Publicidade

Rede Social CE

por Raquel Souza

Marketing digital movimenta a economia no Brasil

Por raquelsouza em Marketing Digital

22 de julho de 2019

Mesmo com a economia brasileira em crise, existe um segmento do mercado que só registra bom desempenho: estamos falando do marketing digital. E isso se dá por vários motivos, inclusive pelo fato de que “se não está no Google, não existe”, e atualmente é assim que o consumidor se comporta: se procura algo no Google e não encontra, pensa que não existe. Cada vez mais as empresas sentem a necessidade de estarem presentes na web.

A maioria delas dá preferência para as redes sociais, afinal no Brasil segundo o IBGE mais de 94% dos domicílios têm conexão com a internet via celular e mais de 96% dos usuários de internet estão em alguma rede social. Anos atrás não imaginávamos que ter um estudo e uma presença de mercado na internet poderia ser tão importante a ponto de não só acompanhar a tendência, mas ser questão de sobrevivência no mercado. Isso não se aplica apenas às empresas que vendem produtos, mas também serviços, política, marketing pessoal, blogs pessoais e outros. A web é muito versátil.

Segundo uma pesquisa da IAB Brasil, o marketing digital movimentou mais de 16 bilhões de reais apenas de investimento em mídias digitais em 2018. A mesma pesquisa mostra que apenas 33% dos investimentos em publicidade no Brasil são focados no digital. No Reino Unido, 52% do investimento é focado em digital e nos EUA 39%, ou seja, o Brasil tem uma média de investimento em digital inferior a de outros países, o que demonstra uma imensa oportunidade futura. O investimento em marketing digital no ano de 2019 deve aumentar em média 30%, o que tem como estimativa mais de 20 bilhões de reais.

Tal crescimento se dá por conta de inúmeros pontos positivos do marketing digital. Um dos principais é o poder de ultrassegmentação, de conseguir produzir conteúdo para diversos públicos, focados em um determinado comportamento ou preferência. Por exemplo: posso ter um açougue e direcionar conteúdos para quem come carne, ou seja, não gasto recursos com os vegetarianos, veganos ouaqueles que não ingerem o produto por algum motivo. Da mesma forma, os profissionais de marketing e marketing digital conseguem cumprir com o objetivo real da profissão: ter uma previsão do comportamento do usuário, para que possa direcionar conteúdo relevante a ele. Vai além de direcionar conteúdo para o usuário após ele demonstrar interesse pelo produto, como acontece na técnica “remarketing”, em que os anúncios perseguem o usuário; trata-se de fazer com que um público em potencial se interesse pelo produto ou serviço.

A grande gama de produtos, serviços, públicos e possibilidades que existe na internet também faz com que o marketing digital tenha um bom desempenho, pois na web conseguimos encontrar produtos que talvez em uma prateleira física de uma loja fosse inviável disponibilizar. Além disso, a web é muito acessível: o tempo todo vemos pessoas mexendo no celular não só para passar o tempo, mas para comprar. Um ponto positivo que chama a atenção para o benefício é a capacidade de mensurar dados. Com o marketing digital é possível ter um gigantesco registro de quantas pessoas viram o conteúdo, quantas engajaram, quantas enviaram a alguém, quanto tempo as pessoas passaram lendo um conteúdo, enfim, são diversas métricas que auxiliam muito o profissional na tomada de decisão. E isso faz com que o digital seja uma mídia barata, pois qualquer ação que não esteja tendo tanto sucesso pode ser rapidamente otimizada.

Para ter bons resultados com marketing digital, é preciso conhecer o público, entender seus hábitos, suas preferências, seus gostos, seus costumes e até mesmo detalhes da sua rotina. Isso é importante até mesmo para definir a quantidade de postagens a ser feita em um dia nas redes sociais, por exemplo. Também é preciso conhecer e entender as características de cada mídia, pois assim como no off-line temos jornais, revistas, outdoors, entre outros locais de anúncio, na internet temos sites, Google, aplicativos, Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e várias outras mídias. Não adianta pensar que qualquer mídia serve para qualquer um, é preciso entender qual faz mais sentido para garantir melhores resultados. Marketing digital não é só rede social, vai muito além disso.

O marketing digital é focado em uma série de detalhes e, por ser muito dinâmico, muda o tempo todo. Os profissionais devem se atualizar sempre e as empresas devem estar sempre atentas às novidades para não acabarem ficando fora do mercado. Além disso, por mais que seja um mercado com muitas oportunidades, tem muita gente apenas repetindo o que alguém faz, e disso a web está saturada. Por isso, sem mais do mesmo! É preciso ter autenticidade na hora de se comunicar com o público nos meios digitais.

