O lixo que se oculta no porão de nossas almas - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

O lixo que se oculta no porão de nossas almas

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

30 de agosto de 2019

O mal que o mundo assiste é o lixo que a gente esconde no porão de nossas almas. Todo ser humano é composto por luz e sombra. Por atos e pensamentos bons e por atitudes ruins e lamentáveis. Temos um poço de ideias virtuosas em nosso interior; mas infelizmente damos mais oportunidades a que o lado sombrio de cada um se revele. Se desnude.

Seja numa ação de violência, em que acentuamos mais o nosso lado animal do que a face angélica que nos permite avançar no mundo.

Por isso, tantos se desentendem. Tantos se provocam. Há mais inveja e orgulho do que os sentimentos de humildade e bondade a exercitarem em nós os compromissos com o amadurecimento.

A lei do amor é a que mais é apregoada pelos sábios e líderes da humanidade. Nosso destino é o alto. A elevação. No entanto, a exemplo de vermes, fazemos questão de nos arrastar na miséria, na dor e no sofrimento, distanciando a iluminação a que todos nos destinamos.

Todos um dia iremos nos aperfeiçoar. Amanhã, daqui a um ano ou mais tempo – nosso futuro é tornar-se dono das riquezas que já estão em nós, como sementes. Preciso é que se trabalhe para que elas se multipliquem em frutos do bem na vida.

Pense nisso.

Publicidade aqui

leia tudo sobre

O lixo que se oculta no porão de nossas almas

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

30 de agosto de 2019

O mal que o mundo assiste é o lixo que a gente esconde no porão de nossas almas. Todo ser humano é composto por luz e sombra. Por atos e pensamentos bons e por atitudes ruins e lamentáveis. Temos um poço de ideias virtuosas em nosso interior; mas infelizmente damos mais oportunidades a que o lado sombrio de cada um se revele. Se desnude.

Seja numa ação de violência, em que acentuamos mais o nosso lado animal do que a face angélica que nos permite avançar no mundo.

Por isso, tantos se desentendem. Tantos se provocam. Há mais inveja e orgulho do que os sentimentos de humildade e bondade a exercitarem em nós os compromissos com o amadurecimento.

A lei do amor é a que mais é apregoada pelos sábios e líderes da humanidade. Nosso destino é o alto. A elevação. No entanto, a exemplo de vermes, fazemos questão de nos arrastar na miséria, na dor e no sofrimento, distanciando a iluminação a que todos nos destinamos.

Todos um dia iremos nos aperfeiçoar. Amanhã, daqui a um ano ou mais tempo – nosso futuro é tornar-se dono das riquezas que já estão em nós, como sementes. Preciso é que se trabalhe para que elas se multipliquem em frutos do bem na vida.

Pense nisso.