Publicidade

Agregando valor

por Rodrigo Goyanna

De olho em boom de “gateiros”, Royal Canin lança sua maior campanha

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

12 de agosto de 2019

O Brasil possui atualmente 54,2 milhões de cães domésticos e 23,9 milhões de gatos, totalizando 139,3 milhões de animais, enquanto, em 2013, esse número era de 132,5 milhões, segundo dados da ABINPET (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação). Em seis anos, a população de gatos domésticos cresceu mais que o dobro do que a de cães, acumulando 8,1% de aumento contra 3,8% do crescimento canino. Isso significa que os brasileiros estão ficando cada vez mais “gateiros”.

Atenta a esse movimento, a marca francesa Royal Canin, que fabrica alimentos para animais domésticos, lança nesta quinta-feira sua maior campanha de marketing, focada na importância dos cuidados com a saúde dos felinos. Segundo um estudo realizado pela marca, embora 45% dos tutores de gatos considerem os bichanos como membros da família, metade deles adiam a visita ao consultório, o que atrasa a identificação de um possível problema. A partir desse dado, a marca trouxe para o Brasil a “Take Your Cat to The Vet”, iniciativa global para incentivar a saúde preventiva para o animal.

A campanha será composta por uma websérie no Youtube da marca, uma casa de experiências na Av. Paulista, em São Paulo, durante o mês de setembro em que o público poderá conhecer o mundo através das percepções sensoriais dos felinos, uma van que rodará a cidade de São Paulo em setembro e outubro com veterinários para aconselhamento gratuito para o consumidor, além de conteúdos sobre saúde preventiva em veículos parceiros e com influenciadores.

De olho no boom dos donos de gatos, a marca está investindo 32% a mais no segmento este ano do que em 2018 e a previsão é aumentar o investimento em mais 50% até 2020. A campanha representa 25% do investimento total em marketing para 2019. Segundo dados Nielsen, a Royal Canin é líder no segmento super premium de alimentação para felinos com 49,6% de marketshare. Dentro do segmento de alimentos coadjuvantes para o tratamento de doenças para gatos, a marca possui 86,3% do marketshare.

A mudança no estilo de vida da sociedade tem impacto direto para o crescimento do mercado de pets no Brasil. Fatores como o aumento no número de lares com uma só pessoa, taxas de natalidade em queda e famílias que têm filhos cada vez mais tarde, além de um envolvimento emocional maior com o animal, contribuem para o aumento na taxa de pets.

Mas há diferenças entre os tutores. “Os donos de cães, ou  dogueiros, geralmente têm mais conhecimento sobre o seu pet e gostam de conteúdo mais científico, relacionado a saúde e os benefícios dos alimentos que oferecemos. Já os tutores de gato, ou “gateiros”, são mais sentimentais e engajam com conteúdo mais humano e sensível”, explica Glaucia Gigli, diretora de marketing da Royal Canin no Brasil.

“Buscamos na comunicação com os gateiros apresentar mais empatia, e ajudá-los com dúvidas e curiosidades sobre o comportamento dos felinos, que ainda é um tema que gera bastante dúvida”, acrescenta. Atualmente, o principal canal de comunicação com os tutores são as plataformas digitais.

“Sabemos que o universo dos gatos ainda tem muitos mitos e curiosidades e, por isso, estamos preparando experiências únicas para acompanhar o tutor nesta jornada de descobertas e aproximá-lo do seu pet, mesmo sem ter ele presente, já que sabemos que a maioria dos gatos prefere não se aventurar em eventos fora de casa”.

Confira um dos vídeos da campanha “Take Your Cat to The Vet”:

Publicidade aqui

leia tudo sobre

De olho em boom de “gateiros”, Royal Canin lança sua maior campanha

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

12 de agosto de 2019

O Brasil possui atualmente 54,2 milhões de cães domésticos e 23,9 milhões de gatos, totalizando 139,3 milhões de animais, enquanto, em 2013, esse número era de 132,5 milhões, segundo dados da ABINPET (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação). Em seis anos, a população de gatos domésticos cresceu mais que o dobro do que a de cães, acumulando 8,1% de aumento contra 3,8% do crescimento canino. Isso significa que os brasileiros estão ficando cada vez mais “gateiros”.

Atenta a esse movimento, a marca francesa Royal Canin, que fabrica alimentos para animais domésticos, lança nesta quinta-feira sua maior campanha de marketing, focada na importância dos cuidados com a saúde dos felinos. Segundo um estudo realizado pela marca, embora 45% dos tutores de gatos considerem os bichanos como membros da família, metade deles adiam a visita ao consultório, o que atrasa a identificação de um possível problema. A partir desse dado, a marca trouxe para o Brasil a “Take Your Cat to The Vet”, iniciativa global para incentivar a saúde preventiva para o animal.

A campanha será composta por uma websérie no Youtube da marca, uma casa de experiências na Av. Paulista, em São Paulo, durante o mês de setembro em que o público poderá conhecer o mundo através das percepções sensoriais dos felinos, uma van que rodará a cidade de São Paulo em setembro e outubro com veterinários para aconselhamento gratuito para o consumidor, além de conteúdos sobre saúde preventiva em veículos parceiros e com influenciadores.

De olho no boom dos donos de gatos, a marca está investindo 32% a mais no segmento este ano do que em 2018 e a previsão é aumentar o investimento em mais 50% até 2020. A campanha representa 25% do investimento total em marketing para 2019. Segundo dados Nielsen, a Royal Canin é líder no segmento super premium de alimentação para felinos com 49,6% de marketshare. Dentro do segmento de alimentos coadjuvantes para o tratamento de doenças para gatos, a marca possui 86,3% do marketshare.

A mudança no estilo de vida da sociedade tem impacto direto para o crescimento do mercado de pets no Brasil. Fatores como o aumento no número de lares com uma só pessoa, taxas de natalidade em queda e famílias que têm filhos cada vez mais tarde, além de um envolvimento emocional maior com o animal, contribuem para o aumento na taxa de pets.

Mas há diferenças entre os tutores. “Os donos de cães, ou  dogueiros, geralmente têm mais conhecimento sobre o seu pet e gostam de conteúdo mais científico, relacionado a saúde e os benefícios dos alimentos que oferecemos. Já os tutores de gato, ou “gateiros”, são mais sentimentais e engajam com conteúdo mais humano e sensível”, explica Glaucia Gigli, diretora de marketing da Royal Canin no Brasil.

“Buscamos na comunicação com os gateiros apresentar mais empatia, e ajudá-los com dúvidas e curiosidades sobre o comportamento dos felinos, que ainda é um tema que gera bastante dúvida”, acrescenta. Atualmente, o principal canal de comunicação com os tutores são as plataformas digitais.

“Sabemos que o universo dos gatos ainda tem muitos mitos e curiosidades e, por isso, estamos preparando experiências únicas para acompanhar o tutor nesta jornada de descobertas e aproximá-lo do seu pet, mesmo sem ter ele presente, já que sabemos que a maioria dos gatos prefere não se aventurar em eventos fora de casa”.

Confira um dos vídeos da campanha “Take Your Cat to The Vet”: