Publicidade

MAR Jangadeiro

por Orlando Nunes

Teste simulado

Acentuação gráfica: GABARITO comentado

Por Orlando Nunes em Teste simulado

13 de setembro de 2014

Resolução da questão proposta no post anterior.

Atento às orientações do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, analise a seguinte sentença: “Não há feiura em Guaíra”.

Marque a alternativa correta em relação à acentuação gráfica.

(A) Assim como em “feiura”, o vocábulo “Guaíra” não deveria receber acento gráfico.
(B) O vocábulo “Há” é acentuado graficamente pela mesma razão que “Paraná”, p. ex.
(C) O vocábulo “Não” recebe corretamente acento gráfico para indicar um fonema nasal.
(D) A frase em análise não apresenta nenhum erro relacionado à acentuação gráfica.
(E) Todas as alternativas anteriores apresentam análise adequada de acentuação gráfica.

RESPOSTA: Alternativa D

Alternativa A – errada. As vogais “i” ou “u”, quando tônicas em hiato, não são acentuadas graficamente se precedidas de ditongo decrescente (vogal + semivogal), como em “feiura”; precedidas de ditongo crescente (semivogal + vogal), como em “Guaíra” (o “a” sempre é vogal, nunca semivogal), recebem acento gráfico.

Alternativa B – errada. O vocábulo “Há” recebe acento gráfico como todo monossílabo tônico terminado em “a”, “e”,“o” (pá, pé, pó). A palavra “Paraná” recebe acento gráfico como toda oxítona terminada em “a” , “e”,“o”, “em”, “ens” (Ceará, Canindé, Mossoró, armazém, parabéns).

Alternativa C – errada. O til é um sinal gráfico que indica vogal nasal (p.ex., não), mas não é um acento gráfico. Os acentos gráficos do Português são estes três: agudo (´), circunflexo (^) e grave (`).

Alternativa D – GABARITO. Não há erro de acentuação gráfica na frase.

Alternativa E – errada. A única análise adequada (correta) encontra-se na alternativa D.

Estou no marjangadeiro@gmail.com

Até!

Publicidade

Acentuação gráfica: Não há feiura em Guaíra

Por Orlando Nunes em Teste simulado

10 de setembro de 2014

Uma questão de acentuação gráfica “bonitinha”

Atento às orientações do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, analise a seguinte sentença: “Não há feiura em Guaíra”.

Marque a alternativa correta em relação à acentuação gráfica.

(A)   Assim como em “feiura”, o vocábulo “Guaíra” não deveria receber acento gráfico.

(B)   O vocábulo “Há” é acentuado graficamente pela mesma razão que “Paraná”, p. ex.

(C)   O vocábulo “Não” recebe corretamente acento gráfico para indicar um fonema nasal.

(D)   A frase em análise não apresenta nenhum erro relacionado à acentuação gráfica.

(E)    Todas as alternativas anteriores apresentam análise adequada de acentuação gráfica.

 

Envie sua resposta comentada para o e-mail marjangadeiro@gmail.com

GABARITO comentado no sábado, dia 13 de setembro.

Até!

leia tudo sobre

Publicidade

Antes de engolir o Dunga, prova da maçã enfeitiçada

Por Orlando Nunes em Teste simulado

21 de julho de 2014

Era uma vez...

Marin, Nero, Parreira, Felipão, Murtosa, Gilmar e…

amanhã a CBF divulga o nome do cara, o sétimo anão.

Se for mesmo Dunga, sifu mesmo.

Com base no texto de apoio, é verdadeiro afirmar:

(a)    O verbo sifu, na primeira do plural, seria nusfu, todos.

(b)   Cara é anagrama do termo arac, coach de araque.

(c)    Sai Zangado, entra Dunga; mas a história é a mesma.

(d)   Pior que baixa Scolaridade é professor Dunga em alta.

(e)   Antes de engolir o Dunga, prova da maçã enfeitiçada.

GABARITO: a banca CBF divulga amanhã, às 11 horas.

 

leia tudo sobre

Publicidade

GABARITO. Feriado de Tira-Dúvidas.

