Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

3 milhões

Governo do Ceará disponibiliza R$ 7,3 milhões para acordos de precatórios em processos trabalhistas

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de Fevereiro de 2019

A Divisão de Precatórios do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE) lançou edital de abertura de processo de habilitação para credores solicitarem audiências de conciliação em processos de precatórios do Governo do Estado do Ceará (administração direta e indireta). O ente público disponibilizou R$ 7.379.583,01 para celebrar acordos e sanar dívidas com seus credores de ações trabalhistas.

O período de habilitação para os interessados em celebrar acordos vai até o dia 27 de março. Também serão incluídos os pedidos formulados a partir de 2 de outubro de 2018. Para solicitar a audiência, a parte deve fazer uma petição no processo do respectivo precatório, com protocolo direto no TRT/CE, situado na Av. Desembargador Leite Albuquerque, 1.077, Aldeota, Fortaleza. O envio da petição também pode ser feito através do e-mail precatorio@trt7.jus.br.

Após protocolizado o pedido do credor, o valor do crédito será atualizado e as partes intimadas para ciência. Depois de encerrado o prazo para os pedidos, as pautas de audiências serão formuladas com observância da ordem cronológica dos precatórios.

Leia o edital aqui.

Publicidade

Sobral Gráfica e Editora investe 3,5 milhões em seu parque gráfico no primeiro trimestre de 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

21 de junho de 2018

Sobral Gráfica se destaca no mercado gráfico e movimenta a economia do Ceará

 

Com um quadro de 120 funcionários, impactando diretamente o ecossistema  de sua sede em Sobral, e com filiais em Fortaleza e Teresina, a Sobral Gráfica e Editora vem se destacando e ganhando cada vez mais espaço no mercado gráfico. Com investimento anual de 5 milhões nos três últimos anos e crescimento de 22% ao ano, a empresa já investiu no primeiro trimestre de 2018, o valor de 3,5 milhões de reais, almejando fechar o ano com 26% de crescimento. Através do investimento que faz anualmente, a Sobral Gráfica oferece um tecnológico e moderno parque gráfico, que garante melhor custo/benefício ao cliente e o melhor em impressão e acabamento.

Para chegar ao patamar que se encontra hoje dentro do mercado, a empresa carrega valores adquiridos desde sua fundação, implantados pelos fundadores Hélio e Norma Brito, e passados para a segunda geração, Antunes (Dir. Industrial), Fernando Hélio (Dir. Comercial e de Marketing) e Geisa Brito (Dir. Financeiro). A Sobral Gráfica e Editora é uma empresa familiar, fundada em um momento difícil para a economia brasileira e cearense, quando o mercado sofria com a inflação e a instabilidade da moeda. Nessa época, Sr. Hélio Brito possuía um armazém no mercado municipal de Sobral e estava sofrendo as consequências da crise em seu negócio. Pensando em novas possibilidades e analisando a carência da indústria gráfica, quando na cidade só existia duas gráficas e que o grande negócio do setor, na época, era a fabricação de blocos de nota fiscal e similares, o comerciante resolveu ousar e mudou de ramo. Abriu sua pequena empresa onde ele mesmo operava as máquinas e posteriormente passou a contar com a ajuda da esposa, Sra. Norma Brito que deixou o emprego no Banco do Brasil para ajudar o marido na parte comercial e administrativa do novo negócio. Desde então, já se vão 24 anos de mercado primando sempre pela qualidade em todos os seus processos, desde o atendimento até o produto entregue.

Durante sua trajetória, o desenvolvimento da Sobral Gráfica foi marcado por alguns momentos cruciais: O progresso da cidade de Sobral, que se iniciou no ano de 1996, pois marcou um momento de expansão econômica conjunta de todos os empresários da região que souberam aproveitar a oportunidade de crescer juntamente com o município; A abertura da filial em Fortaleza em 2009, que possibilitou o ingresso da empresa no cenário nacional; A mudança da matriz, em Sobral, para seu novo prédio, em 2010; A aquisição da maior e mais moderna Impressora Offset, em 2017, que possibilitou grande crescimento em participação de mercado.

Uma empresa sustentável

Todos os dias no Brasil são plantados o equivalente a cerca de 500 campos de futebol de novas florestas para a produção de papel. O Brasil tem 7,8 milhões de hectares de florestas plantadas e as indústrias que usam essas árvores conservam outros 5,6 milhões de hectares de matas nativas. Uma questão sempre vigente é quanto ao prejuízo para a natureza quando se opta por papel. No entanto, o que muitas pessoas pessoas não sabem é que este papel vem de árvores plantadas, é um material reciclável e biodegradável.

 

Hoje, a expressão sustentabilidade tornou-se um con­cei­to que abrange metas de diferentes ­­áreas do cenário econômico. Ações de cuidados com o meio ambiente são práticas de destaque que também fazem da Sobral Gráfica uma empresa sustentável. A gráfica trabalha com o reaproveitamento da água de todos os seus aparelhos de ar condicionado, por meio de um sistema de captação, armazenamento e abastecimento automatizado, sistema este que foi totalmente desenvolvido por seu fundador Hélio Brito; Reciclagem consciente dos principais insumos, como papéis e chapas de alumínio; Descarte consciente dos resíduos, como palets e estopas sujas de tinta, os quais são enviados para fornos de cerâmicas, onde tudo é queimado para a fabricação do tijolo; Todos os papéis usados pela gráfica são provenientes de reflorestamento, uma produção benéfica para o meio ambiente.

 

Sobral Gráfica e seu marketing de experiência

Outra iniciativa da Sobral Gráfica é fomentar conhecimento para melhorar constantemente o meio em que está inserida, por a empresa investe em marketing de experiência,  Dentre os projetos da empresa, podemos destacar:

  • A Biblioteca Itinerante “Clube de Leitura”, que possibilita o aluguel gratuito de livros publicitários e empresariais nas agências e empresas por onde passa e proporciona momentos de crescimento profissional e pessoal para seus colaboradores;

  • O Evento anual “Imprimindo Idéias”, que é uma oportunidade enriquecedora para os meios publicitário e empresarial. O evento está em sua 5ª Edição, com o propósito principal de trazer para o mercado cearense o que há de melhor no mercado nacional, possibilitando o compartilhamento de experiências, conhecimentos e relacionamentos com clientes, parceiros e amigos.

  • O informativo Expresso Sobral Gráfica, uma publicação bimestral que está em sua 15ª edição e é enviado para um mailing de 3.500 clientes e parceiros. A publicação tem uma tiragem de 5.000 exemplares com excelentes conteúdos do meio publicitário e empresarial, por meio de entrevistas, artigos, dicas.

 

O engajamento da Sobral Gráfica dentro do mercado

No decorrer do ano a Sobral Gráfica e Editora também patrocina eventos que estimulam o mercado no que diz respeito a criatividade, profissionalização e empreendedorismo.  Estar junto dos eventos “Umbora Inspirar 2018” e “Day 1 Endeavor” mostra que a Sobral Gráfica enxerga a importância de proporcionar momentos de aprendizado e fazer diferente no mercado, investindo em eventos que tem a mesma proposta das suas ações. A empresa também participa ativamente de eventos voltados para o mercado gráfico. Este ano já esteve presente em dois dos maiores eventos do setor: a Expoprint Latin América, em São Paulo, a maior feira para indústrias gráficas da América Latina; e o Dscoop, em Dallas (EUA), o maior congresso de todas as indústrias gráficas que possuem impressoras Offset digitais.

 

A gráfica também já recebeu três prêmios internacionais, que representam o reconhecimento ao trabalho desenvolvido por uma empresa familiar sobralense, que conseguiu se abrir para o mercado nacional por meio de seu alto padrão de qualidade.

