Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Camilo Santana

Governador do Estado, Camilo Santana, assina Decreto que institui o Programa de Otimização, Eficiência e Inovação do Ambiente de negócios do Estado do Ceará e a governança do projeto, elaborado pelo Centro Industrial do Ceará (CIC)

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de novembro de 2019

Assinado na manhã desta segunda-feira (25),  no Palácio da Abolição, pelo governador do Ceará, Camilo Santana, ao lado do presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC), André Siqueira, o Decreto que institui o Programa de Otimização, Eficiência e Inovação do Ambiente de negócios do Estado do Ceará e a governança do projeto. O ato aconteceu durante o lançamento do Programa Ceará Veloz, do Governo do Estado, que objetiva acelerar o crescimento econômico cearense, ao implementar medidas como a digitalização e simplificação de processos para emissão de licenças para a instalação de empresas no Estado.

A estratégia deve criar um ambiente de negócios mais favorável, considerando a desburocratização dos processos, trazendo um novo marco regulatório e incentivos a sete setores da economia: Cadeia Produtiva da Saúde, Energias Renováveis, Rede de Segurança Hídrica, Polo de Inovação em TIC, Têxtil e Calçados, Agronegócio e Logística.

“Diante da eficiência do projeto, existiu o interesse do Governo do Estado em ser destaque nacional como o melhor ambiente para empreender no Brasil. Para isso, o governador Camilo Santana determinou o máximo de empenho sobre o Programa de Otimização e hoje vivenciamos o resultado dia a dia. É algo gratificante!”, contou o presidente do CIC, André Siqueira.

O Comitê de Governança, com a liderança da Casa Civil, terá a pacificação do CIC, FIEC e participação dos órgãos da administração estadual envolvidos e entidades do setor produtivo. O objetivo será acompanhar como estará o andamento do Programa de forma efetiva dentro dos órgãos e entidades envolvidas e que se chegue ao intuito maior que é um único sistema integrado para que o empreendedor se relacione com o Estado. Será elaborado um plano de ação para planejamento, implantação e acompanhamento das soluções diagnosticadas pelos órgãos estaduais.

CRIAÇÃO – O Programa nasceu com o intuito de dinamizar o ambiente de negócios e, com isso, impactar positivamente a economia do Estado, além de reduzir o tempo médio para execução dos processos, definir regras claras e simplificadas para as empresas, criando indicadores de desempenho para os órgãos com interferência no setor produtivo e na atualização da legislação com foco na simplificação.

Sob a coordenação do CIC e Casa Civil, na fase 1, aconteceu a chamada “Jornada do Empreendedor”, que foi um momento para entender o dia a dia do empreendedor e a sua relação com o Estado. Além disso, foram realizados, aproximadamente, 80 encontros de trabalho e entrevistas com as equipes do Governo do Estado, com a presença de 15 órgãos: Sedet/ Adagri/ Adece/ Codece/ CIPP/ ZPE/ Casa Civil/ CBM-CE/Junta Comercial /Seplag/ PGE/ Cogerh/ Sefaz/ Semace/ Sesa), além de sindicatos, câmaras setoriais e dúvidas que chegaram a partir do site criado especificamente para receber dúvidas de empreendedores.

De acordo com André, “os encontros retrataram o grau de compromisso e envolvimento dado aos processos internos e as propostas apresentadas. Dentre os órgãos acima, destacamos Sedet, Adagri, Casa Civil, Seplag, Semace e Junta Comercial, mais impactados nas soluções para a construção de um ambiente de negócios mais otimizado e eficiente”. Foi um momento que puderam ser levantadas dúvidas, problemas, dificuldades, “dores” enfrentadas nestes ambientes de trabalho e pelos empresários no momento que precisam abrir uma empresa, necessitam de expedição de documentos, por exemplo. A partir dos questionamentos, foi possível gerar proposições de projetos e soluções, vindas com a elaboração de teses.

As teses de soluções foram levadas para os órgãos específicos, sendo aprovadas ou descartadas e, assim, incorporadas ao programa. Algo diagnosticado foi a necessidade de não só automatizar todo o sistema, mas, também, de conectar e interligar os órgãos, fortalecendo a integração do sistema. O intuito é receber informações dos órgãos periodicamente para alimentar o sistema.

“Após a análise da Jornada do Empreendedor e da avaliação junto aos órgãos, foram elencadas uma série de soluções que se encontram em diferentes estágios de maturidade, complexidade e desenvolvimento, sendo necessária uma governança que envolva todos os agentes na implantação”, explicou Siqueira.

Vale ressaltar que os impactos deste programa atingem todos os ambientes de negócios do Estado, não sendo restrito somente à indústria, por isso a importância de contar com o apoio da Fiec, Sebrae, Fecomércio, CDL e BNB.

SOLUÇÕES

Foram elaborados, ao todo, 27 projetos e soluções. Aqui, algumas das soluções propostas que foram alinhadas com o Estado e demais órgãos já listados e que serão monitoradas e acompanhadas pela governança do Programa:

– FIM DA EXIGÊNCIA DE DOCUMENTOS EMITIDOS POR OUTROS ÓRGÃOS DO GOVERNO ESTADUAL, CONSULTA REALIZADA ENTRE ORGÃOS (documentos comprobatórios da regularidade da situação dos usuários dos serviços públicos, de atestados, licenças);

– PROMOVER A INTEGRAÇÃO DAS INFORMAÇÕES ENTRE ÓRGÃOS ESTADUAIS (integração dos sistemas ou base de dados permitindo o acesso tempestivo das informações atualizadas);

– COMUNICAÇÃO DE UMA MATRIZ ESTADUAL PARA AVALIAÇÃO DE RISCOS DOS EMPREENDIMENTOS (adotar política de avaliação de risco em todos os órgãos que são responsáveis por licenciamento e/ou autorizações e comunicar de forma clara além de promover a adoção por parte de outros municípios do estado);

– CRIAÇÃO DE PORTAL ÚNICO DE INFORMAÇÕES E SERVIÇOS PARA O EMPREENDEDOR (o portal deve redirecionar o usuário para os respectivos sites e legislações atualizadas dos órgãos e das entidades do Poder Executivo para que o usuário possa acessar os serviços estaduais);

– SEMPRE QUE APLICÁVEL, O ÓRGÃO DEVE FORNECER PADRÕES QUE POSSIBILITEM A DIMINUIÇÃO DO RETRABALHO E DO CUSTO DO EMPREENDEDOR E DA ANÁLISE TÉCNICA DO ÓRGÃO (no caso de solicitação de envio ou apresentação de documentos técnicos específicos – como plantas e projetos arquitetônicos, memoriais descritivos ou identificação de produtos, entre outros);

– ESTABELECER A GOVERNANÇA DO PROGRAMA (estabelecer governança por meio de comitê liderado pela Casa Civil com a participação dos órgãos envolvidos no programa com o intuito de monitorar e garantir o cumprimento das iniciativas);

Com a implantação, as soluções oferecidas combinadas tornarão o ambiente de negócios no Estado:

MAIS DIGITAL – Processos automatizados oferecendo serviço direto à população e com maior integração entre sistemas e base de dados dos órgãos;

MAIS ÁGIL – Exigências, procedimentos e legislações revistas ou simplificadas, reduzindo o tempo e esforço do empresário para conformidade junto ao Governo;

MAIS TRANSPARENTE – Regras, instruções e procedimentos mais claros e explícitos para governo e empreendedor, reduzindo retrabalho e aumentando a segurança jurídica.

Publicidade

Camilo Santana lança na FIEC edital com R$ 10 milhões para projetos de inovação

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

04 de julho de 2018

O Governo do Ceará irá lançar amanhã (5/7), às 9h, na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), o edital Funcap – Inovafit Fase 2/2018, que irá destinar um total de R$ 10 milhões para projetos de desenvolvimento de produtos e processos inovadores em áreas prioritárias para o Estado. O evento contará com a presença do governador Camilo Santana, do presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, da secretária de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Nágyla Drumond, e do presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), Tarcisio Pequeno, além de empresários e cientistas.

Destinado a pequenas e médias empresas (com receita bruta anual até R$ 10,5 milhões), o edital será administrado pela Funcap com recursos do Fundo de Inovação Tecnológica (FIT). O repasse será feito pela modalidade da subvenção econômica, não-reembolsável e mediante a contrapartida das empresas apoiadas. O principal objetivo é estimular a colaboração entre o setor empresarial e a pesquisa científica para aumentar a produtividade das empresas do estado, beneficiando a economia local.

Na formulação dos seus projetos, as empresas interessadas devem buscar parcerias com grupos de pesquisa, envolvendo os cientistas e, eventualmente, seus alunos, sobretudo na pós-graduação. Cada proposta, deve incluir a descrição de um produto, serviço ou solução que possa ter viabilidade econômica para lançamento no mercado. As empresas também deverão apresentar um Plano de Negócios demonstrando a estratégia de comercialização.

As áreas prioritárias definidas para os projetos são as seguintes:

– Água;

– Energia;

– Segurança Pública;

– Saúde / Biotecnologia / Fármacos;

– Educação;

– Tecnologia de Informação e Comunicação – TIC;

– Agronegócio / Indústria Alimentar;

– Eletrometal-Mecânico / Materiais / Nanotecnologia;

– Indústria da Construção Civil e Pesada;

– Economia Criativa;

– Inovação Social;

Dentro das áreas acima descritas, serão privilegiados projetos que proponham abordagens de temas considerados estratégicos para a área de inovação, atualmente: São eles:

– Inteligência artificial;

– Indústria 4.0;

– Coleta e análise de dados (Big data);

– Internet das coisas (IOT, internet of things);

– Cidades inteligentes (Smart Cities).

Sobre o Inovafit

Financiados com recursos do FIT, os editais Inovafit estão entre as principais ações do Governo do Ceará para, através da Funcap (órgão vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior – Secitece) financiar o empreendedorismo inovador no Estado. Desde o seu lançamento, em 2015, o programa já destinou mais de R$ 10 milhões para o financiamento de projetos na área. Com o edital de amanhã, o valor sobe para mais de R$ 20 milhões. Segue um histórico dos editais já lançados desde o início do Inovafit:

2015

Valor investido: R$ 2,9 milhões

2016

Valor investido: R$ 5,2 milhões

2017

Valor investido: R$ 2,4 milhões

Publicidade

Prefeito Roberto Cláudio e governador Camilo Santana  lançam pacote de obras para seis bairros da Regional I

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

28 de Maio de 2018

 
O prefeito Roberto Cláudio e o governador Camilo Santana assinam a Ordem de Serviço que autoriza a requalificação de praças, areninhas, mini areninhas e brinquedopraças em seis bairros da Regional I (Cristo Redentor, Barra do Ceará, Vila Velha e Floresta), em solenidade às 17h desta segunda-feira (28/05), na Praça do Vicente Moreira (Praça do Zezão), localizada no Cristo Redentor.
A iniciativa, fruto do programa Juntos por Fortaleza nos Bairros, integra esforços da Prefeitura e do Governo do Estado em prol da implantação de melhorias nos espaços públicos, promovendo oportunidades de lazer, cultura e esporte, em convívio coletivo num único espaço.
Serviço
Assinatura da Ordem de Serviço do Pacote de Obras para Regional I
Data:28/5 (segunda-feira)
Hora: 17 horas
Local: Praça do Vicente Moreira (Praça do Zezão) – Rua Felipe Camarão com Rua 2, Bairro Cristo Redentor
Publicidade

Prefeitura e Governo do Ceará assinam contrato e Cagece retoma serviços e investimentos de água e esgoto em Maracanaú

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

28 de Março de 2018

O prefeito de Maracanaú, Firmo Camurça, e o governador do Estado, Camilo Santana, assinaram hoje, 28 de março, o contrato que autoriza a Companhia de água e Esgoto do Ceará – Cagece a operar novamente, de maneira plena, os serviços e a política de água, esgoto e saneamento da cidade, bem como retomar o plano de investimentos nessas áreas no Município. A assinatura do contrato foi um marco histórico que põe fim a um imbróglio jurídico entre a Cagece e o Grupo Marquise que se arrastava desde 2004, criando problemas de saneamento básico na Cidade, danos à malha viária, riscos à saúde pública por falta de investimentos. A solenidade, que aconteceu no Gabinete do Governador, no Palácio Abolição, em Fortaleza, contou com a presença do secretário de Infraestrutura do Município, Carlos Eduardo Borges Evangelista (Caê Pessoa), do diretor-presidente da Cagece, Neurisangelo Cavalcante de Freitas, entre outras autoridades.

Conquista da Gestão Municipal – O prefeito Firmo camurça, desde o primeiro dia da sua gestão, ainda em 2013, buscou intermediar uma solução negociada entre a Cagece e a Marquise. Foram várias reuniões, sempre com a presença e atuação direta do Prefeito, com participação das equipes técnicas da Secretaria de Infraestrutura e da Cagece. Um acordo judicial, firmado em novembro de 2016, possibilitou que a Prefeitura encerrasse o contrato que era mantido no setor por 14 anos com a empresa Águas de Maracanaú, que pertence ao Grupo Marquise. O acordo teve o aval do Ministério Público do Estado e Governo do Estado.

 

Contrato – Esse contrato que foi assinado hoje, 19 de março, põe fim ao fato ocorrido na gestão do ex-prefeito Júlio César Costa Lima que, em 2004, privatizou o serviço em Maracanaú por meio de uma licitação ganha pelo grupo Águas de Maracanaú, capitaneado pela Marquise. Desde 2004 a Cagece e a Marquise brigavam na Justiça, enquanto os prefeitos Roberto Pessoa (2005-2012) e Firmo Camurça (2013-2018) cobravam as empresas para que chegassem a um acordo. Isso só foi possível após várias solicitações oficiais e reuniões, sempre intermediadas por Firmo Camurça e Roberto Pessoa, com apoio técnico da Secretaria de Infraestrutura.

O imbróglio jurídico entre Cagece e Marquise resultou em 14 anos de atraso na expansão da rede de saneamento, causando vários transtornos e riscos à saúde do povo de Maracanaú, em virtude de esgoto a céu aberto nas ruas. A estrutura precária da rede de esgoto também causa diversos danos à malha viária, sobretudo em épocas de chuva. Outro grande problema da disputa judicial era o fato da Prefeitura de Maracanaú ficar impedida de captar recursos federais para o saneamento básico.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Prefeito Firmo Camurça participa da inauguração do Detran em Maracanaú

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

29 de dezembro de 2017

O prefeito de Maracanaú, Firmo Camurça, participou na tarde desta quinta-feira, 28 de dezembro, da solenidade de inauguração do novo posto do Departamento de Trânsito do Estado do Ceará – Detran, localizado no North Shopping Maracanaú. A nova unidade de atendimento possui 530m2 de área total privativa, com capacidade diária de atendimento para até 400 usuários. Serão ofertados os serviços relacionados à Carteira Nacional de Habilitação: primeira habilitação, adição de categoria, renovação, exame médico e psicotécnico. Também estarão disponíveis à população os serviços relacionados a veículos, como: vistoria, transferência, primeiro emplacamento, segunda via do CRV e CRVL. O posto do North Shopping Maracanaú funcionará das 10h às 19h, de segunda-feira a sexta-feira.
Estiveram presentes na solenidade: o governador do Estado, Camilo Santana, o secretário da Casa Civil, Nelson Martins, o secretário da Fazenda, Mauro Filho, o superintendente do Detran-CE, Igor Ponte, o superintendente do North Shopping Maracanaú, Paulo Alencar, o chefe de Gabinete de Maracanaú, Ítalo Camurça, secretários e vereadores municipais, entre outras autoridades.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Seminário “Cidade, Memória e Modos de Viver” discute futuro das metrópoles, em Fortaleza,de 18 a 20 de setembro

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

08 de setembro de 2017

Evento terá entre os convidados Fernando Haddad, Jaime Lerner, Ciro Pironti, Camilo Santana e Roberto Cláudio 

O desenvolvimento urbano nem sempre ocorre de forma coordenada com os anseios da população. O inchaço das metrópoles acarreta consequências visíveis para todos aqueles que delas precisam, como engarrafamento, desordenamento e conflitos. Ao mesmo tempo, esses desafios motivam gestores públicos, entidades de classe e a sociedade civil organizada a propor e executar soluções. Esse é o mote para a realização do Seminário “Cidade, Memória e os Desafios do Modo de Viver”, que ocorrerá no Theatro José de Alencar, em Fortaleza, de 18 a 20 de setembro. O evento é uma iniciativa do Arquiteto e Urbanista Jefferson John em parceria com a graduanda em Arquitetura e Urbanismo e fomentadora cultural Izabela Lima, a correalização é da Prottec Arquitetura.  As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por meio do site: http://seminariocidade.blogspot.com.br.   

A abertura do evento será, no dia 18, com palestras de Camilo Santana, governador do Ceará, e Jaime Lerner, arquiteto, ex-prefeito de Curitiba, ex-governador do Paraná e ex-Presidente da UIA (União Internacional dos Arquitetos).

Além deles, o seminário terá participação de Fernando Haddad (professor da USP, ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo), Haddad vem ao Seminário, falar sobre sua experiência à frente da Prefeitura de São Paulo, e suas políticas urbanas premiadas pela ONU; Roberto Cláudio (prefeito de Fortaleza), Ciro Pirondi (arquiteto, diretor da Escola da Cidade de São Paulo), Campelo Costa (ex-presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB), Fausto Nilo (coordenador do eixo urbanístico do Plano Mestre Fortaleza 2040), Francisco Cunha (coordenador do Plano Recife 500 anos), além dos presidentes do IAB/CE, CAU/CE e CAU/BR, dentre outros.

“A cidade contemporânea é uma esfinge que a todo momento nos desafia com seu mantra: ‘decifra-me ou devoro-te!’ Para lê-la, compreendê-la, interpretá-la e decifrá-la devemos nos atualizar quanto ao entendimento de sua maneira de transformar-se, tarefa que realiza a todo instante. A cidade é obra viva em constante mutação, construída por mãos leigas e eruditas e em eterna re-significação. Um bom caminho para (re)conhecê-la é o bom debate sobre seus processos. O Seminário Cidade, Memória e os Desafios do Modo de Viver é uma ótima oportunidade para dialogarmos, arquitetos e sociedade, e assim respondermos aos desafios da esfinge”, destaca o arquiteto, doutor, Romeu Duarte (chefe DAU-UFC e ex-superintendente do IPHAN/CE), um dos debatedores do evento.

Seminário “Cidade, Memória e os Desafios do Modo de Viver” tem como público-alvo todos os interessados em discutir o futuro das metrópoles e soluções para as crescentes demandas. “O debate sobre a construção de cidades mais democráticas pertence a toda a sociedade. Com esse evento, queremos proporcionar ao público a oportunidade de conhecer e ouvir sobre o que vem sendo executado no Brasil”, destacam Jefferson John e Izabela Lima, organizadores do evento. 

O evento foi contemplado pelo Edital “Chamada de Ocupação Artística – Cultural do Theatro José de Alencar – 2017” e conta com o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, Theatro José de Alencar, Instituto Dragão do Mar, Secretaria de Cultura de Fortaleza, Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento do Ceará (IAB-CE), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (CREA-CE) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU-CE), CAGECE e Secretaria das Cidades.

 

Seminário Cidade, Memória e os Desafios do Modo de Viver

Data: de 18 a 20 de setembro de 2017

Horário: Das 9h às 12h / Das 14h às 22h

Local: Theatro José de Alencar – Rua Liberato Barroso, 525 – Centro, Fortaleza – CE

Realização: Jefferson John e Izabela Lima

Co-realização: Prottec Arquitetura

Informações e inscrições: www.seminariocidade.blogspot.com.br

E-mail: seminariocmdmv@gmail.com 

Redes Sociais: facebook.com/seminariocidade  e instagram.com/seminariocidade

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Seminário “Cidade, Memória e Modos de Viver” discute futuro das metrópoles, em Fortaleza,de 18 a 20 de setembro

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

05 de setembro de 2017

Evento terá entre os convidados Fernando Haddad, Jaime Lerner, Ciro Pironti, Camilo Santana e Roberto Cláudio 

O desenvolvimento urbano nem sempre ocorre de forma coordenada com os anseios da população. O inchaço das metrópoles acarreta consequências visíveis para todos aqueles que delas precisam, como engarrafamento, desordenamento e conflitos. Ao mesmo tempo, esses desafios motivam gestores públicos, entidades de classe e a sociedade civil organizada a propor e executar soluções. Esse é o mote para a realização do Seminário “Cidade, Memória e os Desafios do Modo de Viver”, que ocorrerá no Theatro José de Alencar, em Fortaleza, de 18 a 20 de setembro. O evento é uma iniciativa do Arquiteto e Urbanista Jefferson John em parceria com a graduanda em Arquitetura e Urbanismo e fomentadora cultural Izabela Lima, a correalização é da Prottec Arquitetura.  As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por meio do site: http://seminariocidade.blogspot.com.br.   

A abertura do evento será, no dia 18, com palestras de Camilo Santana, governador do Ceará, e Jaime Lerner, arquiteto, ex-prefeito de Curitiba, ex-governador do Paraná e ex-Presidente da UIA (União Internacional dos Arquitetos).

Além deles, o seminário terá participação de Fernando Haddad (professor da USP, ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo), Haddad vem ao Seminário, falar sobre sua experiência à frente da Prefeitura de São Paulo, e suas políticas urbanas premiadas pela ONU; Roberto Cláudio (prefeito de Fortaleza), Ciro Pirondi (arquiteto, diretor da Escola da Cidade de São Paulo), Campelo Costa (ex-presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB), Fausto Nilo (coordenador do eixo urbanístico do Plano Mestre Fortaleza 2040), Francisco Cunha (coordenador do Plano Recife 500 anos), além dos presidentes do IAB/CE, CAU/CE e CAU/BR, dentre outros.

