Publicidade

Blog Paulo Sertek

por Paulo Sertek

#estudo

Publicidade

Educação na liberdade com responsabilidade

Por paulosertek em Cultura, Educação, Jorge Lacerda, virtude

19 de Janeiro de 2020

Jorge Lacerda: Uma luminosa mensagem de cultura. Autor: Paulo Sertek. Ano: 2015 São Paulo. Editora: Cultor de Livros

Os valores humanos são a questão chave para a boa convivência humana e estimular a prática dos ideais elevados é o melhor legado que se pode oferecer aos que serão os protagonistas do desenvolvimento desta década. Esta aspiração implica na preparação de educadores para os desafios de uma sociedade digital, competitiva, e de apelos consumistas como a atual.

As constantes mudanças tecnológicas e culturais exigem resposta à questão sobre o que é o permanente e o mutável na educação. A educação na liberdade tornou-se o paradigma da educação atual em que pais e educadores usam e abusam desse conceito, achando que assim mantêm os jovens longe de problemas.

A educação, na verdade, é a arte de conduzir adolescentes e jovens a um padrão de excelência, e este é o conceito que precisa ser resgatado. O jovem não é mais livre quando faz o que quer dentro de determinadas fronteiras. O jovem exercita melhor a sua liberdade quando escolhe dar o melhor de si, quando aspira à excelência humana, o que requer responsabilidade.

Contando com educadores cada vez mais conscientes da sua missão não somente informativa, mas também da promoção dos valores humanos haverá estímulo para a educação das virtudes humanas como eixo da transformação deste século.

As virtudes põem o homem no centro do processo de desenvolvimento e protagonizam o progresso científico e tecnológico orientado por valores éticos. Conhecedores dos efeitos, por vezes negativos, de uma mídia pouco preocupada com a educação, os pais e educadores podem e devem atuar para uma tomada de posição para elevar o nível moral e cultural, redobrando esforços na conscientização de que, os saberes e as técnicas, não bastam para construir a coesão social. O sentido moral, a adesão aos valores compartilhados e as qualidades do coração são tão necessários como a razão para refazer, sem cessar, geração após geração, uma sociedade solidária e fraterna. O futuro da sociedade será o resultado do tipo de educação que se está implantando na atualidade.

Paulo Sertek

Doutor em Educação pela UFPR, Mestre em Tecnologia e Desenvolvimento pela UTFPR, Engenheiro Mecânico pela Escola de Engenharia Maua (SP).

Diplomado pelo ISE-IESE no Program for Management Development.

 

Leia livro do autor: Jorge Lacerda: uma luminosa mensagem de cultura, disponível aqui: https://goo.gl/DpKN4b

Publicidade

O ponto de inflexão no estudo

Por paulosertek em Educação, Estudo, virtude

06 de junho de 2019

CAMINHO
EDITORA QUADRANTE
AUTOR: JOSEMARIA ESCRIVÁ

Presenciei há pouco tempo um relato que, a princípio, dali não se deduziria nada especialmente científico, porém extremamente útil para os processos educativos espontâneos, que por vezes, provocam transformações essenciais na vida das pessoas.

Certo estudante relatava como foi seu ponto de inflexão no estudo: conta que era mais dado às festas, gostava de brincar, tocar o violão e sanfona, desde pequeno ganhou a facilidade de reunir pessoas e alegrar os ambientes, no entanto nada do que encontrava na escola lhe dava suficiente atração para desenvolver conhecimentos. Dizia que era um aluno medíocre e estando na situação de pré-vestibular se via sem forças. Tinha reprovado várias vezes e sempre passava de ano de forma arrastada. O seu interlocutor perguntou: e como foi a mudança? Pois é! Tomei consciência da situação do quanto precisava estudar ao ver como estava muito despreparado para poder entrar numa faculdade pública.

Estava um dia estudando na biblioteca do meu colégio e um amigo me disse: cara tu tem é que mudar! Olha você precisa ler este livro aqui: Caminho. Continua o relato: peguei o livro de forma cética e como quem não quer nada abri o livro sem mais, talvez porque já estava mais usado num capítulo, caiu no seguinte título “Estudo”! Opa! O que é isto? A curiosidade me fez ver os pontos de reflexão: um deles dizia algo assim: “Oras, mortificas-te, trabalhas em mil coisas de apostolado…, mas não estudas. – Então, não serves, se não mudas. Outro ponto falava algo do mesmo estilo: “e não estudas… Não me digas que és bom; és apenas bonzinho. Foi uma sacudida e tanto!

A partir desta inspiração caiu a “ficha”, foi como se tivesse dado um impulso como nunca para correr atrás de um grande passivo. Valeu a pena o estimulo de um amigo, valeu a pena uma leitura oportuna.

Serve de exemplo este caso, pois mostra a necessidade de refletir sobre as diversas situações da vida e tirar a partir de algum conselho de sabedoria um propósito prático de mudança.

Verifique o capítulo “Estudo” de Caminho em Escrivá Works aqui.

http://www.escrivaworks.org.br/book/caminho-capitulo-15.htm

Paulo Sertek

Doutor em Educação pela UFPR, Mestre em Tecnologia e desenvolvimento pela UTFPR, Engenheiro Mecânico pela Escola de Engenharia Maua (SP).

Diplomado pelo ISE-IESE no Program for Management Development.

Professor do Centro Universitário da Grande Fortaleza – UNIGRANDE

Confira o livro do autor

Autor: Paulo Sertek Dr
Editora Intersaberes

Editora Intersaberes

Responsabilidade Social e Competência Interpessoal

Responsabilidade social e competência interpessoal

Publicidade

Como ser um estudante estratégico

Por paulosertek em Educação

19 de Fevereiro de 2019

O estudante é a imagem da penúria de capacidade, como do ritmo de aprendizagem! Acentua-se a sua aridez com as disciplinas complexas para a inserção na vida do trabalho. Decisivo é que tenha senso proativo na escolha dos conhecimentos, habilidades e atitudes a serem conquistadas!

A visão de futuro do aprendente se verifica pela sua capacidade de análise das forças e debilidades pessoais e das oportunidades e desafios que as circunstâncias impõem. Ser estudante estratégico exige a tomada de consciência sobre as mazelas do seu ritmo de aprendizagem e das insuficiências no domínio dos conhecimentos relevantes das disciplinas básicas e aplicadas.

O “aprender a aprender” reclama a reflexão sobre os processos pessoais de aprendizagem e estabelecer o plano de ação visando sair da zona de conforto, e ter iniciativa em descobrir os pontos quentes, isto é: em que habilidades é necessário investir tempo e esforço para obter resultados eficazes. Destaco: a) como organizar o estudo; b) que estratégias de aprendizagem empregar; c) como desenvolver os interesses e a motivação. O estrategista é o que lidera o processo e assume o papel de protagonista de empreendedor do conhecimento, pois, em igualdade de condições, ou até em inferioridade, os que vencem habitualmente a preguiça são os que lideram!

No final deste artigo indico um link que dá acesso a um questionário sobre meta-aprendizagem a fim de verificar quais são os pontos fortes e fracos em relação aos hábitos de estudo. Entre outras variáveis verifica-se que o estudante consciente de como tornar os seus processos de assimilação eficazes e eficientes, e exigir-se em aplicar os meios mais adequados às suas necessidades de desempenho, obterá resultados melhores do que aqueles que se dispersam.

A mudança exige saber em que mudar, querer mudar e fazer acontecer!
Sugiro além da avaliação com o questionário, a assistência do vídeo indicado a seguir, pois o estudante estratégico não fica satisfeito com o seu modo de estudar e é proativo.

Paulo Sertek é doutor em educação
Confira o questionário: https://docs.google.com/document/d/15vmh8rgdmezu0mkPIrs3VDANCuW–Wc0lF1_P61m9UY/edit?usp=sharing

Confira o vídeo: Janela de Johari: plano de desenvolvimento pessoal
https://www.youtube.com/watch?v=BNblp7HgXCM&t=56s

Paulo Sertek é doutor em educação e autor do livro Jorge Lacerda: uma luminosa mensagem de cultura, disponível para download: https://goo.gl/DpKN4b
Email: psertek@gmail.com

Confira o vídeo Como ser um estudante estratégico

Publicidade

Como ser um estudante estratégico

Por paulosertek em Educação

19 de Fevereiro de 2019

O estudante é a imagem da penúria de capacidade, como do ritmo de aprendizagem! Acentua-se a sua aridez com as disciplinas complexas para a inserção na vida do trabalho. Decisivo é que tenha senso proativo na escolha dos conhecimentos, habilidades e atitudes a serem conquistadas!

A visão de futuro do aprendente se verifica pela sua capacidade de análise das forças e debilidades pessoais e das oportunidades e desafios que as circunstâncias impõem. Ser estudante estratégico exige a tomada de consciência sobre as mazelas do seu ritmo de aprendizagem e das insuficiências no domínio dos conhecimentos relevantes das disciplinas básicas e aplicadas.

O “aprender a aprender” reclama a reflexão sobre os processos pessoais de aprendizagem e estabelecer o plano de ação visando sair da zona de conforto, e ter iniciativa em descobrir os pontos quentes, isto é: em que habilidades é necessário investir tempo e esforço para obter resultados eficazes. Destaco: a) como organizar o estudo; b) que estratégias de aprendizagem empregar; c) como desenvolver os interesses e a motivação. O estrategista é o que lidera o processo e assume o papel de protagonista de empreendedor do conhecimento, pois, em igualdade de condições, ou até em inferioridade, os que vencem habitualmente a preguiça são os que lideram!

No final deste artigo indico um link que dá acesso a um questionário sobre meta-aprendizagem a fim de verificar quais são os pontos fortes e fracos em relação aos hábitos de estudo. Entre outras variáveis verifica-se que o estudante consciente de como tornar os seus processos de assimilação eficazes e eficientes, e exigir-se em aplicar os meios mais adequados às suas necessidades de desempenho, obterá resultados melhores do que aqueles que se dispersam.

A mudança exige saber em que mudar, querer mudar e fazer acontecer!
Sugiro além da avaliação com o questionário, a assistência do vídeo indicado a seguir, pois o estudante estratégico não fica satisfeito com o seu modo de estudar e é proativo.

Paulo Sertek é doutor em educação
Confira o questionário: https://docs.google.com/document/d/15vmh8rgdmezu0mkPIrs3VDANCuW–Wc0lF1_P61m9UY/edit?usp=sharing

Confira o vídeo: Janela de Johari: plano de desenvolvimento pessoal
https://www.youtube.com/watch?v=BNblp7HgXCM&t=56s

Paulo Sertek é doutor em educação e autor do livro Jorge Lacerda: uma luminosa mensagem de cultura, disponível para download: https://goo.gl/DpKN4b
Email: psertek@gmail.com

Confira o vídeo Como ser um estudante estratégico