10 de Março de 2020 - Vagas Online 
Publicidade

Vagas Online

por Márcia Catunda

10 de Março de 2020

Telemarketing

Por Márcia Catunda em Ensino Médio

10 de Março de 2020

APV BRASIL – ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO A VEÍCULOS

Vaga para Telemarketing

  • Local: BR 116 – KM 14 – PAUPINA – FORTALEZA/₢E

Requisitos:
– 2° grau completo;
– Experiência em Telemarketing
– Conhecimento Pacote Ofice
Salário Fixo+ Vale refeição + Vale transporte
Horário:  8h às 17h (Segunda à Sexta)
Interessados enviar currículo para financeiroapvbrasil@gmail.com

leia tudo sobre

Publicidade

Operador de Caixa

Por Márcia Catunda em Ensino Médio

10 de Março de 2020

leia tudo sobre

Publicidade

Networking: construindo conexões

Por Márcia Catunda em Artigo

10 de Março de 2020

Janguiê Diniz- Fundador e Presidente do Conselho de Administração do grupo Ser Educacional
Trabalhar o dia inteiro por trás de uma mesa de escritório. Ir a eventos do seu setor apenas para assistir. Manter suas relações restritas apenas a seus círculos familiares e de amizades. Se você pensa que isso é fazer networking, você está fazendo isso errado. Networking vai muito além, inclusive, de simplesmente trocar cartões: trata-se de estabelecer conexões verdadeiras e, mais importante, nutri-las, de forma a beneficiar todos os envolvidos.

A palavra-chave é esta: conexão. Uma boa rede de contatos não diz respeito a quantidade, mas a qualidade. Não é conhecer pessoas boas ou ruins, mas manter boas relações com quem conhece e poder tirar bons frutos disso. E como fazer para ter um bom networking?

É necessário, antes de tudo, empenho. Presença em eventos, aproximação com pessoas-chave, até mesmo um cafezinho ajuda a firmar boas relações e fortalecer sua rede. Separe um tempo do dia para marcar um encontro com aquele contato que pode trazer benefícios para sua carreira ou empresa.

Mas não utilize esse tipo de conexão apenas como “sanguessuga”: a relação deve ser uma via de mão dupla, em que os dois (ou mais) envolvidos possam se beneficiar. Há sempre o que oferecer. Nesse sentido, não busque as pessoas apenas quando precisar delas, mas procure manter os contatos “aquecidos” por meio de um relacionamento constante. Às vezes, uma mensagem por WhatsApp ou e-mail é o bastante para fazer a outra pessoa se sentir notada e “parte” de sua vida. Enviar sugestões e apresentar contatos também é uma forma de se mostrar importante.

Ao mesmo tempo, ao abordar alguém, seja inteligente. É muito mais proveitoso quando uma conversa não parece apenas um pedido de ajuda, mas uma troca. É preciso, também, ser assertivo: saber vender uma ideia da melhor forma – fazer seu pitch – e sem tomar muito tempo é primordial. Mais do que se empenhar em falar sem parar, é bom estabelecer um diálogo, também perguntando sobre as necessidades do outro. Essa estratégia fortalece a conexão e pode dar ótimos resultados.

Contatos não são apenas números telefônicos ou endereços de e-mail. Tê-los como uma rede de relacionamento, formada por pessoas com necessidades e sentimentos, é o que pode tornar o networking mais efetivo e melhor para todas as partes. É um jogo que abre portas e ajuda a fechar negócios.

leia tudo sobre

Publicidade

Networking: construindo conexões

Por Márcia Catunda em Artigo

10 de Março de 2020

Janguiê Diniz- Fundador e Presidente do Conselho de Administração do grupo Ser Educacional
Trabalhar o dia inteiro por trás de uma mesa de escritório. Ir a eventos do seu setor apenas para assistir. Manter suas relações restritas apenas a seus círculos familiares e de amizades. Se você pensa que isso é fazer networking, você está fazendo isso errado. Networking vai muito além, inclusive, de simplesmente trocar cartões: trata-se de estabelecer conexões verdadeiras e, mais importante, nutri-las, de forma a beneficiar todos os envolvidos.

A palavra-chave é esta: conexão. Uma boa rede de contatos não diz respeito a quantidade, mas a qualidade. Não é conhecer pessoas boas ou ruins, mas manter boas relações com quem conhece e poder tirar bons frutos disso. E como fazer para ter um bom networking?

É necessário, antes de tudo, empenho. Presença em eventos, aproximação com pessoas-chave, até mesmo um cafezinho ajuda a firmar boas relações e fortalecer sua rede. Separe um tempo do dia para marcar um encontro com aquele contato que pode trazer benefícios para sua carreira ou empresa.

Mas não utilize esse tipo de conexão apenas como “sanguessuga”: a relação deve ser uma via de mão dupla, em que os dois (ou mais) envolvidos possam se beneficiar. Há sempre o que oferecer. Nesse sentido, não busque as pessoas apenas quando precisar delas, mas procure manter os contatos “aquecidos” por meio de um relacionamento constante. Às vezes, uma mensagem por WhatsApp ou e-mail é o bastante para fazer a outra pessoa se sentir notada e “parte” de sua vida. Enviar sugestões e apresentar contatos também é uma forma de se mostrar importante.

Ao mesmo tempo, ao abordar alguém, seja inteligente. É muito mais proveitoso quando uma conversa não parece apenas um pedido de ajuda, mas uma troca. É preciso, também, ser assertivo: saber vender uma ideia da melhor forma – fazer seu pitch – e sem tomar muito tempo é primordial. Mais do que se empenhar em falar sem parar, é bom estabelecer um diálogo, também perguntando sobre as necessidades do outro. Essa estratégia fortalece a conexão e pode dar ótimos resultados.

Contatos não são apenas números telefônicos ou endereços de e-mail. Tê-los como uma rede de relacionamento, formada por pessoas com necessidades e sentimentos, é o que pode tornar o networking mais efetivo e melhor para todas as partes. É um jogo que abre portas e ajuda a fechar negócios.