Publicidade

Agregando valor

por Rodrigo Goyanna

futebol

Após sucesso do Réveillon, Fortaleza consolida-se como a capital dos grandes eventos atraindo turistas e movimentando a economia com o Ciclo Carnavalesco 2020

Por rodrigogoyanna em experiencia, futebol, Marketing

20 de Fevereiro de 2020

A chegada de 2020 foi celebrada por mais de 1,2 milhão de fortalezenses e turistas no Aterro da Praia de Iracema, fazendo com que a capital cearense se consolidasse como um dos destinos mais procurados do Brasil no período. Passado o Réveillon, a cidade continuou celebrando com shows gratuitos na programação das Férias da PI, que ocorreu nos três primeiros fins de semana do mês de janeiro, levando mais de 20 atrações à Praia de Iracema e trazendo atrações nacionais como os cantores Céu, Erasmo Carlos e Arnaldo Antunes.

Em fevereiro, a capital cearense mantém-se no centro das atenções do universo do entretenimento com a programação do Ciclo Carnavalesco 2020, consolidando a vocação da cidade para festas e mostrando que a capital cearense tem na folia um outro atrativo além das belezas naturais. O calendário de festejos divulgado pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), segue até o dia 25 de fevereiro, com atrações espalhadas pelos 12 polos montados na capital cearense nos fins de semana que antecedem o Carnaval e em uma ampla programação em 10 polos durante todos os dias do período carnavalesco, num total de 265 atrações locais e nacionais. No cardápio de apresentações estão os tradicionais blocos de pré-Carnaval, os maracatus e agremiações e uma série de shows locais e nacionais, trazendo grandes nomes da música brasileira como Gilberto Gil, Mart’nália, Lenine, Silva e Baiana System, além de uma programação infantil com destaque para a apresentação do Mundo Bita. Estes shows ocorrerão no palco montado no Aterrinho da Praia de Iracema.

A cada ano, o Ciclo Carnavalesco cresce em programação e estrutura, ampliando a área de realização das festas, fortalecendo a diversidade cultural da capital cearense, convidando a população local e os turistas a ocupar os espaços públicos, favorecendo o crescimento econômico da cidade e promovendo a responsabilidade social e o respeito às diversidades e ao meio ambiente.

No Carnaval de Fortaleza, 37 agremiações e 56 blocos de rua estão sendo apoiados pelo poder público por meio de edital, no valor de aproximadamente R$ 1,5 milhão, para os 33 dias de festa. “Cultura é também economia. O tamanho do investimento público que é feito é muito pequeno se comparado ao retorno econômico que ele traz para Fortaleza. O Governo Federal, através do Ministério da Cultura, fez um estudo sobre o impacto do Réveillon para a capital cearense mostrando que foi o segundo do Brasil de maior retorno econômico, com R$ 1,6 bilhão que circularam pelo comércio, nos táxis e motoristas de aplicativos, em hotéis, restaurantes, bares, além de gerar renda extra para ambulantes de Fortaleza. É também com essa expectativa que celebramos com muita alegria mais um Ciclo Carnavalesco”, alegra-se o prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio.

Para Roberto Claudio, o Ciclo Carnavalesco é um evento de múltiplas consequências positivas. “A primeira e a mais importante é celebrar as nossas tradições. A segunda é o próprio impacto econômico que um evento como esse também gera. A terceira é promover uma convivência comunitária, utilizando os espaços públicos da cidade que são referenciais importantes para Fortaleza. E a quarta, a própria atração múltipla, diversa, qualificada e gratuita que será ofertada na nossa capital”, reforça o gestor, destacando, ainda, que a cada ano o Ciclo Carnavalesco tem se consolidado como um período importante para a economia e a cultura de Fortaleza.

 

Economia se movimentando ao ritmo da folia

Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (ABIH-CE), Eliseu Barros, a previsão da ocupação hoteleira em Fortaleza para o Carnaval é de 85% até o momento, com a expectativa de aumento. “As reservas estão chegando muito em cima da hora, então, a expectativa é grande para aumentarmos esse percentual”, reforça Eliseu.

No Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé, o número de passageiros mais que dobra durante o Carnaval. Para este ano, da quinta-feira que antecede o Carnaval, dia 20, até a Quarta-feira de Cinzas, dia 26, a previsão é que pelo menos 46 mil pessoas cheguem a Fortaleza usando o modal ônibus e desembarcando na rodoviária.

