúde afirma que Região Metropolitana é uma das áreas mais suscetíveis (FOTO: Reprodução/Nordestv Notícias)

Apenas nos primeiros cinco meses de 2017, o Ceará já notificou mais de 41 mil casos de chikungunya no Estado. A Secretaria da Saúde do Ceará divulgou ações que estão sendo realizadas no enfrentamento às doenças causadas pelo Aedes aegypti. O Ceará está em situação de alerta para a chikungunya, que foi notificada pela primeira vez na região em 2016. A reportagem é do Nordestv Notícias.

A Secretaria da Saúde atua no combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti através de visitas técnicas de apoio aos municípios e fornecimento de material, como telas de proteção.

“A Região Metropolitana de Fortaleza, que concentra maior população, é obviamente a que mais nos preocupa. Quanto maior a população, maior a nossa dificuldade em fazer bloqueio e controle”, explica o secretário de Saúde, Henrique Javi.

Mortes

Dentre as notificações da doença, 13.312 mil casos foram confirmados. Cinco mortes por chikungunya também já foram confirmadas, sendo uma em Beberibe, uma em Caucaia, duas em Fortaleza e uma em Pacajus. Outras 40 mortes também estão sob investigação. As vítimas tinham entre 10 dias de idade e 74 anos.

Com relação à dengue, já foram notificados mais de 32 mil casos este ano no Ceará. Foram mais de 7.170 mil confirmações em 110 dos 184 municípios cearenses.

Confira todos os detalhes na reportagem do Nordestv Notícias:

Publicidade

Dê sua opinião

ALERTA

Em apenas 5 meses, já foram notificados mais de 41 mil casos de chikungunya no Ceará

Cinco mortes pela doença já foram confirmadas e outros 40 óbitos estão sob investigação

Por Nordestv em Nordestv Notícias

12 de maio de 2017 às 17:13

Há 2 anos
Secretário de Saúde afirma que Região Metropolitana é uma das áreas mais suscetíveis (FOTO: Reprodução/Nordestv Notícias)

Secretário de Saúde afirma que Região Metropolitana é uma das áreas mais suscetíveis (FOTO: Reprodução/Nordestv Notícias)

Apenas nos primeiros cinco meses de 2017, o Ceará já notificou mais de 41 mil casos de chikungunya no Estado. A Secretaria da Saúde do Ceará divulgou ações que estão sendo realizadas no enfrentamento às doenças causadas pelo Aedes aegypti. O Ceará está em situação de alerta para a chikungunya, que foi notificada pela primeira vez na região em 2016. A reportagem é do Nordestv Notícias.

A Secretaria da Saúde atua no combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti através de visitas técnicas de apoio aos municípios e fornecimento de material, como telas de proteção.

“A Região Metropolitana de Fortaleza, que concentra maior população, é obviamente a que mais nos preocupa. Quanto maior a população, maior a nossa dificuldade em fazer bloqueio e controle”, explica o secretário de Saúde, Henrique Javi.

Mortes

Dentre as notificações da doença, 13.312 mil casos foram confirmados. Cinco mortes por chikungunya também já foram confirmadas, sendo uma em Beberibe, uma em Caucaia, duas em Fortaleza e uma em Pacajus. Outras 40 mortes também estão sob investigação. As vítimas tinham entre 10 dias de idade e 74 anos.

Com relação à dengue, já foram notificados mais de 32 mil casos este ano no Ceará. Foram mais de 7.170 mil confirmações em 110 dos 184 municípios cearenses.

Confira todos os detalhes na reportagem do Nordestv Notícias: