Publicidade

MAR Jangadeiro

por Orlando Nunes

acento grave

É crase ou amizade?

Por Orlando Nunes em Crase

13 de Janeiro de 2014

Em relação ao emprego do acento grave indicativo de crase, analise a frase:

Todas as promoções estão “sujeitas à alteração” ou “sujeitas a alteração”?

 

Parece crase, mas não é. Ou melhor: poderia ser, se…

… o substantivo “alteração” fosse determinado, viesse com um artigo definido feminino (A).

Mas vamos por parte, Jack.

 

“As promoções estão sujeitas A alteração, sujeitas A ajuste.” Viu como aparece um A antes de “ajuste”, uma palavra masculina? Um A antes de palavra masculina pode ser “preposição”, mas nunca “artigo”. Quando um A (preposição) se encontra com outro A (artigo, normalmente, ou pronome), se prepare porque isso vai dar crase na certa.

Se faltar um dos ingredientes (A + A), contudo, não tem crase, é só amizade.

 

 Voltando à frase inicial, digamos agora que a “alteração” já seja conhecida, identificada, determinada (não se tratando, pois, de “qualquer alteração”, mas da “alteração X ou Y”, já referida no texto. Assim:

“As promoções estão sujeitas À alteração X, AO ajuste X”.

O X, aqui, restringe a alteração, e o leitor já sabe de antemão ou é informado na hora de qual alteração o texto se refere.

 

Contextualizando:

“As promoções estão sujeitas à alteração prevista no artigo segundo do parágrafo primeiro deste regulamento”, por exemplo.

 

Percebeu a diferença?

“As oportunidades estão sujeitas A alteração, sujeitas A ajuste.”

(sujeitas a uma alteração ou a um ajuste qualquer, o A é mera preposição)

 

“As oportunidades estão sujeitas À alteração X, AO ajuste X”.

(sujeitas à alteração conhecida, determinada; temos aqui preposição A + artigo A)

 

Sábado tem Cadis

Turma do curso de Português – CADIS 3: próxima aula, dia 18: CRASE.

“Do céu a terra ou do céu à terra”? Nesse caso, ocorre ou não o fenômeno da crase?

Até!

Publicidade

É crase ou amizade?

Por Orlando Nunes em Crase

13 de Janeiro de 2014

Em relação ao emprego do acento grave indicativo de crase, analise a frase:

Todas as promoções estão “sujeitas à alteração” ou “sujeitas a alteração”?

 

Parece crase, mas não é. Ou melhor: poderia ser, se…

… o substantivo “alteração” fosse determinado, viesse com um artigo definido feminino (A).

Mas vamos por parte, Jack.

 

“As promoções estão sujeitas A alteração, sujeitas A ajuste.” Viu como aparece um A antes de “ajuste”, uma palavra masculina? Um A antes de palavra masculina pode ser “preposição”, mas nunca “artigo”. Quando um A (preposição) se encontra com outro A (artigo, normalmente, ou pronome), se prepare porque isso vai dar crase na certa.

Se faltar um dos ingredientes (A + A), contudo, não tem crase, é só amizade.

 

 Voltando à frase inicial, digamos agora que a “alteração” já seja conhecida, identificada, determinada (não se tratando, pois, de “qualquer alteração”, mas da “alteração X ou Y”, já referida no texto. Assim:

“As promoções estão sujeitas À alteração X, AO ajuste X”.

O X, aqui, restringe a alteração, e o leitor já sabe de antemão ou é informado na hora de qual alteração o texto se refere.

 

Contextualizando:

“As promoções estão sujeitas à alteração prevista no artigo segundo do parágrafo primeiro deste regulamento”, por exemplo.

 

Percebeu a diferença?

“As oportunidades estão sujeitas A alteração, sujeitas A ajuste.”

(sujeitas a uma alteração ou a um ajuste qualquer, o A é mera preposição)

 

“As oportunidades estão sujeitas À alteração X, AO ajuste X”.

(sujeitas à alteração conhecida, determinada; temos aqui preposição A + artigo A)

 

Sábado tem Cadis

Turma do curso de Português – CADIS 3: próxima aula, dia 18: CRASE.

“Do céu a terra ou do céu à terra”? Nesse caso, ocorre ou não o fenômeno da crase?

Até!