Publicidade

Física Marginal

por Idelfranio Moreira

Videoaula

Luz incidente, luz refletida, luz absorvida e luz refratada.

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

19 de julho de 2017

Uma película escura para vidro tende a diminuir a transparência, ou seja, diminuir a porção de luz transmitida/refratada. Assim, uma maior porção da luz incidente será refletida.



leia tudo sobre

Publicidade

Irradiação no vácuo: exemplo de contato térmico sem contato físico – videoaula

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

18 de julho de 2017

A irradiação se dá por meio da propagação de ondas eletromagnéticas – que podem atravessar sólidos, líquidos e gases transparentes ou translúcidos, mas também podem viajar no vácuo.
Exemplo clássico de irradiação é o calor que recebemos do Sol, nossa estrela mais próxima. Os 150 000 000 km que separam nosso planeta do Sol são preenchidos pelo nada – se é que se pode falar assim. Logo, é um exemplo de contato térmico sem contato físico!



leia tudo sobre

Publicidade

As velocidades no lançamento horizontal – videoaula

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

17 de julho de 2017

Boa noite!
Seguindo/completando as duas publicações de hoje – podcast (http://bit.ly/2vtyz5L) e questão comentada (http://bit.ly/2uBjK4K) – aí mais um pouco de lançamento horizontal, agora em videoaula.
E por hoje chega de publicações. Amanhã voltamos com #TerçadaTERMOLOGIA, ok!
No lançamento horizontal o móvel desloca-se para cima e para baixo simultaneamente, como se fossem dois movimentos, simultâneos e independentes.
Desde que a resistência do ar possa ser desprezada, a trajetória é uma parábola e a velocidade horizontal não se altera (não aumenta nem diminui, mantendo-se constante). Já a velocidade vertical aumenta pela ação da gravidade.
A altura do lançamento determina o tempo de queda e este – juntamente com a velocidade horizontal – determina o alcance do lançamento.



leia tudo sobre

Publicidade

Força magnética e indução eletromagnética – videoaula

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

14 de julho de 2017

Cargas elétricas em movimento podem ficar sujeitas à ação de força magnética ao entrarem numa região de campo magnético. Se estas cargas elétricas forem os elétrons-livres no interior de um fio condutor, o deslocamento das cargas pode gerar uma d.d.p. entre as extremidades do fio. Esta d.d.p. pode servir para induzir uma corrente elétrica num circuito elétrico simples, por exemplo.



leia tudo sobre

Publicidade

Amplitude e período do oscilador massa-mola e do pêndulo simples – videoaula

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

13 de julho de 2017

Quanto maior a energia mecânica total de um sistema oscilante (como um oscilador massa-mola e um pêndulo simples), maior a amplitude do movimento. Independente desta amplitude, o período de oscilação é característico e repetitivo. No oscilador, depende da massa e da constante elástica da mola. No pêndulo simples, do comprimento do pêndulo e da gravidade local.



leia tudo sobre

Publicidade

Coeficiente de dilatação e Lâminas bimetálicas – videoaula #16

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

11 de julho de 2017


Lâminas bimetálicas são um exemplo de quando a “dilatação é proporcional ao coeficiente”. Afinal, são duas lâminas de comprimentos iniciais iguais, que sofrem a mesma variação de temperatura e têm diferentes coeficientes de dilatação.
Importante pontuar que:
– no aquecimento, o metal de maior coeficiente dilata mais e, portanto, fica com maior comprimento final.
– no resfriamento, o metal de maior coeficiente também dilata mais ficando, porém, com o menor comprimento final.

 



leia tudo sobre

Publicidade

O que é e como calcula aceleração centrípeta no M.C.U. – videoaula #16

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

10 de julho de 2017

Movimentos circulares pressupõem aceleração centrípeta. Esta é uma grandeza vetorial cuja direção é sempre a radial e cujo sentido é sempre apontando para o centro da trajetória curva.
A aceleração centrípeta não altera o valor da velocidade, mas modifica sua direção. Aceleração centrípeta e velocidade são vetores sempre perpendiculares entre si.
A aceleração centrípeta pode ser calculada tanto em função da velocidade linear quanto da velocidade angular.



leia tudo sobre

Publicidade

A potência nominal dos aparelhos e o consumo de energia elétrica – videoaula #15

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

07 de julho de 2017

Aparelhos elétricos (geladeiras, micro-ondas, televisores, ventiladores, lavadoras etc) recebem energia elétrica e a transformam em algum outro tipo de energia útil (cinética, luminosa etc).
A termodinâmica, entretanto, garante que a conversão não é integral, pois sempre há uma parcela da energia total (recebida) que transforma-se em calor, ou seja, é dissipada (não-útil).
A eficiência de um aparelho, portanto, está em operar com minimizar essa parcela não-útil (dissipada).



leia tudo sobre

Publicidade

3 maneiras de determinar o comprimento de onda de ondas periódicas – videoaula #14

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

06 de julho de 2017

O comprimento de onda corresponde ao espaço percorrido pela energia da onda durante um período de oscilação. Graficamente, numa onda periódica, pode ser indicado de 3 maneiras: pela distâncias entre duas cristas consecutivas, pela distância entre dois vales consecutivos ou pela distância entre dois nós NÃO consecutivos.



leia tudo sobre

Publicidade

Cores e Temperatura – videoaula #13

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

05 de julho de 2017

Cada cor de luz corresponde a uma determinada frequência de onda eletromagnética. Também equivale a um fóton de determinada quantidade de energia (que é, por sua vez, proporcional à frequência da onda correspondente).
Perceba que isto revela a natureza de onda e partícula da luz.

 



leia tudo sobre

Publicidade

Cores e Temperatura – videoaula #13

Por Idelfranio Moreira em Videoaula

05 de julho de 2017

Cada cor de luz corresponde a uma determinada frequência de onda eletromagnética. Também equivale a um fóton de determinada quantidade de energia (que é, por sua vez, proporcional à frequência da onda correspondente).
Perceba que isto revela a natureza de onda e partícula da luz.