Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

apoio do SISAR-CE de Quixadá

Comunidade no interior do Ceará recebe projeto de acesso à água potável

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

18 de outubro de 2019

  • São Mateus, localizada no município de Capistrano, inaugurou um sistema de abastecimento no último dia 15 de outubro, beneficiando 264 pessoas
  • O projeto foi financiado por AMA, marca de água mineral que destina 100% de seu lucro para levar água potável a quem não tem

 

São Mateus é uma pequena comunidade do município de Capistrano, no interior do Ceará. Com pouco mais de 260 habitantes, o local sofria com a falta de abastecimento de água potável até bem pouco tempo atrás – realidade que foi transformada graças a um projeto financiado por AMA. A marca de água mineral tem 100% de seu lucro destinado a levar água potável para quem não tem, e foi lançada em 2017 pela Cervejaria Ambev.

No dia 15 de outubro deste ano, AMA inaugurou um sistema de abastecimento de água em São Mateus, com a ajuda da Fundação Avina, do Instituto SISAR (Sistema Integrado de Saneamento Rural) e com apoio do SISAR-CE de Quixadá, instituição que atua localmente. No total, são 264 pessoas beneficiadas por uma iniciativa que teve investimento de R$ 21 mil. Foram instaladas 70 ligações prediais, isto é, a água agora chega a 70 casas da comunidade.

“AMA nasceu com esse propósito de levar água para quem não tem, e é a isso que nos dedicamos diariamente. Por isso, cada comunidade, cada sistema inaugurado, é um grande marco para a gente” conta Richard Lee, head de sustentabilidade da Cervejaria Ambev. “Ficamos muito felizes porque sabemos que, agora, todos os moradores de São Mateus vão ter água limpa chegando todo dia em suas casas, durante o ano inteiro. Isso faz uma diferença inacreditável na vida das pessoas e só podemos agradecer ao empenho de todos os envolvidos no nosso projeto. Não só dentro da Ambev, mas fora também. Nossos consumidores, nossos parceiros, a Avina, o SISAR-CE… este resultado nos coloca mais próximos de nosso grande sonho: unir as pessoas por um mundo melhor.”

O novo projeto foi uma ampliação do sistema de abastecimento que já funcionava em Carqueja do Sabino Mota (CE). A comunidade havia sido contemplada por AMA em 2017, beneficiando mais de 780 pessoas. Agora, este número aumentou, atingindo também os moradores de São Mateus. Esse resultado mostra como uma ampliação que é simples de ser implementada, pode fazer toda a diferença na vida de centenas de pessoas.

Os projetos do SISAR seguem um modelo de gestão inovador, que compartilha a responsabilidade de manutenção dos sistemas com os moradores. No caso das comunidades, elas elegem um operador, que passa por uma capacitação e pode realizar pequenas manutenções – nos hidrômetros, por exemplo. Já o SISAR, além de ser responsável pela capacitação, também realiza grandes manutenções nos sistemas – nas tubulações, por exemplo – e faz o monitoramento constante da qualidade da água. Os moradores ainda participam ativamente das decisões do SISAR, uma vez que o operador eleito tem direto a voto e a falar na Assembleia Geral da instituição.

A manutenção dos sistemas exige baixo investimento: os moradores pagam entre R$ 18 e R$ 20 mensalmente, para que o operador e o time do SISAR realizem os trabalhos necessários. Trata-se, dessa forma, de um modelo que requer poucos recursos para melhorar muito a vida das pessoas no campo.

“Nossos sistemas de abastecimento contam com um modelo de gestão compartilhada inovador, fundamentado na participação direta dos moradores das comunidades. Nosso objetivo é garantir o desenvolvimento social e a manutenção de forma autogerida e autossustentável do sistema de abastecimento, garantindo a qualidade da água e a sustentabilidade à longo prazo. Assim, cooperamos com a rápida expansão deste tipo de serviço para outras comunidades que ainda não possuem abastecimento de água. Trata-se de uma solução simples e efetiva, que ficamos muito felizes de implementar em São Mateus, com a ajuda de todos: de AMA, da Fundação Avina, do SISAR de Quixadá e dos moradores de São Mateus”, explica Marcondes Ribeiro Lima, presidente do Instituto SISAR.

Além de São Mateus, AMA já financiou projetos em 31 comunidades, espalhadas em todos os estados do semiárido brasileiro. A marca lucrou mais de R$ 3,5 milhões desde seu lançamento. O valor foi integralmente revertido para iniciativas de acesso à água potável, beneficiando mais de 29 mil pessoas –  número que deve chegar a 43 mil até o final do ano, ampliando para 50 as comunidades atendidas por AMA.

Sobre AMA

AMA é parte do sonho da Cervejaria Ambev de unir as pessoas por um mundo melhor. No fim de 2015, o time de sustentabilidade da Ambev deu início à busca por um novo projeto para expandir seus programas de preservação e uso consciente de água. Depois de reunir diversas áreas da empresa e fazer uma parceria com o Yunus Corporate Action Tank, promovido pela Yunus Negócios Sociais, que estimula as empresas a pensarem em negócios que já nascem para resolver um problema social, surgiu a ideia de criar uma água engarrafada que tivesse 100% dos lucros investidos no acesso à água potável.

Com o lançamento da AMA em março de 2017, a cervejaria contribui para que o sexto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU seja concretizado: garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos. De forma totalmente transparente, todas as etapas do projeto AMA são apresentados por meio de uma plataforma digital (www.aguaama.com.br) com todas as informações do produto, prestação de contas periódicas sobre o lucro obtido com as vendas, investimentos e andamento de cada projeto.

