qualidade de vida Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

qualidade de vida

Saúde e meio ambiente: coronavírus no ar

Por Nájila Cabral em Saúde Ambiental

31 de Janeiro de 2020

     A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto do novo coronavírus (2019-nCoV) uma “emergência de saúde pública de interesse nacional”. Provisoriamente, a OMS nomeia a doença do novo coronavírus como “doença respiratória aguda 2019-nCoV”.

     Novos casos surgem a cada dia em diferentes locais no mundo. Até o dia de ontem (30 de janeiro de 2020) a OMS registrava, oficialmente, 7.818 casos confirmados, no mundo. Destes casos, a China registra 7.736 casos confirmados, 170 mortes e mais 12.167 casos suspeitos.  Em 31 de janeiro de 2020, a OMS registrou 11.953 casos confirmados atingindo 24 países, dos quais 11.821 casos confirmados são na China.

    Fora da China, os casos confirmados englobam 24 países: 19 casos na Tailândia, 17 no Japão, 16 em Singapura, 12 na Austrália, 12 na Coréia, 8 na Malásia, 7 na Alemanha, 6 no Vietnã, 6 na França, 4 no Canadá, 4 nos Emirados Árabes, 2 na Itália, 2 na Rússia, 2 no Reino Unido e 1 caso confirmado em cada um desses países: Espanha, Suécia, Sri Lanka, Nepal, Filipinas, Índia, Cambodja e Finlândia. Essas informações são do dia 31 de janeiro de 2020, da OMS.

   Segundo a OMS, a China está classificada como de alto risco. A figura, da OMS, mostra os casos confirmados da doença respiratória aguda 2019-nCoV, no mundo, no dia 30 de janeiro de 2020.

     Para se proteger, a OMS recomenda:

– Limpe as mãos com frequência, sabão e água, ou esfregue as mãos com álcool;

– Ao tossir e espirrar, cubra a boca e o nariz com tecido (jogue o tecido fora imediatamente e lave as mãos);

– Evite contato próximo com quem tem febre e tosse;

– Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico com antecedência e compartilhe o histórico de viagens anteriores com seu médico;

– Ao visitar mercados em áreas com casos de novos coronavírus, evite o contato direto desprotegido com animais vivos e superfícies em contato com animais;

– O consumo de produtos de origem animal crua ou mal cozida deve ser evitado (carne crua, leite ou órgãos de animais devem ser manuseados com cuidado, para evitar a contaminação cruzada com alimentos não cozidos, conforme boas práticas de segurança alimentar).

Fonte: OMS, 2020.

Publicidade

Saudades maristas: Turma 1986

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

06 de Janeiro de 2020

     O ano de 2020 começou com o reencontro dos alunos maristas da Turma 4 de 1986. São 33 anos de saudades e de boas recordações.

     O tempo passa muito depressa. As rotas das vidas seguem rumos diferentes, pois as escolhas individuais levam a caminhos distintos e, às vezes, distantes de pessoas que conhecemos crianças.

     Rever os amigos de infância do Colégio Cearense nos faz lembrar do tempo em que tínhamos tempo para brincadeiras saudáveis e estudos em nível fundamental e médio. Éramos mais jovens, com sonhos e ideias que ainda iríamos colocar em prática.

     Hoje, um pouco mais maduros, nos reencontros que o tempo nos permite estar presentes, celebramos a vida. Que tenhamos mais tempo para nos dedicarmos aos momentos dos reencontros. Que o tempo nos seja favorável e nos permita recordar de tempos passados no tempo presente. Que o tempo futuro nos seja belo, claro e radiante como o sol que nasce a cada dia. Mas se o tempo fechar e virem chuvas e trovoadas, que tenhamos serenidade e força necessárias para enfrentarmos o tempo ruim e aguardarmos o tempo bom.

    “Mocidade do Colégio Marista”… Sempre é tempo de celebrar. Que essa celebração da vida perdure por todo o ano de 2020, com saúde e paz para todos.

    Uma querida amiga, Patrícia Lima, gentilmente permitiu a divulgação do vídeo feito por ela. Acessar aqui para recordar.

Fotos: cedidas pelos ex-alunos Maristas, turma 4, 1986.

Publicidade

2020 – Ano IX do Blog Verde

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

02 de Janeiro de 2020

     O tempo passa muito rápido. Fico impressionada com sua velocidade. Parece que foi ontem que recebi o convite do Sistema Jangadeiro para escrever o Blog Verde... Este ano de 2020 é o nono ano que me dedico a escrever, expor minhas ideias e visões; falar um pouco sobre a área ambiental; do quanto o meio ambiente interfere no nosso cotidiano e do quanto nossas ações do cotidiano interferem no meio ambiente.

    O início de um novo ano nos coloca na posição de esperança, de expectativas boas para os dias que virão. Não consigo ser pessimista… mesmo quando o peso dói em nossos ombros. Prefiro pensar que somos capazes de reverter passivos e redirecionar os rumos, de maneira a buscarmos o que denominamos desenvolvimento sustentável.

   Não é fácil e ninguém nunca disse que seria. O desenvolvimento sustentável necessariamente incorpora o viés econômico, e não poderia ser de outro jeito. Precisamos ofertar oportunidades de trabalho e renda, alimento, moradia, educação, saúde, transporte e lazer para todos. Só precisamos entender que necessitamos de tudo isso em base equitativa e sustentável: esse é o grande desafio.

     Não tenhamos medo de enfrentar o que está por vir. Sou otimista que temos as ferramentas necessárias para readequarmos o rumo em direção ao desenvolvimento sustentável. O que espero e desejo é que as ferramentas sejam usadas adequadamente e que sejam suficientes para, paulatinamente, realinharmos a rota do crescimento econômico com prudência ecológica e equidade social.

    Que esse ano de 2020 seja um ano de muitas boas novidades na área ambiental, que possamos ter mais consciência sobre nossas ações, nossas escolhas e nossos caminhos.

    A você, caro leitor do Blog Verde, um 2020 iluminado, de paz, saúde e de vitórias.

Publicidade

35 anos de saudades e emoção Marista

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

15 de setembro de 2019

Ontem éramos jovens, correndo atrás dos sonhos, com o intuito de realizá-los. Os laços de amizade e respeito construídos na época do colégio não se perderam no tempo; nem podem se perder, pois a vida com amigos é mais feliz.

Apesar de não nos darmos conta, o tempo passou. Mas não importa o quanto o tempo passe, as histórias de vida permanecem em nossas memórias, nas doces lembranças de um tempo bom. E o tempo passou tão depressa: 35 anos de formatura da Turma 1984, do Colégio Cearense.

Ontem em uma das barracas da Praia do Futuro, em Fortaleza, os Maristas de Coração da turma 1984 se reuniram para recordar o tempo do colégio, para brindar as amizades, para lembrar daqueles que partiram cedo demais, para rever os mestres, para construir novas memórias com pessoas tão queridas, que são parte de nossa vida.

Tive a honra e o privilégio de estar presente nesse grande encontro, por acompanhar minha querida irmã no evento. Aprendi com o tempo que o tempo é curto demais e precisamos viver boas experiências.

O tempo bom é o tempo que passamos na companhia dos amigos, porque não sabemos o que nos reserva o tempo de amanhã. Que venham mais encontros de Maristas de Coração para celebrar as amizades, os tempos bons, o carinho dos colegas… para celebrar a vida.

Fotos gentilmente cedidas pelos alunos Maristas de Coração, 2019.

Publicidade

Cem sonetos de cem poetas – Bienal do Livro do Ceará

Por Nájila Cabral em Educação Ambiental

23 de agosto de 2019

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade tem a grata satisfação de convidar a todos para o lançamento da coletânea “100 Sonetos de 100 Poetas” que acontecerá às 17h30min do dia 25/08/2019 no Espaço Juvenal Galeno da XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, no Centro de Eventos do Ceará, na Av. Washington Soares, 999 – Edson Queiroz – Fortaleza-CE.

 

A coletânea, que conta com participação de 100 poetas sonetistas de todo o Brasil,  foi organizada por Luciano Dídimo com a colaboração dos professores Bôscoly Morais e Carlos Gildemar Pontes, com o  prefácio de Sânzio de Azevedo.

Na ocasião o livro poderá ser adquirido pelo preço promocional de R$20,00 a unidade, com desconto de 25% na compra de 10 unidades (R$150,00).

Fonte: Instituto Horácio Dídimo, 2019.

Publicidade

Bienal Internacional do livro do Ceará

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

08 de agosto de 2019

     Acontecerá no Centro de Eventos de Fortaleza-CE, no período de 16 a 25 de agosto de 2019, a XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, cujo tema é “A cidade e os livros”.

    Conforme a assessoria de comunicação da Secretaria de Turismo do Ceará, o evento “irá apresentar durante os dez dias de programação atrações literárias e artísticas, englobando palestras, mesas redondas, conferências, oficinas, contações de histórias, lançamentos de livros e outros eventos literários, além de apresentações com artistas de reconhecimento local, nacional e internacional, combinando uma programação diversa e de acesso gratuito”.

