Água Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

Água

2º Fórum Técnico ETEs Sustentáveis

Por Nájila Cabral em Água, Meio Ambiente, Saneamento AMbiental

11 de setembro de 2019

O 2º Fórum Técnico ETEs Sustentáveis: contribuição para o aprimoramento de projeto, construção e operação de reatores UASB aplicados ao tratamento de esgoto sanitário será realizado nas dependências da FIEC – Federação das Indústrias do Estado do Ceará, em Fortaleza, Ceará, na Avenida Barão de Studart, 1980, nos dias 07 e 08 de novembro de 2019.

O objetivo principal é integrar o conhecimento desenvolvido nas universidades com a realidade enfrentada por projetistas, construtores e operadores de estações de tratamento de esgoto, com vistas à capacitação para solução de problemas recorrentes em ETEs e melhoria do desempenho das mesmas. Um dos instrutores do Fórum Técnico será o Coordenador Geral do INCT ETEs Sustentáveis, Prof. Carlos Augusto de Lemos Chernicharo, da Universidade Federal de Minas Gerais, um dos maiores nomes do Brasil e do mundo na área de Tratamento Anaeróbio de Esgotos, e de grande experiência nacional e internacional no projeto e operação de reatores UASB.

Conforme os organizadores, o Fórum é dividido em seis apresentações, baseadas na Coletânea de Notas Técnicas sobre reatores UASB aplicados ao tratamento de esgoto, elaborada pelo INCT ETEs Sustentáveis, publicada em novembro de 2018 em uma edição especial da Revista DAE. Além da presença de instrutores renomados nacional e internacionalmente, merece destaque o amplo espaço para participação do público e discussões sobre os aspectos práticos de projeto e operação de ETEs com reatores UASB.

Estima-se como público alvo profissionais vinculados a companhias de saneamento como a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (CAGECE), Sistemas Autônomos de Água e Esgoto (SAAEs), indústrias, projetistas, construtores, profissionais da área, gestores, órgãos públicos e empresas privadas atuantes no setor, ONGs, organismos de cooperação internacional, estudantes e pesquisadores atuantes no setor de saneamento básico e tratamento de esgotos.

Convite feito! Interessados em se inscrever ou saber mais, cliquem aqui.

Fonte: FIEC/UFC, 2019.

Publicidade

Dia Mundial da Água – 2019

Por Nájila Cabral em Água, Meio Ambiente

22 de Março de 2019

Com o tema “Não deixar ninguém para trás” (Leaving no one behind), o Dia Internacional da Água é comemorado hoje, 22 de março. O tema remete a necessidade central de universalização do acesso à água limpa e segura para todos, até 2030, cumprindo, assim, a Agenda 2030.
A assessora de gestão corporativa do Pacto Global da ONU no Brasil, Giuliana Moreira, enfatiza que cerca de 35 milhões de pessoas não têm acesso a água potável no Brasil e 100 milhões de brasileiros não possuem adequado saneamento.

O Dia Mundial da Água se constitui em uma excelente oportunidade para repensarmos a maneira como usamos a água e quais atitudes devemos realizar para viabilizarmos o acesso à agua para todos. O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6 (ODS 6) estabelece a meta para garantir a disponibilidade e gestão sustentável da água para todos até 2030. Para Giuliana Moreira, dentro do contexto brasileiro, o alcance do ODS 6 é desafiador.

Giuliana Moreira recorda que após doze anos após a Lei do Saneamento Básico (Lei Federal no 11.445/2007) entrar em vigor no Brasil, metade da população do país continua sem acesso a sistemas de esgotamento sanitário. Acrescenta, “um plano nacional foi elaborado e lançado em 2014 pelo governo federal, com metas de universalização dos serviços (água, esgoto, resíduos e drenagem) até 2033”, o que coaduna com o ODS 6, quando prevê a universalização do saneamento até 2030.

A água é um direito de todos. A ONU, em 2010, reconheceu “o direito à segurança e à água potável e saneamento como direito humano”. Assim, a água deve ser suficiente, segura, aceitável e acessível para uso pessoal e doméstico de todos, sem discriminação.

Fonte: UN Water, 2019; Rede Pacto Global, 2019.

Publicidade

Desafio virtual para jovens sobre saneamento e água

Por Nájila Cabral em Água, Saneamento Ambiental

25 de Fevereiro de 2019

A Organização das Nações Unidas (ONU) está com inscrições abertas até 28 de fevereiro de 2019 para o desafio virtual sobre direitos humanos e acesso à água e ao saneamento. O prêmio será uma viagem à Genebra, na Suíça, e o vencedor deverá ser conhecido no dia 22 de março, Dia Mundial da Água. Para participar, os interessados devem criar até 28 de fevereiro um conteúdo original no Facebook, Twitter, YouTube ou Instagram, em que demonstrem seus conhecimentos e sua paixão pelo tema.

Este ano, o processo seletivo aborda temas a respeito de como os direitos humanos à água e ao saneamento devem ser garantidos não apenas nos domicílios, mas também em outras esferas da vida de uma pessoa, como em locais públicos e de trabalho, nas instituições de ensino, nas instalações de saúde e nos lugares de residência que nem sempre são caracterizados como uma casa (como prisões, espaços públicos no caso dos indivíduos em situação de rua e dormitórios em escolas).

Conforme Léo Heller, consultor da ONU, todas essas situações afetam a realização dos direitos humanos a água e saneamento e o cumprimento de alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) — não apenas o ODS nº 6, que aborda especificamente esses direitos, mas também o ODS nº 3, sobre saúde e bem-estar, o ODS nº 8, sobre trabalho decente para todos, e o ODS nº 11, sobre cidades e comunidades sustentáveis.

Assim, para participar do desafio virtual, é necessário ter entre 15 e 24 anos e compartilhar o conteúdo por uma das redes sociais nas quais o relator especial possui uma conta — @UNSRwatsan no Instagram e @SRwatsan no Facebook e Twitter. O post pode ser feito em qualquer formato digital — foto, áudio, vídeo, texto ou uma combinação desses meios. No post com o conteúdo, é necessário utilizar a hashtag #Youth4watsan e marcar a conta do relator especial. É possível fazer mais de um post/conteúdo para concorrer.

O desafio é organizado pela equipe do relator em conjunto com as Missões Permanentes da Espanha e da Alemanha da ONU, o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), o Programa Hidrológico Internacional da UNESCO (IHP) e a ONU Água.

Em caso de dúvidas sobre a competição, é possível contactar a equipe do relator especial por meio do e-mail: srwatsan@ohchr.org ou de suas redes sociais. Para saber mais, cliquem aqui.

Publicidade

Café com Saneamento

Por Nájila Cabral em Água, Meio Ambiente, Saneamento Ambiental

07 de novembro de 2018

    A  Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), Seção Ceará, promove nessa sexta-feira, dia 9/11/2018, mais uma edição do Café com Saneamento.

  Dessa vez, o palestrante será o Prof. Dr. Suetônio Mota, professor da Universidade Federal do Ceará, Engenheiro Civil e Sanitarista. A palestra intitulada Reúso de Água no Brasil: Evolução e Perspectivas será ministrada na sede da ABES-CE, às 19h, na Rua Padre Luís Figueira, 659.

     Os interessados em participar, podem fazer sua inscrição pelo e-mail abesceara@gmail.com. Solicita-se 1 kg de alimento não pereivel que deverá ser entregue no dia.

Fonte: ABES-CE, 2018

Publicidade

Concurso da FUNCEME

Por Nájila Cabral em Água, Meio Ambiente

24 de Abril de 2018

      O edital do concurso da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) foi divulgado no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 20/04/2018. Serão 40 vagas ofertadas, sendo 35 para o cargo de Pesquisador e cinco para Analista de Suporte à Pesquisa. Todas as oportunidades exigem Ensino Superior.

     As vagas para Pesquisador serão divididas em cinco especialidades: Recursos Ambientais, Recursos Hídricos, Meteorologia, Monitoramento e Informática. Conforme consta no edital, cada uma destas áreas terão ainda atuações específicas. Já para o cargo de Analista, as oportunidades são para Ciências Contábeis e Administração.

     As inscrições serão realizadas, exclusivamente, pela internet, por meio do site da Comissão de Vestibular da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e terão início no 1º dia útil após decorrido o prazo de 15 dias corridos, contados a partir do 1º dia útil da data de circulação do Diário Oficial desta sexta-feira. O cronograma com todos os detalhes também ficará disponível no site da CEV/UECE.

O valor da taxa de inscrição do concurso da Funceme será de R$ 130,00 para ambos os cargos.

O processo será composto de duas fases: a primeira será prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório para os dois cargos, e prova discursiva/dissertativa, também de caráter eliminatório e classificatório, para o cargo de Pesquisador. A segunda constará de avaliação de títulos, de caráter apenas classificatório para ambos os cargos. A aplicação das provas será em Fortaleza/CE.

     Aos interessados, mais informações no Diário Oficial do Estado, cliquem aqui.

Fonte: FUNCEME, 2018.

Publicidade

Água para o Desenvolvimento Sustentável

      A Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas n.71/222 proclamou o período de 2018 a 2028 a Década Internacional para Ação intitulada “Água para o Desenvolvimento Sustentável”. O objetivo é melhorar ainda mais a cooperação,  a parceria e desenvolvimento de capacidades em resposta à Agenda 2030.

    A água e o saneamento são essenciais para o desenvolvimento sustentável, para a erradicação da pobreza e da fome e são indispensáveis para o desenvolvimento humano, a saúde e o bem-estar.

     Desafios relacionados à água, incluindo acesso limitado a água potável e saneamento, aumento da pressão sobre os recursos hídricos e ecossistemas, inclusive os riscos elevados de secas e enchentes, receberam atenção crescente na agenda do desenvolvimento global.

    A água está no centro dos recentes acordos importantes, como a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris, de 2015. O último Fórum Econômico Mundial, em março/2018, classificou a crise da água nos três principais riscos globais pelo terceiro ano consecutivo.

Fonte: UNDESA, 2018.

Publicidade

Dia Mundial da Água 2018 – Natureza para a Água

Por Nájila Cabral em Água, Conservação da Natureza, Meio Ambiente

22 de Março de 2018

      Hoje se comemora, no mundo inteiro, o Dia Mundial da Água, cujo tema dessa edição de 2018 é “Natureza para a Água”. A ideia é explorar soluções baseadas na natureza para os desafios da água, que enfrentamos no século XXI.

     Os ecossistemas danificados afetam a quantidade e a qualidade da água disponível para consumo humano. A Organização das Nações Unidas estima que, atualmente, 2,1 bilhões de pessoas vivem sem água potável em casa; afetando sua saúde, educação e meios de subsistência.

    Um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, o ODS 6, tem por compromisso garantir que todos, no mundo, tenham acesso a água potável até 2030 e que incluam metas para proteger o meio ambiente natural e reduzir a poluição.

 

     São 25 anos de comemoração do Dia Mundial da Água. Neste dia 22/03/2018, o 8º Fórum Mundial das Águas, que está sendo realizado em Brasília, traz uma programação especial, na parte da manhã, com o anúncio dos vencedores do Prêmio Água Estocolmo (Stockolm Water Prize). Este ano os vencedores foram o professor Bruce E. Rittmann e o professor Mark von Loosdrecht, pelo seu trabalho inovador em tratamento de água e de esgoto, que demonstrou as possibilidades de remover contaminantes nocivos da água, reduzir os custos de tratamento de águas residuais, reduzir o consumo de energia e até recuperar produtos químicos e nutrientes para reciclagem.

     Hoje, também no 8º Fórum Mundial das Águas, houve o lançamento do Relatório Mundial das Nações Unidas sobre Desenvolvimento de Recursos Hídricos 2018 (World Water Development Report – WWDR2018), com o tema “Soluções baseadas na Natureza para a Gestão da Água”. Acesse aqui, na íntegra, o Resumo Executivo do relatório.

Fonte: ONU, 2018.

Publicidade

Revitalização de Bacias Hidrográficas e recuperação de rios urbanos

Por Nájila Cabral em Água, Desenvolvimento Sustentável, Governos Locais, Meio Ambiente

18 de Fevereiro de 2018

     A água é um bem indispensável à vida. Seus múltiplos usos devem ser garantidos para esta e para as futuras gerações.

     De maneira não isolada, os recursos hídricos superficiais foram sendo pressionados além de sua capacidade de suporte, culminando na perda de qualidade ambiental. Esse cenário possui visibilidade, também, em centros urbanos, de pequenas, médias e grandes cidades.

     Com o objetivo principal de discutir as diretrizes para o desenvolvimento de um Programa para recuperação e preservação de rios urbanos em pequenas e grandes cidades, o Ministério do Meio Ambiente (MMA), deve promover nos dias 06 e 07 de março de 2018, o Seminário Nacional Revitalização de Bacias Hidrográficas com Foco em Rios Urbanos.

