"Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge" promete fechar com maestria saga bem sucedida - Cinema Sinergia 
Publicidade

Cinema Sinergia

por Thiago Sampaio

“Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge” promete fechar com maestria saga bem sucedida

Por Thiago Sampaio em Cinema

08 de Maio de 2012

Bane e Batman – Foto: Divulgação

Enquanto “Os Vingadores” quebra recordes de bilheterias pelo mundo (nos EUA, já bateu a marca de estreia de “Harry Potter – As Reliquias da Morte Parte II”), uma produção com outro herói chegas aos cinemas brasileiros no dia 27 de julho prometendo uma forte concorrência: o Homem Morcego. A diferença é que o visual colorido e a diversão despretensiosa do supergrupo da Marvel dará vez ao clima sombrio e um roteiro focando a angústia de personagens da DC Comics, em um episódio chave que irá definir seus destinos. “Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge” tem tudo para fechar com maestria a bem sucedida saga dirigida por Christopher Nolan.

Depois que as adaptações de Batman para o cinema foram “assassinadas” pelo diretor Joel Schumacher em dois filmes, adotando um visual para lá de carnavalesco (com direito a armadura com mamilos…), piadas constrangedoras (Bat Cartão de Crédito…) e vilões bregas (pobre Arnold Schwarzengger de pantufas…), o estúdio acertou na decisão de enterrar a franquia e reiniciar a saga do personagem do zero, sob uma nova visão. Sob o comando do eficiente Nolan (“Amnésia”, “O Grande Truque”, “A Origem”), as cores deram vez ao preto, refletindo a osburidade do anti-herói (sim, isso que ele é), as pirotecnias deram vez ao roteiro, e “Batman Begins” foi lançando em 2005 dando início a uma nova era de adaptações, adotando um estilo mais realista.

Anne Hathaway vive Selina Kyle – Foto: Divulgação

A continuação, “Batman – O Cavaleiro das Trevas”, lançada em 2008, é talvez a melhor produção do estilo já feita para os cinemas, aprofundando mais ainda os personagens e apresentando uma versão memorável do vilão Coringa (vivido de maneira pertubadoramente impressionante por Heath Ledger, falecido ainda durante as filmagens). Agora, a expectativa é que o ciclo seja encerrado nesse terceiro capítulo. Do contrário de muitos figurões que insistem em dizer que não continuarão um projeto apenas como blefe para receber mais alguns milhões de dólares para retornar, Nolan é um homem de palavra e desde o segundo filme garantiu que esse seria último e um rumo decisivo será dado ao Homem Morcego.

O que tem mexido com a curiosidade dos fãs é a escolha do vilão: ao invés de nomes conhecidos como Charada ou Pinguim, o antagonista será o menos badalado Bane (vivido pelo astro inglês Tom Hardy, em alta em Hollywood). Nos quadrinhos, o musculoso bandido quebra a coluna de Batman, deixando-o inválido. Haverá um destino semelhante ao final da saga, ou seria pura coincidência? Em contraponto, uma personagem famosa promete atrair os holofotes: Selina Kyle, a Mulher-Gato. Vivida por Anne Hathaway (“O Diabo Veste Prada“), ela deve encarnar uma anti-heroína que irá balançar a confiança do protagonista, além de esbanjar sensualidade em um vestido de collant preto, remetendo a um visual bem parecido com a da série dos anos 70.

A trama se passará oito anos após os eventos ocorridos em “O Cavaleiro das Trevas”, quando o terrorista Bane retorna para Gotham City provocando o pânico e o desespero nas pessoas. Sem forças para enfrentar o criminoso,a polícia da cidade chega ao seu limite, fazendo com que Batman (novamente Christian Bale) retorne de seu exílio por ter sido responsabilizado pelos crimes do promotor Harvey Dent o filme anterior.

O último trailer dá uma breve noção do clima tenso que a produção deve seguir. Dá uma conferida:

Publicidade aqui

“Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge” promete fechar com maestria saga bem sucedida

Por Thiago Sampaio em Cinema

08 de Maio de 2012

Bane e Batman – Foto: Divulgação

Enquanto “Os Vingadores” quebra recordes de bilheterias pelo mundo (nos EUA, já bateu a marca de estreia de “Harry Potter – As Reliquias da Morte Parte II”), uma produção com outro herói chegas aos cinemas brasileiros no dia 27 de julho prometendo uma forte concorrência: o Homem Morcego. A diferença é que o visual colorido e a diversão despretensiosa do supergrupo da Marvel dará vez ao clima sombrio e um roteiro focando a angústia de personagens da DC Comics, em um episódio chave que irá definir seus destinos. “Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge” tem tudo para fechar com maestria a bem sucedida saga dirigida por Christopher Nolan.

Depois que as adaptações de Batman para o cinema foram “assassinadas” pelo diretor Joel Schumacher em dois filmes, adotando um visual para lá de carnavalesco (com direito a armadura com mamilos…), piadas constrangedoras (Bat Cartão de Crédito…) e vilões bregas (pobre Arnold Schwarzengger de pantufas…), o estúdio acertou na decisão de enterrar a franquia e reiniciar a saga do personagem do zero, sob uma nova visão. Sob o comando do eficiente Nolan (“Amnésia”, “O Grande Truque”, “A Origem”), as cores deram vez ao preto, refletindo a osburidade do anti-herói (sim, isso que ele é), as pirotecnias deram vez ao roteiro, e “Batman Begins” foi lançando em 2005 dando início a uma nova era de adaptações, adotando um estilo mais realista.

Anne Hathaway vive Selina Kyle – Foto: Divulgação

A continuação, “Batman – O Cavaleiro das Trevas”, lançada em 2008, é talvez a melhor produção do estilo já feita para os cinemas, aprofundando mais ainda os personagens e apresentando uma versão memorável do vilão Coringa (vivido de maneira pertubadoramente impressionante por Heath Ledger, falecido ainda durante as filmagens). Agora, a expectativa é que o ciclo seja encerrado nesse terceiro capítulo. Do contrário de muitos figurões que insistem em dizer que não continuarão um projeto apenas como blefe para receber mais alguns milhões de dólares para retornar, Nolan é um homem de palavra e desde o segundo filme garantiu que esse seria último e um rumo decisivo será dado ao Homem Morcego.

O que tem mexido com a curiosidade dos fãs é a escolha do vilão: ao invés de nomes conhecidos como Charada ou Pinguim, o antagonista será o menos badalado Bane (vivido pelo astro inglês Tom Hardy, em alta em Hollywood). Nos quadrinhos, o musculoso bandido quebra a coluna de Batman, deixando-o inválido. Haverá um destino semelhante ao final da saga, ou seria pura coincidência? Em contraponto, uma personagem famosa promete atrair os holofotes: Selina Kyle, a Mulher-Gato. Vivida por Anne Hathaway (“O Diabo Veste Prada“), ela deve encarnar uma anti-heroína que irá balançar a confiança do protagonista, além de esbanjar sensualidade em um vestido de collant preto, remetendo a um visual bem parecido com a da série dos anos 70.

A trama se passará oito anos após os eventos ocorridos em “O Cavaleiro das Trevas”, quando o terrorista Bane retorna para Gotham City provocando o pânico e o desespero nas pessoas. Sem forças para enfrentar o criminoso,a polícia da cidade chega ao seu limite, fazendo com que Batman (novamente Christian Bale) retorne de seu exílio por ter sido responsabilizado pelos crimes do promotor Harvey Dent o filme anterior.

O último trailer dá uma breve noção do clima tenso que a produção deve seguir. Dá uma conferida: