Chuvas excessivas: cuidados para as plantas não morrerem - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

Chuvas excessivas: cuidados para as plantas não morrerem

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

05 de Fevereiro de 2020

     Algumas ações podem ser feitas para que o jardim possa ficar mais resistente aos prováveis danos causados pela chuva, tais como: realizar podas adequadas e reforçar plantas com nitrogênio, fósforo e potássio.

Foto: Jordanna, GiraSol Assessoria, 2020.

     Em jardins externos, as chuvas excessivas podem se constituir motivo de preocupação maior, pois a água em excesso pode ser prejudicial para a beleza e a saúde dos jardins. O jardinista Fabrício Pereira informa que “apesar de servir como condutor dos nutrientes que mantém a seiva alimentada, o excesso de água deixa o solo encharcado e varre os nutrientes para longe das plantas. Além disso, a umidade é campo fértil para a proliferação de bactérias e fungos, que se alimentam de folhas, flores e frutos”. Se o solo não absorve toda a água em excesso, as raízes das plantas são as primeiras a sofrerem e, em muitas vezes, isso pode ser fatal.

    Para prevenir os danos causados pela chuva em excesso seria interessante agir preparando o solo antes do plantio, aprontando o espaço de forma correta para drenagem “com tubos corrugados, específicos para drenagem manta bidim, pedra brita ou seixo de rio”. Outra opção bastante utilizada é a instalação de sombrite, tela usada em estufas, que permite a incidência de raios solares e a passagem controlada da água da chuva.

    Para os cuidados pós-chuva importante evitar regas e observar manualmente o solo e as plantas, em especial as folhas. Quando elas amarelarem ou ficarem com aspecto estranho, talvez seja necessário poda de contenção e reforço na adubação”, finaliza o jardinista.

Fonte: Jordanna, GiraSol Assessoria, 2020.

Publicidade aqui

Chuvas excessivas: cuidados para as plantas não morrerem

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

05 de Fevereiro de 2020

     Algumas ações podem ser feitas para que o jardim possa ficar mais resistente aos prováveis danos causados pela chuva, tais como: realizar podas adequadas e reforçar plantas com nitrogênio, fósforo e potássio.

Foto: Jordanna, GiraSol Assessoria, 2020.

     Em jardins externos, as chuvas excessivas podem se constituir motivo de preocupação maior, pois a água em excesso pode ser prejudicial para a beleza e a saúde dos jardins. O jardinista Fabrício Pereira informa que “apesar de servir como condutor dos nutrientes que mantém a seiva alimentada, o excesso de água deixa o solo encharcado e varre os nutrientes para longe das plantas. Além disso, a umidade é campo fértil para a proliferação de bactérias e fungos, que se alimentam de folhas, flores e frutos”. Se o solo não absorve toda a água em excesso, as raízes das plantas são as primeiras a sofrerem e, em muitas vezes, isso pode ser fatal.

    Para prevenir os danos causados pela chuva em excesso seria interessante agir preparando o solo antes do plantio, aprontando o espaço de forma correta para drenagem “com tubos corrugados, específicos para drenagem manta bidim, pedra brita ou seixo de rio”. Outra opção bastante utilizada é a instalação de sombrite, tela usada em estufas, que permite a incidência de raios solares e a passagem controlada da água da chuva.

    Para os cuidados pós-chuva importante evitar regas e observar manualmente o solo e as plantas, em especial as folhas. Quando elas amarelarem ou ficarem com aspecto estranho, talvez seja necessário poda de contenção e reforço na adubação”, finaliza o jardinista.

Fonte: Jordanna, GiraSol Assessoria, 2020.