Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

primeiro trimestre

MRV investiu R$65 milhões em urbanização no primeiro trimestre

Por Oswaldo Scaliotti em Análise

25 de junho de 2019

O fechamento dos investimentos em urbanização no primeiro trimestre de 2019 da MRV apontou mais um avanço em relação ao mesmo período dos últimos quatro anos anteriores. A construtora, maior da América Latina, investiu cerca de R$ 65 milhões nas mais de 150 cidades onde atua. A cifra reafirma o avanço da política institucional da companhia de investir no desenvolvimento das regiões que opera.

Os valores destinados para melhoria de infraestrutura pela construtora extrapolam os muros dos empreendimentos e são destinados para investimentos nas cidades como revitalizações de parques e praças, reformas de escolas e bens públicos em geral. Além de disso, o conceito dos lançamentos da MRV engloba toda uma infraestrutura local como pavimentação asfáltica, arborização, ciclovias e, em casos de parcerias com o poder público, a criação e instalação de novos postos de saúde e policiamento, creches, dentre outros.

Para o diretor executivo de produção da MRV, Homero Paiva, os valores destinados em urbanização fazem com que a chegada de um novo empreendimento seja positiva, uma vez que áreas urbanizadas trazem maior conforto e se valorizam no mercado. “O investimento em equipamentos públicos não é apenas um benefício, ele faz parte do nosso propósito, “construir sonhos de transformam o mundo”.

A construção civil é um setor que precisa promover o conceito de cidades sustentáveis e é isto que estamos buscando com este investimento ao impactar toda uma região que cresce e se valoriza”, explicou.

Sobre a MRV

Fundada em outubro de 1979, a MRV Engenharia é líder nacional no mercado de imóveis econômicos e a primeira construtora da América Latina a oferecer energia fotovoltaica para seu segmento de atuação. Presente em mais de 150 cidades de 22 Estados e no Distrito Federal, em seus 39 anos de atividade já lançou mais de 400 mil unidades. A companhia investe em responsabilidade social e mantém desde 2014 o Instituto MRV, organização sem fins lucrativos, voltada para promoção da transformação social do país por meio da educação.

Publicidade

EDP, controladora da UTE Pecém, tem alta de 38% no lucro líquido do primeiro trimestre

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

09 de Maio de 2019

 

A disponibilidade da térmica no período chegou a 96,4%, um avanço de 16,1 pontos percentuais na comparação com a média de 2018

 

A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico brasileiro, alcançou lucro líquido de R$ 295,6 milhões no primeiro trimestre de 2019, um crescimento de 38% na comparação com o mesmo período do ano passado. O EBITDA (lucro antes de taxas, impostos, depreciação e amortização) chegou a R$ 705,6 milhões, alta de 9,4% em relação aos três primeiros meses de 2018.

A antecipação das obras de Transmissão, como a entrega do Lote do Espírito Santo 20 meses antes do prazo regulatório, e o avanço nos lotes 11 (Maranhão) e 21 (Santa Catarina) foram destaques no período. O lote 07, também localizado no Maranhão, recebeu sua licença prévia em abril, e o lote 18 (na divisa entre Minas Gerais e São Paulo), está em fase de licenciamento, com o início da construção previsto para o segundo semestre.

“É nosso compromisso reproduzir no segmento de Transmissão o modelo de excelência de gestão pelo qual ficamos conhecidos no segmento de Geração, quando antecipamos a entrega de três usinas hidrelétricas em vários meses frente ao cronograma pré-estabelecido”, afirma Miguel Setas, presidente da EDP no Brasil.

Investimentos em 2019

Para este ano, a EDP prevê investimentos de R$ 2,9 bilhões, mais do que o dobro do realizado em 2018. Desse total, R$ 2 bilhões serão destinados às obras dos empreendimentos de Transmissão. Outros R$ 600 milhões serão direcionados ao segmento de Distribuição, com o objetivo de continuar obtendo melhorias nos indicadores de qualidade de serviço. Além disso, R$ 100 milhões serão aplicados em projetos de geração solar distribuída, segmento em que a EDP tem aumentado fortemente sua presença. O restante será dedicado à operação e à manutenção de ativos.

No trimestre, o investimento chega a R$ 457.793 milhões, mais do que o triplo do realizado no mesmo intervalo de 2018. Na Transmissão, foram alocados R$ 271,7 milhões, em função do avanço das obras, com destaque para as linhas de Santa Catarina (R$ 102,3 milhões) e São Paulo e Minas Gerais (R$ 106,9 milhões). Na Distribuição, foram investidos R$ 162,2 milhões, um aumento de 55,1% na comparação com o primeiro trimestre de 2018.

Aumento no volume de energia distribuída

No período, o volume de energia distribuída apresentou crescimento de 5,1%, impulsionado pelas elevadas temperaturas. Paralelamente, houve evolução dos níveis de perdas, que seguem uma tendência de redução, o que demonstra o esforço realizado no combate às mesmas e os investimentos feitos na expansão e melhoria das redes de distribuição.

Avanço no desempenho da Geração

A receita líquida registrada no segmento de Geração foi de R$ 390,5 milhões. O aumento de 20,6% frente ao trimestre anterior foi proporcionado pelo crescimento no volume de energia vendida, resultante da maior quantidade de contratos bilaterais com a comercializadora, bem como da estratégia de sazonalização e hedge (ferramenta de proteção contra grandes variações de preços) adotados pela Companhia.

Em fevereiro, a Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães, também conhecida como UHE Lajeado, controlada pela EDP, foi apontada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a melhor do Brasil entre mais de 100 usinas avaliadas. A análise envolveu três etapas: monitoramento, fiscalização à distância e fiscalização presencial. A hidrelétrica obteve nota 99,55 no ranking geral, tendo conquistado a nota máxima, de 100 pontos, nos critérios Segurança, Meio Ambiente, Gestão da Operação e Gestão de Manutenção.

Crescimento em Energia Solar e Comercio Varejista

A EDP Grid, responsável pela gestão dos projetos de geração solar distribuída, registrou uma receita líquida de R$ 13 milhões no trimestre, um aumento de 4,5%. Um dos projetos anunciados no período foi a construção de uma usina solar para a Brametal, proprietária de uma das maiores fábricas do mundo em produção de estruturas metálicas galvanizadas a fogo para geração e transmissão de energia elétrica no Espírito Santo. Será a maior planta de energia solar do estado, evitando a emissão de 186,93 toneladas de CO2, o equivalente ao plantio de 1.378 árvores.  “Nossos investimentos em geração solar distribuída, redes inteligentes e mobilidade elétrica refletem nosso propósito de liderar a transição energética do setor”.

O comércio varejista, por sua vez, avançou 8,8%. O número de clientes livres cresceu 19,8%, com a migração do mercado cativo para o mercado livre.

Aposta em inovação

A EDP segue seu ambicioso plano de transformação digital, com 142 processos de negócios administrativos robotizados. A digitalização desses processos corresponde a mais de 70 mil horas de trabalho e trazem um ganho anual equivalente a R$ 6 milhões.

Agora, a empresa colocará em operação seus primeiros robôs com inteligência artificial – denominados robôs de terceira e quarta geração (dotados de funções avançadas de análise que permitem recomendar a melhor decisão a ser tomada em situações de difícil parametrização).

Controle de custos e endividamento

A empresa segue com o plano de controle de custos, Orçamento Base Zero (OBZ), que está em sua versão 4.0. Desde o início do OBZ, em 2015, a EDP obteve ganhos de mais de R$ 260 milhões em eficiência e os gastos com pessoal, material e serviços de terceiros seguem abaixo da inflação.

Com foco na otimização da estrutura de capital, a alavancagem consolidada da EDP alcançou a relação 2,1 x dívida líquida / EBITDA ajustado no fim do trimestre, desconsiderando os efeitos não recorrentes dos últimos 12 meses. A melhora da avaliação de crédito da EDP e de suas controladas, associada à queda nas taxas de juros, foi refletida na melhora do resultado financeiro.

Compromisso com o patrimônio histórico brasileiro

A valorização da cultura luso-brasileira é uma causa estratégica para a EDP em sua atuação social. Por esse motivo, a Companhia, que já era a principal patrocinadora da recuperação do Museu da Língua Portuguesa, foi a primeira a anunciar, no primeiro trimestre de 2019, o patrocínio máster à restauração do Museu do Ipiranga. Com um investimento de R$ 12 milhões de reais, a obra tem duração prevista de 30 meses e a reinauguração está programada para 2022.

