Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
BIZARRICE Archives - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

BIZARRICE

Os livros que podem vir a ser censurados nesses tempos de hoje

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO, BIZARRICE, Sem categoria

07 de Fevereiro de 2020

Pelo que se viu em Rondônia – o governo censurando mais de 40 livros por conter ‘viés ideológico’, entre as quais “Os Sertões” de Euclides da Cunha, “Macunaíma” de Mário de Andrade e até Machado de Assis – dá pra se prever o que vem por aí.  Lista dos livros que os censores devem estar selecionando (mesmo sem ter lido nenhum deles) e que podem ser recolhidos das bibliotecas e livrarias e a justificativa do pessoal da censura.

Tarzan – de Edgar Rice Bourroghs – por mostrar um personagem que impede que o agronegócio se desenvolva na floresta.

Alice no País das Maravilhas – de Lewis Carrol – por conta da menina que vive se lombrando e vendo coisas que não existe.

Os Lusíadas – de Camões – porque na capa do livro tem PT, que embora se refira ao País de origem do autor, na verdade, é mais um seguidor do Lula livre.

E Isso é Homem! – de Primo Levi – é uma biografia não autorizada de um dos filhos do nosso capitão…

Em busca do Tempo Perdido – de Marcel Proust – por instigar o povo a procurar o passado quando o PT governava o País.

O Estrangeiro – de Albert Camus – por ser uma biografia do Greenwald.

Ensaio sobre a Cegueira – de José Saramago – segundo os censores, por reportar-se aos eleitores de Bolsonaro.

Terra Sonâmbula – de Mia Couto – por descrever de forma deformada nossa Pátria Armada, Brasil.

Memória de Minhas Putas Tristes – de Gabriel Garcia Marquez – que se não bastasse o título, ele é admirador de Cuba de Fidel.

Sobre os Ossos dos Mortos  -= de Olga Tokarczuk- porque, segundo o “el capitán”, não existiu tortura em 1964.

A Revolução dos Bichos – de George Orwel – Na verdade, essa é um forma de querer enganar a censura do ano 2020. O autor queria dizer era das bichas.

Iracema – de José de Alencar – que mostra uma índia se engavidando com o “guerreiro branco” e tendo um filho Moacir, em desrespeito à campanha da ministra Damares para que todo jovem faça abstinência sexual.

A Sutil Arte de Ligar o Foda-se – Mark Manson – Tá na cara que é um livro contra nosso mito.

leia tudo sobre

Publicidade

A abstinência sexual da ministra Damares

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO, BIZARRICE

31 de Janeiro de 2020

Só porque não tem vida sexual, a doiDamares quer que todo jovem siga a abstinência dela.

MARMENINO!…

leia tudo sobre

Publicidade

Cheque em branco de Fagner ganha moldura do presenteado

Por Nonato Albuquerque em ATUALIDADE, BIZARRICE, MUSICA

28 de setembro de 2019

https://twitter.com/..

Um cheque em branco. Sem data. Apenas com a assinatura de Raimundo Fagner Cândido Lopes. Esse foi o presente que o cantor e compositor cearense deu ao promotor Everardo Silva, o Vevé, pelos seus trabalhos de divulgação de seus shows e discos.

Era um presente de aniversário para que ele preenchesse com a quantia que bem desejasse. Mas Vevé preferiu guardar o cheque. Como um troféu.

Há mais de 40 anos na atividade como divulgador, ele já foi da Odeon, EMI, Warner e outras gravadoras. Consciente no que faz e diz, ele confessa que nunca pensou em preencher o cheque do cantor de “Mucuripe”, por achar que um mimo desses é para ser preservado como troféu de um artista de alma generosa.

“Trabalhar com artistas como Fagner é sempre honroso e eu resolvi guardar o cheque como uma lembrança”, sustenta.

 Em sua sala de trabalho, localizada junto à residência da Alamedas dos Crisântemos, 221, na Cidade 2000, ele reina absoluto com centenas de CDs, long-plays, gravações originais que são privilégio de alguns poucos colecionadores, além de muitas fotografias com artistas diversos que formam o elenco de trabalho de sua atividade.

Vevé, além da bonomia e do conceito que detém entre o pessoal de mídia, é uma figura que preza muito o trabalho com a arte musical e que lhe tem gerado inúmeras satisfações e mimos de nomes famosos. O do Fagner ganhou até moldura, junto à foto do cantor, do produtor e sua esposa Tânia.

leia tudo sobre

Publicidade

A lenda do fim do mundo

Por Nonato Albuquerque em BIZARRICE

19 de julho de 2019

 

leia tudo sobre

Publicidade

Antigos cadernos escolares servem de modelo para nomear os velhos partidos

Por Nonato Albuquerque em ATUALIDADE, BIZARRICE, POLÍTICA

21 de agosto de 2017

Já que alguns partidos vão mudar os nomes para Avante e Patriota, damos a seguir sugestões de cadernos escolares – pois tudo leva a crer ter sido essa a base dos nomes anunciados – como modelo a outras agremiações.

Se o PR vai virar Podemos (ops!), bem que o PT podia chamar-se Companheiros. Ficaria dentro do tratamento dado a cada integrante.

Já o PSDB, com a figura desse Aécio Neves no comando, bem que poderia se chamar Colegial. O PMDB já vai perder o T – mas, pelo visto, vai continuar tão partido quanto depois que deixou de ser o original MDB.

Todos, aliás, poderiam indicar aos seus filiados exercícios de caligrafia para ver se eles melhoram a escrita, já que não mudam o conteúdo de seus discursos nem que a vaca tussa.

leia tudo sobre

Publicidade

Um testículo por um carro

Por Nonato Albuquerque em BIZARRICE

28 de novembro de 2013

ovocarro

A compulsão pelo TER chega às raias do absurdo: um norte-americano doou (?) um testículo (de verdade) à Ciência em troca de 35 mil dólares, dinheiro que destinou a compra de um carro Nissan 370Z.

O Autoblog de Guillerme Alfonsin registra que Mark Parisi é o personagem dessa história que começou num programa de televisão da CBS, chamado “The Doctores”.

Tem gente pra tudo…

leia tudo sobre

Publicidade

Choque elétrico para tratar viciados em Facebook

Por Nonato Albuquerque em BIZARRICE, REDES SOCIAIS

03 de novembro de 2013

 

Se para  tratar distúrbios da mente já se recorreu ao uso do choque elétrico, essa velha fórmula parece estar de volta, agora para curar os adictos (viciados) em Facebook.
Dois jovens estudantes norte-americanos propõem aplicar choque elétrico – coisa de doido! –  à pessoa que ultrapasse um tempo determinado dentro da rede social.
Robert R. Morris e Dan McDuff são os criadores desse singular aparato que se conecta ao ordenador por meio de uma USB, ao mesmo tempo em que se adapta à mão do usuário.
Se quem o usa, ultrapassar muito tempo na rede social – o que é comum a maioria dos usuários -, o dispositivo aciona uma descarga elétrica, não tão forte que possa representar perigo, mas o suficiente para mantê-lo distante do computador por alguns minutos.
O nome do dispositivo é ‘Pavlov Poke’ em homenagem ao descobridor dessa conduta.

leia tudo sobre

Publicidade

Como evitar que alunos pesquem em sala de aula

Por Nonato Albuquerque em BIZARRICE

21 de agosto de 2013

Se fosse no ensino fundamental, ainda assim seria incrível, imagine em um curso superior. Os alunos de universidade se viram obrigados a usar viseiras para evitar a pesca entre si. A decisão partiu deles, segundo professores da Universidade Kasetsart, na Tailândia.

“Nenhum se viu obrigado a usar essa tapadeira. Eles se mostraram dispostos a fazer isso e, então, achamos que seria divertido”, falou o titular do Departamento de Ciência Textil, ele mesmo o autor da foto que acabou nas redes sociais. Ao tomar conhecimento, o reitor proibiu a repetição do fato.

orejeras

Fonte: Bangkok Post

leia tudo sobre

Publicidade

HISTÓRIAS REAIS: A Bayer já comercializou heroína

Por Nonato Albuquerque em BIZARRICE

06 de julho de 2013


Vivendo e aprendendo: “Em 1898, onze dias depois de lançar no mercado a conhecida Aspirina, os laboratorios Bayer começaram a comercializar um novo e revolucionário produto: Heroína. O nome, inspirado nas sensações dos primeiros paciente que o haviam provado, não pode ser mais comprometedor. Em poucos meses, ambas marcas, Aspirina® e Heroína®, eram anunciadas juntas como insuperáveis analgésicos e como remédio para várias enfermidades pulmonares.
O êxito é tão rápido que, de pronto, a casa Bayer anuncia a Heroína como efetivo remédio contra a tosse das crianças. A publicidade aparece enm todos os grandes jornais. Na Espanha, a Bayer aproveita o inverno de 1912 para lançar uma intensa campanha de publicidade de seu “xarope de heroína”.

Nos jornais aparecem anúncios com cenas cotidianas – uma mãe que dá o remédio a seu filho ou crianças que tomam sua merenda – e se repete acentuadamente a mesma mensagem: “Na estação chuvosa: Xarope Bayer de Heroína”. “Na Tosse Forte: Xarope Bayer de Heroína”, “A tosse desaparecer com Xarope Bayer de Heroína”.

Durante anos, a Bayer segue vendendo a heroína como eficaz e inócuo substituto da morfina. Os anúncios a nivel mundial asseguram que, “ao contrário da morfina”, a nova substância produz um aumento da atividade e faz desaparecer todo tipo de tosse. Em princípios de 1900, algumas sociedades filantrópicas dos EUA chegam a distribuir amostras gratúitas de heroína viía correio para os viciados em morfina que desejavam reabilitar-se.

Pouco tempo depois, descobre-se que a heroína embora não fosse inócua mas resulta que ela se processa com muito mais força no organismo, já que o processo de transformação da substância no fígado dá a chave do assunto: a heroína volta a converter-se em morfina dentro do corpo. Em 1913, a Bayer deteve a produção de heroína e apagou todo esse assunto embaraçoso de seus arquivos.

leia tudo sobre

Publicidade

PASTOR DIZ QUE SECA É CULPA DOS GAYS

Por Nonato Albuquerque em BIZARRICE

26 de Abril de 2013

PASTORHOMO

Pronto, Feliciano não está só. E pode perder o ‘top trending’ de mais citado nas redes sociais para outro colega dele. O pastor Sargento Isidório (PSB), deputado estadual na Bahia, polemizou ao afirmar que a seca no Nordeste, considerada a pior dos últimos anos, é consequência do avanço do pecado.

Isidório é responsável pela Fundação Doutor Jesus, um centro de reabilitação voltado para dependentes químicos e localizado em Candeias, região metropolitana de Salvador.

Identificando-se como “ex-homossexual, ex-drogado e ex-bandido”, o pastor concedeu entrevista ao Bahia Notícias e afirmou que ficou insatisfeito com a nota de repúdio que seu partido emitiu contra o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), por conta das declarações polêmicas feitas a respeito da África e dos homossexuais.

A nota, segundo o pastor, seria de responsabilidade dos “viados e viadas lá dentro [da direção do partido]“, e que a presidente estadual do PSB, senadora Lídice da Mata, seria uma das incentivadoras dessa postura: “Ela é de Oxum e eu sou de Jesus. Eu também já fui de Oxum quando era homossexual”, revelou, antes de ressaltar não temer represálias dos colegas de partido: “Se essas desgraças [partidos] prestassem, eram inteiros”.

O pastor afirma que a homossexualidade é uma “afronta” a Deus, e isso o estaria irritado, a ponto de Ele impor castigos à humanidade, como a seca no Nordeste do Brasil, as enchentes no Sudeste, os atentados terroristas em Boston e a ameaça de guerra da Coreia do Norte.

Para ele, líderes mundiais deveriam medir suas declarações a fim de evitar mais catástrofes: “A Bíblia fala que, se nos últimos tempos se multiplicasse a iniquidade, aconteceria esses fenômenos. Foi só Barack Obama começar a falar em casamento gay que o bicho começou a pegar, atentado em Boston, ameaça de Coreia do Norte”, enumerou, segundo o jornal A Tarde.

No entanto, o pastor Sargento Isidório afirma que apesar de seu abandono à homossexualidade, ainda precisa se policiar para evitar a tentação: “O pastor é humano. Claro que eu tenho medo de recaída. Eu não posso ficar junto de um homem muito tempo porque a carne é fraca”, avisou.

Informação compilada Gospel/Mais

leia tudo sobre

Publicidade

PASTOR DIZ QUE SECA É CULPA DOS GAYS

Por Nonato Albuquerque em BIZARRICE

26 de Abril de 2013

PASTORHOMO

Pronto, Feliciano não está só. E pode perder o ‘top trending’ de mais citado nas redes sociais para outro colega dele. O pastor Sargento Isidório (PSB), deputado estadual na Bahia, polemizou ao afirmar que a seca no Nordeste, considerada a pior dos últimos anos, é consequência do avanço do pecado.

Isidório é responsável pela Fundação Doutor Jesus, um centro de reabilitação voltado para dependentes químicos e localizado em Candeias, região metropolitana de Salvador.

Identificando-se como “ex-homossexual, ex-drogado e ex-bandido”, o pastor concedeu entrevista ao Bahia Notícias e afirmou que ficou insatisfeito com a nota de repúdio que seu partido emitiu contra o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), por conta das declarações polêmicas feitas a respeito da África e dos homossexuais.

A nota, segundo o pastor, seria de responsabilidade dos “viados e viadas lá dentro [da direção do partido]“, e que a presidente estadual do PSB, senadora Lídice da Mata, seria uma das incentivadoras dessa postura: “Ela é de Oxum e eu sou de Jesus. Eu também já fui de Oxum quando era homossexual”, revelou, antes de ressaltar não temer represálias dos colegas de partido: “Se essas desgraças [partidos] prestassem, eram inteiros”.

O pastor afirma que a homossexualidade é uma “afronta” a Deus, e isso o estaria irritado, a ponto de Ele impor castigos à humanidade, como a seca no Nordeste do Brasil, as enchentes no Sudeste, os atentados terroristas em Boston e a ameaça de guerra da Coreia do Norte.

Para ele, líderes mundiais deveriam medir suas declarações a fim de evitar mais catástrofes: “A Bíblia fala que, se nos últimos tempos se multiplicasse a iniquidade, aconteceria esses fenômenos. Foi só Barack Obama começar a falar em casamento gay que o bicho começou a pegar, atentado em Boston, ameaça de Coreia do Norte”, enumerou, segundo o jornal A Tarde.

No entanto, o pastor Sargento Isidório afirma que apesar de seu abandono à homossexualidade, ainda precisa se policiar para evitar a tentação: “O pastor é humano. Claro que eu tenho medo de recaída. Eu não posso ficar junto de um homem muito tempo porque a carne é fraca”, avisou.

Informação compilada Gospel/Mais