Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
Indignação seletiva: silêncio para a refinaria, Facebook para o Acquário - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

Indignação seletiva: silêncio para a refinaria, Facebook para o Acquário

Por Wanfil em Política

03 de Março de 2015

Quando a política confirma a ciência: para alguns assuntos, ouvidos apurados; para outros, ouvidos moucos.

Quando a política confirma a ciência: para alguns assuntos, ouvidos apurados; para outros, ouvidos moucos.

Em 1953 o britânico Colin Chery desenvolveu uma pesquisa chamada de cocktail party effect, que deu origem a inúmeros outros estudos sobre a famosa “audição seletiva”. Em linhas gerais bem resumidas, a teoria afirma que em ambientes com muitos estímulos auditivos – muita gente conversando, por exemplo -, as pessoas captam e reagem aos que lhes causam interesse, ignorando ou atenuando os demais.

Em 2015, o ex-governador do Ceará reagiu, pelo Facebook, ao estímulo das recentes polêmicas envolvendo a Construção do Acquário Ceará, cujos pagamentos para a empresa responsável pelo projeto foram suspensos pela justiça estadual na semana passada, reforçando críticas de opositores.

Disse Cid: “Os ideólogos da mediocridade mancomunados com desonestos medíocres teimam em se opor a implantação do Acquario Ceará. Tenho fé que a verdade e o bom senso prevalecerão e afirmo que todos os atos para a contratação da sua construção obedeceram a rigorosos procedimentos legais. Estarei sempre à disposição para o debate. Tudo o mais é pusilanimidade!”.

É perfeitamente natural que o atual ministro da Educação venha a público defender o legado de sua administração. O problema são as generalizações e a agressividade. Quer dizer então que críticos do projeto, desde sempre polêmico, são todos medíocres, desonestos, teimosos e pusilânimes? Ou são apenas a Justiça, o MP e a oposição? Não ficou claro. Além do mais, contestações são naturais nas democracias. Em essência, debate significa confronto de ideias, não concordância.

De qualquer modo, a reação foi rápida e contundente, contrastando com o silêncio sobre o caso do golpe da refinaria da Petrobras, que apesar de ter sido aplicado por Lula e Dilma, também constam como parte do legado de Cid, afinal, o governo estadual foi avalista e financiador da promessa não cumprida.

Em 1950 Cherry deu início aos estudos da famosa “audição seletiva”, fenômeno inconsciente. Em 2015, Cid amplia esse conceito para a performance política, com a “indignação seletiva”, ação bem calculada. É o Ceará mostrando como é que se faz!

Collin Cherry não previu que sua descoberta - a audição seletiva - poderia ser utilizada na política - a indignação seletiva. É o Ceará mostrando como se faz!

Collin Cherry não previu que seu estudo sensorial sobre “percepções seletivas” poderia inspirar aplicações morais e políticas como a “indignação seletiva” de Cid.

Publicidade aqui

Indignação seletiva: silêncio para a refinaria, Facebook para o Acquário

Por Wanfil em Política

03 de Março de 2015

Quando a política confirma a ciência: para alguns assuntos, ouvidos apurados; para outros, ouvidos moucos.

Quando a política confirma a ciência: para alguns assuntos, ouvidos apurados; para outros, ouvidos moucos.

Em 1953 o britânico Colin Chery desenvolveu uma pesquisa chamada de cocktail party effect, que deu origem a inúmeros outros estudos sobre a famosa “audição seletiva”. Em linhas gerais bem resumidas, a teoria afirma que em ambientes com muitos estímulos auditivos – muita gente conversando, por exemplo -, as pessoas captam e reagem aos que lhes causam interesse, ignorando ou atenuando os demais.

Em 2015, o ex-governador do Ceará reagiu, pelo Facebook, ao estímulo das recentes polêmicas envolvendo a Construção do Acquário Ceará, cujos pagamentos para a empresa responsável pelo projeto foram suspensos pela justiça estadual na semana passada, reforçando críticas de opositores.

Disse Cid: “Os ideólogos da mediocridade mancomunados com desonestos medíocres teimam em se opor a implantação do Acquario Ceará. Tenho fé que a verdade e o bom senso prevalecerão e afirmo que todos os atos para a contratação da sua construção obedeceram a rigorosos procedimentos legais. Estarei sempre à disposição para o debate. Tudo o mais é pusilanimidade!”.

É perfeitamente natural que o atual ministro da Educação venha a público defender o legado de sua administração. O problema são as generalizações e a agressividade. Quer dizer então que críticos do projeto, desde sempre polêmico, são todos medíocres, desonestos, teimosos e pusilânimes? Ou são apenas a Justiça, o MP e a oposição? Não ficou claro. Além do mais, contestações são naturais nas democracias. Em essência, debate significa confronto de ideias, não concordância.

De qualquer modo, a reação foi rápida e contundente, contrastando com o silêncio sobre o caso do golpe da refinaria da Petrobras, que apesar de ter sido aplicado por Lula e Dilma, também constam como parte do legado de Cid, afinal, o governo estadual foi avalista e financiador da promessa não cumprida.

Em 1950 Cherry deu início aos estudos da famosa “audição seletiva”, fenômeno inconsciente. Em 2015, Cid amplia esse conceito para a performance política, com a “indignação seletiva”, ação bem calculada. É o Ceará mostrando como é que se faz!

Collin Cherry não previu que sua descoberta - a audição seletiva - poderia ser utilizada na política - a indignação seletiva. É o Ceará mostrando como se faz!

Collin Cherry não previu que seu estudo sensorial sobre “percepções seletivas” poderia inspirar aplicações morais e políticas como a “indignação seletiva” de Cid.