Sobral Gráfica e Editora

Endereço Sobral: Av. Monsenhor Aloísio Pinho, 406 – Dom Expedito fone: (88) 3112.3100

Endereço Fortaleza: Av. Desembargador Moreira, 2120. Sala 1008 – Aldeota Fone: (85) 3061.0044

 

Publicidade

Setor calçadista cearense atinge superávit de US$ 207,3 milhões em setembro

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

18 de outubro de 2017

Segundo maior exportador de calçados no Brasil, o Ceará exportou de janeiro a setembro de 2017 US$ 221,8 milhões, o que representa uma alta de 8% em relação ao mesmo período de 2016. As importações sofreram um aumento de 80,1%, passando de US$ 2,5 milhões para US$ 4,5 milhões. Mesmo com a elevação das importações, o saldo da balança comercial do setor foi positivo, com um superávit US$ 207,3 milhões – um recorde para o mês de setembro nos últimos três anos, segundo o Miniestudo Setorial de Calçados realizado mensalmente pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC.

De acordo com a gerente da instituição, Karina Frota, o aumento das importações está relacionado à aquisição de componentes para a produção do produto final, como é o caso de solas, palmilhas e partes superiores, obtidos principalmente da China. “Vale destacar que se tais itens forem utilizados no produto final a ser exportado, a indústria fica desobrigada a pagar os diversos impostos da aquisição desses componentes, através do regime especial conhecido como drawback, tornando assim mais competitivas”, explica.

Apesar do bom desempenho no cenário externo, os calçados perderam, em 2017, o posto do principal setor exportador do Ceará para o metalmecânico por conta do início das atividades da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Tal fato explica a queda na participação do setor na balança comercial cearense de 23,69% para 14,4%.

A Argentina ocupa a posição de principal destino das exportações cearenses de calçados e apresenta crescimento de 20,7% em relação a 2016. Os EUA estão em segundo, com pouca diferença na participação nas importações, porém exibem uma queda de 8,5% em comparação ao ano anterior. Colômbia e Bolívia foram outros destinos de destaque, com incremento respectivo de 24,8% e 54,0%.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Setor calçadista cearense atinge superávit de US$ 207,3 milhões em setembro

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

18 de outubro de 2017

Segundo maior exportador de calçados no Brasil, o Ceará exportou de janeiro a setembro de 2017 US$ 221,8 milhões, o que representa uma alta de 8% em relação ao mesmo período de 2016. As importações sofreram um aumento de 80,1%, passando de US$ 2,5 milhões para US$ 4,5 milhões. Mesmo com a elevação das importações, o saldo da balança comercial do setor foi positivo, com um superávit US$ 207,3 milhões – um recorde para o mês de setembro nos últimos três anos, segundo o Miniestudo Setorial de Calçados realizado mensalmente pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC.

De acordo com a gerente da instituição, Karina Frota, o aumento das importações está relacionado à aquisição de componentes para a produção do produto final, como é o caso de solas, palmilhas e partes superiores, obtidos principalmente da China. “Vale destacar que se tais itens forem utilizados no produto final a ser exportado, a indústria fica desobrigada a pagar os diversos impostos da aquisição desses componentes, através do regime especial conhecido como drawback, tornando assim mais competitivas”, explica.

Apesar do bom desempenho no cenário externo, os calçados perderam, em 2017, o posto do principal setor exportador do Ceará para o metalmecânico por conta do início das atividades da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Tal fato explica a queda na participação do setor na balança comercial cearense de 23,69% para 14,4%.

A Argentina ocupa a posição de principal destino das exportações cearenses de calçados e apresenta crescimento de 20,7% em relação a 2016. Os EUA estão em segundo, com pouca diferença na participação nas importações, porém exibem uma queda de 8,5% em comparação ao ano anterior. Colômbia e Bolívia foram outros destinos de destaque, com incremento respectivo de 24,8% e 54,0%.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti