Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

testa novo modelo de bicicleta híbrida

Ciclologística – Correios testa novo modelo de bicicleta híbrida

Por Oswaldo Scaliotti em Novos negócios

21 de Maio de 2020

O novo modelo de bicicleta híbrida, em teste pelos Correios, foi conduzido recentemente pelas ruas do Distrito Federal. Durante três dias, a carteira Maria Socorro Machado, do Centro de Distribuição do Setor de Indústria, utilizou o meio de transporte na sua percorrida de trabalho. O protótipo faz parte do projeto de ciclologística da estatal e considera o bem-estar dos empregados que exercem a atividade de distribuição domiciliária.

A bicicleta híbrida tem três velocidades de marcha, suspensão dianteira, variação no tamanho do quadro e material mais resistente, leve e ergonômico. “A bicicleta superou as minhas expectativas. As marchas facilitaram o percurso, nas subidas, principalmente. A buzina também foi uma experiência nova”, destacou a carteira.

O teste-piloto do novo modelo de bicicleta começou em Santa Catarina, quando oito carteiros utilizaram BCH-03 (Bicicleta Híbrida) na distribuição de objetos postais, no período de agosto de 2019 a abril de 2020. Foram avaliadas questões técnicas acerca da resistência, capacidade de carga, suspensão, pedais, freios, bagageiro e, especialmente, o novo modelo de transmissão e marchas.

O engenheiro mecânico dos Correios, Gustavo Soares de Almeida, conta que assim é possível ajustar as especificações técnicas e determinar o modelo mais adequado para a realidade da empresa. “Por meio dos resultados e sugestões dos próprios carteiros, em formulário fornecido para avaliação, foram feitas outras melhorias no protótipo, até chegarmos à versão final, que foi apresentada este mês à empresa”, comentou o engenheiro.

O novo protótipo será expandido para 15 Centros de Distribuição Domiciliária (CDDs) de Minas Gerais, a um raio de aproximadamente 250 km da capital Belo Horizonte. O projeto-piloto está em fase de licitação, para aquisição de 65 unidades que entrarão para testes, por 12 meses.

“Além de garantir agilidade e melhor atendimento ao cliente com entregas no prazo, as bicicletas propiciam segurança e menos desgaste físico ao carteiro”, destaca a coordenadora do projeto, Sabrina da Silveira Simões, analista da Diretoria de Operações dos Correios.

Ciclologística

O projeto de ciclologística dos Correios possui três modelos de bicicletas: convencional híbrida, cargo e elétrica. Após testes-piloto, os veículos ganharam especificações técnicas desenvolvidas por engenheiros da empresa.

Além das bicicletas para Minas Gerais, também estão em processo licitatório 39 bicicletas elétricas e quatro bicicletas cargo-elétricas para Brasília; e seis bicicletas cargo-elétricas para o Rio de Janeiro.

Publicidade

Ciclologística – Correios testa novo modelo de bicicleta híbrida

Por Oswaldo Scaliotti em Novos negócios

21 de Maio de 2020

O novo modelo de bicicleta híbrida, em teste pelos Correios, foi conduzido recentemente pelas ruas do Distrito Federal. Durante três dias, a carteira Maria Socorro Machado, do Centro de Distribuição do Setor de Indústria, utilizou o meio de transporte na sua percorrida de trabalho. O protótipo faz parte do projeto de ciclologística da estatal e considera o bem-estar dos empregados que exercem a atividade de distribuição domiciliária.

A bicicleta híbrida tem três velocidades de marcha, suspensão dianteira, variação no tamanho do quadro e material mais resistente, leve e ergonômico. “A bicicleta superou as minhas expectativas. As marchas facilitaram o percurso, nas subidas, principalmente. A buzina também foi uma experiência nova”, destacou a carteira.

O teste-piloto do novo modelo de bicicleta começou em Santa Catarina, quando oito carteiros utilizaram BCH-03 (Bicicleta Híbrida) na distribuição de objetos postais, no período de agosto de 2019 a abril de 2020. Foram avaliadas questões técnicas acerca da resistência, capacidade de carga, suspensão, pedais, freios, bagageiro e, especialmente, o novo modelo de transmissão e marchas.

O engenheiro mecânico dos Correios, Gustavo Soares de Almeida, conta que assim é possível ajustar as especificações técnicas e determinar o modelo mais adequado para a realidade da empresa. “Por meio dos resultados e sugestões dos próprios carteiros, em formulário fornecido para avaliação, foram feitas outras melhorias no protótipo, até chegarmos à versão final, que foi apresentada este mês à empresa”, comentou o engenheiro.

O novo protótipo será expandido para 15 Centros de Distribuição Domiciliária (CDDs) de Minas Gerais, a um raio de aproximadamente 250 km da capital Belo Horizonte. O projeto-piloto está em fase de licitação, para aquisição de 65 unidades que entrarão para testes, por 12 meses.

“Além de garantir agilidade e melhor atendimento ao cliente com entregas no prazo, as bicicletas propiciam segurança e menos desgaste físico ao carteiro”, destaca a coordenadora do projeto, Sabrina da Silveira Simões, analista da Diretoria de Operações dos Correios.

Ciclologística

O projeto de ciclologística dos Correios possui três modelos de bicicletas: convencional híbrida, cargo e elétrica. Após testes-piloto, os veículos ganharam especificações técnicas desenvolvidas por engenheiros da empresa.

Além das bicicletas para Minas Gerais, também estão em processo licitatório 39 bicicletas elétricas e quatro bicicletas cargo-elétricas para Brasília; e seis bicicletas cargo-elétricas para o Rio de Janeiro.