Publicidade

Diálogos Urbanos

por Mauro Cordeiro

Maio 2018

Todos os caminhos nos levam… [Expo]Crato [2018]!

Por Mauro Cordeiro Fh. em Cidades, Desenvolvimento regional, Eventos, Notícias

17 de Maio de 2018

Há mais de 60 anos, no mês de julho, é no Crato que todo mundo se encontra.

 

(divulgação)

Foi dada a largada… Que venha a ExpoCrato 2018

 

Se durante o ano todos os caminhos levam a Roma“, nesse época do ano, a ExpoCrato é o marco zero do mundo!

No fim da tarde de ontem (16), no Centro de Convenções do Cariri, foi realizado o lançamento do Festival Expocrato 2018, que esse ano está de cara nova! O Festival Expocrato 2018 acontece de 14 a 22 de julho.

Enfim, começou a contagem regressiva para o Festival Expocrato,  parte integrante de uma das maiores e mais tradicionais e Feiras Agropecuárias do Brasil, que vem acompanhada em sua edição de 2018 de um mega festival de música. Serão mais de 50 atrações nos mais variados estilos musicais.

A Feita tem 74 anos e conta com 66 edições realizadas. Esse ano é a sexagésima sétima Expocrato. A movimentação comercial da região é maior do que o Natal, dia das Mães e Ano Novo juntos. Com potencial turístico fortíssimo durante o período das férias de julho, contabiliza-se quase 100% de ocupação no hotéis e pousadas das proximidades.

Festival:

O Festival, que possuí cerca de 500 mil visitantes durante o período, vai transformar o espaço de eventos do Parque, na cidade do Crato, no centro da música e da cultura caririense. Serão nove dias de festa com grandes atrações nacionais e regionais.

As empresas Multi Entretenimento, Social Music, Arte Produções e Mega Som, responsáveis pelo festival, trazem uma mega estrutura e apresentam diversas novidades no festival que já é conhecido por ser o maior do Norte-Nordeste, e um dos maiores do Brasil.

Mapa (divulgação)

Uma das novidades é o novo espaço, mais amplo e mais organizado. Esse ano, haverá a “Roda Gigante” com 21m de altura, equivalente a um prédio de 7 andares.

Além de horas de entretenimento com os maiores nomes da música, o Festival Expocrato 2018 terá diversas atividades e experiências, a exemplo da roda gigante, camarotes, lounge com palco e apresentações nos intervalos, praça de alimentação e um super palco projetado especialmente para o Festival.

A Expocrato é mais do que um espaço de lazer, essa festa, essa feira é um instrumento de desenvolvimento econômico, social e cultural para a região. Diante de um evento de tamanha dimensão, nós queremos proporcionar entretenimento de alta qualidade, com toda a segurança, conforto e encantamento para a sociedade caririense e seus visitantes.”, destacou Marcelo Rocha, sócio do Grupo Multi Entretenimentos e Arte Produções.

Raphael Alencar

O Festival Expocrato 2018 vai reunir grandes nomes da música brasileira, com diversidade para agradar todos os públicos: Fagner, Jorge e Matheus, Gusttavo Lima, Marília Mendonça, Skank, Natiruts, Fábio Jr., entre outros. Nomes regionais que têm ganhado o público nacional e internacional, também vão participar do Festival.  Raphael Alencar, que já é destaque na música sertaneja, subirá ao palco da ExpoCrato, no domingo, dia 22, pela primeira vez.

Ingressos:

É possível adquirir os ingressos do Festival Expocrato 2018 pela internet (bilheteria virtual) ou nos pontos de venda:

  • Loja Oficial Festival Expocrato – Rua Dr. Miguel Lima Verde, 503-A, Crato (CE)
  • Cariri Garden Shopping – Loja 54, Juazeiro do Norte (CE)
  • Shopping RioMar – Loja Social Tickets, Fortaleza (CE).

Serviços:

Festival Expocrato 2018 14 a 22 de julho 

Local: Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, Crato (CE)

(sábado) 14/07 – Fagner, Fábio Carneirinho e Eduarda Brasil;

(domingo) 15/07 – Léo Magalhães, Júnior Vianna, Toca do Vale, Ítalo e Renno, Rafael Belo Xote e Ciço Bodim;

(segunda) 16/07 – Fábio Jr., José Augusto, Forró Real, Jordean e Flávio Leandro;

(terça) 17/07 – Natiruts, Skank, Selvagens à procura da Lei, Nação Miranda e Namoro Novo;

(quarta) 18/07 – Mastruz com leite, Calcinha Preta, Limão com Mel, Noda de Caju, Érika Diniz;

(quinta) 19/07 – Gusttavo Lima, Marília Mendonça, Léo Santana, Solteirões do Forró e Bulé da Caminhão;

(sexta) 20/07 – Xand Avião, Matheus e Kauan, JetLag e Avine Vinny;

(sábado) 21/07 – Jorge & Matheus, Simone & Simaria, Iohannes, Wallas Arrais, Vavá Pinheiro;

(domingo) 22/07 – Jonas Esticado, Gustavo Mioto, Luan Santana, Vintage Culture, Devinho Novaes e Raphael Alencar.

Fonte: Festival Expocrato 2018

Leia também: Nordeste, tecnologia e sustentabilidade na Expocrato 2017

Publicidade

[Cidades Sustentáveis] – Hackday em Juazeiro do Norte!

Por Mauro Cordeiro Fh. em Cidades, Desenvolvimento regional, Direito urbanístico, Eventos

15 de Maio de 2018

Desafio trabalhará desenvolvimento sustentável por meio de tecnologia e inovação em Juazeiro do Norte

 O evento, realizado pela Abradee com coordenação da Enel Distribuição Ceará, está com inscrições abertas e premiará a equipe vencedora com R$ 5.000

Um momento voltado à construção de iniciativas inovadoras e tecnológicas com o propósito de disseminar entre profissionais e estudantes de diversas áreas o hábito de inovar é o que propõe o Hackday, evento realizado pela Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee) e coordenado pela Enel Distribuição Ceará. O Hackday acontece em Juazeiro do Norte nos próximos dias 25 e 26 de maio de 2018 com a seguinte temática: tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

No primeiro dia acontecerá o evento de abertura do Hackday, às 19h30, no auditório do IFCE Campus Juazeiro do Norte com o especialista em cidades inteligentes, Renato de Castro. Já no dia 26, o espaço do evento será o Cariri Garden Shopping com programação das 7h30 às 19h. Para participar da maratona é preciso se inscrever no site www.sendi.org.br. As inscrições são gratuitas e estão abertas até 20 de maio de 2018.

A temática proposta aos competidores do Hackday Juazeiro do Norte é pautada em um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas no Brasil (ONU), que têm como intuito melhorar a vida das pessoas. Durante oitos horas de desafio os competidores terão a oportunidade de trabalhar diversos aspectos, entre eles: criatividade, busca de soluções, desempenho em equipe e liderança.

Divididos em grupos, os participantes do desafio deverão apresentar ao final da competição um protótipo funcional, uma apresentação em arquivo .odt ou .ppt e um pitch, conforme regulamento disponível em www.sendi.org.br. Três critérios serão avaliados: funcionalidade (avaliação técnica), aplicabilidade (avaliação de negócio) e avaliação de picth. O desenvolvimento das soluções acontecerá das 9h às 17h30. A equipe vencedora será premiada com o valor de R$ 5.000, a ser dividido igualmente entre os integrantes.

O Hackday é o momento preparatório para o Hackathon*, maratona de programação de 48h parte da programação do XXIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (SENDI 2018)* a ser realizado no mês de novembro em Fortaleza. O primeiro Hackday aconteceu nos últimos dias 4 e 5 de maio em Sobral, onde foram trabalhados projetos voltados à melhoria de uma unidade de prestação de serviço público na área da saúde com mais de 40 competidores. O próximo Hackday será em Fortaleza, em 7 de julho.