Autores: Achiles Júnior e Maria Carolina 

Publicidade aqui

Marketing digital movimenta a economia no Brasil

Por raquelsouza em Marketing Digital

22 de julho de 2019

Mesmo com a economia brasileira em crise, existe um segmento do mercado que só registra bom desempenho: estamos falando do marketing digital. E isso se dá por vários motivos, inclusive pelo fato de que “se não está no Google, não existe”, e atualmente é assim que o consumidor se comporta: se procura algo no Google e não encontra, pensa que não existe. Cada vez mais as empresas sentem a necessidade de estarem presentes na web.

A maioria delas dá preferência para as redes sociais, afinal no Brasil segundo o IBGE mais de 94% dos domicílios têm conexão com a internet via celular e mais de 96% dos usuários de internet estão em alguma rede social. Anos atrás não imaginávamos que ter um estudo e uma presença de mercado na internet poderia ser tão importante a ponto de não só acompanhar a tendência, mas ser questão de sobrevivência no mercado. Isso não se aplica apenas às empresas que vendem produtos, mas também serviços, política, marketing pessoal, blogs pessoais e outros. A web é muito versátil.

Segundo uma pesquisa da IAB Brasil, o marketing digital movimentou mais de 16 bilhões de reais apenas de investimento em mídias digitais em 2018. A mesma pesquisa mostra que apenas 33% dos investimentos em publicidade no Brasil são focados no digital. No Reino Unido, 52% do investimento é focado em digital e nos EUA 39%, ou seja, o Brasil tem uma média de investimento em digital inferior a de outros países, o que demonstra uma imensa oportunidade futura. O investimento em marketing digital no ano de 2019 deve aumentar em média 30%, o que tem como estimativa mais de 20 bilhões de reais.

Tal crescimento se dá por conta de inúmeros pontos positivos do marketing digital. Um dos principais é o poder de ultrassegmentação, de conseguir produzir conteúdo para diversos públicos, focados em um determinado comportamento ou preferência. Por exemplo: posso ter um açougue e direcionar conteúdos para quem come carne, ou seja, não gasto recursos com os vegetarianos, veganos ouaqueles que não ingerem o produto por algum motivo. Da mesma forma, os profissionais de marketing e marketing digital conseguem cumprir com o objetivo real da profissão: ter uma previsão do comportamento do usuário, para que possa direcionar conteúdo relevante a ele. Vai além de direcionar conteúdo para o usuário após ele demonstrar interesse pelo produto, como acontece na técnica “remarketing”, em que os anúncios perseguem o usuário; trata-se de fazer com que um público em potencial se interesse pelo produto ou serviço.

A grande gama de produtos, serviços, públicos e possibilidades que existe na internet também faz com que o marketing digital tenha um bom desempenho, pois na web conseguimos encontrar produtos que talvez em uma prateleira física de uma loja fosse inviável disponibilizar. Além disso, a web é muito acessível: o tempo todo vemos pessoas mexendo no celular não só para passar o tempo, mas para comprar. Um ponto positivo que chama a atenção para o benefício é a capacidade de mensurar dados. Com o marketing digital é possível ter um gigantesco registro de quantas pessoas viram o conteúdo, quantas engajaram, quantas enviaram a alguém, quanto tempo as pessoas passaram lendo um conteúdo, enfim, são diversas métricas que auxiliam muito o profissional na tomada de decisão. E isso faz com que o digital seja uma mídia barata, pois qualquer ação que não esteja tendo tanto sucesso pode ser rapidamente otimizada.

Para ter bons resultados com marketing digital, é preciso conhecer o público, entender seus hábitos, suas preferências, seus gostos, seus costumes e até mesmo detalhes da sua rotina. Isso é importante até mesmo para definir a quantidade de postagens a ser feita em um dia nas redes sociais, por exemplo. Também é preciso conhecer e entender as características de cada mídia, pois assim como no off-line temos jornais, revistas, outdoors, entre outros locais de anúncio, na internet temos sites, Google, aplicativos, Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e várias outras mídias. Não adianta pensar que qualquer mídia serve para qualquer um, é preciso entender qual faz mais sentido para garantir melhores resultados. Marketing digital não é só rede social, vai muito além disso.

O marketing digital é focado em uma série de detalhes e, por ser muito dinâmico, muda o tempo todo. Os profissionais devem se atualizar sempre e as empresas devem estar sempre atentas às novidades para não acabarem ficando fora do mercado. Além disso, por mais que seja um mercado com muitas oportunidades, tem muita gente apenas repetindo o que alguém faz, e disso a web está saturada. Por isso, sem mais do mesmo! É preciso ter autenticidade na hora de se comunicar com o público nos meios digitais.

Autores: Achiles Júnior e Maria Carolina