Publicidade

Comunidade no interior do Ceará recebe projeto de acesso à água potável

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

18 de outubro de 2019

  • São Mateus, localizada no município de Capistrano, inaugurou um sistema de abastecimento no último dia 15 de outubro, beneficiando 264 pessoas
  • O projeto foi financiado por AMA, marca de água mineral que destina 100% de seu lucro para levar água potável a quem não tem

 

São Mateus é uma pequena comunidade do município de Capistrano, no interior do Ceará. Com pouco mais de 260 habitantes, o local sofria com a falta de abastecimento de água potável até bem pouco tempo atrás – realidade que foi transformada graças a um projeto financiado por AMA. A marca de água mineral tem 100% de seu lucro destinado a levar água potável para quem não tem, e foi lançada em 2017 pela Cervejaria Ambev.

No dia 15 de outubro deste ano, AMA inaugurou um sistema de abastecimento de água em São Mateus, com a ajuda da Fundação Avina, do Instituto SISAR (Sistema Integrado de Saneamento Rural) e com apoio do SISAR-CE de Quixadá, instituição que atua localmente. No total, são 264 pessoas beneficiadas por uma iniciativa que teve investimento de R$ 21 mil. Foram instaladas 70 ligações prediais, isto é, a água agora chega a 70 casas da comunidade.

“AMA nasceu com esse propósito de levar água para quem não tem, e é a isso que nos dedicamos diariamente. Por isso, cada comunidade, cada sistema inaugurado, é um grande marco para a gente” conta Richard Lee, head de sustentabilidade da Cervejaria Ambev. “Ficamos muito felizes porque sabemos que, agora, todos os moradores de São Mateus vão ter água limpa chegando todo dia em suas casas, durante o ano inteiro. Isso faz uma diferença inacreditável na vida das pessoas e só podemos agradecer ao empenho de todos os envolvidos no nosso projeto. Não só dentro da Ambev, mas fora também. Nossos consumidores, nossos parceiros, a Avina, o SISAR-CE… este resultado nos coloca mais próximos de nosso grande sonho: unir as pessoas por um mundo melhor.”

O novo projeto foi uma ampliação do sistema de abastecimento que já funcionava em Carqueja do Sabino Mota (CE). A comunidade havia sido contemplada por AMA em 2017, beneficiando mais de 780 pessoas. Agora, este número aumentou, atingindo também os moradores de São Mateus. Esse resultado mostra como uma ampliação que é simples de ser implementada, pode fazer toda a diferença na vida de centenas de pessoas.

Os projetos do SISAR seguem um modelo de gestão inovador, que compartilha a responsabilidade de manutenção dos sistemas com os moradores. No caso das comunidades, elas elegem um operador, que passa por uma capacitação e pode realizar pequenas manutenções – nos hidrômetros, por exemplo. Já o SISAR, além de ser responsável pela capacitação, também realiza grandes manutenções nos sistemas – nas tubulações, por exemplo – e faz o monitoramento constante da qualidade da água. Os moradores ainda participam ativamente das decisões do SISAR, uma vez que o operador eleito tem direto a voto e a falar na Assembleia Geral da instituição.

A manutenção dos sistemas exige baixo investimento: os moradores pagam entre R$ 18 e R$ 20 mensalmente, para que o operador e o time do SISAR realizem os trabalhos necessários. Trata-se, dessa forma, de um modelo que requer poucos recursos para melhorar muito a vida das pessoas no campo.

“Nossos sistemas de abastecimento contam com um modelo de gestão compartilhada inovador, fundamentado na participação direta dos moradores das comunidades. Nosso objetivo é garantir o desenvolvimento social e a manutenção de forma autogerida e autossustentável do sistema de abastecimento, garantindo a qualidade da água e a sustentabilidade à longo prazo. Assim, cooperamos com a rápida expansão deste tipo de serviço para outras comunidades que ainda não possuem abastecimento de água. Trata-se de uma solução simples e efetiva, que ficamos muito felizes de implementar em São Mateus, com a ajuda de todos: de AMA, da Fundação Avina, do SISAR de Quixadá e dos moradores de São Mateus”, explica Marcondes Ribeiro Lima, presidente do Instituto SISAR.

Além de São Mateus, AMA já financiou projetos em 31 comunidades, espalhadas em todos os estados do semiárido brasileiro. A marca lucrou mais de R$ 3,5 milhões desde seu lançamento. O valor foi integralmente revertido para iniciativas de acesso à água potável, beneficiando mais de 29 mil pessoas –  número que deve chegar a 43 mil até o final do ano, ampliando para 50 as comunidades atendidas por AMA.

Sobre AMA

AMA é parte do sonho da Cervejaria Ambev de unir as pessoas por um mundo melhor. No fim de 2015, o time de sustentabilidade da Ambev deu início à busca por um novo projeto para expandir seus programas de preservação e uso consciente de água. Depois de reunir diversas áreas da empresa e fazer uma parceria com o Yunus Corporate Action Tank, promovido pela Yunus Negócios Sociais, que estimula as empresas a pensarem em negócios que já nascem para resolver um problema social, surgiu a ideia de criar uma água engarrafada que tivesse 100% dos lucros investidos no acesso à água potável.

Com o lançamento da AMA em março de 2017, a cervejaria contribui para que o sexto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU seja concretizado: garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos. De forma totalmente transparente, todas as etapas do projeto AMA são apresentados por meio de uma plataforma digital (www.aguaama.com.br) com todas as informações do produto, prestação de contas periódicas sobre o lucro obtido com as vendas, investimentos e andamento de cada projeto.