28 de Fevereiro de 2018 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

28 de Fevereiro de 2018

Criminalidade na terra, no céu e agora no mar cearense

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO, SEGURANÇA

28 de Fevereiro de 2018

Resultado de imagem para piratas silhuetasAos tempos da colônia, o Brasil viveu muitos episódios de violência envolvendo piratas e bucaneiros. Eles aportavam por aqui em busca de roubar nossas riquezas. Na orla marítima grassavam os assaltos as embarcações, onde se saqueava de tudo.

Pois o tempo passou e a História ainda vive a repetir os mesmos fatos do passado, guardadas as diferentes conotações.. Os piratas de hoje estão agindo em veleiros de turistas que tentam conviver com as delícias da nossa terra. Ao contrário de armas e mantimentos do passado, hoje eles levam objetos modernos como celulares e notebooks.

Se no passado o nosso litoral não tinha as condições de segurança que hoje detém, é preciso que a inteligência investigativa dê resposta efetiva para frear toda e qualquer iniciativa de que a pirataria do passado volte a prevalecer e ameace, inclusive, o setor do turismo do nosso Estado, já tão debilitado com as ações criminosas em terra.

Polícia investigativa, neles!

leia tudo sobre

Publicidade

Criminalidade na terra, no céu e agora no mar cearense

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO, SEGURANÇA

28 de Fevereiro de 2018

Resultado de imagem para piratas silhuetasAos tempos da colônia, o Brasil viveu muitos episódios de violência envolvendo piratas e bucaneiros. Eles aportavam por aqui em busca de roubar nossas riquezas. Na orla marítima grassavam os assaltos as embarcações, onde se saqueava de tudo.

Pois o tempo passou e a História ainda vive a repetir os mesmos fatos do passado, guardadas as diferentes conotações.. Os piratas de hoje estão agindo em veleiros de turistas que tentam conviver com as delícias da nossa terra. Ao contrário de armas e mantimentos do passado, hoje eles levam objetos modernos como celulares e notebooks.

Se no passado o nosso litoral não tinha as condições de segurança que hoje detém, é preciso que a inteligência investigativa dê resposta efetiva para frear toda e qualquer iniciativa de que a pirataria do passado volte a prevalecer e ameace, inclusive, o setor do turismo do nosso Estado, já tão debilitado com as ações criminosas em terra.

Polícia investigativa, neles!