Arquivos 2 de novembro de 2013 - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

2 de novembro de 2013

Convivência com a seca e combate à desertificação – parte 2

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente, Semiárido

02 de novembro de 2013

     Na Declaração de Fortaleza, produzida ao final da Conferência Internacional sobre Impactos de Variações Climáticas e o Desenvolvimento Sustentável em regiões Semiáridas (ICID, 1992) estão manifestos os anseios de mudança e de necessários esforços para se reverter o quadro daquele momento. “Os esforços para redirecionar a situação diagnosticada devem ser baseados em rigorosos pesquisas e estudos, mas não podem negligenciar o conhecimento das populações tradicionais, que por séculos têm suas vidas suportadas por essas regiões” (Declaração de Fortaleza, ICID, 1992)

     Na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Rio92, houve intensa discussão da temática das terras secas e da necessidade de se combater a desertificação. Desertificação, Mudanças Climáticas e perda da biodiversidade foram identificadas na Cúpula da Terra, na Rio92, como os maiores desafios para o desenvolvimento sustentável.

      Como resultado direto da Rio92, e tendo por base os relatórios produzidos pela ICID -1992, em 1994 foi estabelecida a Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos das Secas (UNCCD).

     A UNCCD é o único acordo internacional juridicamente vinculativo que relaciona o meio ambiente e desenvolvimento à gestão sustentável da terra. Mencionada convenção trata especificamente das terras áridas, semiáridas e sub-úmidas secas, conhecidas como terras secas (drylands), onde podem ser encontrados os povos mais vulneráveis aos processos de desertificação.

     Os 195 países (ou Partes) da Convenção trabalham juntos para melhorar as condições de vida das pessoas em terras secas, no sentido de manter e restaurar a terra e a produtividade do solo, bem como para mitigar os efeitos da seca. A UNCCD está particularmente empenhada na abordagem bottom-up, incentivando a participação da população local na luta contra a desertificação e a degradação dos solos (UNCCD, 2013).

      Em 2007, foi aprovada na COP – Conferências das Partes 8, da UNCCD, a Estratégia de 10 anos da UNCCD (2008-2018) com o objetivo de “criar uma parceria global para reverter e prevenir a desertificação e a degradação dos solos e para mitigar os efeitos da seca em áreas afetadas, a fim de promover a redução da pobreza e, ainda, promover a sustentabilidade ambiental” (UNCCD, 2007)

 Fontes: UNCCD, 2013

          UNCCD – United Nations Convention to Combat Desertification. Draft ten-year strategic plan and framework to enhance the implementation of the Convention (2008–2018). Madrid: Conference of the Parties – COP 8, 2007.

Publicidade

Convivência com a seca e combate à desertificação – parte 2

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente, Semiárido

02 de novembro de 2013

     Na Declaração de Fortaleza, produzida ao final da Conferência Internacional sobre Impactos de Variações Climáticas e o Desenvolvimento Sustentável em regiões Semiáridas (ICID, 1992) estão manifestos os anseios de mudança e de necessários esforços para se reverter o quadro daquele momento. “Os esforços para redirecionar a situação diagnosticada devem ser baseados em rigorosos pesquisas e estudos, mas não podem negligenciar o conhecimento das populações tradicionais, que por séculos têm suas vidas suportadas por essas regiões” (Declaração de Fortaleza, ICID, 1992)

     Na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Rio92, houve intensa discussão da temática das terras secas e da necessidade de se combater a desertificação. Desertificação, Mudanças Climáticas e perda da biodiversidade foram identificadas na Cúpula da Terra, na Rio92, como os maiores desafios para o desenvolvimento sustentável.

      Como resultado direto da Rio92, e tendo por base os relatórios produzidos pela ICID -1992, em 1994 foi estabelecida a Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos das Secas (UNCCD).

     A UNCCD é o único acordo internacional juridicamente vinculativo que relaciona o meio ambiente e desenvolvimento à gestão sustentável da terra. Mencionada convenção trata especificamente das terras áridas, semiáridas e sub-úmidas secas, conhecidas como terras secas (drylands), onde podem ser encontrados os povos mais vulneráveis aos processos de desertificação.

     Os 195 países (ou Partes) da Convenção trabalham juntos para melhorar as condições de vida das pessoas em terras secas, no sentido de manter e restaurar a terra e a produtividade do solo, bem como para mitigar os efeitos da seca. A UNCCD está particularmente empenhada na abordagem bottom-up, incentivando a participação da população local na luta contra a desertificação e a degradação dos solos (UNCCD, 2013).

      Em 2007, foi aprovada na COP – Conferências das Partes 8, da UNCCD, a Estratégia de 10 anos da UNCCD (2008-2018) com o objetivo de “criar uma parceria global para reverter e prevenir a desertificação e a degradação dos solos e para mitigar os efeitos da seca em áreas afetadas, a fim de promover a redução da pobreza e, ainda, promover a sustentabilidade ambiental” (UNCCD, 2007)

 Fontes: UNCCD, 2013

          UNCCD – United Nations Convention to Combat Desertification. Draft ten-year strategic plan and framework to enhance the implementation of the Convention (2008–2018). Madrid: Conference of the Parties – COP 8, 2007.