Por Orlando Nunes em Teste simulado

21 de Abril de 2014

No feriado de Tiradentes, o gabarito comentado da questão do feriado de Páscoa.

Abra o olho e feche a boca!

De acordo com a norma culta da língua portuguesa, em diversas locuções a preposição A pode ser substituída por outra, sem incorreção gramatical ou prejuízo semântico para o enunciado. Analise as frases abaixo e marque a alternativa que julgar correta.

 

1-        Todos, à/com exceção de você, vieram assistir ao espetáculo no José de Alencar.

2-        A/Em meu ver, essa discussão de bastidores não contribuirá em nada.

3-        A/Com muito custo, foi convencido a votar segundo a orientação do seu partido.

4-        Havia um café em frente à/da praça, e o grupo se reunia lá todos os sábados.

5-        Na dúvida, dizem, o árbitro da partida sempre apita a/em favor do time da casa.

 

(a)     Há uma alternativa incorreta. Qual? —-.

(b)     Há duas alternativas incorretas. Quais? —- e —-.

(c)      Há três alternativas incorretas. Quais? —-, —- e —-.

(d)     Todas as alternativas estão incorretas.

(e)     Todas as alternativas estão corretas.

 

Gabarito: E. TODAS as alternativas apresentam duplas de preposições permutáveis.

A segunda alternativa, A/Em meu ver, parece-me ser a “pegadinha” da questão. A correta locução “em meu ver”, redução de “em meu modo de ver”, é clássica, praticamente ausente na escrita contemporânea. Concurso público gosta disso, adora puxar o tapete, isto é, puxar o tapete vermelho para o CDF passar.

 

Estou no marjangadeiro@gmail.com

Até!

leia tudo sobre

Publicidade

Português na Páscoa, Pô?!

Por Orlando Nunes em Teste simulado

19 de Abril de 2014

Português na Páscoa é programa de índio. Viva o 19 de abril! Esta questão é só pra CDF (concurseiros de Fortaleza). Aqui ninguém para nem toma chocolate. Feliz Páscoa.

Mata esta:

De acordo com a norma culta da língua portuguesa, em diversas locuções a preposição A pode ser substituída por outra, sem incorreção gramatical ou prejuízo semântico para o enunciado. Analise as frases abaixo e marque a alternativa que julgar correta.

 

1-        Todos, à/com exceção de você, vieram assistir ao espetáculo no José de Alencar.

2-        A/Em meu ver, essa discussão de bastidores não contribuirá em nada.

3-        A/Com muito custo, foi convencido a votar segundo a orientação do seu partido.

4-        Havia um café em frente à/da praça, e o grupo se reunia lá todos os sábados.

5-        Na dúvida, dizem, o árbitro da partida sempre apita a/em favor do time da casa.

 

(a)     Há uma alternativa incorreta. Qual? —-.

(b)     Há duas alternativas incorretas. Quais? —- e —-.

(c)      Há três alternativas incorretas. Quais? —-, —- e —-.

(d)     Todas as alternativas estão incorretas.

(e)     Todas as alternativas estão corretas.

 

Gabarito na segunda-feira, outro feriado bom para estudar.

Estou no marjangadeiro@gmail.com

Até!

leia tudo sobre

Publicidade

Da grama à gramática

Por Orlando Nunes em Teste simulado

06 de Janeiro de 2014

“O presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou em entrevista à imprensa suíça que o Brasil vem acumulando atrasos nas obras para a Copa do Mundo 2014 porque começou tarde demais a se preparar para o Mundial.”

No campo gramatical é correto afirmar que

(a) em “porque começou tarde demais…”, o vocábulo “porque” é uma conjunção causal e introduz (com o devido respeito) uma oração subordinada adverbial causal.

(b) o presidente da Fifa subestima o jeitinho brasileiro de deixar tudo para a última hora, esquecendo-se de que o jogo “só acaba quando termina”, ou vice-versa.

(c) em “O presidente da Fifa, Joseph Blatter”, o termo destacado é o aposto explicativo, pois ele não apostou um centavo nas explicações sobre atraso nas obras.

