4 de novembro de 2016 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

4 de novembro de 2016

As palavras têm poder; cuidado com o seu uso

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

04 de novembro de 2016

Um provérbio chinês diz que “há três coisas que não voltam atrás; a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida”. Com relação às palavras, diríamos que é preciso cuidado. Elas têm força. Poder. Quando pronunciadas sem a medida correta podem atrair consequências danosas. Ditas em momentos de tensão, elas são capazes de trazer uma repercussão maior que a esperada.

Está lá no Velho Testamento que nossas palavras devem ser equilibradas e sensatas. Uma palavra dita fora de hora pode causar danos irreparáveis. As palavras têm poder de trazer consequências boas ou ruins dependendo da forma com que são mencionadas. Por exemplo, um pai que somente critica o filho poderá prejudicar a confiança do filho e trazer tristeza ao coração dele. O pai que sempre diz: esse menino não vai dar pra nada, acaba introjetando na cabeça dele que ele é imprestável e nunca vai ter confiança em si mesmo. Um marido que nunca elogia sua esposa, antes, só a menospreza com palavras, poderá trazer problemas ao seu casamento.

Alguém que usa as palavras de forma ríspida arrumará muitas brigas. E, por isso, essa onda de violência que assistimos no dia a dia. Esse é o tipo de “poder” que as palavras têm. Por isso, importante é que se busque usar as palavras corretas para que não se crie barreiras que possam gerar dúvidas atrozes e consequências ainda mais danosas. Muitas vezes, no calor de qualquer discussão somos capazes de dizer coisas que, em outro momento, jamais pronunciaríamos. Palavra é o que nos leva a compreensão, mas também á discórdia. á difamação, á cadeia, às injustiças… Nunca se deve pronunciar as palavras que a raiva põe em nossa boca e, principalmente, por em prática o que essas palavras plantam em nosso coração. É que, muitas vezes. elas têm mais poder do que aqueles que detém uma arma. Elas podem influenciar pessoas para o bem ou levar outras para o mal.

Será que já refletimos o quanto nossas palavras são efetivamente coerentes com nossas ações? Quanto de nosso discurso faz eco com nossos atos? Cuidado com a força da palavra. Algumas podem mudar uma vida. Uma só, dita em momento inoportuno, pode acabar com uma amizade. Dependendo do momento e da condição de quem as ouve, uma palavra indesejada pode conduzir alguém ao desespero da morte. O fruto de cada palavra retorna a quem a pronunciou.

leia tudo sobre

Publicidade

As palavras têm poder; cuidado com o seu uso

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

04 de novembro de 2016

Um provérbio chinês diz que “há três coisas que não voltam atrás; a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida”. Com relação às palavras, diríamos que é preciso cuidado. Elas têm força. Poder. Quando pronunciadas sem a medida correta podem atrair consequências danosas. Ditas em momentos de tensão, elas são capazes de trazer uma repercussão maior que a esperada.

Está lá no Velho Testamento que nossas palavras devem ser equilibradas e sensatas. Uma palavra dita fora de hora pode causar danos irreparáveis. As palavras têm poder de trazer consequências boas ou ruins dependendo da forma com que são mencionadas. Por exemplo, um pai que somente critica o filho poderá prejudicar a confiança do filho e trazer tristeza ao coração dele. O pai que sempre diz: esse menino não vai dar pra nada, acaba introjetando na cabeça dele que ele é imprestável e nunca vai ter confiança em si mesmo. Um marido que nunca elogia sua esposa, antes, só a menospreza com palavras, poderá trazer problemas ao seu casamento.

Alguém que usa as palavras de forma ríspida arrumará muitas brigas. E, por isso, essa onda de violência que assistimos no dia a dia. Esse é o tipo de “poder” que as palavras têm. Por isso, importante é que se busque usar as palavras corretas para que não se crie barreiras que possam gerar dúvidas atrozes e consequências ainda mais danosas. Muitas vezes, no calor de qualquer discussão somos capazes de dizer coisas que, em outro momento, jamais pronunciaríamos. Palavra é o que nos leva a compreensão, mas também á discórdia. á difamação, á cadeia, às injustiças… Nunca se deve pronunciar as palavras que a raiva põe em nossa boca e, principalmente, por em prática o que essas palavras plantam em nosso coração. É que, muitas vezes. elas têm mais poder do que aqueles que detém uma arma. Elas podem influenciar pessoas para o bem ou levar outras para o mal.

Será que já refletimos o quanto nossas palavras são efetivamente coerentes com nossas ações? Quanto de nosso discurso faz eco com nossos atos? Cuidado com a força da palavra. Algumas podem mudar uma vida. Uma só, dita em momento inoportuno, pode acabar com uma amizade. Dependendo do momento e da condição de quem as ouve, uma palavra indesejada pode conduzir alguém ao desespero da morte. O fruto de cada palavra retorna a quem a pronunciou.