Jon Favreau Archives - Cinema Sinergia 
Publicidade

Cinema Sinergia

por Thiago Sampaio

Jon Favreau

Crítica: Remake de “O Rei Leão” é um deslumbre visual que carece de carisma

Por Thiago Sampaio em Crítica

25 de julho de 2019

Foto: Divulgação

A animação clássica “O Rei Leão” (The Lion King, 1994) é uma das produções mais admiradas da Walt Disney. E por ter uma memória afetiva tão forte por parte do público, a realização de um live-action (?!) era vista com desconfiança. Mas como é o capitalismo quem manda, o projeto andou. Trouxeram Jon Favreau para a direção, respaldado pelo bom trabalho de adaptação em “Mogli – O Menino Lobo” (The Jungle Book, 2016), numa aposta até segura. E o resultado é um misto de impressões. Ao mesmo tempo em que tudo é muito bonito de se ver, fica um certo incômodo no ar e a satisfação se deve ao valor da obra original.

A trama é a mesma: Simba (vozes de JD McCrary e Donald Glover) é o herdeiro de seu pai, Mufasa (James Earl Jones). O tio malvado do pequeno leão, Scar (voz de Chiwetel Ejiofor), planeja roubar o trono, atraindo pai e filho para uma emboscada. Um acidente fatal faz com que Simba fuja do reino e, longe dali, encontra um novo lar e estilo de vida com a ajuda de Timão (voz de Billy Eichner) e Pumba (Seth Rogen). Mas inevitavelmente ele precisa se reencontrar com o seu passado e recuperar o comando da sua terra.
Leia mais

Publicidade

Crítica: “Homem-Aranha: Longe de Casa” agrada e vai além de um episódio isolado

Por Thiago Sampaio em Crítica

12 de julho de 2019

Foto: Divulgação

Alerta: há spoilers no texto!

Depois que o Homem-Aranha foi introduzido no universo compartilhado da Marvel após longa negociação com a Sony, essa versão remodelada, mais jovem, logo virou queridinha do público. E se “Homem-Aranha: De Volta ao Lar” (Spider-Man: Homecoming, 2017) funcionou como aventura com ares de “Sessão da Tarde” dos anos 80, pode-se dizer que este “Homem-Aranha: Longe de Casa” (Spider-Man: Far From Home, 2019) é um dos que melhor utiliza a “Fórmula Marvel” para entregar um ótimo epílogo, situando-se bem após os acontecimentos de “Vingadores: Ultimato” (Avengers: Endgame, 2019) e servindo como ponte para a quarta fase do MCU.

Na trama, Peter Parker (Tom Holland) está em uma viagem pela Europa, ao lado de seus amigos de colégio, quando é surpreendido pela visita de Nick Fury (Samuel L. Jackson). Precisando de ajuda para enfrentar monstros nomeados como Elementais, Fury o convoca para lutar ao lado de Mysterio (Jake Gyllenhaal), um novo herói que afirma ter vindo de uma Terra paralela.
Leia mais

Publicidade

Flashback: Marvel Studios abre sua trajetória com o pé direito em “Homem de Ferro”

Por Thiago Sampaio em Flashback

30 de Abril de 2018

Foto: Divulgação

Caros leitores, “Vingadores: Guerra Infinita” (Avengers: Infinity War, 2018) está fazendo um estardalhaço nas bilheterias e gerando muitos comentários. A crítica deste que vos fala, você pode ler aqui. Porém, o longa que coroa os 10 anos da Marvel Studios não teria chegado neste nível de grandiosidade, ou, provavelmente, nem existiria, se o filme de estreia da coluna Flashback tivesse naufragado. No dia 30 de abril de 2008, chegava aos cinemas “Homem de Ferro” (Iron Man, 2008)!

No ano 2000, o diretor Bryan Singer e sua trupe de mutantes dos X-Men fizeram a moda de adaptar heróis dos quadrinhos para às telas voltar com tudo. Depois dali, vieram Batman, Homem-Aranha, Hulk, Superman, Quarteto Fantástico, Demolidor, Justiceiro, Motoqueiro Fantasma…enfim, havia a certeza que o Homem de Ferro uma hora teria sua vez nas telonas. Não por importância ou gosto do público pelo personagem, afinal, ele nunca foi dos mais populares. Por isso mesmo, pouca gente poderia apostar que justamente este figurasse como uma das melhores dessas adaptações na época e iniciasse a fonte de riqueza que virou a Marvel nos cinemas.

Leia mais

Publicidade

Flashback: Marvel Studios abre sua trajetória com o pé direito em “Homem de Ferro”

Por Thiago Sampaio em Flashback

30 de Abril de 2018

Foto: Divulgação

Caros leitores, “Vingadores: Guerra Infinita” (Avengers: Infinity War, 2018) está fazendo um estardalhaço nas bilheterias e gerando muitos comentários. A crítica deste que vos fala, você pode ler aqui. Porém, o longa que coroa os 10 anos da Marvel Studios não teria chegado neste nível de grandiosidade, ou, provavelmente, nem existiria, se o filme de estreia da coluna Flashback tivesse naufragado. No dia 30 de abril de 2008, chegava aos cinemas “Homem de Ferro” (Iron Man, 2008)!

No ano 2000, o diretor Bryan Singer e sua trupe de mutantes dos X-Men fizeram a moda de adaptar heróis dos quadrinhos para às telas voltar com tudo. Depois dali, vieram Batman, Homem-Aranha, Hulk, Superman, Quarteto Fantástico, Demolidor, Justiceiro, Motoqueiro Fantasma…enfim, havia a certeza que o Homem de Ferro uma hora teria sua vez nas telonas. Não por importância ou gosto do público pelo personagem, afinal, ele nunca foi dos mais populares. Por isso mesmo, pouca gente poderia apostar que justamente este figurasse como uma das melhores dessas adaptações na época e iniciasse a fonte de riqueza que virou a Marvel nos cinemas.

(mais…)