(d) em “Copa do Mundo”, vista a grande variedade das cozinhas participantes, “do Mundo” deixa de ser mero adjunto adnominal para tornar-se adjunto abdominal.

(e) acumular atraso e superfaturar nas obras para a Copa pode resultar em acréscimos no final da partida, aumentando a parcela interna dos beneficiados da bola – PIB.

GABARITO OFICIAL: letra A, de atraso.

leia tudo sobre

Publicidade

Português na privada

Por Orlando Nunes em Teste simulado

27 de novembro de 2013

Uma questão de Linguagens, Códigos e suas (deles) Tecnologias

Sobre novas tecnologias, metodologias e enterologias, é correto afirmar que

(a)    na era do pós-tudo (a das novas tecnologias da informação), o pronome pessoal da segunda pessoa do plural (vós, a vítima) está obsoleto e não consta em nenhum book eletrônico ou gramática on-line que descrevam as anomalias do caso reto.

(b)   aulas no século 21 devem ser o mais dinâmicas possível, não se admitindo, por exemplo, a não exibição de ao menos um filme de ação ou aventura, e mesmo de um ou dois combates de UFC, uma das academias mais procuradas por alunos no Ceará.

(c)    testes de seleção para novos professores estão cada vez mais sofisticados e é indispensável ao candidato o domínio da grande arte de contar piadas e de imitar os colegas de profissão, ganhando mais pontos se souber dançar até o chão, chão, chão.

(d)   alunos da rede pública e privada têm queda no desempenho na redação do Enem, considerando os anos 2011 e 2012, segundo dados divulgados nesta semana pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – Inep.

(e)   o baixo rendimento juvenil na esfera pública e também na privada revela um dado ultrapreocupante: os jovens estão lentamente adquirindo novos hábitos alimentares, ingerindo menos calorias e, ipso facto, inibindo a livre movimentação peristáltica.

 

GABARITO OFICIAL: alternativa D, até prova em contrário.

Publicidade

Com Ciro não tem vírgula

Por Orlando Nunes em Teste simulado

19 de outubro de 2013

A redação do Enem vem aí, não tropece na vírgula.

Leia o texto de apoio e entre na briga por uma vaga na academia.

Segundo o secretário estadual da Saúde, Ciro Gomes, “Isso foi manipulado, é um assunto de maio passado, por um procurador da República, irresponsável, politiqueiro, que será processado pelo governador Cid Gomes”, afirmou.

Sobre o emprego de vírgulas no fragmento acima, é CORRETO afirmar:

(A)   O nome próprio “Ciro Gomes” vem entre vírgulas para demarcar o distanciamento entre o autor e a personagem da notícia, técnica esta conhecida como imparcialidade jornalística.

(B)   O trecho entre aspas, que registra a fala do secretário, não deveria apresentar uma vírgula sequer, pois o discurso direto livre de Ciro Gomes prescinde de toda pausa ou pontuação.

(C)   A ciência linguística demonstra que a vírgula não é propriamente um recurso sintático de organização e clareza do texto, mas um sinal de pausa da fala representado na escrita pelo microdesenho de um gatilho; a arma é a língua.

(D)  A vírgula depois do vocábulo “manipulado” demonstra claramente que, neste ponto da fala, o secretário embargou a voz e fez uma leve pausa no discurso antes de disparar a sua eloquente metralhadora giratória.

(E)   A vírgula utilizada depois do vocábulo República é inadequada, porque não devemos empregar esse sinal de pontuação antes do primeiro ou depois do último item de uma série.

GABARITO OFICIAL

Seguindo pelo caminho iluminado da sintaxe, a resposta correta está na alternativa E. Caso haja algum recurso, entretanto, acredito que os procuradores só encontrem uma luz no fim do túnel escuro da semântica.

Estou no marjangadeiro@gmail.com

Até!

leia tudo sobre

Publicidade

Idiotismo

Por Orlando Nunes em Teste simulado

21 de setembro de 2013

Bem-acomodados e relaxados alunos, apertem o cinto para um desafio verbal

Texto de apoio.