SERVIÇO: Hackday SENDI 2018 Juazeiro do Norte

Abertura com palestra de Renato de Castro
Data: 25 de maio de 2018

Horário: 19h30

Local: IFCE Campus Juazeiro do Norte (Av. Plácido Aderaldo Castelo, 1646 Planalto, Juazeiro do Norte – CE)

Desafio 
Data: 26 de maio de 2018
Horário: 7h30 às 19h
Local: Cariri Garden Shopping (Av. Padre Cícero, 2555 – Triângulo, Juazeiro do Norte – CE)

Regulamento e inscrições: www.sendi.org.br

Fonte: AD2M Engenharia de Comunicação

*HACKATHON:

O Hackathon acontece de 18 a 20 de novembro como parte da programação do XXIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (SENDI 2018) e reunirá programadores, designers e demais profissionais da área de desenvolvimento de software, com a finalidade de gerar soluções e inovações utilizáveis para o setor de distribuição de energia elétrica. O regulamento do Hackathon SENDI 2018 está disponível em www.sendi.org.br.

 *SENDI:

O Seminário, que acontecerá em Fortaleza de 20 a 23 de novembro, espera reunir 5.000 participantes e promoverá debates com foco nas tendências do segmento de energia elétrica, como digitalização, e-mobility, relacionamento com clientes e modelo regulatório com o intuito de promover troca de experiências entre as empresas distribuidoras de energia elétrica e fomentar ideias para a manutenção e desenvolvimento da qualidade dos serviços prestados. Como parte da programação, apresentação de trabalhos técnicos, ações como demoday (voltado para startups), demonstração de carros elétricos, entre outros. O SENDI acontece desde 1962 e, após dez anos, será realizado em uma capital nordestina. A última cidade a receber o evento na região foi Recife, em 2008. Realizado pela Abradee, o SENDI tem a coordenação da Enel Distribuição Ceará na edição de 2018.

SOBRE A ABRADEE:

A Abradee reúne 47 concessionárias de distribuição de energia elétrica – estatais e privadas – atuantes em todas as regiões do País e que, juntas, são responsáveis pelo atendimento de 99,6% dos consumidores brasileiros. Atua há 42 anos para o desenvolvimento do setor de distribuição de energia elétrica do Brasil.

Com sede em Brasília, a Abradee presta serviços de apoio as suas associadas nas áreas técnica, comercial, econômico-financeira e institucional. Cabe ainda à Associação promover cursos e seminários e editar publicações técnicas, bem como trocar informações com entidades nacionais e internacionais objetivando o desenvolvimento e a capacitação de suas associadas com ênfase na defesa dos interesses do setor de distribuição de energia elétrica.

A Abradee tem como bandeira contribuir para o desenvolvimento do País por meio de um setor de distribuição de energia elétrica sustentável e eficiente, com oferta de serviços de qualidade reconhecida pelos clientes. A visão é agregar valor para as empresas distribuidoras, para os clientes e para o país, constituindo-se num agente efetivo de desenvolvimento do setor elétrico.

SOBRE A ENEL DISTRIBUIÇÃO CEARÁ:

Com cerca de 4 milhões de clientes e responsável por 142 mil quilômetros de linha de distribuição, a Enel Distribuição Ceará é a maior empresa do Estado e referência em qualidade do serviço no país. Por meio do Prêmio Abradee, já foi eleita seis vezes a Melhor Distribuidora de energia do país e nove vezes a Melhor da Região Nordeste. Além disso, é destaque anualmente no ranking de qualidade do serviço da Agência Nacional de Energia Elétrica.

Em 2016, a Enel Distribuição Ceará passou por um processo de mudança de marca (Coelce anteriormente), resultado de um reposicionamento estratégico global do Grupo Enel, centrado no conceito Open Power. A companhia mantém sua essência como empresa de energia (Power) e, ao mesmo tempo, utiliza a escala e relevância globais alcançadas pelo grupo em mais de seis décadas no mercado para consolidar-se junto a todos os seus stakeholders como empresa aberta a novas soluções, parceiros e tecnologias.

