Arquivos dezembro 2013 - 2/2 - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

dezembro 2013

Poluição ambiental na China e aterrissagem “às cegas”

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente, Mudanças Climáticas

14 de dezembro de 2013

     A agência de notícia EcoSítio divulgou ontem o alerta para o perigo nas aterrissagens na China. A elevada contaminação que afeta a China obrigará a todos os pilotos dos voos comerciais que circulam entre Pequim e os aeroportos mais concorridos daquele país a receberem treinamento especial para poder aterrissar “às cegas”.

Fonte: EcoSítio

Fonte: EcoSítio

     O Jornal “Oriental Morning Post” comunicou que  a Administração da Aviação Civil da China deve requerer aos pilotos de vôos comerciais, inclusive de aeronoves pequenas, um certificado que os creditem a este tipo de aterrissagem, até janeiro do próximo ano (2014).

    Atualmente, apenas os pilotos de aeronaves maiores, a exemplo do Airbus 330 ou o Boeing 767 estão obrigados a receber este tipo de treinamento, conhecido como “aterrissagem cega de categoria 2”. A partir do cumprimento dessa obrigatoriedade, os pilotos poderão realizar pousos com visibilidade inferior a 400 metros de distância.

Fonte: EcoSítio.

Publicidade

A IV Conferência Infanto Juvenil e “Um casaquinho azul” do Ceará

    Mês passado, em Luziânia-GO, houve a IV Conferência Nacional Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente, com a participação de crianças e jovens brasileiros, que com seu protagonismo juvenil tiveram seus momentos de discussão para um mundo melhor.

    Do Ceará, partiu uma delegação com 27 crianças. Dentre os acompanhantes estava a Profa. Lindalva Cruz, coordenadora da equipe de Educação Ambiental da SEDUC e membro da COE – Comissão Organizadora Estadual, que escreveu o texto abaixo transcrito, com sua autorização.

     “Hoje acordei pensando no nível de responsabilidade que nós, membros das COE e acompanhantes dos delegados nacionais, assumimos ao levar para Brasília, 27 jovens entre 11 e 14 anos de idade. Nossa! Que coragem tivemos!

     E mais, ainda assumimos um termo de responsabilidade pela integridade física e psicológica desses jovens! Meu Deus!

     No entanto, em meio a toda essa responsabilidade, um ícone, chamado por nós de casaquinho azul, fez toda a diferença. Como assim?

     Então… Antes de viajarmos para Brasília, mandamos confeccionar o tal do casaquinho azul e o entregamos a todos os jovens, acompanhantes, professores e representantes dos CJ (Coletivos Jovens) do Ceará que foram a Brasília, com a seguinte orientação: por nenhum motivo esse casaquinho podia ser retirado do corpo, nos momentos em que estivéssemos em público.

     E fomos obedecidos, principalmente pelos delegados, que usaram o casaquinho azul em todas as ocasiões, mesmo que não estivesse mais tão limpo… (obrigada meninos e meninas).

      Por que essa reflexão agora? Para dizer que essa orientação nos deu certa tranquilidade, pois possibilitou encontrar, localizar, identificar nossos delegados nas mais diversas ocasiões que a IV CNIJMA nos proporcionou participar: solenidade de abertura, noite dos Brasis, palestras, oficinas, encontros, visita ao Palácio do Planalto, roda de dança na Praça dos Três Poderes, aeroporto, em todos os momentos.

      Onde quer que estivéssemos era só olhar, procurar, localizar no meio àquela plateia de mil pessoas e lá estava ela, a delegação cearense, usando seu casaquinho azul. Aí, era só se dirigir até lá para nos juntarmos a todos e ficarmos tranquilos por acharmos nosso grupo.

     Na III CNIJMA nosso casaquinho era verde. Na IV CNIJMA era azul. Fico me perguntando qual será a cor do casaquinho da V CNIJMA?

