Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Feirão 10+ chega na terceira semana de evento com números positivos de atendimentos

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

30 de Maio de 2018

Repetindo o sucesso de vendas da primeira edição, o Feirão 10+ chega na terceira semana de evento com um número de 345 atendimentos/cadastros e sucesso de visitação com o público do Shopping Riomar Fortaleza. Esse número da 2ª edição já representa um aumento de 20% em relação ao mesmo período do feirão em 2017. O evento reúne as 10 principais construtoras de Fortaleza na Praça de Eventos do referido shopping e acontece até o dia 03 de junho.

O Feirão 10+ é uma realização das imobiliárias DMV, César Rego e Triiio, com o objetivo de viabilizar o sonho da casa própria. As três empresas apresentam juntas as 10 melhores oportunidades do mercado imobiliário e das principais construtoras, cada uma com uma única unidade de seus empreendimentos com preços exclusivos e formas de pagamento que só valerão durante o feirão. A lista de participantes inclui Construtora Dubê, Milênio, Colmeia, C. Rolim Engenharia, Mota Machado, J. Simões, Magis, Diagonal, BSPar e Marquise.

Cenário do mercado imobiliário

O atual cenário econômico e financeiro do país está favorável para quem deseja sair do aluguel e realizar o sonho da casa própria, ou investir. A baixa nas taxas de juros e os preços atrativos apresentam um panorama positivo após momentos de baixa no mercado imobiliário em 2017. Nos últimos dias, a Caixa Econômica Federal anunciou a redução de juros e o aumento no teto para financiamento da casa própria. A exemplo disso, a última redução de juros do banco aconteceu em novembro de 2016, quando a CEF anunciou queda de 0,25% ponto percentual ao ano para todas as linhas. O que anima especialistas do mercado imobiliário para um momento positivo após 17 meses de taxas congeladas. As principais instituições bancárias no Brasil também acompanharam o movimento na queda do juros imobiliário, acirrando a competição nas linhas de financiamentos com recursos da caderneta de poupança e deixando as taxas mínimas em vigor bem próximas entre os principais bancos.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade aqui

Feirão 10+ chega na terceira semana de evento com números positivos de atendimentos

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

30 de Maio de 2018

Repetindo o sucesso de vendas da primeira edição, o Feirão 10+ chega na terceira semana de evento com um número de 345 atendimentos/cadastros e sucesso de visitação com o público do Shopping Riomar Fortaleza. Esse número da 2ª edição já representa um aumento de 20% em relação ao mesmo período do feirão em 2017. O evento reúne as 10 principais construtoras de Fortaleza na Praça de Eventos do referido shopping e acontece até o dia 03 de junho.

O Feirão 10+ é uma realização das imobiliárias DMV, César Rego e Triiio, com o objetivo de viabilizar o sonho da casa própria. As três empresas apresentam juntas as 10 melhores oportunidades do mercado imobiliário e das principais construtoras, cada uma com uma única unidade de seus empreendimentos com preços exclusivos e formas de pagamento que só valerão durante o feirão. A lista de participantes inclui Construtora Dubê, Milênio, Colmeia, C. Rolim Engenharia, Mota Machado, J. Simões, Magis, Diagonal, BSPar e Marquise.

Cenário do mercado imobiliário

O atual cenário econômico e financeiro do país está favorável para quem deseja sair do aluguel e realizar o sonho da casa própria, ou investir. A baixa nas taxas de juros e os preços atrativos apresentam um panorama positivo após momentos de baixa no mercado imobiliário em 2017. Nos últimos dias, a Caixa Econômica Federal anunciou a redução de juros e o aumento no teto para financiamento da casa própria. A exemplo disso, a última redução de juros do banco aconteceu em novembro de 2016, quando a CEF anunciou queda de 0,25% ponto percentual ao ano para todas as linhas. O que anima especialistas do mercado imobiliário para um momento positivo após 17 meses de taxas congeladas. As principais instituições bancárias no Brasil também acompanharam o movimento na queda do juros imobiliário, acirrando a competição nas linhas de financiamentos com recursos da caderneta de poupança e deixando as taxas mínimas em vigor bem próximas entre os principais bancos.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti