Publicidade

MAR Jangadeiro

por Orlando Nunes

Myrson Lima

Myrson e o mapa da mina

Por Orlando Nunes em Entrevista

10 de junho de 2015

O blog Manual de Apoio à Redação – MAR Jangadeiro passou uma temporada no estaleiro para ajustes técnicos e agora retorna ao habitat. Até outubro, nosso assunto será Redação para o Enem. Eu e a jornalista Vivian Carneiro vamos trazer do MAR dicas de redação, entrevistas com educadores, professores, alunos… Então, se você vai fazer o Enem 2015…

… todo dia é dia útil para estudar: sábado, domingo, feriado. Quem é do MAR não enjoa.

Para começar muito bem, conversamos com um professor nota mil: Myrson Lima.

Myrson LimaFortalezense e torcedor do Fortaleza (Lima é o melhor professor de português do estado; o Leão, o melhor time), Myrson é um apaixonado pelo idioma português. Tem mais de 20 anos de experiência como docente, é autor do livro O Essencial do Português – Para Concursos e Vestibulares, da editora ABC, já na sétima edição (esse livro é uma delícia). Myrson Lima é um dos fundadores da Academia Cearense da Língua Portuguesa (criada em 1977) e ocupa a cadeira de número 14 da instituição. Nesta primeira edição do blog agora voltado para a redação o Enem, temos a honra de contar com a participação dessa fera. Lima é um Leão.

Leia a entrevista e, se vai fazer a redação do Enem, siga o mapa da mina.

 

ENTREVISTA: Professor Myrson Lima

Título: pôr ou não pôr, eis a questão

Myrson Lima: Não se aconselha o uso de título ao texto. Basta formular bem a tese no primeiro parágrafo, evitando-se o risco de uma escolha inadequada do título. Saiba, porém, que no Enem, o título é opcional e, se formulado no lugar adequado logo acima do texto, conta como linha escrita.

Características dos parágrafos de Introdução, Desenvolvimento e Conclusão na redação do Enem.

Myrson Lima: O texto deve ser subdividido em parágrafos. Na divisão, o primeiro parágrafo é para a Introdução e o último para a Conclusão.

Antes da Introdução, faça seu projeto de redação. Reflita sobre o tema proposto pela Comissão do Vestibular, comum a todos os candidatos, leia os textos motivadores, para compreender melhor o que está sendo solicitado e elabore, no primeiro parágrafo, a sua tese, o seu ponto de vista. A tese naturalmente deve ser relacionada ao tema proposto pela Comissão. A tese ocupa-se de algo que precisa ser corrigido ou melhorado. Para isso, na Conclusão (último parágrafo do texto), devem constar as propostas de intervenção.

No Desenvolvimento, apresentam-se os argumentos para a defesa da tese exposta no primeiro parágrafo. Se forem dois argumentos, deverá haver dois parágrafos; três argumentos, três parágrafos; quatro argumentos, quatro parágrafos.

Não se esqueça de que cada parágrafo só pode conter uma ideia forte (tópico frasal), obedecendo ao projeto elaborado antes da escrita do texto.

Cada argumento deve responder à pergunta por quê? Aqui você deve convencer o leitor a concordar com a sua tese, porquanto o texto é dissertativo-argumentativo.

Para desenvolver os argumentos, pode-se lançar mão de estratégias argumentativas (dados estatísticos, pesquisas, fatos comprováveis, citações ou depoimentos, alusões históricas, comparações entre fatos, situações, épocas ou lugares distintos).

A Conclusão (último parágrafo) é o local para a apresentação das propostas de intervenção para o problema estudado. Devem ser coerentes com os argumentos do desenvolvimento, bem como concretas, específicas, viáveis, consistentes. Responda à pergunta: o que é possível fazer?

Textos de apoio (vale uma “copiadinha”?)

Myrson Lima: Leia com atenção a proposta da redação dada pela Comissão do Vestibular e os textos motivadores para compreender bem o que está sendo solicitado. A transcrição ou a cópia, mesmo parcial, porém, dos textos acarretará desconsideração do número de linhas transcritas.

Evite também ficar preso às ideias desenvolvidas nos textos vinculados à proposta de redação, uma vez que foram apresentadas apenas para despertar a reflexão sobre o tema e não para limitar a criatividade.

Por essa razão, na sua preparação remota para a sua Prova de Redação, deve-se fazer um banco de ideias, procurando atualizar-se acerca dos temas possíveis, como assuntos sociais, econômicos e políticos do momento. Para isso, aconselha-se a leitura de blogs específicos sobre o Enem, de textos e editoriais dos principais jornais e revistas e a audição de comentários radiofônicos e televisivos sobre assuntos da atualidade.

Obrigado, professor Myrson.

É isso, navegador do MAR.

Até!

Publicidade

Myrson e o mapa da mina

Por Orlando Nunes em Entrevista

10 de junho de 2015

O blog Manual de Apoio à Redação – MAR Jangadeiro passou uma temporada no estaleiro para ajustes técnicos e agora retorna ao habitat. Até outubro, nosso assunto será Redação para o Enem. Eu e a jornalista Vivian Carneiro vamos trazer do MAR dicas de redação, entrevistas com educadores, professores, alunos… Então, se você vai fazer o Enem 2015…

… todo dia é dia útil para estudar: sábado, domingo, feriado. Quem é do MAR não enjoa.

Para começar muito bem, conversamos com um professor nota mil: Myrson Lima.

Myrson LimaFortalezense e torcedor do Fortaleza (Lima é o melhor professor de português do estado; o Leão, o melhor time), Myrson é um apaixonado pelo idioma português. Tem mais de 20 anos de experiência como docente, é autor do livro O Essencial do Português – Para Concursos e Vestibulares, da editora ABC, já na sétima edição (esse livro é uma delícia). Myrson Lima é um dos fundadores da Academia Cearense da Língua Portuguesa (criada em 1977) e ocupa a cadeira de número 14 da instituição. Nesta primeira edição do blog agora voltado para a redação o Enem, temos a honra de contar com a participação dessa fera. Lima é um Leão.

Leia a entrevista e, se vai fazer a redação do Enem, siga o mapa da mina.

 

ENTREVISTA: Professor Myrson Lima

Título: pôr ou não pôr, eis a questão

Myrson Lima: Não se aconselha o uso de título ao texto. Basta formular bem a tese no primeiro parágrafo, evitando-se o risco de uma escolha inadequada do título. Saiba, porém, que no Enem, o título é opcional e, se formulado no lugar adequado logo acima do texto, conta como linha escrita.

Características dos parágrafos de Introdução, Desenvolvimento e Conclusão na redação do Enem.

Myrson Lima: O texto deve ser subdividido em parágrafos. Na divisão, o primeiro parágrafo é para a Introdução e o último para a Conclusão.

Antes da Introdução, faça seu projeto de redação. Reflita sobre o tema proposto pela Comissão do Vestibular, comum a todos os candidatos, leia os textos motivadores, para compreender melhor o que está sendo solicitado e elabore, no primeiro parágrafo, a sua tese, o seu ponto de vista. A tese naturalmente deve ser relacionada ao tema proposto pela Comissão. A tese ocupa-se de algo que precisa ser corrigido ou melhorado. Para isso, na Conclusão (último parágrafo do texto), devem constar as propostas de intervenção.

No Desenvolvimento, apresentam-se os argumentos para a defesa da tese exposta no primeiro parágrafo. Se forem dois argumentos, deverá haver dois parágrafos; três argumentos, três parágrafos; quatro argumentos, quatro parágrafos.

Não se esqueça de que cada parágrafo só pode conter uma ideia forte (tópico frasal), obedecendo ao projeto elaborado antes da escrita do texto.

Cada argumento deve responder à pergunta por quê? Aqui você deve convencer o leitor a concordar com a sua tese, porquanto o texto é dissertativo-argumentativo.

Para desenvolver os argumentos, pode-se lançar mão de estratégias argumentativas (dados estatísticos, pesquisas, fatos comprováveis, citações ou depoimentos, alusões históricas, comparações entre fatos, situações, épocas ou lugares distintos).

A Conclusão (último parágrafo) é o local para a apresentação das propostas de intervenção para o problema estudado. Devem ser coerentes com os argumentos do desenvolvimento, bem como concretas, específicas, viáveis, consistentes. Responda à pergunta: o que é possível fazer?

Textos de apoio (vale uma “copiadinha”?)

Myrson Lima: Leia com atenção a proposta da redação dada pela Comissão do Vestibular e os textos motivadores para compreender bem o que está sendo solicitado. A transcrição ou a cópia, mesmo parcial, porém, dos textos acarretará desconsideração do número de linhas transcritas.

Evite também ficar preso às ideias desenvolvidas nos textos vinculados à proposta de redação, uma vez que foram apresentadas apenas para despertar a reflexão sobre o tema e não para limitar a criatividade.

Por essa razão, na sua preparação remota para a sua Prova de Redação, deve-se fazer um banco de ideias, procurando atualizar-se acerca dos temas possíveis, como assuntos sociais, econômicos e políticos do momento. Para isso, aconselha-se a leitura de blogs específicos sobre o Enem, de textos e editoriais dos principais jornais e revistas e a audição de comentários radiofônicos e televisivos sobre assuntos da atualidade.

Obrigado, professor Myrson.

É isso, navegador do MAR.

Até!