     Se não for mais eu a pessoa a acompanhá-los (será que ainda terei coragem para tal, se isso for possível?), peço, por favor, confeccionem um casaquinho, seja de que cor for. Mas levem nossos delegados vestindo um casaquinho, pois além de proteger do frio, possibilita não perdê-los em meio à multidão”. (Lindalva Cruz)

Publicidade

Frases para refletir… sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

08 de dezembro de 2013

     Se eu fosse escrever todo o roteiro de minha história de vida, certamente não teriam determinados episódios de dor, de obstáculos, de tristezas. Mas, apesar de termos o livre arbítrio e de sermos, sim, o protagonista de nossa história, existem fatos que são incontroláveis, que surgem ao acaso.

    São para esses momentos que devemos, também, estar preparados. Não é fácil conviver com perdas, aceitá-las. Quando se fala em perdas, estamos incluindo perdas parciais e totais. Perda parcial da capacidade de se locomover, perda parcial da capacidade de se distinguir os sons, as cores…

     Mas, creio que este seja o verdadeiro sentido da vida: viver! Da forma que ela se apresentar, ao longo de todo o tempo de vida, que venha do jeito que for. Sempre será um presente, uma dádiva, um dom de Deus, pelo qual somos, eternamente, gratos.

     As frases de hoje são de Charles Spencer Chaplin, ator, diretor, humorista, que deixou o palco da vida, aos 88 anos, em dezembro de 1977.

     “Não devemos ter medo dos confrontos… até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas” (Charles Chaplin).

     “A Persistência é o melhor caminho para o êxito” (Charles Chaplin).

     “Cada segundo é tempo para mudar tudo para sempre” (Charles Chaplin).

     “Aprendi que vai demorar muito para me transformar na pessoa que quero ser, e devo ter paciência. Mas, aprendi também, que posso ir além dos limites que eu próprio coloque” (Charles Chaplin).

     “Lute com determinação, abrace a vida com paixão, perca com classe e vença com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante” (Charles Chaplin).

     “Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser” (Charles Chaplin).

     “O tempo é o melhor autor; sempre encontra um final perfeito” (Charles Chaplin).

Publicidade

Mercados de Carbono

     Conforme a EcoNews, o preço das Licenças de Emissão encerrou o mês de novembro a €4,50, o que significa uma queda de 6% em relação ao mês anterior (outubro).

     Muito similar ao que foi verificado nos últimos meses, o preço das Grey CERs (Certified Emission Reductions ou reduções de emissão certificadas) manteve-se próximo de zero, enquanto as Green CERs mostraram flutuação, encerrando o mês de novembro a €0,32. Em relação ao mês de outubro, houve queda de 38% no preço da Green CERs (EcoNews, 2013).

     As reduções de emissão certificadas ou Certified Emission Reductions são um tipo de unidade de emissões que são utilizadas pelo Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL,ou CDM – Clean Development Mechanism)

      Durante a COP 19, embora criticado pela Comunidade Europeia e pela China, o Japão anunciou a alteração da meta de redução das emissões de gases de efeito estufa de 25% para 3,8%, justificando com o encerramento da indústria de energia nuclear, em consequência ao desastre de Fukushima.

Fonte: EcoNews, n.83, 2013.

Publicidade

Valoração e contabilidade do capital natural para a Economia Verde

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

04 de dezembro de 2013

     Uma perspectiva econômica sobre a gestão dos ecossistemas é essencial para que os tomadores de decisão possam lidar com as limitações de recursos, bem como com as potenciais escolhas que, em geral, são conflitantes tanto na concepção quanto na implementação de políticas de desenvolvimento.

Fonte: PNUMA

Fonte: PNUMA

     O documento final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20), intitulado “O futuro que queremos”, destaca a importância da economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza. A necessidade de medidas mais amplas de progresso para complementar índices convencionais, a exemplo do produto interno bruto ( PIB), também foi enfatizada na Rio+20 e é uma questão importante nas discussões que estão em curso sobre a agenda de desenvolvimento pós- 2015.

      Neste contexto, a ONU realiza, desde ontem, em Nairobi, a “International Conference on Valuation and Accounting of natural capital for Green Economy (VANTAGE) in Africa”.

     Assim, no sentido de atender às necessidades destacadas na Rio+20 e em outros fóruns internacionais, o Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas (UNEP ), por meio dos Serviços de Ecossistemas começou trabalhar sob a Valoração e Contabilidade de Capital Natural para Economia Verde ( VANTAGE ), com particular destaque para os três aspecto, a saber: 1 – Avaliação Econômica; 2 – Contabilidade e 3 – Articulação Política.

Publicidade

Seminário sobre Esgotamento Sanitário

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

03 de dezembro de 2013

     No próximo dia 09/12, no Juazeiro do Norte, na Região Metropolitana do Cariri, acontecerá o Seminário Regional Esgotamento Sanitário no Cariri- um desafio a ser vencido. Mencionado Seminário é realizado pela CAGECE (Companhia de Água e Esgoto do Ceará), em parceria com a ARCE (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do estado do Ceará), do Ministério Público do estado do Ceará e do Instituto Trata Brasil.

      A programação de manhã, que se inicia às 08:30h, contará com duas palestras: “Os Impactos da falta de esgotamento sanitário” e “A Legislação e a Visão do Ministério Público sobre a interligação dos serviços de esgotamento sanitário”, esta última com a Dra. Sheila Pitombeira.

     A tarde, a programação segue com duas mesas redondas: “As diferentes visões das instituições para o problema do esgotamento sanitário no Cariri” e “Encaminhamentos: construção de um Acordo”. Ambas as mesas com a presença de pessoas de reconhecido profissionalismo, a exemplo da Dra. Vanja Fontenele, Dr. André Facó e Dra. Sheila Pitombeira.

     Imperdível! Todos estão convidados!

Fonte: ARCE

Publicidade

Frases para refletir… sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

01 de dezembro de 2013

     Gente! Já estamos em dezembro! O ano está acabando. Tempo de fazer um balanço sobre tudo que passamos, o que construímos, o que nos deixou tristes e felizes. Tempo de renovação, tempo de pensar no que podemos fazer diferente e melhor.

     As frases de hoje são de letras de música da banda Legião Urbana, cujo vocalista Renato Manfredini Júnior, ou Renato Russo, fez a diferença e acreditou que tudo poderia ser melhor.

“Quem me dera ao menos uma vez, que o mais simples fosse visto como o mais importante” (Letra de Índios, Legião Urbana)

“Não tenho mais o tempo que passou; mas tenho muito tempo. Temos todo o tempo do mundo” (Letra de Tempo Perdido, Legião Urbana)

“Os sonhos vem e os sonhos vão. E o resto é imperfeito” (Letra de Há Tempos, Legião Urbana)

“Mudaram as estações, nada mudou. Mas eu sei que alguma coisa aconteceu; tá tudo assim tão diferente” (Letra de Poesia, Legião Urbana)

“São as pequenas coisas que valem mais” (Letra de Um Dia Perfeito, Legião Urbana)

Publicidade

Frases para refletir… sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

01 de dezembro de 2013

     Gente! Já estamos em dezembro! O ano está acabando. Tempo de fazer um balanço sobre tudo que passamos, o que construímos, o que nos deixou tristes e felizes. Tempo de renovação, tempo de pensar no que podemos fazer diferente e melhor.

     As frases de hoje são de letras de música da banda Legião Urbana, cujo vocalista Renato Manfredini Júnior, ou Renato Russo, fez a diferença e acreditou que tudo poderia ser melhor.

“Quem me dera ao menos uma vez, que o mais simples fosse visto como o mais importante” (Letra de Índios, Legião Urbana)

“Não tenho mais o tempo que passou; mas tenho muito tempo. Temos todo o tempo do mundo” (Letra de Tempo Perdido, Legião Urbana)

“Os sonhos vem e os sonhos vão. E o resto é imperfeito” (Letra de Há Tempos, Legião Urbana)

“Mudaram as estações, nada mudou. Mas eu sei que alguma coisa aconteceu; tá tudo assim tão diferente” (Letra de Poesia, Legião Urbana)

“São as pequenas coisas que valem mais” (Letra de Um Dia Perfeito, Legião Urbana)