Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
Arquivos 22 de agosto de 2013 - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

22 de agosto de 2013

Clima extremo no Brasil – parte 2

     Em setembro será divulgado o Primeiro Relatório de Avaliação Nacional (RAN1) do Brasil, que é dividido em três partes. Conforme Pivetta (2013), a primeira parte traz as conclusões de estudos feitos entre 2007 e início de 2013, que demonstram a ocorrência de mudanças climáticas no País.

     A segunda parte, informa Pivetta (2013), detalha os impactos das alterações climáticas no País, considerando vulnerabilidades e medidas de adaptação. E a terceira etapa mostra formas de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em território nacional.

     Fioravanti (2013) menciona que, segundo o RAN1, a agricultura será o setor mais afetado no Brasil, por causa da alteração do regime de chuvas. No caso do Nordeste Brasileiro, as culturas de milho, arroz, feijão, algodão e mandioca devem sofrer perda significativa de produtividade devido à forte redução de área de baixo risco (Fioravanti, 2013). O relatório ainda indica como consequências da perda de produtividade do Nordeste, a provável intensificação a pobreza e o aumento de migração da área rural para urbana.

Fontes: Pivetta, Marcos. Extremos do Clima. São Paulo: Revista FAPESP, n. 210. Agosto/2013.

           Fioravanti, Carlos. Desafios no campo e nas cidades. São Paulo: Revista FAPESP, n. 210. Agosto/2013.

Publicidade

Clima extremo no Brasil – parte 2

     Em setembro será divulgado o Primeiro Relatório de Avaliação Nacional (RAN1) do Brasil, que é dividido em três partes. Conforme Pivetta (2013), a primeira parte traz as conclusões de estudos feitos entre 2007 e início de 2013, que demonstram a ocorrência de mudanças climáticas no País.

     A segunda parte, informa Pivetta (2013), detalha os impactos das alterações climáticas no País, considerando vulnerabilidades e medidas de adaptação. E a terceira etapa mostra formas de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em território nacional.

     Fioravanti (2013) menciona que, segundo o RAN1, a agricultura será o setor mais afetado no Brasil, por causa da alteração do regime de chuvas. No caso do Nordeste Brasileiro, as culturas de milho, arroz, feijão, algodão e mandioca devem sofrer perda significativa de produtividade devido à forte redução de área de baixo risco (Fioravanti, 2013). O relatório ainda indica como consequências da perda de produtividade do Nordeste, a provável intensificação a pobreza e o aumento de migração da área rural para urbana.

Fontes: Pivetta, Marcos. Extremos do Clima. São Paulo: Revista FAPESP, n. 210. Agosto/2013.

           Fioravanti, Carlos. Desafios no campo e nas cidades. São Paulo: Revista FAPESP, n. 210. Agosto/2013.