12 de agosto de 2019 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

12 de agosto de 2019

Segurança, o combustível maior das manchetes

Por Nonato Albuquerque em SEGURANÇA

12 de agosto de 2019

Os assuntos da área da segurança – ou a falta dela – são atualmente o combustível maior das manchetes. O noticiário geral da mídia passou a destacar bem mais fatos dessa, do que de outras áreas. O porquê, todo mundo sabe.

Cresceram os números da violência. Ninguém pode fechar mais os olhos a essa realidade. E querer disfarçá-los seria tapar o sol com a peneira. A violência domina o mundo.

Se a gente pegar como exemplo, o Nordeste, nos sete estados com as maiores taxas de homicídios, as cidades vizinhas às capitais passaram a liderar os rankings estaduais de violência. Por isso, Maracanaú está no topo nacional.

O número de gente que se aliou ao tráfico de drogas é absurdamente grande. A suposta ideia de que é possível se ganhar dinheiro nesse campo criminoso, tem levado centenas de jovens sem nenhum ideal de futuro, a se tornarem escravos de chefes de tráfico. E passaram a assinar um contrato de horror com o caos, desafiando a própria morte.

Por isso, multiplicam-se as manchetes com o registro de suas infelicidades.E se fazemos é, também, uma tentativa de a mídia alertar as autoridades para esse descaminho de tanta gente para a seara da criminalidade. É um grito de socorro a quem é responsável para evitar que, outras vítimas, se aliem a essa terrível miséria social.

leia tudo sobre

Publicidade

Segurança, o combustível maior das manchetes

Por Nonato Albuquerque em SEGURANÇA

12 de agosto de 2019

Os assuntos da área da segurança – ou a falta dela – são atualmente o combustível maior das manchetes. O noticiário geral da mídia passou a destacar bem mais fatos dessa, do que de outras áreas. O porquê, todo mundo sabe.

Cresceram os números da violência. Ninguém pode fechar mais os olhos a essa realidade. E querer disfarçá-los seria tapar o sol com a peneira. A violência domina o mundo.

Se a gente pegar como exemplo, o Nordeste, nos sete estados com as maiores taxas de homicídios, as cidades vizinhas às capitais passaram a liderar os rankings estaduais de violência. Por isso, Maracanaú está no topo nacional.

O número de gente que se aliou ao tráfico de drogas é absurdamente grande. A suposta ideia de que é possível se ganhar dinheiro nesse campo criminoso, tem levado centenas de jovens sem nenhum ideal de futuro, a se tornarem escravos de chefes de tráfico. E passaram a assinar um contrato de horror com o caos, desafiando a própria morte.

Por isso, multiplicam-se as manchetes com o registro de suas infelicidades.E se fazemos é, também, uma tentativa de a mídia alertar as autoridades para esse descaminho de tanta gente para a seara da criminalidade. É um grito de socorro a quem é responsável para evitar que, outras vítimas, se aliem a essa terrível miséria social.