Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
Arquivos Abril 2015 - MAR Jangadeiro

Publicidade

MAR Jangadeiro

por Orlando Nunes

Abril 2015

Se sai o Vaccari, a vírgula também sai

Por Orlando Nunes em Pontuação

18 de Abril de 2015

Há apostos (aberto, rima com impostos) especificativos e apostos de valor explicativo. Os do segundo grupo vêm assinalados com vírgula(s); os do primeiro, não.

Com exemplos não é complicado, como pode parecer à primeira vista.

Vejamos esta frase:

“A presidente da República, Dilma Rousseff, enfrenta talvez a pior crise de seu governo”.

Ora, se Dilma Rousseff vem entre vírgulas, não é por intriga da oposição (embora haja quem jure de pés juntos que seja por isso), mas porque é, no contexto do fragmento acima, um aposto de valor explicativo.

Quando o aposto representa a totalidade do conjunto sugerido pelo termo antecedente (presidente da República do Brasil, no caso), ele é de natureza “explicativa”. Detalhe: esse tipo de aposto sempre vem assinalado por vírgula(s).

“O governador do estado do Ceará, Camilo Santana, disse que…”

“O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, disse que…”

Agora atenção para não ser pego (ou pegado) de calça curta:

“A prisão do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, João Vaccari Netto, ofuscou a mobilização que próceres da sigla vinham fazendo contra o Projeto de Lei 4.330”.

Perceba que “João Vaccari Netto”, no contexto acima, seleciona apenas uma parte dos membros do conjunto representado pelo termo antecedente (ex-tesoureiro do PT). Vaccari não é o único ex-tesoureiro do partido.

Então, o aposto aqui especifica um membro de um grupo maior, é um “aposto especificativo”, nunca assinalado com vírgula(s).

Reescritura do fragmento de texto:

“A prisão do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores João Vaccari Netto ofuscou a mobilização que próceres da sigla vinham fazendo contra o Projeto de Lei 4.330”.

Até!

 

Publicidade

Se sai o Vaccari, a vírgula também sai

Por Orlando Nunes em Pontuação

18 de Abril de 2015

Há apostos (aberto, rima com impostos) especificativos e apostos de valor explicativo. Os do segundo grupo vêm assinalados com vírgula(s); os do primeiro, não.

Com exemplos não é complicado, como pode parecer à primeira vista.

Vejamos esta frase:

“A presidente da República, Dilma Rousseff, enfrenta talvez a pior crise de seu governo”.

Ora, se Dilma Rousseff vem entre vírgulas, não é por intriga da oposição (embora haja quem jure de pés juntos que seja por isso), mas porque é, no contexto do fragmento acima, um aposto de valor explicativo.

Quando o aposto representa a totalidade do conjunto sugerido pelo termo antecedente (presidente da República do Brasil, no caso), ele é de natureza “explicativa”. Detalhe: esse tipo de aposto sempre vem assinalado por vírgula(s).

“O governador do estado do Ceará, Camilo Santana, disse que…”

“O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, disse que…”

Agora atenção para não ser pego (ou pegado) de calça curta:

“A prisão do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, João Vaccari Netto, ofuscou a mobilização que próceres da sigla vinham fazendo contra o Projeto de Lei 4.330”.

Perceba que “João Vaccari Netto”, no contexto acima, seleciona apenas uma parte dos membros do conjunto representado pelo termo antecedente (ex-tesoureiro do PT). Vaccari não é o único ex-tesoureiro do partido.

Então, o aposto aqui especifica um membro de um grupo maior, é um “aposto especificativo”, nunca assinalado com vírgula(s).

Reescritura do fragmento de texto:

“A prisão do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores João Vaccari Netto ofuscou a mobilização que próceres da sigla vinham fazendo contra o Projeto de Lei 4.330”.

Até!