A idiotice

é infinita

O idiotismo,

infinitivo

Sobre flexões verbais, aspire a única alternativa que lhe cheirar bem:

 

(A)    Considera-se defectivo todo verbo abundante livre de uma prisão de ventre.

(B)   As flexões verbais irregulares podem provocar efeito estufa no corpo discente.

(C)   Se no princípio era o verbo, é um pecado original a ordem direta da frase.

(D)   A ABL emprega o infinitivo impessoal para imortalizar a obra, e não o acadêmico.

(E)    Conjugar o infinitivo pessoal é o que podemos chamar de um tremendo idiotismo.

 

GABARITO comentado: letra E, de Essência.

Idiotismo, segundo Houaiss:

– traço ou construção peculiar a uma determinada língua, que não se encontra na maioria dos outros idiomas (p.ex., o infinitivo pessoal do português).

As alternativas A, B, C e D têm um traço parecido, mas significado diferente: idiotice..

Até!

leia tudo sobre

Publicidade

Quem não pode com o pote…

Por Orlando Nunes em Teste simulado

14 de setembro de 2013

POTEPrezados alunos.

As provas de fim de ano estão em cima (da sua cabeça). Preparem-se, força!

Esta questão caiu em vestibular recente (se não me falha a memória).

Só faz quem sabe.

 

“Quem não pode com o pote não pega na rodilha.”

Sobre a máxima (não é o máximo?) acima, assinale a alternativa sustentável.

(A)   Quem não pode com o pote é um sujeito indeterminado ou inexistente.

(B)   Com a nova reforma ortográfica, “pega na rodilha” virou “segura o tchan”.

(C)   Ao pé da letra, a forma verbal “pode” é eufemística, pois o p é h: ph.

(D)  Rodilha é um pano enrolado que se põe entre a cabeça e a carga a transportar.

(E)   Quem não pode com o pote não toma bomba.

 

Para meditar antes do gabarito: Tanto equilíbrio na melhor idade, e a pior cai tão bem.

GABARITO comentado. Letra D, de ditado.

(A)   Simples. Quem não pode com o pote é um sujeito oracional (pode crer).

(B)   Macaco velho não bota a mão nesta cumbuca.

(C)   Quem marcou esta está pherrado.

(D)  Quem tem mais de quarenta (ou ao menos um dicionário) ACERTOU na cabeça.

(E)   Antigamente aluno que tomava bomba (reprovado) não entrava na academia.

 

O tempo passa rápido. Até breve!

Publicidade

Quem não pode com o pote…

Por Orlando Nunes em Teste simulado

14 de setembro de 2013

POTEPrezados alunos.

As provas de fim de ano estão em cima (da sua cabeça). Preparem-se, força!

Esta questão caiu em vestibular recente (se não me falha a memória).

Só faz quem sabe.

 

“Quem não pode com o pote não pega na rodilha.”

Sobre a máxima (não é o máximo?) acima, assinale a alternativa sustentável.

(A)   Quem não pode com o pote é um sujeito indeterminado ou inexistente.

(B)   Com a nova reforma ortográfica, “pega na rodilha” virou “segura o tchan”.

(C)   Ao pé da letra, a forma verbal “pode” é eufemística, pois o p é h: ph.

(D)  Rodilha é um pano enrolado que se põe entre a cabeça e a carga a transportar.

(E)   Quem não pode com o pote não toma bomba.

 

Para meditar antes do gabarito: Tanto equilíbrio na melhor idade, e a pior cai tão bem.

GABARITO comentado. Letra D, de ditado.

(A)   Simples. Quem não pode com o pote é um sujeito oracional (pode crer).

(B)   Macaco velho não bota a mão nesta cumbuca.

(C)   Quem marcou esta está pherrado.

(D)  Quem tem mais de quarenta (ou ao menos um dicionário) ACERTOU na cabeça.

(E)   Antigamente aluno que tomava bomba (reprovado) não entrava na academia.

 

O tempo passa rápido. Até breve!