Sobre a UTE Pecém I

A UTE Pecém I, administrada pela EDP Brasil, está sediada no município de São Gonçalo do Amarante (CE). A usina está em operação desde 2012 e tem capacidade instalada de 720 MW. A atividade da termelétrica foi responsável pela transformação do Ceará de estado importador em exportador da energia elétrica. A UTE Pecém gera cerca de 1500 empregos, entre diretos e indiretos.

 

Sobre a EDP Brasil

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Geração, Distribuição, Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia. Possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica, e atende cerca de 3,4 milhões de clientes pelas suas Distribuidoras em São Paulo e no Espírito Santo. Recentemente, tornou-se a principal acionista da CELESC, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 13 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

Publicidade

CIEE registra 120.796 novas vagas de estágio e aprendizagem no primeiro trimestre

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

17 de Abril de 2019

O número representa um crescimento de 12% em relação ao mesmo período de 2018

O Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE divulgou nesta terça (16) o levantamento de empregabilidade para aprendizes e estagiários do primeiro trimestre de 2019. O número de vagas para estagiários e aprendizes no país cresceu de 107.881 no primeiro trimestre do ano passado para 120.796 no mesmo período deste ano, uma alta de 12%. “Nós somos a ponte entre os jovens e dependemos de acordos com empresas privadas e públicas para disponibilizar mais vagas” esclarece Marcelo Gallo, superintendente nacional de operações do CIEE.

O estudo também indica as média de estagiários por empresa nas diferentes regiões do País. No Centro Oeste e no Distrito Federal a média é de 3,06 contra 3,84 na Grande São Paulo; 3,24 no Nordeste; 3,67 no Norte; 3,71 no leste do interior paulista; e 3,38 no oeste do interior paulista.

O tempo médio que cada jovem permanece em um mesmo estágio varia entre 6,7 meses na região Centro-Oeste a 7,9 meses na Grande São Paulo, com a máxima permanência, de 9,9 meses, registrada no Nordeste.

Dentre o perfil destes jovens, destaca-se a predominância de estudantes do sexo feminino como maioria no mercado, respondendo por 65% das vagas ocupadas de estágio e 52.7% dentre aprendizes contratados.

Expo CIEE 2019

Para os jovens que buscam ingressar no programa de estágio ou de aprendizagem, uma grande chance é visitar a 22ª edição da Expo CIEE, em São Paulo, que oferecerá 9 mil vagas de estágio e aprendizagem na capital e região metropolitana.

O evento é gratuito e acontece entre nos dias 23, 24 e 25 de maio, na Bienal do Parque Ibirapuera. As inscrições podem ser feitas em: http://www.expociee.com.br/.

CIEE 55 anos – Transformando vidas, construindo futuros

Desde sua fundação, há 55 anos, o CIEE se dedica à capacitação profissional de estudantes por meio de programas de estágio. Em 2003, abriu uma nova frente socioassistencial com a aprendizagem. Atualmente, administra o estágio de mais de 200 mil estudantes e a aprendizagem com mais de 100 mil adolescentes e jovens. Em paralelo, mantém uma série de ações socioassistenciais voltada à promoção do conhecimento e fortalecimento de vínculos de populações prioritárias. Acompanhe o CIEE pelas mídias sociais:Facebook,Instagram,Twitter,YouTube eLinkedin.

www.ciee.org.br

5 FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O CIEE

1 – É uma entidade de assistência social, de caráter filantrópico, sem fins lucrativos e não tem qualquer vinculação com os governos, Sistema S (Sesi, Sesc, Senai) ou entidades de classe.

2 – Promove o acesso e a integração ao mundo do trabalho a adolescentes e jovens por meio da oferta de programas de estágio e aprendizagem.

3 – É uma entidade qualificada para ministrar os encontros de capacitação socioprofissional a aprendizes.

4 – É mantida por contribuições de empresas e órgãos públicos parceiros nos programas ofertados. Nada é cobrado dos jovens e adolescentes beneficiados.

5 – É dirigido com um conselho composto por educadores, profissionais liberais e empresários, todos voluntários.

Publicidade

Sobral Gráfica e Editora investe 3,5 milhões em seu parque gráfico no primeiro trimestre de 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

21 de junho de 2018

Sobral Gráfica se destaca no mercado gráfico e movimenta a economia do Ceará

 

Com um quadro de 120 funcionários, impactando diretamente o ecossistema  de sua sede em Sobral, e com filiais em Fortaleza e Teresina, a Sobral Gráfica e Editora vem se destacando e ganhando cada vez mais espaço no mercado gráfico. Com investimento anual de 5 milhões nos três últimos anos e crescimento de 22% ao ano, a empresa já investiu no primeiro trimestre de 2018, o valor de 3,5 milhões de reais, almejando fechar o ano com 26% de crescimento. Através do investimento que faz anualmente, a Sobral Gráfica oferece um tecnológico e moderno parque gráfico, que garante melhor custo/benefício ao cliente e o melhor em impressão e acabamento.

