Publicidade

MAR Jangadeiro

por Orlando Nunes

plural das letras

Vamos pôr os pingos nos ii

Por Orlando Nunes em Manual

15 de agosto de 2014

Manual de Apoio à Redação – MAR Jangadeiro

O blog inicia uma série de postagens relacionadas às normas de padronização de escrita adotadas pelo Portal Tribuna do Ceará. O leitor vai poder continuar utilizando (que locução verbal, hein?!) o e-mail marjangadeiro@gmail para dúvidas, debates e desaforos (sempre dentro do padrão culto da língua).

Neste primeiro momento, o assunto será a nova Ortografia Oficial.

ALFABETO

O novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, assinado em Lisboa em dezembro de 1990 por Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e, posteriormente, por Timor Leste, deu RG (oficialidade) a três letras que moravam “clandestinamente” havia algum tempo nas páginas acolhedoras dos nossos dicionários: K, W, Y.

Na prática, nada mudou! Essas três letras constavam no alfabeto até a Reforma de 1943, que as expulsou do paraíso. Mas nossos dicionários mantiveram-nas em razão de sua utilidade ou, antes, imprescindibilidade. O novo Acordo Ortográfico deu-lhes novamente carimbo oficial no abecedário velho de guerra.

Agora, com vocês, o ABC português, com todas as letras (26):

unnamed

Ilustração: Moésio Fiúza

Maiúsculas: A (á), B (bê), C (cê), D (dê), E (é), F (efe), G (gê), H (agá), I (i), J (jota), K (cá), L (ele), M (eme), N (ene), O (ó), P (pê), Q (quê), R (erre), S (esse), T (tê), U (u), V (vê), W (dáblio), X (xis), Y (ípsilon), Z (zê).

Minúsculas: (a, b, c, d, e, f, g, h, i, j, k, l, m, n, o, p, q, r, s, t, u, v, w, x, y, z)

PLURAL DAS LETRAS

 

“Vamos pôr todos os pingos nos ii.”

 

Há duas formas corretas de plural das letras.

Podemos simplesmente duplicar a letra em questão, ou, se preferirmos, empregar a marca de plural (-s) após a grafia por extenso da letra.

O a, os aa ou os ás; o b, os bb ou os bês; o c, os cc ou os cês; (…) o e, os ee ou os és; (…) o s, os ss ou os esses, etc.

No noticiário do Portal Tribuna do Ceará, use sempre a opção de duplicar a letra em relação às vogais (os aa, os ee, os ii, os oo e os uu).

Em relação às consoantes, as duas possibilidades estão livres: os bb ou bês, os hh ou agás, os ll ou eles, etc. Bom senso e bom gosto ajudam.

Exemplos:

“Escreveu um relatório minucioso, com todos os efes e erres.”

“Chama-se Meirelles, com dois ll.” (melhor que “… com dois eles”)

Próximo post: “Trema, mas não muito”.

Até!

Duas dúvidas de leitores enviadas ao marjangadeiro@gmail:

  1. Aline quer saber se, agora com o “w” e o “y” incorporados oficialmente ao alfabeto português, ficamos com sete em vez de cinco vogais.

Não, Aline. O conceito de vogal tem base na fonologia, tem a ver com “fonema”, com “som”. “Continuamos” com cinco fonemas vocálicos: /á/, /é/, /i/, /ó/ e /u/. A letra, “w”, eventualmente, representa o fonema vocálico /u/: William, por exemplo, ou o fonema consonantal /v/: Wagner, por exemplo. Já a letra “y” representa o fonema vocálico /i/: yoga, por exemplo.

  1. Raulino diz que não conhecia a possibilidade de plural de uma letra com sua duplicação, e pergunta se é mais uma “invencionice” do novo Acordo Ortográfico.

Não, Raulino, esse plural não é “novo” e nada tem a ver com o novo Acordo (meramente ortográfico). A referência ao novo Acordo Ortográfico apresentada no post só diz respeito à oficialização das letras k, w e y no alfabeto. A informação sobre flexão de número (plural das letras) é acessória, para padronização de escrita no Portal Tribuna.

Publicidade

Vamos pôr os pingos nos ii

Por Orlando Nunes em Manual

15 de agosto de 2014

Manual de Apoio à Redação – MAR Jangadeiro

O blog inicia uma série de postagens relacionadas às normas de padronização de escrita adotadas pelo Portal Tribuna do Ceará. O leitor vai poder continuar utilizando (que locução verbal, hein?!) o e-mail marjangadeiro@gmail para dúvidas, debates e desaforos (sempre dentro do padrão culto da língua).

Neste primeiro momento, o assunto será a nova Ortografia Oficial.

ALFABETO

O novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, assinado em Lisboa em dezembro de 1990 por Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e, posteriormente, por Timor Leste, deu RG (oficialidade) a três letras que moravam “clandestinamente” havia algum tempo nas páginas acolhedoras dos nossos dicionários: K, W, Y.

Na prática, nada mudou! Essas três letras constavam no alfabeto até a Reforma de 1943, que as expulsou do paraíso. Mas nossos dicionários mantiveram-nas em razão de sua utilidade ou, antes, imprescindibilidade. O novo Acordo Ortográfico deu-lhes novamente carimbo oficial no abecedário velho de guerra.

Agora, com vocês, o ABC português, com todas as letras (26):

unnamed

Ilustração: Moésio Fiúza

Maiúsculas: A (á), B (bê), C (cê), D (dê), E (é), F (efe), G (gê), H (agá), I (i), J (jota), K (cá), L (ele), M (eme), N (ene), O (ó), P (pê), Q (quê), R (erre), S (esse), T (tê), U (u), V (vê), W (dáblio), X (xis), Y (ípsilon), Z (zê).

Minúsculas: (a, b, c, d, e, f, g, h, i, j, k, l, m, n, o, p, q, r, s, t, u, v, w, x, y, z)

PLURAL DAS LETRAS

 

“Vamos pôr todos os pingos nos ii.”

 

Há duas formas corretas de plural das letras.

Podemos simplesmente duplicar a letra em questão, ou, se preferirmos, empregar a marca de plural (-s) após a grafia por extenso da letra.

O a, os aa ou os ás; o b, os bb ou os bês; o c, os cc ou os cês; (…) o e, os ee ou os és; (…) o s, os ss ou os esses, etc.

No noticiário do Portal Tribuna do Ceará, use sempre a opção de duplicar a letra em relação às vogais (os aa, os ee, os ii, os oo e os uu).

Em relação às consoantes, as duas possibilidades estão livres: os bb ou bês, os hh ou agás, os ll ou eles, etc. Bom senso e bom gosto ajudam.

Exemplos:

“Escreveu um relatório minucioso, com todos os efes e erres.”

“Chama-se Meirelles, com dois ll.” (melhor que “… com dois eles”)

Próximo post: “Trema, mas não muito”.

Até!

Duas dúvidas de leitores enviadas ao marjangadeiro@gmail:

  1. Aline quer saber se, agora com o “w” e o “y” incorporados oficialmente ao alfabeto português, ficamos com sete em vez de cinco vogais.

Não, Aline. O conceito de vogal tem base na fonologia, tem a ver com “fonema”, com “som”. “Continuamos” com cinco fonemas vocálicos: /á/, /é/, /i/, /ó/ e /u/. A letra, “w”, eventualmente, representa o fonema vocálico /u/: William, por exemplo, ou o fonema consonantal /v/: Wagner, por exemplo. Já a letra “y” representa o fonema vocálico /i/: yoga, por exemplo.

  1. Raulino diz que não conhecia a possibilidade de plural de uma letra com sua duplicação, e pergunta se é mais uma “invencionice” do novo Acordo Ortográfico.

Não, Raulino, esse plural não é “novo” e nada tem a ver com o novo Acordo (meramente ortográfico). A referência ao novo Acordo Ortográfico apresentada no post só diz respeito à oficialização das letras k, w e y no alfabeto. A informação sobre flexão de número (plural das letras) é acessória, para padronização de escrita no Portal Tribuna.