mda Archives - News Maranguape 
Publicidade

News Maranguape

por Dadynha Saturnino

mda

Técnicas da Coordenação e Comercialização do Ministério do Desenvolvimento Agrário Brasília – DF visitam Cooperativa em Maranguape

Por Dadynha Saturnino em Agricultura

22 de Fevereiro de 2013

Na tarde do último dia 21 de fevereiro, a Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis de Maranguape – COOPERFAM Ceará recebeu a visita das Sras. Camila Silva e Marina Godoi, Técnicas da Coordenação de Comercialização do Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA em Brasília – DF e do Sr. André Luiz Pinto, Assessor Comercial da Instituição ONG Assessoria e Gestão em Estudos da Natureza, Desenvolvimento Humano e Agroecologia – AGENDHA (escritório de Fortaleza).

13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (13)

O objetivo da visita foi acompanhar a AGENDHA na finalização da execução do  NutreNordeste, projeto contratado e coordenado com recursos do Ministério do Desenvolvimento Agrário e do Ministério do Meio Ambiente para implementar a Lei Nº 11.947, que em seu artigo 14 determina: “do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo 30% (por cento) deverão ser utilizados na aquisição de gêneros alimentícios diretamente da Agricultura Familiar e do empreendedor rural familiar e de suas organizações, priorizando-se os assentamentos da reforma agrária, as comunidades tradicionais indígenas e comunidades quilombolas” ou seja, 30% (por cento) da Alimentação Escolar deve ser adquirido da produção da Agricultura Familiar.

13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (10) 13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (25)

Nestes dois anos e meio, o MDA preocupou-se com a articulação entre a AGENDHA e Prefeituras e Secretarias Estaduais de Educação, fazendo a ponte entre o alimento e o mundo da educação por causa do desconhecimento que os gestores tem da agricultura familiar, além de fazer o papel burocrático, saber como foi o projeto, recebendo sugestões de melhoria, reafirmando a parceria, estabelecendo relações. Esteve e está de portas abertas, tem interesse em fortalecer as cooperativas para articular melhor as politicas públicas (PNAE, PA Formação de Estoque) para fazer a aproximação, otimizar e apoiar as relações com a CONAB, pontuou Camila Silva.

No Ceará a Lei foi muito bem recebida e o Projeto vai ter continuidade, vai ter uma equipe de Assessoria e Assistência Técnica mais presente direcionadas as 10 cooperativas que serão contempladas com o NutreBrasil.

COOPERFAM

A Técnica do MDA fez questão que a visita fosse à COOPERFAM porque conforme os relatórios que são apresentados, esta sempre representa experiências bem sucedidas, sempre falam muito bem pela seriedade que vem levando o trabalho e até por ter começado e crescido junto com o programa. “Fico feliz de chegar na Cooperativa que tem melhorias com resultado do programa: conversar com os sócios, ouvir o próprio relato do agricultor e como esse dinheiro mudou a sua vida é importante”, confessou Camila.

Para Moraes, agricultor do Distrito de Penedo, o maior problema que eles enfrentam hoje é a falta de água, pois se conseguissem poços profundo teriam como produzir mais. Já para o agricultor Danilo a dificuldade está em receber os repasses das vendas as Escolas Estaduais, pois “Nós, agricultores, somos pequenos produtores e essa demora no pagamento pode enfraquecer a cooperativa e favorecer a relação de venda para os atravessadores já que a pessoa acha melhor vender por um preço menor do que esperar muito tempo pra receber, o que ocorre hoje” lamentou o Cooperado.

13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (27)

NutreNordeste

Executado de 2010 a 2012, durante quase três anos garantiu a qualificação da gestão, apoio ao fortalecimento e à inserção de 17 organizações produtivas da agricultura familiar no Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE para a comercialização de suas produções à Escolas da rede de ensino Estadual e de Fortaleza entre outras Nordestinas. O grande desafio do próximo projeto, o NutreBrasil, será a garantia da inserção da polpa de frutas na alimentação escolar. A COOPERFAM prepara-se atender as demandas com a construção (já em fase adiantada) da fábrica de polpas de frutas.

Confira o vídeo e as fotos

Saiba mais sobre a Implementação do PNAE e a aplicação da Lei Nº 11.947 9 (Artigo 14)

nesta entrevista concedida pela Técnica do MDA Sra. Marina Godoi. 

 13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (28)

13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (36)

13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (37)

13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (38)

13-02-21 Visita MDA a COOPERFAM. Foto de Dadynha Saturnino (39)

 

Publicidade

Representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário de Brasília visitarão a Cooperativa da Agricultura Familiar de Maranguape-Ceará nesta quinta-feira

Por Dadynha Saturnino em Agricultura

20 de Fevereiro de 2013

Na tarde desta quinta-feira (21), representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, direto de Brasília/DF, visitarão a sede da Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis de Maranguape – COOPERFAM Ceará para o fechamento do Projeto NutreNordeste desenvolvido durante dois anos e meio pela Assessoria e Gestão em Estudos da Natureza, Desenvolvimento Humano e Agroecologia – AGENDHA que comercializou a produção de 17 organizações produtivas através do Programa de Aquisição Alimentar – PAA, garantindo a inserção de Alimentos da Agricultura Familiar (como o hortifruti, o leite, o peixe, o lacticínio entre outros) na Alimentação Escolar.

NutreNordeste: Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar. Divulgação

NutreNordeste: Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar. Divulgação

O NutreNordeste foi voltado para a implementação da Lei Nº 11.947 que em seu artigo 14 determina: “do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo 30% (por cento) deverão ser utilizados na aquisição de gêneros alimentícios diretamente da Agricultura Familiar e do empreendedor rural familiar e de suas organizações, priorizando-se os assentamentos da reforma agrária, as comunidades tradicionais indígenas e comunidades quilombolas” ou seja, 30% (por cento) da Alimentação Escolar deve ser adquirido da produção da Agricultura Familiar. 

Uma das 17 organizações produtivas, a Cooperativa de Maranguape (forneceu ao Nutre hortifruti e bebida láctea) foi escolhida para receber a visita dos técnicos do MDA, assim como a CONCENTRAL, os Gestores da Prefeitura de Fortaleza e Secretários de Educação do Estado do Ceará (no último ano, a SEDUC garantiu um pouco mais de 30% dos exigidos pela Lei) como parte das atividades para a conclusão do NutreNordeste.

Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis de Maranguape. Divulgação

Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis de Maranguape. Divulgação

Desafio

O próximo Projeto que a AGENDHA desenvolverá será o NutreBrasil começando com um desafio a vencer: a inserção da polpa de frutas na alimentação escolar. Para André Luis Pinto, Assessor da AGENDHA, é inaceitável que as crianças ainda consumam sucos industrializados. Antes da Agricultura Familiar não existia oferta de frutas e verduras na merenda escolar de Fortaleza e hoje, após negociação satisfatória com a SEDUC conseguimos inserir no cardápio o peixe, iogurte, queijo e o mel, num ganho nutricional imenso para os alunos, finalizou André.

AGENDHA. Divulgação

AGENDHA. Divulgação

Publicidade

Representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário de Brasília visitarão a Cooperativa da Agricultura Familiar de Maranguape-Ceará nesta quinta-feira

Por Dadynha Saturnino em Agricultura

20 de Fevereiro de 2013

Na tarde desta quinta-feira (21), representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, direto de Brasília/DF, visitarão a sede da Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis de Maranguape – COOPERFAM Ceará para o fechamento do Projeto NutreNordeste desenvolvido durante dois anos e meio pela Assessoria e Gestão em Estudos da Natureza, Desenvolvimento Humano e Agroecologia – AGENDHA que comercializou a produção de 17 organizações produtivas através do Programa de Aquisição Alimentar – PAA, garantindo a inserção de Alimentos da Agricultura Familiar (como o hortifruti, o leite, o peixe, o lacticínio entre outros) na Alimentação Escolar.

NutreNordeste: Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar. Divulgação

NutreNordeste: Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar. Divulgação

O NutreNordeste foi voltado para a implementação da Lei Nº 11.947 que em seu artigo 14 determina: “do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo 30% (por cento) deverão ser utilizados na aquisição de gêneros alimentícios diretamente da Agricultura Familiar e do empreendedor rural familiar e de suas organizações, priorizando-se os assentamentos da reforma agrária, as comunidades tradicionais indígenas e comunidades quilombolas” ou seja, 30% (por cento) da Alimentação Escolar deve ser adquirido da produção da Agricultura Familiar. 

Uma das 17 organizações produtivas, a Cooperativa de Maranguape (forneceu ao Nutre hortifruti e bebida láctea) foi escolhida para receber a visita dos técnicos do MDA, assim como a CONCENTRAL, os Gestores da Prefeitura de Fortaleza e Secretários de Educação do Estado do Ceará (no último ano, a SEDUC garantiu um pouco mais de 30% dos exigidos pela Lei) como parte das atividades para a conclusão do NutreNordeste.

Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis de Maranguape. Divulgação

Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis de Maranguape. Divulgação

Desafio

O próximo Projeto que a AGENDHA desenvolverá será o NutreBrasil começando com um desafio a vencer: a inserção da polpa de frutas na alimentação escolar. Para André Luis Pinto, Assessor da AGENDHA, é inaceitável que as crianças ainda consumam sucos industrializados. Antes da Agricultura Familiar não existia oferta de frutas e verduras na merenda escolar de Fortaleza e hoje, após negociação satisfatória com a SEDUC conseguimos inserir no cardápio o peixe, iogurte, queijo e o mel, num ganho nutricional imenso para os alunos, finalizou André.

AGENDHA. Divulgação

AGENDHA. Divulgação