“A cidade contemporânea é uma esfinge que a todo momento nos desafia com seu mantra: ‘decifra-me ou devoro-te!’ Para lê-la, compreendê-la, interpretá-la e decifrá-la devemos nos atualizar quanto ao entendimento de sua maneira de transformar-se, tarefa que realiza a todo instante. A cidade é obra viva em constante mutação, construída por mãos leigas e eruditas e em eterna re-significação. Um bom caminho para (re)conhecê-la é o bom debate sobre seus processos. O Seminário Cidade, Memória e os Desafios do Modo de Viver é uma ótima oportunidade para dialogarmos, arquitetos e sociedade, e assim respondermos aos desafios da esfinge”, destaca o arquiteto, doutor, Romeu Duarte (chefe DAU-UFC e ex-superintendente do IPHAN/CE), um dos debatedores do evento.

Seminário “Cidade, Memória e os Desafios do Modo de Viver” tem como público-alvo todos os interessados em discutir o futuro das metrópoles e soluções para as crescentes demandas. “O debate sobre a construção de cidades mais democráticas pertence a toda a sociedade. Com esse evento, queremos proporcionar ao público a oportunidade de conhecer e ouvir sobre o que vem sendo executado no Brasil”, destacam Jefferson John e Izabela Lima, organizadores do evento. 

O evento foi contemplado pelo Edital “Chamada de Ocupação Artística – Cultural do Theatro José de Alencar – 2017” e conta com o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, Theatro José de Alencar, Instituto Dragão do Mar, Secretaria de Cultura de Fortaleza, Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento do Ceará (IAB-CE), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (CREA-CE) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU-CE), CAGECE e Secretaria das Cidades.

 

Seminário Cidade, Memória e os Desafios do Modo de Viver

Data: de 18 a 20 de setembro de 2017

Horário: Das 9h às 12h / Das 14h às 22h

Local: Theatro José de Alencar – Rua Liberato Barroso, 525 – Centro, Fortaleza – CE

Realização: Jefferson John e Izabela Lima

Co-realização: Prottec Arquitetura

Informações e inscrições: www.seminariocidade.blogspot.com.br

E-mail: seminariocmdmv@gmail.com 

Redes Sociais: facebook.com/seminariocidade  e instagram.com/seminariocidade

Publicidade

Cenários da radiodifusão brasileira e Inteligência Criativa para geração de negócios são discutidos em Fortaleza

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

01 de setembro de 2017

Congresso Fala Norte Nordeste 2017 acontece entre os dias 04 e 06 de Setembro na Fábrica de Negócios (Hotel Praia Centro)

Considerado um dos maiores congressos de radiodifusão do país, o Fala Norte/Nordeste 2017 vai levar a Fortaleza (CE) uma programação repleta de palestras, painéis, debates, workshops, feira de negócios, e a Jornada e Prêmio Aboio de Comunicação. Promovido pela Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert), com apoio da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap),  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), e associações de radiodifusão estaduais, o evento incluirá, pela primeira vez, a região Norte, com o objetivo de compartilhar oportunidades e benefícios comuns às regiões e que proporcionem desenvolvimento. O tema principal do encontro é “Inteligência Criativa Para a Geração de Negócios da Comunicação”. Com inscrições abertas para profissionais e estudantes, o Fala N/NE acontecerá entre os dias 4 e 6 de setembro, na Fábrica de Negócios.

Abertura oficial
Com presenças confirmadas do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab e do Governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, a abertura oficial do evento será às 18h30 do dia 04 de Setembro. Na ocasião, o ministro vai assinar o contrato de migração das rádios AM para FM. A medida vai impactar mais de 80% das rádios AM no Ceará. Ainda durante a solenidade de abertura, a associação cearense vai lançar o Guia Acert de rádio e TV, que terá distribuição gratuita durante o evento e no site www.acert.com.br.

Discussões relevantes para a Radiodifusão
Com uma vasta programação e presença de  profissionais reconhecidos no mercado nacional e internacional, o encontro visa apresentar e discutir o conteúdo e a integração das diversas plataformas de forma inteligente e criativa para obter os melhores resultados na comunicação. “Vale ressaltar, precisamos pensar a radiodifusão de ponta a ponta, incluindo a entrega ao público do nosso produto. Objetivamente, precisamos definir a questão da recepção do FM no celular. Daqui a pouco teremos outras tecnologias, como as caixas inteligentes, para também inserir as emissoras. Não podemos perder mais tempo, temos que chegar juntos com as novas tecnologias. Ainda mais quando a migração precisa que a faixa estendida também tenha sua fatia de audiência”, explica a presidente da Acert, Carmen Lúcia Dummar.

O Fala N/NE tem apoio dos Jornais O Povo, O Estado e Diário do Nordeste, ACI, Sindatel, Sindjornais, Sindjorce, Aceji, Sindradioce, Abert, Fenaert e Associações Estaduais de Radiodifusão; planejamento e organização da Result Promoções e Eventos; Casablanca Turismo como agência oficial; e conta ainda com o patrocínio da Dibra – Dias Branco Participações, Banco do Nordeste (BNB), Governo Federal, Governo do Estado do Ceará por meio da Casa Civil, Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, Prefeitura Municipal de Fortaleza, Câmara Municipal de Fortaleza, Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), Sistema Verdes Mares e Sistema Jangadeiro.


Jornada e Prêmio Aboio de Comunicação
Acontecendo paralelamente ao Fala N/NE, a Jornada Aboio de Comunicação trará workshops que irão congregar as tendências e práticas de atividades inerentes ao fazer da Comunicação. As oficinas serão ministradas por profissionais reconhecidos. Encerrando a programação, haverá a entrega do 3º Prêmio Aboio de Comunicação, que reconhecerá as melhores peças de criação, produção e veiculação nas categorias jingle, spot, VT e campanha. O Prêmio destacará as melhores campanhas e peças publicitárias veiculadas no período de 01/09/2015 e 30/07/2017. A criatividade é um dos principais critérios adotados para a premiação. “Acreditamos que a criatividade é a principal ferramenta para destacar uma marca e criar oportunidades mesmo em meio à crise. Essa criatividade merece ser estimulada e premiada”, explica Carmen. Esta edição contará também com uma versão para estudantes: o Desafio Aboio, uma competição em que os estudantes poderão criar uma campanha para uma das empresas patrocinadoras do evento, tudo sob a orientação de um diretor de criação do mercado. Os autores da melhor campanha ganharão um prêmio para colocar no portfólio.

Programação completa

04 de setembro (segunda-feira)

15 horas – Credenciamento

18h30 – Solenidade de abertura:

Assinatura dos Convênios com o Banco do Nordeste

Assinatura dos Contratos de Migração AM FM

Lançamento do Guia

19 horas – Abertura da Feira

20h30 – Coquetel

 

05 de Setembro (Terça-feira)

08 horas  – Credenciamento

09 horas

  • Workshop Jornada Aboio 1: Redação de Roteiros e Spots – Juliana Uchoa
  • Workshop Jornada Aboio 2: A Utilização das Mídias Sociais na Radiodifusão – W. Gabriel Freitas
  • Workshop Tecnologia 1: Como Aumentar o Faturamento da Sua Rádio com Site e Aplicativo. Apresentação: Carolina Sasse – Cadena Sistemas

10 horas

  • Workshop Tecnologia 2: Transmissores Fm Energy Saving de Alta Eficiência e o Novo Codec Ip. Apresentação: Eng. Rogério Correa – Sócio Proprietário da Teletronix
  • Reunião das Associações: ABERT, ACERT, FENAERT, Associações Estaduais.

11 horas

  • Workshop Jornada Aboio 3: Elementos de um Jingle Campeão – Alexandre Leão
  • Workshop Jornada Aboio 4: Como Prospectar o Mercado – Caê Caráccio
  • Workshop Tecnologia 3: Inovação como Diferencial para sua Emissora – Monique Branquinho – Biquad Broadcast

12 horas

  • Workshop Tecnologia 4: A Nova Geração de Emissoras de Rádio. Apresentação: Marcello Costa – Playlist Soluções

14 horas

  • Painel 1: Fake News – A Era da Pós-Verdade
  • Apresentação: Paulo Tonet Camargo – Presidente da ABERT e Manoel Fernandes – Sócio Proprietário da Bites Digital; Angela Pimenta – Presidente do Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo

16 horas

  • Painel 2: Ministério das Comunicações e Anatel – Migração, Desburocratização e Novidades da Radiodifusão

18 horas

  • Palestra 1: Um Panorama do Rádio nos Estados Unidos e no Brasil – Caminhos para o Sucesso. Apresentação: Henrique do Valle – Produtor e Apresentador do Programa Music Nation/ Representante da ReelWorld Productions na América Latina

19 horas

  • Palestra 2: CANNES LIONS 2017 REVIEW – A inteligência criativa por trás dos maiores cases de branding do mundo. Apresentação: Alberto Meneghetti – Sócio Diretor da E21

 

06 de Setembro (quarta-feira)

8h – Credenciamento

  • Energias Renováveis – Apresentação: Tiago Granello – Sinteck Sistemas Eletrônicos

9 horas

  • Workshop Tecnologia 6: A Importância de um Conteúdo Estratégico para o Sucesso do Rádio. Apresentação: Robson Ferri – RF Mídia
  • Workshop Jornada Aboio 5: Planejamento de Mídia: Aferição, Qualificação e Eficiência. Apresentação: Leonam Torres de Jesus Filho – Gerente Serviços ao Cliente Regional Nordeste – Kantar Ibope Media
  • Workshop Jornada Aboio 6: Programação de Rádio – Henrique do Valle

10 horas

  • Workshop 7: A Solução Completa para sua Rádio. Apresentação: Marcos Alarcon e Paulo Sérgio Cerozino – Ômega Play
  • Reunião sobre ECAD – Debate sobre novos modelos que proporcionem igualdade de condições para pagamento das mensalidades

11 horas

  • Workshop Jornada Aboio 7: Jornalismo na Radiodifusão
  • Workshop Jornada Aboio 8: Ganhando Dinheiro com a Voz – Simone Kliass e Jason Bermingham
  • Workshop Tecnologia 8: Robustez, Eficiência e Integridade de Sinal em Transmissores Fm. Apresentação: Marcelo Godoy – MGE Broadcast

12 horas

  • Workshop Tecnologia 9: O Som Infinitamente mais Puro no Rádio e na Televisão. Apresentação: Joel Pereira – GBI Processadores Digitais de Áudio – Orbisonic

14 horas

  • Painel 3: Perspectivas e Cenários para a Economia Brasileira. Apresentação: Mansueto Almeida – Secretaria de Acompanhamento Econômico – Ministério de Fazenda

Moderação: Jocélio Leal – Jornalista

Debatedor: Dummar Neto – Sistema O Povo e Luiz Alberto Estevez – Banco do Nordeste

16 horas

  • Palestra 3: Gestão de Negócios. Apresentação: Geraldo Luciano – Grupo M. Dias Branco

Moderação: Egídio Serpa – Jornalista do Diário do Nordeste

Debatedor: Ciro Thomaz – Sistema Jangadeiro

17 horas

  • Palestra 4: Conteúdo e Plataformas da Radiodifusão. Apresentação: Marcelo Souza – Diretor Técnico em Mídias Digitais – TV Globo

18 horas – Encerramento da Programação Técnica

20 horas – Festa Prêmio Aboio de Comunicação

Sobre a Acert
A Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão – Acert, atua no Estado do Ceará há 40 anos e possui hoje 185 rádios e 12 TVs associadas em todo o Estado. Ao longo de sua história, a Acert tem cumprido com os seus objetivos, no sentido de integrar a radiodifusão na defesa dos princípios democráticos e da livre iniciativa, da liberdade de informação e programação. Anualmente, a Acert realiza em Fortaleza, o Congresso Cearense de Radiodifusão, com a participação de todas as emissoras associadas, debatendo com personalidades e convidados especiais os temas atuais da radiodifusão ligados às novas tecnologias, legislação, comercialização e marketing, e atuação dos órgãos públicos que trabalham junto ao setor.

A entidade também realiza encontros regionais, reunindo as emissoras para levara cursos para profissionais; difundir informações relevantes, como legislação eleitoral na época das eleições; ações executadas pela Acert; debater temas do dia-a-dia e ouvir das emissoras sugestões de como atuar no crescimento do meio rádio no competitivo mercado de hoje. Em maio de 2000 foi criado o Escritório do Rádio para comercializar os espaços publicitários das emissoras do interior, interagindo com clientes e agências para facilitar a programação do rádio em seus planejamentos de mídia. A Cadeia Produtiva já realizou campanhas de valorização do meio, cursos de treinamento profissional, ações de marketing junto ao mercado anunciante, seminários com a participação de agências e grupo de mídia, entre outras.

Fala N/NE 2017

Quando: 04 a 06 de setembro

Local: Fábrica de Negócios (Av. Monsenhor Tabosa, 740 – Centro, Fortaleza/Hotel Praia Centro)

Inscrições: www.falanortenordeste.com.br

Informações: 3246.1051 / 98970.8920 / 98970.8924 / acertrdtv@gmail.com / result@resultonline.com.br /apoio@resultonline.com.br

Publicidade

Governo do Ceará conhece experiência de Santa Catarina com trabalho para apenados

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

06 de julho de 2017

Depois da aprovação pela Assembleia Legislativa da Mensagem de Lei nº 8.136, do governador do Ceará, Camilo Santana, para incentivar a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus), duas empresas, nas área de confecções e metalmecânica, já manifestaram interesse à Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) para produzir nas proximidades do Complexo Prisional de Itaitinga.

Para fazer a regulamentação da atuação das empresas e conhecer o modelo de gestão, gestores da SDE e da Sejus conhecem, nesta quinta e sexta-feira (6 e 7 de julho), em Florianópolis, a política laboral adotada no sistema penitenciário de Santa Catarina. São eles: Alexandre Adolfo Neto (secretário executivo do Desenvolvimento Econômico); Sandro Camilo de Carvalho (secretário adjunto da Justiça e Cidadania); Pedro Alves de Brito (secretário Executivo da Justiça e Cidadania); Edmar de Oliveira Santos (coordenador Especial do Sistema Prisional) e o diretor de Infraestrutura da Adece, Eduardo Neves.

Seguindo modelo do projeto “Começar de Novo”, do Ministério da Justiça, o Estado de Santa Catarina, implantou desde 2011, o Programa de Ressocialização Pelo Trabalho, que oferece atividade laboral aos detentos. Lá já foram assinados mais de 240 convênios de trabalhos com empresas e órgãos públicos. Hoje, 6.950 apenados exercem atividades laborais em Santa Catarina, mais de 38%. É a maior média do país segundo levantamento do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

De acordo com o executivo da SDE, Alexandre Adolfo, o Governo do Ceará quer trilhar o mesmo caminho no cenário de mais de 25 mil pessoas que compõem  a população carcerária do Estado, visando a ressocialização através do trabalho e também o desenvolvimento econômico cearense.

A mensagem

A Mensagem do Governo do Ceará que incentiva a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus) foi aprovada pela Assembleia Legislativa no último dia 06 de junho. O intuito é facilitar o interesse de empresas através da redução de impostos, gerando emprego e renda.

“Um dos grandes problemas que enfrentamos é a ociosidade dos presos. Então, decidi criar um projeto que é uma espécie de zona franca no entorno dos presídios, começando por Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais. Lá, sempre me cobraram um retorno, pois não é fácil receber o número de presos que lá recebe. Então, as empresas que se instalarem próximo aos presídios, vão ter impostos diferenciados, gerando emprego e utilizando a mão de obra dos detentos”, explicou o governador Camilo Santana na assinatura da Mensagem, no dia 16 de maio.

O secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, Cesar Ribeiro, destacou que o desenvolvimento econômico não pode se dissociar do desenvolvimento social. “Trata-se de uma ação que vai incentivar, através dos benefícios do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), não só a instalação de empresas próximo a unidades prisionais, mas também um novo horizonte para detentos e suas famílias, através da geração renda e a oportunidade de ressocialização”, afirmou.

Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais do Estado, será a primeira área de atuação do projeto.  As empresas que se instalarem próximo aos presídios vão ter redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e poderão utilizar a mão de obra dos detentos.

Publicidade

Governo do Ceará conhece experiência de Santa Catarina com trabalho para apenados

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

05 de julho de 2017

Depois da aprovação pela Assembleia Legislativa da Mensagem de Lei nº 8.136, do governador do Ceará, Camilo Santana, para incentivar a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus), duas empresas, nas área de confecções e metalmecânica, já manifestaram interesse à Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) para produzir nas proximidades do Complexo Prisional de Itaitinga.

Para fazer a regulamentação da atuação futura das empresas, o secretário executivo do Desenvolvimento Econômico, Alexandre Adolfo Neto;  o secretário adjunto da Justiça, Sandro Camilo; e o diretor de Infraestrutura da Adece, Eduardo Neves, conhecem, nesta quinta e sexta-feira (6 e 7 de julho), em Florianópolis, o modelo implementado em Santa Catarina. Seguindo modelo do projeto “Começar de Novo”, do Ministério da Justiça, o Estado de Santa Catarina, implantou, desde 2011, o Programa de Ressocialização Pelo Trabalho, que oferece atividade laboral aos detentos.

Lá já foram assinados mais de 240 convênios de trabalhos com empresas e órgãos públicos. Hoje, 6.950 apenados exercem atividades laborais em Santa Catarina, mais de 38%. É a maior média do país segundo levantamento do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

De acordo com o executivo da SDE, Alexandre Adolfo, o Governo do Ceará quer trilhar o mesmo caminho no cenário de mais de 25 mil pessoas que compõem a população carcerária do Estado, visando a ressocialização através do trabalho e também o desenvolvimento econômico cearense.

Incentivo para instalação de empresas

A Mensagem do Governo do Ceará que incentiva a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus) foi aprovada pela Assembleia Legislativa no último dia 06 de junho. O intuito é facilitar o interesse de empresas através da redução de impostos, gerando emprego e renda.

“Um dos grandes problemas que enfrentamos é a ociosidade dos presos. Então, decidi criar um projeto que é uma espécie de zona franca no entorno dos presídios, começando por Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais. Lá, sempre me cobraram um retorno, pois não é fácil receber o número de presos que lá recebe. Então, as empresas que se instalarem próximo aos presídios, vão ter impostos diferenciados, gerando emprego e utilizando a mão de obra dos detentos”, explicou o governador Camilo Santana na assinatura da Mensagem, no dia 16 de maio.

O secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, Cesar Ribeiro, destacou que o desenvolvimento econômico não pode se dissociar do desenvolvimento social. “Trata-se de uma ação que vai incentivar, através dos benefícios do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), não só a instalação de empresas próximo a unidades prisionais, mas também um novo horizonte para detentos e suas famílias, através da geração renda e a oportunidade de ressocialização”, afirmou.

Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais do Estado, será a primeira área de atuação do projeto. As empresas que se instalarem próximo aos presídios vão ter redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e poderão utilizar a mão de obra dos detentos.

Publicidade

Governo do Ceará conhece experiência de Santa Catarina com trabalho para apenados

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

05 de julho de 2017

Depois da aprovação pela Assembleia Legislativa da Mensagem de Lei nº 8.136, do governador do Ceará, Camilo Santana, para incentivar a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus), duas empresas, nas área de confecções e metalmecânica, já manifestaram interesse à Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) para produzir nas proximidades do Complexo Prisional de Itaitinga.

Para fazer a regulamentação da atuação futura das empresas, o secretário executivo do Desenvolvimento Econômico, Alexandre Adolfo Neto;  o secretário adjunto da Justiça, Sandro Camilo; e o diretor de Infraestrutura da Adece, Eduardo Neves, conhecem, nesta quinta e sexta-feira (6 e 7 de julho), em Florianópolis, o modelo implementado em Santa Catarina. Seguindo modelo do projeto “Começar de Novo”, do Ministério da Justiça, o Estado de Santa Catarina, implantou, desde 2011, o Programa de Ressocialização Pelo Trabalho, que oferece atividade laboral aos detentos.

Lá já foram assinados mais de 240 convênios de trabalhos com empresas e órgãos públicos. Hoje, 6.950 apenados exercem atividades laborais em Santa Catarina, mais de 38%. É a maior média do país segundo levantamento do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

De acordo com o executivo da SDE, Alexandre Adolfo, o Governo do Ceará quer trilhar o mesmo caminho no cenário de mais de 25 mil pessoas que compõem a população carcerária do Estado, visando a ressocialização através do trabalho e também o desenvolvimento econômico cearense.

Incentivo para instalação de empresas

A Mensagem do Governo do Ceará que incentiva a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus) foi aprovada pela Assembleia Legislativa no último dia 06 de junho. O intuito é facilitar o interesse de empresas através da redução de impostos, gerando emprego e renda.

“Um dos grandes problemas que enfrentamos é a ociosidade dos presos. Então, decidi criar um projeto que é uma espécie de zona franca no entorno dos presídios, começando por Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais. Lá, sempre me cobraram um retorno, pois não é fácil receber o número de presos que lá recebe. Então, as empresas que se instalarem próximo aos presídios, vão ter impostos diferenciados, gerando emprego e utilizando a mão de obra dos detentos”, explicou o governador Camilo Santana na assinatura da Mensagem, no dia 16 de maio.

O secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, Cesar Ribeiro, destacou que o desenvolvimento econômico não pode se dissociar do desenvolvimento social. “Trata-se de uma ação que vai incentivar, através dos benefícios do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), não só a instalação de empresas próximo a unidades prisionais, mas também um novo horizonte para detentos e suas famílias, através da geração renda e a oportunidade de ressocialização”, afirmou.

Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais do Estado, será a primeira área de atuação do projeto. As empresas que se instalarem próximo aos presídios vão ter redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e poderão utilizar a mão de obra dos detentos.