SENDI 2018 | www.sendi.org.br | Facebook: SENDI | Instagram: @sendi201

Publicidade

Juazeiro do Norte e as vozes de sua pluralidade “em cena”

Por Mauro Cordeiro Fh. em Cidades, Eventos, Outros

04 de Maio de 2018

O sagrado e o profano as vozes de uma cidade.

A palavra “cidade” pode estar no singular, mas dentro dela ecoa uma infinidade de vozes. ?‍⚕️?‍??‍??‍? Cidade é plural. ??️?️ ? Na peça “O sagrado e o profano – as vozes de uma cidade”, o Coletivo Atuantes em Cena vão mostrar a diversidade que habita Juazeiro do Norte. ✝️?Considera santa por muitos, o local também possui uma vida noturna profana. ??️ E o mais interessante: o trabalho do grupo foi depois de uma pesquisa que durou seis meses. ??Entrevistaram romeiros, penitentes, pessoas da noite. ?️Foram dos locais santos aos cabarés. Gostou do enredo? ?Vamos? 

? #CCBNBCariri #OSantoeoProfano #teatro#JuazeirodoNorte #ColetivoAtuantesemCena

Serviços:

ℹ️ Ato Compacto “O sagrado e o profano – as vozes de uma cidade”
 Dia 4, sexta-feira, às 19h30
? Teatro do CCBNB – Cariri
? Entrada gratuita

 

Fonte: Centro Cultural BNB Cariri

Publicidade

Encontro Gestão e Varejo no Cariri

Por Mauro Cordeiro Fh. em Cidades

03 de Maio de 2018

De 15 a 17 de maio a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Juazeiro do Norte estará promovendo mais uma edição do Gestão & Varejo, o maior evento empresarial do interior do Nordeste.

CDL Juazeiro do Norte realiza o Maior Encontro Empresarial do Interior do Nordeste.

A 8.ª edição da Feira e Encontro de Gestão e Varejo será realizada no Palácio da Microempresa – Sebrae e espera receber um público de 1000 pessoas.  Um momento voltado para bons negócios e muito conhecimento.

O evento idealizado pelo então presidente da CDL, Michel Araújo, hoje é considerado um dos maiores eventos do interior do Nordeste.

É uma honra ter sido idealizador deste evento e ver que a CDL está dando continuidade. Precisamos entender a importância deste evento realizado todos os anos em nosso município, são grandes atrações que trazem conhecimento para os participantes, todos de primeira grandeza compartilhando ensinamentos aplicados ao desenvolvimento de nosso Negócios. O Cariri é um oásis de oportunidade, é preciso que o empresário entenda o poder que ele tem nas mãos para fazer bom uso e alavancar as vendas e sua empresa. Destacou Michel Araújo, idealizador do evento.

As palestras voltadas ao empreendedorismo, economia, mercado, gestão, desenvolvimento e negócios tem como foco principal, atualizar os empresários da região sobre as tendências do mercado e esclarecer dúvidas de gestão e economia.

Durante os três dias, passarão pelo palco do Gestão e Varejo cinco grandes profissionais, inclusive do cenário nacional como: Fred Pinho, Professor e Diretor Executivo da empresa 800 AUTO; Marcos Braun, Professor de MBA e Coach; Marília Falcinoni, Doutora em Administração e Diretora Presidente da Falcioni Cosultoria; Kelly Malheiros, Consultora Organizacional e Sócia da KM Partners e o case de sucesso com José Alves, mais conhecido como Zenir.

Um momento de grande oportunidade também para os estudantes dos cursos de gestão comercial, economia e administração. Ocasião onde poderão expandir diálogos e trocar conhecimento com outros estudantes, além de estreitar os laços com os empresários e assim entender como funciona o mercado em que desejam atuar.

Muitos de nós precisamos nos deslocar daqui para grandes centros, como São Paulo para ter acesso a grandes eventos. A CDL tem em sua essência o desenvolvimento do varejo da nossa cidade e com esse evento, queremos dar oportunidade para quem não tem condições de participar de eventos desse porte fora da nossa região, trazendo as atrações para distribuir e compartilhar seu conhecimento aqui. Afirma Zenilda de Sena, Presidente da CDL de Juazeiro do Norte.

O evento conta ainda com a Feira, aberta ao público, com mais de 40 stands. Presença confirmada de grandes empresas da região, que irão expor seus produtos e serviços para todo o público do Gestão e Varejo.

Palestrantes.

A abertura será realizada por Fred Pinho, Professor e Diretor Executivo da empresa 800 AUTO, com a palestra “A força interior do empreendedor”. O encontro, de acordo com o palestrante, tem como propósito o fortalecimento da confiança e a autoestima para profissionais, gestores, empresários e todos aqueles que necessitam de atitude e iniciativa empreendedora.

Já no dia 16, com o tema “A bola não entra por acaso”, o consultor Empresarial, Professor de MBA e Coach, Marcos Braun, vai apresentar um estudo realizado  por ele recentemente nos maiores clubes de futebol da Europa. Ainda no dia 16 a Doutora em Administração, Escritora e Diretora Presidente da Falcioni Consultoria Empresarial, Marília Falcinoni irá falar de carreira  “Como fazer a sua carreira decolar?

A 8.ª edição da Feira e Encontro Gestão & Varejo encerra sua programação com duas grandes palestras, entre elas um case de sucesso com o empresário caririense José Alves (Zenir), Diretor Presidente do Grupo Zenir Móveis. Já Kelly Malheiros, Consultora Organizacional e Sócia da KM Partners, conhecida por arrastar multidões por onde passa em todo Brasil, vai apresentar a palestra “O juiz, o homem das cavernas e o pensador”.

Serviços:

Você não pode ficar de fora do Maior Evento Empresarial do Interior do Nordeste! Garanta sua vaga na 8.ª Feira e Encontro de Gestão e Varejo.

Os ingressos estão à venda na sede da CDL Juazeiro do Norte. Associados, estudantes e professores pagam R$ 80,00. Já para os não associados o investimento é no valor de R$ 100,00.

Maiores informações pelo telefone da CDL Juazeiro do Norte no telefone (88) 3512-2266.

Fonte: Assessoria de Imprensa – CLD Juazeiro do Norte

 

Publicidade

Quantos prédios ainda irão cair?

Por Mauro Cordeiro Fh. em Cidades, Conflitos urbanos, Direito urbanístico, Outros

02 de Maio de 2018

Carta aberta.

ENQUANTO MORAR FOR PRIVILÉGIO, OCUPAR É UM DIREITO:

#QUEMOCUPANÃOTEMCULPA

Na madrugada do dia 01 de maio de 2018, em São Paulo, uma tragédia aconteceu na ocupação do Largo Paissandu. As entidades e movimentos sociais que atuam na defesa do direito à moradia vêm manifestar solidariedade às famílias que estavam no imóvel. É inadmissível que este momento de tristeza e dor seja manipulado pelos verdadeiros responsáveis por tais situações para criminalizar os movimentos e os trabalhadores de baixa renda, que não têm alternativa senão viver nas ocupações.

As famílias que vivem em ocupações são vítimas do descaso, da irresponsabilidade do Estado e da especulação imobiliária – que impõem alto custo de habitação, sobretudo nas áreas centrais. Não é a primeira e não será a última tragédia, enquanto o investimento público para o enfrentamento do problema habitacional não for significativo e comprometido com o acesso à moradia como um direito.

Enquanto a população de baixa renda é penalizada, os latifúndios urbanos concentram dívidas milionárias e descumprem reiteradamente a Constituição Federal. A Prefeitura desrespeita o Plano Diretor, uma vez que há mais de um ano deixou de notificar os proprietários de imóveis que não cumprem a função social da propriedade, o Governo Federal corta o Programa Minha Casa Minha Vida para os mais pobres e o Governo do Estado tem apostado suas ações na implantação das Parcerias Público-Privadas, que não atendem os mais pobres e enriquecem as empreiteiras e donos de imóveis. Ainda, o Poder Judiciário – que goza de um imoral auxílio moradia – ignora o descumprimento da lei pelos proprietários e se posiciona, via de regra, pelo despejo e remoção de milhares de famílias, agravando a desigualdade social. Existem inúmeros imóveis públicos em plenas condições de reforma para uso habitacional.

As ocupações são a resposta das famílias organizadas frente a essa situação. Os atuais Governos, ao acusar os movimentos, demonstram uma atitude covarde por parte daqueles que são os principais responsáveis por essa crise e, em aliança com o mercado, pelo aprofundamento da tragédia urbana.

Por fim, reiteramos unidade na resistência de cada ocupação e exigimos: a
responsabilização do Estado em cada recusa à regularização de energia elétrica, saneamento e prevenção de riscos em ocupações; o investimento público na viabilização de moradias dignas; o enfrentamento à especulação imobilária; políticas de mediação de conflitos fundiários com participação popular; a conversão dos edifícios ociosos em moradia popular; e a regularização fundiária de ocupações.

Quantos prédios ainda irão cair até que sociedade e governos entendam que a moradia é um direito de todos e um dever do Estado? Permaneceremos mobilizados.

São Paulo, 1 de maio de 2018

Central De Movimentos Populares
Frente De Luta Por Moradia
UMM SP – União dos Movimentos de Moradia
Mtst
Movimento De Moradia Para Todos
Frente Brasil Popular
Frente Povo Sem Medo
Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos
Peabiru TCA
Usina Ctah
Laboratório Justiça Territorial UFABC
Coletivo de ocupações, favelas e cortiços da cidade de São Paulo
Observatório de Remoções
observa SP
Labcidade FAU USP
LabHab FAU USP
Fórum Aberto Mundaréu da Luz
Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo – SASP
Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico – IBDU
Instituto Pólis
Rede Mulher e Habitat
Secretaria Latino Americana de Vivienda y Habitat Popular
Hic – Coalizão Internacional Habitat
Movimento dos Trabalhadores Sem Terra Leste 1
Movimento de Moradia da Região Sudeste
Movimento dos Trabalhadores Sem Terra da Zona Oeste
Unificação das Lutas de Cortiços e Moradia
Movimento em Defesa do Favelado da Região Belem
Movimento de Defesa dos Favelados – Santo André
Associação dos Sem Teto Taboão Diadema
Associação Independente Da Vila Nova Esperança
Associação de Moradores da Sólon
Movimento de Moradia City Jaraguá
Movimento de Moradia na Luta por Justiça
Associação Nossa Luta Nossa Terra Diadema
Central Pró Moradia Suzanense Cemos
Movimento Independente de Luta Por Habitação de Vila Maria – Ocupação Douglas
Rodrigues
Associação de moradores Pantanal capela do socorro
Movimento Terra Livre

Fonte: Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico – IBDU

Publicidade

Quantos prédios ainda irão cair?

Por Mauro Cordeiro Fh. em Cidades, Conflitos urbanos, Direito urbanístico, Outros

02 de Maio de 2018

Carta aberta.

ENQUANTO MORAR FOR PRIVILÉGIO, OCUPAR É UM DIREITO:

#QUEMOCUPANÃOTEMCULPA

Na madrugada do dia 01 de maio de 2018, em São Paulo, uma tragédia aconteceu na ocupação do Largo Paissandu. As entidades e movimentos sociais que atuam na defesa do direito à moradia vêm manifestar solidariedade às famílias que estavam no imóvel. É inadmissível que este momento de tristeza e dor seja manipulado pelos verdadeiros responsáveis por tais situações para criminalizar os movimentos e os trabalhadores de baixa renda, que não têm alternativa senão viver nas ocupações.

As famílias que vivem em ocupações são vítimas do descaso, da irresponsabilidade do Estado e da especulação imobiliária – que impõem alto custo de habitação, sobretudo nas áreas centrais. Não é a primeira e não será a última tragédia, enquanto o investimento público para o enfrentamento do problema habitacional não for significativo e comprometido com o acesso à moradia como um direito.

Enquanto a população de baixa renda é penalizada, os latifúndios urbanos concentram dívidas milionárias e descumprem reiteradamente a Constituição Federal. A Prefeitura desrespeita o Plano Diretor, uma vez que há mais de um ano deixou de notificar os proprietários de imóveis que não cumprem a função social da propriedade, o Governo Federal corta o Programa Minha Casa Minha Vida para os mais pobres e o Governo do Estado tem apostado suas ações na implantação das Parcerias Público-Privadas, que não atendem os mais pobres e enriquecem as empreiteiras e donos de imóveis. Ainda, o Poder Judiciário – que goza de um imoral auxílio moradia – ignora o descumprimento da lei pelos proprietários e se posiciona, via de regra, pelo despejo e remoção de milhares de famílias, agravando a desigualdade social. Existem inúmeros imóveis públicos em plenas condições de reforma para uso habitacional.

As ocupações são a resposta das famílias organizadas frente a essa situação. Os atuais Governos, ao acusar os movimentos, demonstram uma atitude covarde por parte daqueles que são os principais responsáveis por essa crise e, em aliança com o mercado, pelo aprofundamento da tragédia urbana.

Por fim, reiteramos unidade na resistência de cada ocupação e exigimos: a
responsabilização do Estado em cada recusa à regularização de energia elétrica, saneamento e prevenção de riscos em ocupações; o investimento público na viabilização de moradias dignas; o enfrentamento à especulação imobilária; políticas de mediação de conflitos fundiários com participação popular; a conversão dos edifícios ociosos em moradia popular; e a regularização fundiária de ocupações.

Quantos prédios ainda irão cair até que sociedade e governos entendam que a moradia é um direito de todos e um dever do Estado? Permaneceremos mobilizados.

São Paulo, 1 de maio de 2018

Central De Movimentos Populares
Frente De Luta Por Moradia
UMM SP – União dos Movimentos de Moradia
Mtst
Movimento De Moradia Para Todos
Frente Brasil Popular
Frente Povo Sem Medo
Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos
Peabiru TCA
Usina Ctah
Laboratório Justiça Territorial UFABC
Coletivo de ocupações, favelas e cortiços da cidade de São Paulo
Observatório de Remoções
observa SP
Labcidade FAU USP
LabHab FAU USP
Fórum Aberto Mundaréu da Luz
Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo – SASP
Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico – IBDU
Instituto Pólis
Rede Mulher e Habitat
Secretaria Latino Americana de Vivienda y Habitat Popular
Hic – Coalizão Internacional Habitat
Movimento dos Trabalhadores Sem Terra Leste 1
Movimento de Moradia da Região Sudeste
Movimento dos Trabalhadores Sem Terra da Zona Oeste
Unificação das Lutas de Cortiços e Moradia
Movimento em Defesa do Favelado da Região Belem
Movimento de Defesa dos Favelados – Santo André
Associação dos Sem Teto Taboão Diadema
Associação Independente Da Vila Nova Esperança
Associação de Moradores da Sólon
Movimento de Moradia City Jaraguá
Movimento de Moradia na Luta por Justiça
Associação Nossa Luta Nossa Terra Diadema
Central Pró Moradia Suzanense Cemos
Movimento Independente de Luta Por Habitação de Vila Maria – Ocupação Douglas
Rodrigues
Associação de moradores Pantanal capela do socorro
Movimento Terra Livre

Fonte: Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico – IBDU