     A iniciativa atende a Resolução nº 181/2016 do Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) que aponta, entre as prioridades até 2020, a destinação de recursos financeiros para a implantação de projetos de instituições públicas ou privadas e pessoas físicas que promovam a recuperação e conservação de bacias hidrográficas.

     Os interessados devem enviar dados pessoais (nome, instituição e e-mail) para o endereço eletrônico drh.srhq@mma.gov.br. O evento deve ocorrer na sede do IICA, na SHIS QI5, Chácara 16, Lago Sul, em Brasília- DF.

 

Fonte: MMA (Assessoria de Comunicação), 2018.

Publicidade

Gestão de Águas no Brasil – Projeto Legado

Por Nájila Cabral em Água, Meio Ambiente, Saneamento Ambiental

13 de dezembro de 2017

     Conforme a Agência Nacional das Águas (ANA),  O Projeto Legado é um esforço institucional de consolidação de propostas para o aperfeiçoamento da Política Nacional de Recursos Hídricos e do quadro institucional, a partir da sistematização dos diversos estudos e diagnósticos existentes, de reflexões produzidas pela ANA e de consultas dirigidas aos atores do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH) e outros atores.

      Agora em dezembro/2017, foi publicado o Documento zero.1.0 em que se encontram 20 propostas para aperfeiçoamento dos marcos institucionais e legais de gestão de águas no Brasil.

     Em março de 2018, haverá em Brasília o 8o. Fórum Mundial das Águas, em que serão discutidas mencionadas 20 propostas, no sentido de fortalecer a política e o sistema institucional. Na pauta de discussão estão os seguintes temas:

– segurança e infraestrutura hídrica;

– modelo de governança frente ao desafio da gestão Integrada de Recursos Hídricos;

– Instrumentos de gestão de recursos hídricos.

Aos interessados em acessar na íntegra o documento Projeto legado, cliquem aqui.

 

Fonte: ANA, 2017

Publicidade

Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – 2017

Por Nájila Cabral em Água, Conservação da Natureza, Meio Ambiente, Saneamento Ambiental

11 de dezembro de 2017

    A Agência Nacional das Águas (ANA) publicou recentemente (04/12/2017) o relatório Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – 2017.

    Em sua terceira edição, mencionado relatório oferece informações por meio de infográficos , de maneira  didática. O relatório está dividido em seis capítulos. No primeiro, a abordagem versa  sobre a relação do ciclo hidrológico e o relatório Conjuntura. Em seguida há um panorama da quantidade e da qualidade das águas superficiais e subterrâneas do País. Na terceira parte, o relatório apresenta os principais usos da água no Brasil e detalha os volumes de água retirados, consumidos e que retornam ao meio ambiente. A Figura abaixo representa, esquematicamente, os usos da água.

 

    O capítulo 4 aborda o sistema de gestão de recursos hídricos. A quinta seção é sobre crise hídrica e regiões críticas em termos de quantidade e qualidade das águas. O último capítulo traz uma análise sobre o setor de recursos hídricos.

    Aos interessados em ler o relatório na íntegra, cliquem aqui.

Fonte: ANA, 2017

 

Publicidade

Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – 2017

Por Nájila Cabral em Água, Conservação da Natureza, Meio Ambiente, Saneamento Ambiental

11 de dezembro de 2017

    A Agência Nacional das Águas (ANA) publicou recentemente (04/12/2017) o relatório Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – 2017.

    Em sua terceira edição, mencionado relatório oferece informações por meio de infográficos , de maneira  didática. O relatório está dividido em seis capítulos. No primeiro, a abordagem versa  sobre a relação do ciclo hidrológico e o relatório Conjuntura. Em seguida há um panorama da quantidade e da qualidade das águas superficiais e subterrâneas do País. Na terceira parte, o relatório apresenta os principais usos da água no Brasil e detalha os volumes de água retirados, consumidos e que retornam ao meio ambiente. A Figura abaixo representa, esquematicamente, os usos da água.

 

    O capítulo 4 aborda o sistema de gestão de recursos hídricos. A quinta seção é sobre crise hídrica e regiões críticas em termos de quantidade e qualidade das águas. O último capítulo traz uma análise sobre o setor de recursos hídricos.

    Aos interessados em ler o relatório na íntegra, cliquem aqui.

Fonte: ANA, 2017