Para chegar ao patamar que se encontra hoje dentro do mercado, a empresa carrega valores adquiridos desde sua fundação, implantados pelos fundadores Hélio e Norma Brito, e passados para a segunda geração, Antunes (Dir. Industrial), Fernando Hélio (Dir. Comercial e de Marketing) e Geisa Brito (Dir. Financeiro). A Sobral Gráfica e Editora é uma empresa familiar, fundada em um momento difícil para a economia brasileira e cearense, quando o mercado sofria com a inflação e a instabilidade da moeda. Nessa época, Sr. Hélio Brito possuía um armazém no mercado municipal de Sobral e estava sofrendo as consequências da crise em seu negócio. Pensando em novas possibilidades e analisando a carência da indústria gráfica, quando na cidade só existia duas gráficas e que o grande negócio do setor, na época, era a fabricação de blocos de nota fiscal e similares, o comerciante resolveu ousar e mudou de ramo. Abriu sua pequena empresa onde ele mesmo operava as máquinas e posteriormente passou a contar com a ajuda da esposa, Sra. Norma Brito que deixou o emprego no Banco do Brasil para ajudar o marido na parte comercial e administrativa do novo negócio. Desde então, já se vão 24 anos de mercado primando sempre pela qualidade em todos os seus processos, desde o atendimento até o produto entregue.

Durante sua trajetória, o desenvolvimento da Sobral Gráfica foi marcado por alguns momentos cruciais: O progresso da cidade de Sobral, que se iniciou no ano de 1996, pois marcou um momento de expansão econômica conjunta de todos os empresários da região que souberam aproveitar a oportunidade de crescer juntamente com o município; A abertura da filial em Fortaleza em 2009, que possibilitou o ingresso da empresa no cenário nacional; A mudança da matriz, em Sobral, para seu novo prédio, em 2010; A aquisição da maior e mais moderna Impressora Offset, em 2017, que possibilitou grande crescimento em participação de mercado.

Uma empresa sustentável

Todos os dias no Brasil são plantados o equivalente a cerca de 500 campos de futebol de novas florestas para a produção de papel. O Brasil tem 7,8 milhões de hectares de florestas plantadas e as indústrias que usam essas árvores conservam outros 5,6 milhões de hectares de matas nativas. Uma questão sempre vigente é quanto ao prejuízo para a natureza quando se opta por papel. No entanto, o que muitas pessoas pessoas não sabem é que este papel vem de árvores plantadas, é um material reciclável e biodegradável.

 

Hoje, a expressão sustentabilidade tornou-se um con­cei­to que abrange metas de diferentes ­­áreas do cenário econômico. Ações de cuidados com o meio ambiente são práticas de destaque que também fazem da Sobral Gráfica uma empresa sustentável. A gráfica trabalha com o reaproveitamento da água de todos os seus aparelhos de ar condicionado, por meio de um sistema de captação, armazenamento e abastecimento automatizado, sistema este que foi totalmente desenvolvido por seu fundador Hélio Brito; Reciclagem consciente dos principais insumos, como papéis e chapas de alumínio; Descarte consciente dos resíduos, como palets e estopas sujas de tinta, os quais são enviados para fornos de cerâmicas, onde tudo é queimado para a fabricação do tijolo; Todos os papéis usados pela gráfica são provenientes de reflorestamento, uma produção benéfica para o meio ambiente.

 

Sobral Gráfica e seu marketing de experiência

Outra iniciativa da Sobral Gráfica é fomentar conhecimento para melhorar constantemente o meio em que está inserida, por a empresa investe em marketing de experiência,  Dentre os projetos da empresa, podemos destacar:

  • A Biblioteca Itinerante “Clube de Leitura”, que possibilita o aluguel gratuito de livros publicitários e empresariais nas agências e empresas por onde passa e proporciona momentos de crescimento profissional e pessoal para seus colaboradores;

  • O Evento anual “Imprimindo Idéias”, que é uma oportunidade enriquecedora para os meios publicitário e empresarial. O evento está em sua 5ª Edição, com o propósito principal de trazer para o mercado cearense o que há de melhor no mercado nacional, possibilitando o compartilhamento de experiências, conhecimentos e relacionamentos com clientes, parceiros e amigos.

  • O informativo Expresso Sobral Gráfica, uma publicação bimestral que está em sua 15ª edição e é enviado para um mailing de 3.500 clientes e parceiros. A publicação tem uma tiragem de 5.000 exemplares com excelentes conteúdos do meio publicitário e empresarial, por meio de entrevistas, artigos, dicas.

 

O engajamento da Sobral Gráfica dentro do mercado

No decorrer do ano a Sobral Gráfica e Editora também patrocina eventos que estimulam o mercado no que diz respeito a criatividade, profissionalização e empreendedorismo.  Estar junto dos eventos “Umbora Inspirar 2018” e “Day 1 Endeavor” mostra que a Sobral Gráfica enxerga a importância de proporcionar momentos de aprendizado e fazer diferente no mercado, investindo em eventos que tem a mesma proposta das suas ações. A empresa também participa ativamente de eventos voltados para o mercado gráfico. Este ano já esteve presente em dois dos maiores eventos do setor: a Expoprint Latin América, em São Paulo, a maior feira para indústrias gráficas da América Latina; e o Dscoop, em Dallas (EUA), o maior congresso de todas as indústrias gráficas que possuem impressoras Offset digitais.

 

A gráfica também já recebeu três prêmios internacionais, que representam o reconhecimento ao trabalho desenvolvido por uma empresa familiar sobralense, que conseguiu se abrir para o mercado nacional por meio de seu alto padrão de qualidade.

Sobral Gráfica e Editora

Endereço Sobral: Av. Monsenhor Aloísio Pinho, 406 – Dom Expedito fone: (88) 3112.3100

Endereço Fortaleza: Av. Desembargador Moreira, 2120. Sala 1008 – Aldeota Fone: (85) 3061.0044

 

Publicidade

Sobral Gráfica e Editora investe 3,5 milhões em seu parque gráfico no primeiro trimestre de 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

21 de junho de 2018

Sobral Gráfica se destaca no mercado gráfico e movimenta a economia do Ceará

 

Com um quadro de 120 funcionários, impactando diretamente o ecossistema  de sua sede em Sobral, e com filiais em Fortaleza e Teresina, a Sobral Gráfica e Editora vem se destacando e ganhando cada vez mais espaço no mercado gráfico. Com investimento anual de 5 milhões nos três últimos anos e crescimento de 22% ao ano, a empresa já investiu no primeiro trimestre de 2018, o valor de 3,5 milhões de reais, almejando fechar o ano com 26% de crescimento. Através do investimento que faz anualmente, a Sobral Gráfica oferece um tecnológico e moderno parque gráfico, que garante melhor custo/benefício ao cliente e o melhor em impressão e acabamento.

Para chegar ao patamar que se encontra hoje dentro do mercado, a empresa carrega valores adquiridos desde sua fundação, implantados pelos fundadores Hélio e Norma Brito, e passados para a segunda geração, Antunes (Dir. Industrial), Fernando Hélio (Dir. Comercial e de Marketing) e Geisa Brito (Dir. Financeiro). A Sobral Gráfica e Editora é uma empresa familiar, fundada em um momento difícil para a economia brasileira e cearense, quando o mercado sofria com a inflação e a instabilidade da moeda. Nessa época, Sr. Hélio Brito possuía um armazém no mercado municipal de Sobral e estava sofrendo as consequências da crise em seu negócio. Pensando em novas possibilidades e analisando a carência da indústria gráfica, quando na cidade só existia duas gráficas e que o grande negócio do setor, na época, era a fabricação de blocos de nota fiscal e similares, o comerciante resolveu ousar e mudou de ramo. Abriu sua pequena empresa onde ele mesmo operava as máquinas e posteriormente passou a contar com a ajuda da esposa, Sra. Norma Brito que deixou o emprego no Banco do Brasil para ajudar o marido na parte comercial e administrativa do novo negócio. Desde então, já se vão 24 anos de mercado primando sempre pela qualidade em todos os seus processos, desde o atendimento até o produto entregue.

Durante sua trajetória, o desenvolvimento da Sobral Gráfica foi marcado por alguns momentos cruciais: O progresso da cidade de Sobral, que se iniciou no ano de 1996, pois marcou um momento de expansão econômica conjunta de todos os empresários da região que souberam aproveitar a oportunidade de crescer juntamente com o município; A abertura da filial em Fortaleza em 2009, que possibilitou o ingresso da empresa no cenário nacional; A mudança da matriz, em Sobral, para seu novo prédio, em 2010; A aquisição da maior e mais moderna Impressora Offset, em 2017, que possibilitou grande crescimento em participação de mercado.

Uma empresa sustentável

Todos os dias no Brasil são plantados o equivalente a cerca de 500 campos de futebol de novas florestas para a produção de papel. O Brasil tem 7,8 milhões de hectares de florestas plantadas e as indústrias que usam essas árvores conservam outros 5,6 milhões de hectares de matas nativas. Uma questão sempre vigente é quanto ao prejuízo para a natureza quando se opta por papel. No entanto, o que muitas pessoas pessoas não sabem é que este papel vem de árvores plantadas, é um material reciclável e biodegradável.

 

Hoje, a expressão sustentabilidade tornou-se um con­cei­to que abrange metas de diferentes ­­áreas do cenário econômico. Ações de cuidados com o meio ambiente são práticas de destaque que também fazem da Sobral Gráfica uma empresa sustentável. A gráfica trabalha com o reaproveitamento da água de todos os seus aparelhos de ar condicionado, por meio de um sistema de captação, armazenamento e abastecimento automatizado, sistema este que foi totalmente desenvolvido por seu fundador Hélio Brito; Reciclagem consciente dos principais insumos, como papéis e chapas de alumínio; Descarte consciente dos resíduos, como palets e estopas sujas de tinta, os quais são enviados para fornos de cerâmicas, onde tudo é queimado para a fabricação do tijolo; Todos os papéis usados pela gráfica são provenientes de reflorestamento, uma produção benéfica para o meio ambiente.

 

Sobral Gráfica e seu marketing de experiência

Outra iniciativa da Sobral Gráfica é fomentar conhecimento para melhorar constantemente o meio em que está inserida, por a empresa investe em marketing de experiência,  Dentre os projetos da empresa, podemos destacar:

  • A Biblioteca Itinerante “Clube de Leitura”, que possibilita o aluguel gratuito de livros publicitários e empresariais nas agências e empresas por onde passa e proporciona momentos de crescimento profissional e pessoal para seus colaboradores;

  • O Evento anual “Imprimindo Idéias”, que é uma oportunidade enriquecedora para os meios publicitário e empresarial. O evento está em sua 5ª Edição, com o propósito principal de trazer para o mercado cearense o que há de melhor no mercado nacional, possibilitando o compartilhamento de experiências, conhecimentos e relacionamentos com clientes, parceiros e amigos.

  • O informativo Expresso Sobral Gráfica, uma publicação bimestral que está em sua 15ª edição e é enviado para um mailing de 3.500 clientes e parceiros. A publicação tem uma tiragem de 5.000 exemplares com excelentes conteúdos do meio publicitário e empresarial, por meio de entrevistas, artigos, dicas.

 

O engajamento da Sobral Gráfica dentro do mercado

No decorrer do ano a Sobral Gráfica e Editora também patrocina eventos que estimulam o mercado no que diz respeito a criatividade, profissionalização e empreendedorismo.  Estar junto dos eventos “Umbora Inspirar 2018” e “Day 1 Endeavor” mostra que a Sobral Gráfica enxerga a importância de proporcionar momentos de aprendizado e fazer diferente no mercado, investindo em eventos que tem a mesma proposta das suas ações. A empresa também participa ativamente de eventos voltados para o mercado gráfico. Este ano já esteve presente em dois dos maiores eventos do setor: a Expoprint Latin América, em São Paulo, a maior feira para indústrias gráficas da América Latina; e o Dscoop, em Dallas (EUA), o maior congresso de todas as indústrias gráficas que possuem impressoras Offset digitais.

 

A gráfica também já recebeu três prêmios internacionais, que representam o reconhecimento ao trabalho desenvolvido por uma empresa familiar sobralense, que conseguiu se abrir para o mercado nacional por meio de seu alto padrão de qualidade.

Sobral Gráfica e Editora

Endereço Sobral: Av. Monsenhor Aloísio Pinho, 406 – Dom Expedito fone: (88) 3112.3100

Endereço Fortaleza: Av. Desembargador Moreira, 2120. Sala 1008 – Aldeota Fone: (85) 3061.0044