Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
6 de Março de 2017 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

6 de Março de 2017

Dandara

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO, Sem categoria

06 de Março de 2017

A alma de uma cidade é o seu povo. E quando uma simples parcela dele se revela preconceituosa e chega a usar de extrema crueldade para com alguém, como no caso da travesti Dandara, isso é um traço bastante lamentável de que alguns pensam ser donatários da vida.

Fortaleza, que já vive o desconforto de ser considerada uma das mais violentas do mundo – e um lugar onde mais se mata jovens no Brasil -, deu ao mundo mais uma demonstração de selvageria. Selvageria bestial. Mataram a travesti, unica e exclusivamente, por conta de homofobia. Homofobia, é o sentimento de aversão, repugnância, medo, ódio, preconceito que algumas pessoas ou grupos nutrem contra os homossexuais.

A violência de gênero, tanto quanto a de raça ou religião, é um traço danoso que levou também a Alemanha de Hitler ao descalabro de uma guerra mundial. Essa violência começa dentro de casa; passa pela escola, onde atitudes de comportamento conservador se fazem através de ‘bulliyng’ e ganham as ruas com a bestialidade das execuções aos travestis.

O que fizeram a Dandara repercute hoje no mundo inteiro, porque há uma nova formulação de conceito – de respeito às pessoas – pensamento que, infelizmente, o passado conviveu como se fosse algo natural.

O direito à Vida é a premissa maior de qualquer sociedade. Ele está acima do sexo. Da crença religiosa. De toda e qualquer condição social. Quem pensa o contrário precisa reformar sua mentalidade; começar a respeitar as diversidades, sob o risco de ser atropelado pela razão e pelo bom senso.

leia tudo sobre

Publicidade

Dandara

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO, Sem categoria

06 de Março de 2017

A alma de uma cidade é o seu povo. E quando uma simples parcela dele se revela preconceituosa e chega a usar de extrema crueldade para com alguém, como no caso da travesti Dandara, isso é um traço bastante lamentável de que alguns pensam ser donatários da vida.

Fortaleza, que já vive o desconforto de ser considerada uma das mais violentas do mundo – e um lugar onde mais se mata jovens no Brasil -, deu ao mundo mais uma demonstração de selvageria. Selvageria bestial. Mataram a travesti, unica e exclusivamente, por conta de homofobia. Homofobia, é o sentimento de aversão, repugnância, medo, ódio, preconceito que algumas pessoas ou grupos nutrem contra os homossexuais.

A violência de gênero, tanto quanto a de raça ou religião, é um traço danoso que levou também a Alemanha de Hitler ao descalabro de uma guerra mundial. Essa violência começa dentro de casa; passa pela escola, onde atitudes de comportamento conservador se fazem através de ‘bulliyng’ e ganham as ruas com a bestialidade das execuções aos travestis.

O que fizeram a Dandara repercute hoje no mundo inteiro, porque há uma nova formulação de conceito – de respeito às pessoas – pensamento que, infelizmente, o passado conviveu como se fosse algo natural.

O direito à Vida é a premissa maior de qualquer sociedade. Ele está acima do sexo. Da crença religiosa. De toda e qualquer condição social. Quem pensa o contrário precisa reformar sua mentalidade; começar a respeitar as diversidades, sob o risco de ser atropelado pela razão e pelo bom senso.