O Ciclo Carnavalesco de Fortaleza também é uma oportunidade de renda extra para muitas pessoas. Na edição deste ano, 851 ambulantes já foram cadastrados para atuar nas quatro regionais da cidade que recebem atrações em seus respectivos polos. Desse total, 30 estão participando do Pré-Carnaval e Carnaval do Mercado da Aerolândia, outras 30 vagas foram preenchidas por comerciantes que estão atuando nas festas do Mercado dos Pinhões e das Praças Cristo Redentor e do Ferreira. A Regional Centro ainda realizou um segundo credenciamento de ambulantes para contemplar o Carnaval da Domingos Olímpio, com acréscimo de 75 vagas. Já as festas do polo Benfica, que acontecem na Praça João Gentil, contam com 40 barracas, 30 vendedores itinerantes e quatro food trucks.

No bairro Praia de Iracema (Regional II), onde se concentra o maior fluxo de pessoas, a Prefeitura de Fortaleza realizou, por meio da Secretaria Regional II, o cadastro de 400 vagas para vendedores ambulantes, sendo 300 para itinerantes e 96 barracas para amplo sorteio e quatro destinadas a empreendedores com deficiência, voltadas ao comércio de comidas e bebidas, totalizando 100 barracas ofertadas a cada fim de semana do Pré-Carnaval. Durante o Carnaval, foram ofertadas 242 vagas, sendo 200 para itinerantes, 40 barracas para amplo sorteio e duas destinadas para deficientes, todas voltadas para o comércio de comidas e bebidas, totalizando 42 barracas e proporcionando, assim, a oportunidade de trabalho e de fonte de renda para vários fortalezenses.

Carnaval de Fortaleza em números – uma visão turística e econômica

ü  10 polos durante todos os dias de Carnaval

ü  265 atrações locais e nacionais

ü  37 agremiações e 56 blocos de rua apoiadas por meio de edital no valor de aproximadamente R$1,5 milhão

ü  851 ambulantes cadastrados

ü  Previsão da ocupação hoteleira em Fortaleza é de 85% com perspectiva de aumento

ü  46 mil pessoas chegarão a Fortaleza usando o modal ônibus e desembarcando no Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé.

leia tudo sobre

Publicidade

Após sucesso do Réveillon, Fortaleza consolida-se como a capital dos grandes eventos atraindo turistas e movimentando a economia com o Ciclo Carnavalesco 2020

Por rodrigogoyanna em experiencia, futebol, Marketing

20 de Fevereiro de 2020

A chegada de 2020 foi celebrada por mais de 1,2 milhão de fortalezenses e turistas no Aterro da Praia de Iracema, fazendo com que a capital cearense se consolidasse como um dos destinos mais procurados do Brasil no período. Passado o Réveillon, a cidade continuou celebrando com shows gratuitos na programação das Férias da PI, que ocorreu nos três primeiros fins de semana do mês de janeiro, levando mais de 20 atrações à Praia de Iracema e trazendo atrações nacionais como os cantores Céu, Erasmo Carlos e Arnaldo Antunes.

Em fevereiro, a capital cearense mantém-se no centro das atenções do universo do entretenimento com a programação do Ciclo Carnavalesco 2020, consolidando a vocação da cidade para festas e mostrando que a capital cearense tem na folia um outro atrativo além das belezas naturais. O calendário de festejos divulgado pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), segue até o dia 25 de fevereiro, com atrações espalhadas pelos 12 polos montados na capital cearense nos fins de semana que antecedem o Carnaval e em uma ampla programação em 10 polos durante todos os dias do período carnavalesco, num total de 265 atrações locais e nacionais. No cardápio de apresentações estão os tradicionais blocos de pré-Carnaval, os maracatus e agremiações e uma série de shows locais e nacionais, trazendo grandes nomes da música brasileira como Gilberto Gil, Mart’nália, Lenine, Silva e Baiana System, além de uma programação infantil com destaque para a apresentação do Mundo Bita. Estes shows ocorrerão no palco montado no Aterrinho da Praia de Iracema.

A cada ano, o Ciclo Carnavalesco cresce em programação e estrutura, ampliando a área de realização das festas, fortalecendo a diversidade cultural da capital cearense, convidando a população local e os turistas a ocupar os espaços públicos, favorecendo o crescimento econômico da cidade e promovendo a responsabilidade social e o respeito às diversidades e ao meio ambiente.

