Publicidade

MAR Jangadeiro

por Orlando Nunes

deslocamento

Deslocamento do adjunto adverbial para maior clareza do texto

Por Orlando Nunes em Sintaxe

11 de agosto de 2014

Texto de referência:

“O parlamentar decidiu votar favoravelmente ao projeto nesta segunda-feira.”

À primeira vista, a estruturação do período acima parece não apresentar problema algum. Mas essa estrutura deixará o leitor numa “sinuca de bico”, pois o texto é ambíguo, possibilita duas leituras distintas.

O adjunto adverbial de tempo (nesta segunda-feira) parece “agradar” a dois senhores, ou seja, pode ter como referente dois termos antecedentes, o verbo “decidir” ou o verbo “votar”.

1-      O parlamentar decidiu nesta segunda-feira que votaria favoravelmente ao projeto? ou…

2-      O parlamentar decidiu que votaria nesta segunda-feira favoravelmente ao projeto?

O texto noticioso deve ser o menos ambíguo possível, facilitando sua rápida compreensão pelo leitor. O deslocamento do adjunto adverbial de tempo (nesta segunda-feira), para aproximá-lo do termo a que se refere, seria neste caso uma boa opção visando à clareza do texto.

Reescritura

  1. No caso de o adjunto adverbial de tempo referir-se ao verbo “decidir”:

“O parlamentar decidiu nesta segunda-feira votar favoravelmente ao projeto.” Ou:

Nesta segunda-feira, o parlamentar decidiu votar favoravelmente ao projeto.”

  1. No caso de o adjunto adverbial de tempo referir-se ao verbo “votar”:

“O parlamentar decidiu votar nesta segunda-feira favoravelmente ao projeto.

Pois, pois!

Estou no marjangadeiro@gmail.com

Até!

Publicidade

Vale a pena ver de novo

Por Orlando Nunes em Gramática

02 de setembro de 2013

Fragmento para análise:

“Segundo Flávia, além de técnicas complicadas, o resgate depende de fatores como o tamanho do animal, condição da maré e material necessário.”

Que tal a pontuação empregada no período acima?

Com base no que vimos no post anterior, apresentamos outra pontuação (ou pequena readaptação estrutural da frase com deslocamento de termos da oração.

Sugestão 1: retirar a vírgula depois da palavra “complicadas”:

“Segundo Flávia, além de técnicas complicadas o resgate depende de fatores como o tamanho do animal, condição da maré e material necessário.”

Sugestão 2: deslocamento de termos da oração, eliminando ambiguidade:

“Segundo Flávia, o resgate depende, além de técnicas complicadas, de fatores como o tamanho do animal, condição da maré e material necessário.”

Mais explicações, (re)veja post anterior.

Boa semana.

Publicidade

Vírgula com deslocamentos e intercalações

Por Orlando Nunes em Dica

05 de agosto de 2013

Como vimos nos dois posts anteriores, a ordem direta dos termos da oração (sujeito-verbo-complemento verbal-adjunto adverbial) dispensa o emprego da vírgula.

Ex.: “O governador encaminha mensagem à Assembleia nesta segunda-feira”.

Obs.: Mesmo na ordem direta, a sequência de dois ou mais adjuntos adverbiais exige a separação de cada um deles por meio de vírgula.

Ex.: “O governador encaminha mensagem à Assembleia nesta segunda-feira, dia 5”.

Adjunto adverbial deslocado.

O deslocamento do adjunto adverbial é assinalado por vírgula:

  1. Nesta segunda-feira, O governador encaminha mensagem à Assembleia.
  2. O governador, nesta segunda-feira, encaminha mensagem à Assembleia.
  3. O governador encaminha, nesta segunda-feira, mensagem à Assembleia.
  4. O governador encaminha mensagem, nesta segunda-feira, à Assembleia.

Obs. O gramático Celso Pedro Luft chama atenção para a prática de bons escritores que dispensam o emprego da vírgula quando o advérbio deslocado (normalmente de curta extensão) vem entre o verbo e seu complemento (caso 3, acima).

Ex.: O governador encaminha hoje mensagem à Assembleia.

Obs. 2: Igualmente, a prática na comunicação contemporânea é não usar vírgula para marcar o adjunto adverbial deslocado, quando este vem com um verbo que antecede o sujeito, isto é, na sequência “adjunto adverbial-verbo-sujeito”.

Ex.: No domingo ocorreu apenas um clássico.

Verbo antes do sujeito

A simples anteposição do verbo ao sujeito também não é normalmente um deslocamento assinalado por vírgula.

Ex.: Encaminhará o governador mensagem à Assembleia nesta segunda-feira.

Na verdade, o deslocamento entre as três posições iniciais dos termos (sujeito-verbo-complemento verbal) não é necessariamente marcado por vírgula.

Ex. com a ordem objeto direto-sujeito-verbo: “As provas o acusador não trouxe”.

Quando, nessa sequência, o objeto vem repetido (objeto pleonástico) mais à frente por meio de um pronome oblíquo, a vírgula normalmente separa o primeiro complemento.

Ex. As provas, o acusador não as trouxe.

Intercalações

As intercalações (um comentário, uma correção, um aposto explicativo, um vocativo, etc.) vêm isoladas por vírgula.

  1. O momento por que passa a equipe, todos sabemos, não é dos melhores.
  2. O time não vem jogando bem, ou antes, não vem jogando nada.
  3. Miss Fortaleza 2013, Mariana Vasconcelos, é eleita miss Ceará.
  4. Brasil, mostra a tua cara. / Mostra, Brasil, a tua cara. / Mostra a tua cara, Brasil.

Voltamos na próxima segunda.

Até!

Publicidade

Vírgula com deslocamentos e intercalações

Por Orlando Nunes em Dica

05 de agosto de 2013

Como vimos nos dois posts anteriores, a ordem direta dos termos da oração (sujeito-verbo-complemento verbal-adjunto adverbial) dispensa o emprego da vírgula.

Ex.: “O governador encaminha mensagem à Assembleia nesta segunda-feira”.

Obs.: Mesmo na ordem direta, a sequência de dois ou mais adjuntos adverbiais exige a separação de cada um deles por meio de vírgula.

Ex.: “O governador encaminha mensagem à Assembleia nesta segunda-feira, dia 5”.

Adjunto adverbial deslocado.

O deslocamento do adjunto adverbial é assinalado por vírgula:

  1. Nesta segunda-feira, O governador encaminha mensagem à Assembleia.
  2. O governador, nesta segunda-feira, encaminha mensagem à Assembleia.
  3. O governador encaminha, nesta segunda-feira, mensagem à Assembleia.
  4. O governador encaminha mensagem, nesta segunda-feira, à Assembleia.

Obs. O gramático Celso Pedro Luft chama atenção para a prática de bons escritores que dispensam o emprego da vírgula quando o advérbio deslocado (normalmente de curta extensão) vem entre o verbo e seu complemento (caso 3, acima).

Ex.: O governador encaminha hoje mensagem à Assembleia.

Obs. 2: Igualmente, a prática na comunicação contemporânea é não usar vírgula para marcar o adjunto adverbial deslocado, quando este vem com um verbo que antecede o sujeito, isto é, na sequência “adjunto adverbial-verbo-sujeito”.

Ex.: No domingo ocorreu apenas um clássico.

Verbo antes do sujeito

A simples anteposição do verbo ao sujeito também não é normalmente um deslocamento assinalado por vírgula.

Ex.: Encaminhará o governador mensagem à Assembleia nesta segunda-feira.

Na verdade, o deslocamento entre as três posições iniciais dos termos (sujeito-verbo-complemento verbal) não é necessariamente marcado por vírgula.

Ex. com a ordem objeto direto-sujeito-verbo: “As provas o acusador não trouxe”.

Quando, nessa sequência, o objeto vem repetido (objeto pleonástico) mais à frente por meio de um pronome oblíquo, a vírgula normalmente separa o primeiro complemento.

Ex. As provas, o acusador não as trouxe.

Intercalações

As intercalações (um comentário, uma correção, um aposto explicativo, um vocativo, etc.) vêm isoladas por vírgula.

  1. O momento por que passa a equipe, todos sabemos, não é dos melhores.
  2. O time não vem jogando bem, ou antes, não vem jogando nada.
  3. Miss Fortaleza 2013, Mariana Vasconcelos, é eleita miss Ceará.
  4. Brasil, mostra a tua cara. / Mostra, Brasil, a tua cara. / Mostra a tua cara, Brasil.

Voltamos na próxima segunda.

Até!