Sarah Paulson Archives - Cinema Sinergia 
Publicidade

Cinema Sinergia

por Thiago Sampaio

Sarah Paulson

Crítica: M. Night Shyamalan conclui arco em “Vidro” com personalidade

Por Thiago Sampaio em Crítica

25 de Janeiro de 2019

Foto: Divulgação

Foram nada menos que 19 anos para que “Corpo Fechado” (Unbreakable, 2000) viesse a ganhar uma continuação. E veio como uma surpresa quando, ao final de “Fragmentado” (Split, 2016), o diretor M. Night Shyamalan mostrou que estava criando um universo próprio, unindo os personagens dos dois filmes. Obviamente, fãs foram à loucura com o anúncio do início da produção de “Vidro” (Glass, 2018). E se o resultado não gerasse opiniões divergentes, provavelmente não seria um longa de Shyamalan. Neste crossover, o indiano radicado nos Estados Unidos mais uma vez exibe sua técnica apurada, encerra uma trilogia de maneira digna, porém, conta com irregularidades que podem influenciar na percepção geral, principalmente se houve expectativa alta.

A trama se situa poucos dias após os acontecimentos de “Fragmentado”. Kevin Crumb (James McAvoy), o homem com 24 personalidades diferentes, passa a ser perseguido por David Dunn (Bruce Willis). O jogo de gato e rato entre o homem inquebrável e a “Fera” acaba levando-os a um hospital psiquiátrico onde lá se encontra Elijah Price (Samuel L. Jackson), um gênio com doença rara nos ossos que quebram com enorme facilidade.
Leia mais

Publicidade

Crítica: “Bird Box” cumpre em partes o potencial que tem

Por Thiago Sampaio em Crítica

06 de Janeiro de 2019

Foto: Divulgação

Nunca um longa-metragem produzido diretamente para a plataforma de streaming gerou tanta repercussão como “Bird Box” (idem, 2018), ou “Caixa de Pássaros”, como preferirem. Graças ao enorme marketing feito pela Netflix, incluindo até trailer nos cinemas e a vinda de Sandra Bullock para a Comic Con Experience 2018, em São Paulo. Tudo isso impulsionou a curiosidade, viralizando a marca dos olhos vendados, gerando memes e diversas notícias sobre o próprio longa, movimentando as redes sociais.

Afinal, vale tanta audiência? Lembrando que nem sempre popularidade é sinônimo de qualidade. Cumpre o entretenimento – mais até do que boa parte das produções originais da empresa – mas não vai muito além e não tem nada de original, pairando a dúvida se teria o mesmo sucesso caso tivesse sido lançado nas telonas.

A trama se passa em um mundo pós-apocalíptico em que Malorie (Sandra Bullock) e seus filhos precisam chegar em um refúgio para escapar de criaturas que, ao serem vistas, fazem pessoas se tornarem extremamente violentas e cometerem suicídio. De olhos vendados para não serem afetados, a família segue o curso de um rio para chegar a um prometido lugar seguro.

Leia mais

Publicidade

Crítica: “Bird Box” cumpre em partes o potencial que tem

Por Thiago Sampaio em Crítica

06 de Janeiro de 2019

Foto: Divulgação

Nunca um longa-metragem produzido diretamente para a plataforma de streaming gerou tanta repercussão como “Bird Box” (idem, 2018), ou “Caixa de Pássaros”, como preferirem. Graças ao enorme marketing feito pela Netflix, incluindo até trailer nos cinemas e a vinda de Sandra Bullock para a Comic Con Experience 2018, em São Paulo. Tudo isso impulsionou a curiosidade, viralizando a marca dos olhos vendados, gerando memes e diversas notícias sobre o próprio longa, movimentando as redes sociais.

Afinal, vale tanta audiência? Lembrando que nem sempre popularidade é sinônimo de qualidade. Cumpre o entretenimento – mais até do que boa parte das produções originais da empresa – mas não vai muito além e não tem nada de original, pairando a dúvida se teria o mesmo sucesso caso tivesse sido lançado nas telonas.

A trama se passa em um mundo pós-apocalíptico em que Malorie (Sandra Bullock) e seus filhos precisam chegar em um refúgio para escapar de criaturas que, ao serem vistas, fazem pessoas se tornarem extremamente violentas e cometerem suicídio. De olhos vendados para não serem afetados, a família segue o curso de um rio para chegar a um prometido lugar seguro.

(mais…)