No Carnaval de Fortaleza, 37 agremiações e 56 blocos de rua estão sendo apoiados pelo poder público por meio de edital, no valor de aproximadamente R$ 1,5 milhão, para os 33 dias de festa. “Cultura é também economia. O tamanho do investimento público que é feito é muito pequeno se comparado ao retorno econômico que ele traz para Fortaleza. O Governo Federal, através do Ministério da Cultura, fez um estudo sobre o impacto do Réveillon para a capital cearense mostrando que foi o segundo do Brasil de maior retorno econômico, com R$ 1,6 bilhão que circularam pelo comércio, nos táxis e motoristas de aplicativos, em hotéis, restaurantes, bares, além de gerar renda extra para ambulantes de Fortaleza. É também com essa expectativa que celebramos com muita alegria mais um Ciclo Carnavalesco”, alegra-se o prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio.

Para Roberto Claudio, o Ciclo Carnavalesco é um evento de múltiplas consequências positivas. “A primeira e a mais importante é celebrar as nossas tradições. A segunda é o próprio impacto econômico que um evento como esse também gera. A terceira é promover uma convivência comunitária, utilizando os espaços públicos da cidade que são referenciais importantes para Fortaleza. E a quarta, a própria atração múltipla, diversa, qualificada e gratuita que será ofertada na nossa capital”, reforça o gestor, destacando, ainda, que a cada ano o Ciclo Carnavalesco tem se consolidado como um período importante para a economia e a cultura de Fortaleza.

 

Economia se movimentando ao ritmo da folia

Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (ABIH-CE), Eliseu Barros, a previsão da ocupação hoteleira em Fortaleza para o Carnaval é de 85% até o momento, com a expectativa de aumento. “As reservas estão chegando muito em cima da hora, então, a expectativa é grande para aumentarmos esse percentual”, reforça Eliseu.

No Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé, o número de passageiros mais que dobra durante o Carnaval. Para este ano, da quinta-feira que antecede o Carnaval, dia 20, até a Quarta-feira de Cinzas, dia 26, a previsão é que pelo menos 46 mil pessoas cheguem a Fortaleza usando o modal ônibus e desembarcando na rodoviária.

O Ciclo Carnavalesco de Fortaleza também é uma oportunidade de renda extra para muitas pessoas. Na edição deste ano, 851 ambulantes já foram cadastrados para atuar nas quatro regionais da cidade que recebem atrações em seus respectivos polos. Desse total, 30 estão participando do Pré-Carnaval e Carnaval do Mercado da Aerolândia, outras 30 vagas foram preenchidas por comerciantes que estão atuando nas festas do Mercado dos Pinhões e das Praças Cristo Redentor e do Ferreira. A Regional Centro ainda realizou um segundo credenciamento de ambulantes para contemplar o Carnaval da Domingos Olímpio, com acréscimo de 75 vagas. Já as festas do polo Benfica, que acontecem na Praça João Gentil, contam com 40 barracas, 30 vendedores itinerantes e quatro food trucks.

No bairro Praia de Iracema (Regional II), onde se concentra o maior fluxo de pessoas, a Prefeitura de Fortaleza realizou, por meio da Secretaria Regional II, o cadastro de 400 vagas para vendedores ambulantes, sendo 300 para itinerantes e 96 barracas para amplo sorteio e quatro destinadas a empreendedores com deficiência, voltadas ao comércio de comidas e bebidas, totalizando 100 barracas ofertadas a cada fim de semana do Pré-Carnaval. Durante o Carnaval, foram ofertadas 242 vagas, sendo 200 para itinerantes, 40 barracas para amplo sorteio e duas destinadas para deficientes, todas voltadas para o comércio de comidas e bebidas, totalizando 42 barracas e proporcionando, assim, a oportunidade de trabalho e de fonte de renda para vários fortalezenses.

Carnaval de Fortaleza em números – uma visão turística e econômica

ü  10 polos durante todos os dias de Carnaval

ü  265 atrações locais e nacionais

ü  37 agremiações e 56 blocos de rua apoiadas por meio de edital no valor de aproximadamente R$1,5 milhão

ü  851 ambulantes cadastrados

ü  Previsão da ocupação hoteleira em Fortaleza é de 85% com perspectiva de aumento

ü  46 mil pessoas chegarão a Fortaleza usando o modal ônibus e desembarcando no Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé.