Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
Em 99 anos de história, Fortaleza disputa a sua quarta final nacional - Blog do Guifil

Publicidade

Blog do Guifil

por Guilherme Custódio

Em 99 anos de história, Fortaleza disputa a sua quarta final nacional

Por guilhermecustodio em Fortaleza Esporte Clube

10 de outubro de 2017

Fortaleza goleado pelo Botafogo de Paulo César Caju e Afonsinho na grande final de 1968: 4 a 0. Foto: Mundo do Botafogo

O quase centenário Fortaleza começa no sábado (14) a disputa de mais uma final nacional em sua história. O tricolor encara desta vez o CSA (AL) na decisão do Campeonato Brasileiro da Série C. Em outras três oportunidades o clube cearense também chegou a uma final nacional: Taça Brasil em 1960 contra o Palmeiras, Taça Brasil de 1968 contra o Botafogo-RJ e em 2002 decidiu a Série B do Campeonato Brasileiro daquele ano contra o Criciúma de Santa Catarina. Em todas as ocasiões, assim como em 2017, o tricolor decidiu fora de casa.

Relembre as decisões nacionais do Fortaleza:

Taça Brasil de 1960: o alviverde paulista na grande final

Célio, Toinho, Mesquita, Renato, Harry Carey, Sanatiel, Walter Vieira, Najibe, Mozart, Luis Francisco e Benedito. Com esses 11 jogadores de titulares o Fortaleza conquistou em 1960 o vice-campeonato da Taça Brasil (Série A) daquele ano. Na primeira partida da competição, em 11 de setembro, o Fortaleza venceu o ABC em Natal por 3×0. Um empate em 1 a 1 no jogo de volta no PV classificou o Leão.

Em seguida o Fortaleza eliminou o Moto Club (2×0 no PV e 1×1 em São Luís) e o favorito Bahia (0x0 no PV e 2×1 em Salvador). Nas semifinais o Leão encarou o Santa Cruz e empatou o primeiro jogo em Recife por 2×2. No jogo de volta o time cearense venceu em casa pelo placar de 2 a 1.

Na grande final o Fortaleza encarou o poderoso Palmeiras liderado pelos craques Julinho Botelho e Djalma Santos. No jogo de ida disputado no dia 22 de dezembro em um PV superlotado o Palmeiras marcou 3 gols em apenas 19 minutos, enquanto Benedito descontou para o Fortaleza. 3 a 1. Na partida de volta ocorrida em 28 de dezembro em São Paulo o Palmeiras goleou por 8 a 2. O artilheiro da competição foi o craque do Fortaleza Bececê com 6 gols.

Taça Brasil de 1968: a estrela solitária pela frente

Em 1968 o Fortaleza disputou mais uma vez a final da Taça Brasil. Disputando a última edição da competição, o tricolor eliminou o Bahia na fase inicial: perdeu por 1×0 em Salvador e venceu os outros dois jogos no PV por 1×0 e 2×1. Em seguida eliminou o Náutico, atual hexacampeão pernambucano e vice brasileiro de 1967. No jogo de ida em casa o Leão venceu o Timbu por 2×1, mas perdeu em Recife na volta pelo mesmo placar. No terceiro jogo disputado novamente na capital pernambucana o time cearense venceu por 1 a 0 com gol de Mozart.

Na grande final contra o Botafogo-RJ o Fortaleza empatou no PV por 2 a 2 (gols de Joãozinho e Erandy). No jogo de volta no Maracanã o Fogão goleou por 4 a 0 e conquistou a taça daquele ano. A competição atrasou e os jogos da final só aconteceram nos dias 3 de setembro e 4 de outubro de 1969. O time base do Fortaleza foi Mundinho, Willian, Zé Paulo, Renato, Luciano Frota, Garrinchinha, Lucinho, Erandy e Mimi, sob o comando do técnico Gilvan Dias.

Série B de 2002: o Tigre do imortal Paulo Baier na decisão

Jefferson, Ronaldo Angelim, Erandir, Dude, Sérgio, Chiquinho, Mazinho Loyola, Clodoaldo, Vinicius e Finazzi, entre outros, sob o comando de Luis Carlos Cruz, foram os nomes do acesso do Fortaleza para a elite do futebol nacional em 2002. Goleadas históricas marcaram a campanha, como: 4 a 1 no Criciúma, 6 a 1 sobre o Bragantino, 4 a 0 no XV de Piracicaba e 7 a 1 no Botafogo-SP. O Fortaleza terminou a primeira fase em terceiro lugar, atrás apenas de Criciúma e Sport.

No mata-mata a “Jangada Atômica” eliminou o América-MG com um empate em 0 a 0 em Belo Horizonte e uma vitória por 2 a 0 no PV. Nas semifinais contra o Jundiaí, em uma partida histórica no dia 23 de novembro daquele ano, o Tricolor de Aço goleou o time paulista por 6 a 1 no estádio Jaime Cintra (gols de Vinicius, Juninho, Kel e Clodoaldo – 3 vezes). Na volta o Fortaleza empatou no PV por 2 a 2 e garantiu o acesso para a Série A.

No jogo de ida da grande final contra o Criciúma, 49 mil pagantes assistiram no Castelão a vitória do Fortaleza por 2 a 0 (gols de Vinicius e Finazzi). Na partida de volta o Tigre goleou o Leão em Santa Catarina por 4 a 1 (com 3 gols do “lendário” Paulo Baier) e conquistou a Série B de 2002.

4 vezes Fortaleza em finais:

Taça Brasil 1960
22 e 28 de dezembro
Fortaleza 1×3 Palmeiras
Palmeiras 8×2 Fortaleza

Taça Brasil 1968
3 de setembro e 4 de outubro 1969
Fortaleza 2×2 Botafogo
Botafogo 4×0 Fortaleza

Série B 2002
30 de novembro e 7 de dezembro
Fortaleza 2×0 Criciúma
Criciúma 4×1 Fortaleza

Série C 2017
14 e 21 de outubro
Fortaleza x CSA
CSA x Fortaleza

* Entre os clubes cearenses apenas o Guarany de Sobral já conquistou um título nacional, o Campeonato Brasileiro da Série D de 2010 sobre o América de Manaus.

** Em 2004 o Fortaleza subiu da Série B para a elite do futebol nacional terminando em segundo lugar do quadrangular final da competição disputado com Avaí, Bahia e Brasiliense. Naquele ano não foi disputado final.

 

 

Publicidade aqui

leia tudo sobre

Em 99 anos de história, Fortaleza disputa a sua quarta final nacional

Por guilhermecustodio em Fortaleza Esporte Clube

10 de outubro de 2017

Fortaleza goleado pelo Botafogo de Paulo César Caju e Afonsinho na grande final de 1968: 4 a 0. Foto: Mundo do Botafogo

O quase centenário Fortaleza começa no sábado (14) a disputa de mais uma final nacional em sua história. O tricolor encara desta vez o CSA (AL) na decisão do Campeonato Brasileiro da Série C. Em outras três oportunidades o clube cearense também chegou a uma final nacional: Taça Brasil em 1960 contra o Palmeiras, Taça Brasil de 1968 contra o Botafogo-RJ e em 2002 decidiu a Série B do Campeonato Brasileiro daquele ano contra o Criciúma de Santa Catarina. Em todas as ocasiões, assim como em 2017, o tricolor decidiu fora de casa.

Relembre as decisões nacionais do Fortaleza:

Taça Brasil de 1960: o alviverde paulista na grande final

Célio, Toinho, Mesquita, Renato, Harry Carey, Sanatiel, Walter Vieira, Najibe, Mozart, Luis Francisco e Benedito. Com esses 11 jogadores de titulares o Fortaleza conquistou em 1960 o vice-campeonato da Taça Brasil (Série A) daquele ano. Na primeira partida da competição, em 11 de setembro, o Fortaleza venceu o ABC em Natal por 3×0. Um empate em 1 a 1 no jogo de volta no PV classificou o Leão.

Em seguida o Fortaleza eliminou o Moto Club (2×0 no PV e 1×1 em São Luís) e o favorito Bahia (0x0 no PV e 2×1 em Salvador). Nas semifinais o Leão encarou o Santa Cruz e empatou o primeiro jogo em Recife por 2×2. No jogo de volta o time cearense venceu em casa pelo placar de 2 a 1.

Na grande final o Fortaleza encarou o poderoso Palmeiras liderado pelos craques Julinho Botelho e Djalma Santos. No jogo de ida disputado no dia 22 de dezembro em um PV superlotado o Palmeiras marcou 3 gols em apenas 19 minutos, enquanto Benedito descontou para o Fortaleza. 3 a 1. Na partida de volta ocorrida em 28 de dezembro em São Paulo o Palmeiras goleou por 8 a 2. O artilheiro da competição foi o craque do Fortaleza Bececê com 6 gols.

Taça Brasil de 1968: a estrela solitária pela frente

Em 1968 o Fortaleza disputou mais uma vez a final da Taça Brasil. Disputando a última edição da competição, o tricolor eliminou o Bahia na fase inicial: perdeu por 1×0 em Salvador e venceu os outros dois jogos no PV por 1×0 e 2×1. Em seguida eliminou o Náutico, atual hexacampeão pernambucano e vice brasileiro de 1967. No jogo de ida em casa o Leão venceu o Timbu por 2×1, mas perdeu em Recife na volta pelo mesmo placar. No terceiro jogo disputado novamente na capital pernambucana o time cearense venceu por 1 a 0 com gol de Mozart.

Na grande final contra o Botafogo-RJ o Fortaleza empatou no PV por 2 a 2 (gols de Joãozinho e Erandy). No jogo de volta no Maracanã o Fogão goleou por 4 a 0 e conquistou a taça daquele ano. A competição atrasou e os jogos da final só aconteceram nos dias 3 de setembro e 4 de outubro de 1969. O time base do Fortaleza foi Mundinho, Willian, Zé Paulo, Renato, Luciano Frota, Garrinchinha, Lucinho, Erandy e Mimi, sob o comando do técnico Gilvan Dias.

Série B de 2002: o Tigre do imortal Paulo Baier na decisão

Jefferson, Ronaldo Angelim, Erandir, Dude, Sérgio, Chiquinho, Mazinho Loyola, Clodoaldo, Vinicius e Finazzi, entre outros, sob o comando de Luis Carlos Cruz, foram os nomes do acesso do Fortaleza para a elite do futebol nacional em 2002. Goleadas históricas marcaram a campanha, como: 4 a 1 no Criciúma, 6 a 1 sobre o Bragantino, 4 a 0 no XV de Piracicaba e 7 a 1 no Botafogo-SP. O Fortaleza terminou a primeira fase em terceiro lugar, atrás apenas de Criciúma e Sport.

No mata-mata a “Jangada Atômica” eliminou o América-MG com um empate em 0 a 0 em Belo Horizonte e uma vitória por 2 a 0 no PV. Nas semifinais contra o Jundiaí, em uma partida histórica no dia 23 de novembro daquele ano, o Tricolor de Aço goleou o time paulista por 6 a 1 no estádio Jaime Cintra (gols de Vinicius, Juninho, Kel e Clodoaldo – 3 vezes). Na volta o Fortaleza empatou no PV por 2 a 2 e garantiu o acesso para a Série A.

No jogo de ida da grande final contra o Criciúma, 49 mil pagantes assistiram no Castelão a vitória do Fortaleza por 2 a 0 (gols de Vinicius e Finazzi). Na partida de volta o Tigre goleou o Leão em Santa Catarina por 4 a 1 (com 3 gols do “lendário” Paulo Baier) e conquistou a Série B de 2002.

4 vezes Fortaleza em finais:

Taça Brasil 1960
22 e 28 de dezembro
Fortaleza 1×3 Palmeiras
Palmeiras 8×2 Fortaleza

Taça Brasil 1968
3 de setembro e 4 de outubro 1969
Fortaleza 2×2 Botafogo
Botafogo 4×0 Fortaleza

Série B 2002
30 de novembro e 7 de dezembro
Fortaleza 2×0 Criciúma
Criciúma 4×1 Fortaleza

Série C 2017
14 e 21 de outubro
Fortaleza x CSA
CSA x Fortaleza

* Entre os clubes cearenses apenas o Guarany de Sobral já conquistou um título nacional, o Campeonato Brasileiro da Série D de 2010 sobre o América de Manaus.

** Em 2004 o Fortaleza subiu da Série B para a elite do futebol nacional terminando em segundo lugar do quadrangular final da competição disputado com Avaí, Bahia e Brasiliense. Naquele ano não foi disputado final.