Publicidade

Agregando valor

por Rodrigo Goyanna

Descomplicando a Taxa Selic

Por rodrigogoyanna em Sem categoria

27 de outubro de 2016

Semana passada saiu em todos os jornais que depois de 4 anos, a Taxa Selic foi reduzida 0,25%, alcançando o índice de 14% ao ano.

– E eu com isso, mah ? ? ?

Você e seu bolso tem tudo com isso!

A taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), ou taxa básica de juros, é um índice utilizado pelo Banco Central para controlar a inflação, toda vez que este índice sobe, acaba incentivando uma queda na inflação, pois desestimula o consumo, já que os juros (do cartão de credito por exemplo) cobrados ficam mais altos. Isso acontece porque os bancos tomam dinheiro emprestado pela Taxa Selic, mas ao emprestar para pessoa física ou empresas, a taxa de juros bancários é muito maior do que a Selic, porque eles adicionam o lucro, custos operacionais e riscos de você não pagar o empréstimo.

– Maaaaxo, eu já tô cheio de dívida, deus me livre pedir mais dinheiro emprestado!

Mas não somente empréstimo fica mais caro quando a Selic está alta, o juro sobre parcelamento de compras no cartão de crédito também, ou seja, se antes uma geladeira custava 100 reais a vista e 140 reais parcelado em 10x, agora com a redução da Selic, você provavelmente vai pagar de forma parcelada um valor abaixo de 140 reais pelo mesmo produto.

– Ahhhhhh cara, então é melhor comprar o presente de Natal agora né?

Não nesse exato momento, porque as taxas e preços aplicadas hoje no mercado ainda são formados baseados na antiga Selic, além do que, toda semana existe uma reunião de instituições financeiras que liberam um relatório chamado Focus, onde eles projetam a Taxa Selic pro final do ano, baseados em seus respectivos conhecimentos de economia e mercado. No relatório divulgado na última segunda dia 24, a projeção dos especialistas era que o ano de 2016 acabasse com uma taxa Selic de 13,50%, ou seja, ainda menor do que os atuais 14% ao ano.

– Pois baixa logo mah!

Não é tão simples, a Selic é um mecanismo de controle da inflação, seria irresponsabilidade baixar tão bruscamente. Mas por outro lado, quando está baixa, todo mundo se incentiva a comprar mais.

Além disso, investimentos em renda fixa como tesouro direto e CDI também estão atrelados à taxa Selic, então se você tem dinheiro guardado, quanto maior a taxa Selic, maior vai ser a remuneração sob este dinheiro poupado, maior o “lucro” que os bancos vão lhe pagar pelo que esse dinheiro vai lhe render.

– Massa ó! E quem é que define isso?

A Taxa Selic é definida a cada 45 dias na reunião do COPOM (Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil).

Para se ter um parâmetro, essa taxa nos EUA, a maior economia do mundo, varia atualmente entre 0,25% e 0,50%, ou seja, além de ser muito mais barato tomar empréstimo ou pagar juros de cartão, é mínima a rentabilidade sobre investimentos em renda fixa, simplesmente não vale a pena deixar dinheiro parado em poupança, CDI ou Tesouro Direto, o que acaba incentivando o investimento em renda variável, como ações em empresas americanas listadas na bolsa de valores, que possuem um risco maior, mas em compensação, a possibilidade de ter um rendimento bem maior do que os atuais 0,25% referentes a Selic americana. Ou seja, dinheiro de americano não tá parado em poupança, americano é “dono” da Apple, da Coca-Cola, da Amazon.

Uma Selic baixa como nos EUA, acaba valorizando o mercado nacional, porque faz o dinheiro circular, você acaba apostando numa empresa do seu país, e dá a essa empresa, a oportunidade e capital para gerar emprego e renda.

– Me perdi ó, como que pode ser bom pro meu país comprar ações de uma empresa dos outros?

Por exemplo, uma empresa que se capitalizou através de uma maior venda de ações na bolsa, por conta disso ela conseguiu reformar e dobrar o tamanho do seu galpão de estoque, dessa forma, ela consegue fazer um pedido dobrado de matéria prima junto ao fornecedor, e porque a quantidade dobrou, ela conseguiu barganhar preço, pagou mais barato sobre o custo unitário do suprimento, esse desconto vai poder ser repassado direto ao produto final, tornando-o mais barato na prateleira do supermercado pro consumidor. Se antes a empresa vendia 2.000 unidades a 50 reais, agora ela vende 2.500 unidades a 48 reais; o que significa esse aumento nas vendas? Mais receita! E mais necessidade de promover o operador para ser supervisor, além de contratar mais 1 operador e 1 vendedor. Quando acaba o expediente, esses novos funcionários que mês passado estavam desempregados, hoje são consumidores de outras empresas em potencial, tudo por causa de uma redução da Selic lá no início.

Os nossos 14% ainda tão longe dos 0,25% americanos, mas vamos ser otimistas e acreditar que um dia a gente chega lá 😉

– Ahhhh mah, agora eu entendi, tomara que baixe ainda mais pra eu comprar o presente da minha filha parcelado no Natal ó.

TOMARA!

 

 

 

Publicidade aqui

leia tudo sobre

Descomplicando a Taxa Selic

Por rodrigogoyanna em Sem categoria

27 de outubro de 2016

Semana passada saiu em todos os jornais que depois de 4 anos, a Taxa Selic foi reduzida 0,25%, alcançando o índice de 14% ao ano.

– E eu com isso, mah ? ? ?

Você e seu bolso tem tudo com isso!

A taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), ou taxa básica de juros, é um índice utilizado pelo Banco Central para controlar a inflação, toda vez que este índice sobe, acaba incentivando uma queda na inflação, pois desestimula o consumo, já que os juros (do cartão de credito por exemplo) cobrados ficam mais altos. Isso acontece porque os bancos tomam dinheiro emprestado pela Taxa Selic, mas ao emprestar para pessoa física ou empresas, a taxa de juros bancários é muito maior do que a Selic, porque eles adicionam o lucro, custos operacionais e riscos de você não pagar o empréstimo.

– Maaaaxo, eu já tô cheio de dívida, deus me livre pedir mais dinheiro emprestado!

Mas não somente empréstimo fica mais caro quando a Selic está alta, o juro sobre parcelamento de compras no cartão de crédito também, ou seja, se antes uma geladeira custava 100 reais a vista e 140 reais parcelado em 10x, agora com a redução da Selic, você provavelmente vai pagar de forma parcelada um valor abaixo de 140 reais pelo mesmo produto.

– Ahhhhhh cara, então é melhor comprar o presente de Natal agora né?

Não nesse exato momento, porque as taxas e preços aplicadas hoje no mercado ainda são formados baseados na antiga Selic, além do que, toda semana existe uma reunião de instituições financeiras que liberam um relatório chamado Focus, onde eles projetam a Taxa Selic pro final do ano, baseados em seus respectivos conhecimentos de economia e mercado. No relatório divulgado na última segunda dia 24, a projeção dos especialistas era que o ano de 2016 acabasse com uma taxa Selic de 13,50%, ou seja, ainda menor do que os atuais 14% ao ano.

– Pois baixa logo mah!

Não é tão simples, a Selic é um mecanismo de controle da inflação, seria irresponsabilidade baixar tão bruscamente. Mas por outro lado, quando está baixa, todo mundo se incentiva a comprar mais.

Além disso, investimentos em renda fixa como tesouro direto e CDI também estão atrelados à taxa Selic, então se você tem dinheiro guardado, quanto maior a taxa Selic, maior vai ser a remuneração sob este dinheiro poupado, maior o “lucro” que os bancos vão lhe pagar pelo que esse dinheiro vai lhe render.

– Massa ó! E quem é que define isso?

A Taxa Selic é definida a cada 45 dias na reunião do COPOM (Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil).

Para se ter um parâmetro, essa taxa nos EUA, a maior economia do mundo, varia atualmente entre 0,25% e 0,50%, ou seja, além de ser muito mais barato tomar empréstimo ou pagar juros de cartão, é mínima a rentabilidade sobre investimentos em renda fixa, simplesmente não vale a pena deixar dinheiro parado em poupança, CDI ou Tesouro Direto, o que acaba incentivando o investimento em renda variável, como ações em empresas americanas listadas na bolsa de valores, que possuem um risco maior, mas em compensação, a possibilidade de ter um rendimento bem maior do que os atuais 0,25% referentes a Selic americana. Ou seja, dinheiro de americano não tá parado em poupança, americano é “dono” da Apple, da Coca-Cola, da Amazon.

Uma Selic baixa como nos EUA, acaba valorizando o mercado nacional, porque faz o dinheiro circular, você acaba apostando numa empresa do seu país, e dá a essa empresa, a oportunidade e capital para gerar emprego e renda.

– Me perdi ó, como que pode ser bom pro meu país comprar ações de uma empresa dos outros?

Por exemplo, uma empresa que se capitalizou através de uma maior venda de ações na bolsa, por conta disso ela conseguiu reformar e dobrar o tamanho do seu galpão de estoque, dessa forma, ela consegue fazer um pedido dobrado de matéria prima junto ao fornecedor, e porque a quantidade dobrou, ela conseguiu barganhar preço, pagou mais barato sobre o custo unitário do suprimento, esse desconto vai poder ser repassado direto ao produto final, tornando-o mais barato na prateleira do supermercado pro consumidor. Se antes a empresa vendia 2.000 unidades a 50 reais, agora ela vende 2.500 unidades a 48 reais; o que significa esse aumento nas vendas? Mais receita! E mais necessidade de promover o operador para ser supervisor, além de contratar mais 1 operador e 1 vendedor. Quando acaba o expediente, esses novos funcionários que mês passado estavam desempregados, hoje são consumidores de outras empresas em potencial, tudo por causa de uma redução da Selic lá no início.

Os nossos 14% ainda tão longe dos 0,25% americanos, mas vamos ser otimistas e acreditar que um dia a gente chega lá 😉

– Ahhhh mah, agora eu entendi, tomara que baixe ainda mais pra eu comprar o presente da minha filha parcelado no Natal ó.

TOMARA!