   

    No dia 24 de agosto, às 17 horas, dentro da programação da XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará haverá o lançamento do livro, inédito, “Os compadres bichos”, do Prof. Horácio Dídimo. O autor, falecido em outubro de 2018, deixou um rico acervo dedicado à literatura, especialmente para o público infantil.

    Convite feito. Encontramo-nos na Bienal do livro do Ceará!

Publicidade

100 sonetos de 100 poetas – edital

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

11 de junho de 2019

    O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade (IHD) está com edital aberto até 10 de julho de 2019 para seleção de sonetos para compor a Coletânea “100 sonetos para 100 poetas”.

    Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, ritmados ou não. Cada participante pode enviar até 2 sonetos, no entanto apenas um soneto poderá ser selecionado de cada participante.

     As inscrições são gratuitas e para participar envie o soneto para ihd@institutohoraciodidimo.org, com uma breve biografia.

        A data e local do lançamento da coletânea serão definidos, posteriormente, não havendo obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes que, em contrapartida, cedem seus direitos autorais para publicação da Coletânea.

Fonte: Instituto Horácio Dídimo, 2019.

Publicidade

Para refletir… … sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

02 de junho de 2019

     Às vezes, a vida nos surpreende. Traz notícias inesperadas e nos sentimos perdidos. É preciso tranquilidade para lidar com determinadas situações, pois não nos preparamos previamente para as notícias negativas.

     Mas, é nesse momento no qual pensamos estar sozinhos que Deus envia seus anjos para nos manterem calmos e nos mostrarem o caminho a seguir. Os anjos nos passam tranquilidade e a certeza de que tudo, absolutamente tudo, vai dar certo.

    Hoje, queria agradecer ao anjo verde e sua equipe que, de maneira tão brilhante, realizou seu trabalho e devolveu a paz e a saúde a outro anjo da minha vida. Um anjo que vi nascer quando eu era criança.

Dr. Oziel Lima Filho e Dr. Paulo Costa, 2019.

 

     A vida é mesmo uma dádiva, uma maravilha. Quando o meu anjo nasceu, o anjo verde era meu amiguinho de escola, tão dedicado, tão estudioso, tão querido por todos os colegas. Passei décadas sem ter notícias dos meus amiguinhos de infância, inclusive do anjo verde. Trinta anos depois que terminamos o ensino secundário, por iniciativa do anjo verde, os amiguinhos se reuniram e voltaram a se falar.

     E foi assim que houve a possibilidade do anjo verde e sua equipe intervirem de maneira tão exitosa na saúde do anjo da minha vida. Sou imensamente grata a ti, anjo verde, e toda sua equipe, pelo cuidado com o anjo da minha vida. Metade de mim é gratidão eterna ao que vocês já realizaram em suas vidas profissionais e a outra metade é a certeza de que vocês representam a esperança para muitas pessoas.

     O Blog Verde de hoje é dedicado ao anjo verde, Dr. Paulo Everton Garcia Costa, da Clínica Médica Djandir Costa, e toda sua equipe. Que Deus, em sua infinita misericórdia, conceda a vocês tudo o que há de mais precioso.

 

Publicidade

Dia das mães

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

12 de Maio de 2019

            Entendo demais existir um dia dedicado às mães, pois são os seres mais parecidos com os anjos da guarda. As mães se antecipam às necessidades no cuidado de seus filhos.

            Mãe se alegra com cada pequeno passo que o filho consegue dar. Mãe chora junto quando a tristeza bate no peito de seu rebento. Mãe anda ao lado do filho quando o medo e a incerteza dominam seu coração. Mãe acredita que mesmo sem ter asas o filho pode alçar voos altos.

            Mãe abençoa o filho no raiar do sol para que o dia do seu filho seja feliz. Mãe abençoa o filho à noite quando o cansaço do dia o fez fechar os olhos e dormir. Mãe ama o amor mais puro que Deus fez, pois mãe é doação.

            A você que é mãe, desejo o mais belo dia. Que Nossa Senhora, nossa mãe do céu, interceda por todas nós, mães e filhos.

Publicidade

Mulheres na Ciência – IFCE

Por Nájila Cabral em Educação Ambiental, Meio Ambiente

01 de Maio de 2019

    Ontem, 30 de abril, foi o Dia Nacional da Mulher. Instituído pela Lei Federal no 6.791, de 9 de junho de 1980, tem como objetivo estimular a integração da mulher no processo de desenvolvimento (Art. 1o). O projeto de lei, de 1979, que ensejou a criação da data comemorativa justificava o dia 30 de abril como o Dia Nacional da Mulher “pelo fato de ser época preferida pelo Conselho Nacional de Mulheres do Brasil, desde o ano de 1972, que teve na pessoa de dona Jerônima Mesquita uma de suas maiores líderes e fundadoras de instituições filantrópicas como a Federação das Bandeirantes do Brasil e a Cruz Vermelha Brasileira”. Jerônima Mesquita foi agraciada, entre outros, pelo Governo brasileiro, com a Ordem Nacional do Mérito.”

    O Instituto Federal do Ceará (IFCE) lançou um edital intitulado “Mulheres na Ciência”, cuja premiação aconteceu ontem, em alusão ao Dia Nacional da Mulher. Foram agraciadas 78 servidoras e 67 estudantes de todos os 33 campi do IFCE.

    Na ocasião, estiveram presentes Dona Maria da Penha, Profa. Sângela Silva e Profa. Sônia Guimarães brindando a todos os presentes com suas histórias de vida, de esforço, de empenho em prol da justiça social, da permanência do direito de viver e de fazer suas escolhas. Mulheres lindas, inspiradoras…

Foto: Anna Érika/IFCE, 2019.

    Tive a grata surpresa de tirar o primeiro lugar (o que, sinceramente, não esperava) e queria muito pedir permissão para externar aqui no Blog Verde minha alegria e contentamento. Queria dividir esse prêmio com as pessoas que são a razão de minha escolha pelo magistério, pelo meu amor pela pesquisa e pela minha dedicação à extensão. Vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês) são o motivo e os responsáveis por esta colocação.

    Minha história de vida se assemelha, de alguma maneira, a da Dona Maria da Penha, da Profa. Sângela Silva e da Profa. Sônia Guimarães, na medida em que o caminho de todas nós, mulheres, é permeado de obstáculos, muitos deles, carregados de certa dose da crença de que não somos capazes de realizar tarefas pela simples condição de sermos mulheres.

    Por isso, minha necessidade de dividir o prêmio com todos vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês), pois foi por vocês que deixei de lado toda dor (física ou emocional) e, mesmo com muitas cicatrizes, segui, e sigo, meu caminhar. Sou imensamente grata a Deus por vocês existirem em minha vida.

 

 

 

 

Publicidade

Mulheres na Ciência – IFCE

Por Nájila Cabral em Educação Ambiental, Meio Ambiente

01 de Maio de 2019

    Ontem, 30 de abril, foi o Dia Nacional da Mulher. Instituído pela Lei Federal no 6.791, de 9 de junho de 1980, tem como objetivo estimular a integração da mulher no processo de desenvolvimento (Art. 1o). O projeto de lei, de 1979, que ensejou a criação da data comemorativa justificava o dia 30 de abril como o Dia Nacional da Mulher “pelo fato de ser época preferida pelo Conselho Nacional de Mulheres do Brasil, desde o ano de 1972, que teve na pessoa de dona Jerônima Mesquita uma de suas maiores líderes e fundadoras de instituições filantrópicas como a Federação das Bandeirantes do Brasil e a Cruz Vermelha Brasileira”. Jerônima Mesquita foi agraciada, entre outros, pelo Governo brasileiro, com a Ordem Nacional do Mérito.”

    O Instituto Federal do Ceará (IFCE) lançou um edital intitulado “Mulheres na Ciência”, cuja premiação aconteceu ontem, em alusão ao Dia Nacional da Mulher. Foram agraciadas 78 servidoras e 67 estudantes de todos os 33 campi do IFCE.

    Na ocasião, estiveram presentes Dona Maria da Penha, Profa. Sângela Silva e Profa. Sônia Guimarães brindando a todos os presentes com suas histórias de vida, de esforço, de empenho em prol da justiça social, da permanência do direito de viver e de fazer suas escolhas. Mulheres lindas, inspiradoras…

Foto: Anna Érika/IFCE, 2019.

    Tive a grata surpresa de tirar o primeiro lugar (o que, sinceramente, não esperava) e queria muito pedir permissão para externar aqui no Blog Verde minha alegria e contentamento. Queria dividir esse prêmio com as pessoas que são a razão de minha escolha pelo magistério, pelo meu amor pela pesquisa e pela minha dedicação à extensão. Vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês) são o motivo e os responsáveis por esta colocação.

    Minha história de vida se assemelha, de alguma maneira, a da Dona Maria da Penha, da Profa. Sângela Silva e da Profa. Sônia Guimarães, na medida em que o caminho de todas nós, mulheres, é permeado de obstáculos, muitos deles, carregados de certa dose da crença de que não somos capazes de realizar tarefas pela simples condição de sermos mulheres.

    Por isso, minha necessidade de dividir o prêmio com todos vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês), pois foi por vocês que deixei de lado toda dor (física ou emocional) e, mesmo com muitas cicatrizes, segui, e sigo, meu caminhar. Sou imensamente grata a Deus por vocês existirem em minha vida.