15 de outubro de 2017 - Vagas Online 
Publicidade

Vagas Online

por Márcia Catunda

15 de outubro de 2017

O hábito de “falar mal” nas redes sociais

Por Márcia Catunda em Artigo

15 de outubro de 2017

 

Por Antônio Dionatas – Idealizador do Centro de Empregos

O hábito de “falar mal”

Que tipo de cuidado você tem ao postar mensagens e fotos em redes sociais?
Você já parou para pensar que os posts podem ser visualizados não só por amigos, mas também por empregadores?

Tornou-se um hábito nos dias de hoje entre alguns candidatos postar falando mal de antigos empregadores ou das empresas onde trabalhou.

Falar mal do antigo emprego, de ex-colegas ou do ex-chefe pode pegar muito mal para qualquer profissional na hora de conseguir um emprego.

As empresas ficam de olho nas redes sociais na hora de recrutar candidatos.

Hoje em dia o uso das redes sociais no processo de recrutamento dos candidatos é fundamental.

As redes sociais permitem filtrar características básicas e chegar às pessoas que mais se assemelham ao perfil procurado pela empresa.

A rede social é acessada, sim, pelos profissionais de Recursos Humanos, e a pessoa deve saber que imagem quer passar para o mercado de trabalho.

Você conhece a expressão “A primeira impressão é a que fica”, e é verdade.

Desde fotos até comentários preconceituosos, expor ou falar de processos seletivos realizados anteriormente, manifestações políticas e pessoais, tudo pode ter um impacto.

Outro hábito que tem impacto negativo junto aos recrutadores é o de utilizar as redes para ficar se lamentando. Este não é o ambiente para lamúrias ou para fazer terapia em grupo, até porque as pessoas não estão preparadas para dar conselhos.

O ideal é usar a rede social a seu favor, tendo cuidado e responsabilidade com as fotos e com o conteúdo que é postado, evitando polêmicas.

Usar o bom senso é fundamental.

O ideal é agir com responsabilidade em qualquer circunstância.
Dessa forma, não será preciso ter receio quanto aos posts em redes sociais.

Antônio Dionatas
Idealizador do Centro de Empregos

leia tudo sobre

Publicidade

O hábito de “falar mal” nas redes sociais

Por Márcia Catunda em Artigo

15 de outubro de 2017

 

Por Antônio Dionatas – Idealizador do Centro de Empregos

O hábito de “falar mal”

Que tipo de cuidado você tem ao postar mensagens e fotos em redes sociais?
Você já parou para pensar que os posts podem ser visualizados não só por amigos, mas também por empregadores?

Tornou-se um hábito nos dias de hoje entre alguns candidatos postar falando mal de antigos empregadores ou das empresas onde trabalhou.

Falar mal do antigo emprego, de ex-colegas ou do ex-chefe pode pegar muito mal para qualquer profissional na hora de conseguir um emprego.

As empresas ficam de olho nas redes sociais na hora de recrutar candidatos.

Hoje em dia o uso das redes sociais no processo de recrutamento dos candidatos é fundamental.

As redes sociais permitem filtrar características básicas e chegar às pessoas que mais se assemelham ao perfil procurado pela empresa.

A rede social é acessada, sim, pelos profissionais de Recursos Humanos, e a pessoa deve saber que imagem quer passar para o mercado de trabalho.

Você conhece a expressão “A primeira impressão é a que fica”, e é verdade.

Desde fotos até comentários preconceituosos, expor ou falar de processos seletivos realizados anteriormente, manifestações políticas e pessoais, tudo pode ter um impacto.

Outro hábito que tem impacto negativo junto aos recrutadores é o de utilizar as redes para ficar se lamentando. Este não é o ambiente para lamúrias ou para fazer terapia em grupo, até porque as pessoas não estão preparadas para dar conselhos.

O ideal é usar a rede social a seu favor, tendo cuidado e responsabilidade com as fotos e com o conteúdo que é postado, evitando polêmicas.

Usar o bom senso é fundamental.

O ideal é agir com responsabilidade em qualquer circunstância.
Dessa forma, não será preciso ter receio quanto aos posts em redes sociais.

Antônio Dionatas
Idealizador do Centro de Empregos