Publicidade

Auto Blog Ceará

por Sílvio Mauro

Celular não é o único perigo ao dirigir. Veja outras distrações arriscadas

Por silviomauro em Serviço

03 de setembro de 2019

 

A picape média Ford Ranger 2020 oferece um sistema de assistência autônoma de frenagem com detecção de pedestres. De acordo com a empresa, o recurso operado por radar e câmeras e atua ao identificar um risco iminente de colisão. Em velocidades de até 60 km por hora, ele é capaz de parar totalmente o veículo. Acima dessa velocidade, ajuda a reduzir a força do impacto mesmo que o motorista não tome nenhuma ação.

Segundo a Ford, a necessidade de frenagem pode acontecer em várias situações. Além do uso do celular, a empresa cita as seguintes:

– Desviar o pensamento do trânsito. Também conhecido como devaneio ou sonho acordado;

– Comer ou beber enquanto dirige – com o risco adicional de derramar bebida no colo;

– Dirigir com o estado emocional alterado.

As distrações podem ser mentais (qualquer atividade que tire a mente do motorista da pista, desde conversar com passageiros até se perder no pensamento enquanto ouve uma música no rádio), visuais (quando o motorista desvia o foco da estrada para se fixar em outra coisa, como olhar o telefone, supervisionar os filhos ou observar algo que ocorre fora do veículo) e manuais (quando o motorista tira uma ou as duas mãos do volante para, por exemplo, se pentear, ajustar o GPS ou buscar algo na bolsa ou no porta-luvas). As mensagens de texto, por combinar os três tipos de distração, são particularmente perigosas e podem mais que dobrar a chance de ocorrer um acidente.

Publicidade aqui

leia tudo sobre

Celular não é o único perigo ao dirigir. Veja outras distrações arriscadas

Por silviomauro em Serviço

03 de setembro de 2019

 

A picape média Ford Ranger 2020 oferece um sistema de assistência autônoma de frenagem com detecção de pedestres. De acordo com a empresa, o recurso operado por radar e câmeras e atua ao identificar um risco iminente de colisão. Em velocidades de até 60 km por hora, ele é capaz de parar totalmente o veículo. Acima dessa velocidade, ajuda a reduzir a força do impacto mesmo que o motorista não tome nenhuma ação.

Segundo a Ford, a necessidade de frenagem pode acontecer em várias situações. Além do uso do celular, a empresa cita as seguintes:

– Desviar o pensamento do trânsito. Também conhecido como devaneio ou sonho acordado;

– Comer ou beber enquanto dirige – com o risco adicional de derramar bebida no colo;

– Dirigir com o estado emocional alterado.

As distrações podem ser mentais (qualquer atividade que tire a mente do motorista da pista, desde conversar com passageiros até se perder no pensamento enquanto ouve uma música no rádio), visuais (quando o motorista desvia o foco da estrada para se fixar em outra coisa, como olhar o telefone, supervisionar os filhos ou observar algo que ocorre fora do veículo) e manuais (quando o motorista tira uma ou as duas mãos do volante para, por exemplo, se pentear, ajustar o GPS ou buscar algo na bolsa ou no porta-luvas). As mensagens de texto, por combinar os três tipos de distração, são particularmente perigosas e podem mais que dobrar a chance de ocorrer um acidente.